1

1

Google+ Followers

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Alimentos do bem – Banana...

Imagem relacionada
Está ansioso? Coma uma banana. A fruta contém vitamina B6 e pequenas quantidades de triptofano, substâncias que relaxam a mente. A banana também pode prevenir doenças cardíacas, AVC (derrame cerebral) e alguns problemas gastrointestinais.

Banana pode prevenir doenças cardíacas, AVC e alguns problemas gastrointestinais

O que você encontra

Pectina – Além de ajudar a manter o coração saudável, esse tipo de fibra solúvel é útil no controle da diarreia.

Potássio – Um mineral extremamente benéfico, o potássio exerce um papel importante na redução da pressão arterial e na prevenção do AVC. Uma banana contém 476 mg de potássio, ou 16% da dose diária recomendada.

Triptofano – Aminoácido que estimula a produção de serotonina, um transmissor neural que tem efeito calmante no organismo. O triptofano pode ajudar a aliviar a depressão, a ansiedade e a insônia. A ingestão de alimentos ricos em carboidratos complexos, como massas, arroz e feijão, também ajuda na absorção de triptofano.

Vitamina B6 – Vitamina que facilita a comunicação entre os músculos e os nervos. Também ajuda na produção de hemácias. E atenção, mulheres: pode prevenir a irritabilidade associada à tensão pré-menstrual, a famosa TPM. A banana é uma importante fonte de vitamina B6 – uma única banana contém 0,7 mg de B6, o que representa 34% da dose diária recomendada.

Ampliando os benefícios – Ao cozinhar os alimentos, boa parte da quantidade de vitamina B6 é perdida, por isso, é melhor ingerir a banana crua. Mas, se você estiver em busca de mais pectina, é melhor cozinhá-la porque, assim, essa fibra solúvel é mais bem aproveitada.

Estudo – Estudos sugerem que as moléculas de açúcar das bananas, chamadas de fruto-oligossacarídeos, promovem o crescimento de bactérias benéficas no intestino, que ajudam a reduzir as toxinas produzidas pela flora no cólon intestinal e a melhorar a absorção dos nutrientes.

Conheça mais um pouco do Estatuto do Idoso

Da apuração Administrativa de Infração às Normas de Proteção ao Idoso

Capítulo V

Parágrafo 1º – No procedimento iniciado com o auto de infração poderão ser usadas fórmulas impressas, especificando-se a natureza e as circunstâncias da infração.

Parágrafo 2º – Sempre que possível, à verificação da infração seguir-se-á a lavratura do auto, ou este será lavrado dentro de 24 horas, por motivo justificado.

Artigo 61 – O autuado terá prazo de 10 dias para a apresentação da defesa, contado da data da intimação, que será feita:

1 – pelo autuante, no instrumento de autuação, quando for lavrado na presença do infrator;

2 – por via postal, com aviso de recebimento.

Artigo 62 – Havendo risco para a vida ou à saúde do idoso, a autoridade competente aplicará à entidade de atendimento as sanções regulamentares, sem prejuízo da iniciativa e das providências que vierem a ser adotadas pelo Ministério Público ou pelas demais instituições legitimadas para a fiscalização.

Artigo 63 – Nos casos em que não houver risco para a vida ou a saúde da pessoa idosa abrigada, a autoridade competente aplicará à entidade de atendimento as sanções regulamentares, sem prejuízo da iniciativa e das providências que vierem a ser adotadas pelo Ministério Público ou pelas demais instituições legitimadas para a fiscalização.

Alimentos do Bem – Romã

Exótica e milenar, a romã é rica em propriedades medicinais. Um verdadeiro antibiótico natural, a romã retarda o envelhecimento e previne contra a rigidez das artérias. Você pode comer as sementes de romã (a casca não é comestível) ou esmagá-las, e coá-las para extrair o suco.

Fruta é considerada um verdadeiro antibiótico natural

Melhore sua alimentação

– Use melaço de romã (encontrado em casas de produtos árabes) para fazer receitas diversas. Essa forma de xarope de suco de romã puro tem alta concentração de antioxidantes.

– Use melaço de romã em lugar de vinagre no molho da salada.

– Cubra fatias de cebola-roxa com melaço de romã e um pouco de açúcar mascavo e ponha para grelhar.

– Adicione suco de romã ao suco de laranja para preparar uma bebida refrescante.

– Misture suco e melaço de romã ao molho de barbecue.

– Acrescente sementes de romã picadas e frutas cítricas em uma mistura de melaço de romã e azeite de oliva. Use como molho para peixe ou ave grelhada.

O que encontra

Na romã você encontra ácido elágico, antocianinas, catequina, fibra, manganês e potássio. Estudos indicam que beber apenas 1/4 de xícara de suco de romã por dia pode melhorar a saúde cardiovascular ao reduzir significativamente a oxidação do LDL-colesterol (“mau”).

Alimentos do Bem – Ameixas

De cor intensa e suculenta, as ameixas, frescas ou secas, são cheias de açúcares naturais e de antioxidantes que combatem doenças. Elas são uma alternativa deliciosa e natural para aliviar a prisão de ventre e melhorar a saúde do coração.
As ameixas são uma alternativa para aliviar a prisão de ventre e melhorar a saúde do coração

Se você ferver as ameixas, não deixe de ingerir também a água em que foram fervidas ou incluí-las na receita para aproveitar o sorbitol que se dissolve na água.

O suco de ameixa é um rico antioxidante que funciona como remédio para prisão de ventre. Beber suco de ameixa antes de dormir facilita o funcionamento do intestino pela manhã (à tarde se ingerido no café da manhã).

Melhore sua alimentação

* Faça uma sopa de frutas em um liquidificador, misture suco de ameixa, creme de leite ligth e um pouco de suco de limão fresco. Deixe esfriar e sirva com ameixas e menta frescas picadas.

* Faça uma pasta de ameixas e use como geleia de fruta, recheio para bolo ou misture no iogurte.

* Cozinhe pedaços de ameixa com caroço em vinagre e açúcar com cebola e alho. Sirva como tempero para carne ou ave.

* Faça um molho barbecue: cozinhe a ameixa com caroço e em pedaços no suco de ameixa; junte mel, vinagre, gengibre fresco picado e molho picante.

* Adicione ameixa fresca e cortada a sopas e caldos.

* Em vez de cream cheese e geleia, espalhe no pão cream cheese ligth e coloque fatias de ameixa madura por cima.

Sedentarismo x Saúde

Desde o início dos tempos o homem busca prolongar sua expectativa de vida. Com a ajuda da medicina, este objetivo foi sendo progressivamente atingido, estando a prática de esportes intimamente ligada à essa conquista.

Dr. Ismael é especialista em Medicina Esportiva e atende no Hospital Ribeirão Pires

A atividade física é atualmente reconhecida como um importante fator promotor de saúde em todas as idades. Indivíduos ativos têm menor incidência de muitas doenças crônicas, entre elas hipertensão, obesidade, diabetes, colesterol alto, osteoporose, fibromialgia, ansiedade e depressão.

Consequentemente diminui a ocorrência de asterosclerose e suas consequências, doenças do coração, cérebrovascular e vascular periférica.

A atividade física também tende a manter níveis adequados de aptidão física durante o envelhecimento, reduzindo o risco de queda e permitindo a realização confortável e segura dos esforços da vida diária. As pessoas adequadamente ativas apresentam menores riscos de confinamento no leito desvio às fraturas ósseas ou incapacidade física, apresentando menor taxa de mortalidade por infecções pulmonares e tromboemboelismo. Estudos recentes vêm destacando a importância dos exercícios na prevenção de osteoporose, sendo esse o fator mais importante na sua prevenção. Responsável por metade da eficiência no tratamento desta doença e indispensável para que o tratamento tenha sucesso.

No sedentarismo há aumento da gordura corporal, redução de massa óssea e da massa muscular, dificultando a vida diária e reduzindo o bem-estar psicológico e social. O fato de que os efeitos de sedentarismo são lentamente instalados, explica porque pessoas jovens sedentárias não costumam ter consciência dos seus malefícios; por outro lado, as pessoas idosas sentem os efeitos do sedentarismo nas limitações que encontram para a vida diária, e nas doenças crônicas que vão surgindo.

É fundamental lembrar que antes de iniciar qualquer atividade física é necessária uma avaliação médica e que com raríssimas exceções e atividade física será contraindicada, poderá sim, ser limitada e orientada, dependendo do estado de saúde de cada um.

Dr. Ismael Vivacqua Neto
Medicina Esportiva
CRM 83472
HOSPITAL RIBEIRÃO PIRES

Consumo de leite aumenta, mas ainda não é o recomendado pelo Ministério da Saúde

Por Vanessa de Oliveira

Ele está presente nas manhãs da maioria da população assim como o arroz e o feijão no almoço e jantar: o leite.

Nos últimos 30 anos, o consumo per capita de leite e derivados no Brasil teve um aumento de 60%. Enquanto em 1980 o brasileiro ingeriu, em média, 100 litros de leite e derivados por ano, em 2010 este consumo aumentou para 161 litros. De acordo com estudo realizado pela Associação Leite Brasil, somente no ano passado, o crescimento foi cerca de 4,4% em relação a 2009.
Ministério da Saúde recomenda três porções de lácteos diárias, ou seja, 200 litros ao ano

Segundo o presidente da entidade, Jorge Rubez, este acréscimo pode ser atribuído ao crescimento populacional, assim como a melhoria na renda, trazida pelo reajuste do salário mínimo acima da inflação. Além disso, a diversificação na produção de derivados, o aumento na produção interna – que representa 97% do mercado local – e a melhoria na qualidade da produção primária de leite impulsionaram este avanço.

Mas embora tenha havido esse crescimento, os consumidores brasileiros ainda consomem pouco leite se comparado a outros países. De acordo com o ranking da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), o Brasil ocupa o 65° lugar. A liderança é da Finlândia e Suécia. Para Rubez, ainda há mercado para crescer e a ausência de políticas específicas e engajamento do setor dificultam o desenvolvimento e o estímulo ao consumo. “Considerando a recomendação do Ministério da Saúde, de três porções de lácteos diárias, ou seja, 200 litros ao ano, a média do brasileiro ainda tem um déficit de 25%”, fala.

Os benefícios do leite – Bons motivos para consumir o leite e seus derivados não faltam. Eles são os alimentos naturais com a maior concentração de cálcio — mineral essencial para a formação e a manutenção da integridade dos ossos. O cálcio do leite, em função de sua forma química e da presença da lactose, é mais facilmente absorvido pelo organismo do que em outros alimentos. Ele ainda contém boa quantidade de fósforo, que também ajuda na formação dos ossos. Além disso, 2 copos diários de leite já atendem a quase toda a recomendação, por exemplo, de manganês, nutriente importante no aproveitamento das gorduras e no funcionamento do cérebro.

Suas proteínas são completas, propiciando a formação e a manutenção dos tecidos do organismo.

O leite integral é um bom fornecedor de energia para as atividades do dia-a-dia. Por essa razão, é ideal para as crianças. Servir três copos diários de leite já atende 25% das suas necessidades de calorias. Além disso, os leites integrais e os enriquecidos com vitamina A, ajudam no crescimento dos pequenos e melhoram as suas defesas contra as doenças infecciosas.

O leite tem também significativa quantidade de vitamina B1, importante na produção da energia de que o corpo precisa, e de vitamina B2, reguladora da utilização de proteínas, gorduras e açúcares.

A ingestão do leite é recomendada no café da manhã, lanche da tarde e lanche noturno. “A ingestão logo após as refeições é contra indicada, pois o cálcio atrapalha a absorção do ferro. Como no almoço e jantar são ingeridos carne e feijão, que são ricos em ferro, o melhor é evitar o leite neste horário. Os americanos têm este hábito de ingerir leite junto das refeições, porém isso não é recomendado”, alerta a nutricionista Andréia Ceschin de Avelar.

Intolerância à lactose – Apesar de todos esses benefícios, nem todos podem usufruir das vantagens da lactose. Há pessoas que produzem pouco ou quase nada de lactase, enzima responsável pela digestão da lactose (açúcar do leite). Quando isso acontece, há complicações com a digestão de um volume maior de leite. Mesmo não sendo um quadro perigoso, os sintomas são desagradáveis. A produção da lactase diminui com a idade, por isso a intolerância a lactose é mais comum entre adolescentes e adultos do que em crianças. Mas, felizmente, há opções que podem suprir essa necessidade. “Aos pacientes com intolerância à lactose eles podem substituir pelo Leite de Soja. Hoje no mercado já existem marcas que oferecem em um copo de leite de soja a mesma quantidade de cálcio que o leite de vaca. Só é necessário observar na tabela nutricional na embalagem”, explica Andréia. Estão disponíveis ainda outras alternativas. “Leite sem lactose ou com baixa quantidade de lactose. Não podemos esquecer da hipersensibilidade a proteínas do leite. Quando é diagnosticada deve ser substituído por leite hipo-alergênico, leite de oleaginosas como avelã, amêndoas, ou de arroz”, alerta a nutricionista Andrezza Botelho.

Leite para todas as idades – O leite realmente tem um grande valor, tanto que é o primeiro alimento do ser humano. O leite materno soma o equilíbrio de nutrientes, que garantem o perfeito crescimento e desenvolvimento da criança e a protege contra doenças infecciosas.

A ingestão do leite é recomendada no café da manhã, lanche da tarde e lanche noturno

Na adolescência, entra em ação o estirão – período de crescimento muito rápido – no qual o jovem cresce mais ou menos 10 centímetros em um ano. Nessa fase, os adolescentes precisam de uma boa alimentação, pois crescer implica maior gasto de energia. As nutricionistas consultadas pelo Mais Notícias falam sobre quais tipos de leites são mais recomendados para essa etapa da vida. “Se ele estiver dentro de uma faixa de peso adequada pode ser o semi-desnatado, pois o adolescente tem o metabolismo mais acelerado (em comparação a um idoso) e o leite tem um tipo de gordura chamado CLA (ácido linoleico conjugado) que possuem alguns benefícios para o organismo, como potencializar a redução da gordura corporal na atividade física”, fala Andrezza.

“Se eles não estiverem acima do peso, com colesterol elevado ou com espinhas eles podem tomar o leite integral mesmo. O leite desnatado e o semi-desnatado são recomendados quando o adolescente está acima do peso, com colesterol elevado ou se ele tiver muitas espinhas. Para o tratamento de espinhas, recomendamos uma dieta com pouca gordura, então, nestes casos, o uso do leite desnatado ou semi desnatado são recomendados”, sugere Andréia.

Já após os 65 anos, homens e mulheres precisam de uma dose elevada de cálcio. A nutricionista Andréia explica que a recomendação de cálcio para idosos é de 1200mg por dia. “Um copo de leite de 300ml contém em média 357mg de cálcio. Três copos de leite por dia oferecem 1071mg de cálcio. Com a ingestão de outros alimentos no decorrer do dia já é possível atingir a recomendação”, acrescenta.

A nutricionista Andrezza destaca que o leite desnatado é o mais indicado nesta faixa etária, pois não contém gordura saturada (presente no leite normal). “Além disso, o idoso possui um trânsito intestinal mais lento e necessita de menos energia”.

“A ingestão de leite para o idoso é muito importante para evitar a osteoporose. Nas mulheres idosas acima de 80 anos há redução da absorção do cálcio, muitas vezes é necessária uma suplementação deste mineral, sempre recomendada por médico ou nutricionista”, fala Andréia.

Apesar da importância do leite para a 3ª idade, ele sempre deve estar aliado à outros alimentos de igual relevância. “Existem vários alimentos fontes de cálcio que não necessariamente o leite – verduras escuras, feijões, sementes e frutas, por exemplo. Se o idoso consumir toda a quantidade de cálcio que ele necessita em uma única fonte alimentar (no caso o leite) ele teria que ingerir diariamente cinco a seis copos de leite diariamente, o que não é interessante para a saúde, poderia causar transtornos gastrointestinais e estaria privando esse indivíduo de obter outros nutrientes (vitaminas e minerais) que também são necessários para o bom funcionamento do organismo”, finaliza Andrezza.

Alimentos do Bem --- Brócolis...

Brócolis

Quem não se lembra do comercial onde um garotinho pedia insistentemente à mãe no supermercado: “Compra brócolis”. Pois ele estava coberto de razão ao fazer o pedido.

O brócolis é um alimento rico em cálcio (importante para a formação e manutenção dos ossos e dentes), fonte de vitaminas A e C. Além disso, apresenta ácido fólico (indicado para gestantes), selênio e potássio. Esse vegetal, cujas folhas, flores e talos são comestíveis, tem propriedades antioxidantes e anticancerígenas contra o câncer de pulmão, cólon e mama.

Além de ser rico em fibras e reduzir o colesterol, ele ajuda a acelerar a eliminação do estrogênio do organismo e é uma excelente fonte de cromo — que ajuda a regular a insulina e o açúcar no sangue.

Ao ingerir o brócolis regularmente, o risco de um homem desenvolver câncer de próstata reduz sensivelmente, especialmente quando há tumores mais agressivos. Os fitoquímicos são componentes que aparecem no brócolis e são conhecidos por proteger contra o câncer. O principal fitoquímico já descoberto é o Sulforafano, que elimina a H Pylori (bactéria responsável por problemas estomacais).

Alimentos do bem – Batatas

Elas ficam saborosas de qualquer maneira: fritas, cozidas, assadas. Além de deliciosas, as batatas são uma nutritiva fonte de compostos que curam. Nelas você encontra:

Ácido clorogênico – Fitoquímico que pode ajudar a prevenir o câncer ao bloquear a formação dos compostos de nitrogênio.

Para aproveitar os nutrientes, coma batata assada ou cozida no microondas com a casca. Se retirá-la, remova a camada mais fina possível. Ao cozinhar, deixe a casca e reutilize a água onde podem ter ficado vitaminas do complexo B.

Ácidos ferúlico e caféico – Presentes na cascada batata, esses fitoquímicos podem se unir para destruir carcinógenos.

Antocianinas – Encontrados na casca das batatas vermelha e roxa, esses pigmentos antioxidantes podem proteger o organismo do câncer e de doenças cardíacas.

Carboidratos complexos – Produzem energia e ajudam a controlar a depressão, a azia e a estimular a memória.

Inibidores da protease – Compostos promissores na supressão do câncer nas etapas primária e secundária.

Potássio – Contribui para uma melhor saúde cardiovascular e diminui os riscos de cálculos renais.

Saponina – Pode reduzir os riscos de doenças cardíacas e câncer.

Vitamina B6 – Protege o coração e pode diminuir os sintomas de depressão, insônia, e tensão pré-menstrual (TPM).

Vitamina C – As batatas são uma das principais fontes de vitamina C, que protegem o organismo dos radicais livres e melhoram a imunidade.

Estudo – Um estudo realizado com idosos revelou que comer uma xícara de purê de batatas por dia melhora a memória recente e a pregressa. Cientistas acreditam que a batata auxilia na produção de substâncias químicas cerebrais que ajudam a memória.

http://jornalmaisnoticias.com.br/alimentos-do-bem-batatas/

Obesidade

A obesidade é um aumento de peso acima do limite correspondente ao IMC- Índice de Massa Corpórea, devido ao acúmulo excessivo de gordura no organismo.
A forma mais amplamente recomendada para avaliação do peso corporal em adultos é o IMC (Índice de Massa Corporal)

É o resultado de diversas dessas interações, nas quais chamam a atenção os aspectos genéticos, ambientais, hormonais, psicossociais e comportamentais.

É hoje, sem sombra de dúvidas, um dos mais graves problemas de saúde pública, bem como importante fator de risco para diversas doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, endocrinológicas e distúrbios emocionais e estéticos.

A forma mais amplamente recomendada para avaliação do peso corporal em adultos é o IMC (Índice de Massa Corporal), recomendado inclusive pela Organização Mundial da Saúde. Esse índice é calculado dividindo-se o peso do paciente em kilogramas (Kg) pela sua altura em metros elevada ao quadrado (quadrado de sua altura)
IMC ( kg/m2) Grau de Risco Tipo de obesidade
18 a 24,9 Peso saudável Ausente
25 a 29,9 Moderado Sobrepeso ( Pré-Obesidade )
30 a 34,9 Alto Obesidade Grau I
35 a 39,9 Muito Alto Obesidade Grau II
40 ou mais Extremo Obesidade Grau III (“Mórbida”)

Tipos de obesidade:

1) Obesidade Difusa ou Generalizada
2) Obesidade Andróide ou Troncular (ou Centrípeta), na qual o paciente apresenta uma forma corporal tendendo a maçã. Está associada com maior deposição de gordura visceral e se relaciona intensamente com alto risco de doenças metabólicas e cardiovasculares;
3) Obesidade Ginecóide, na qual a deposição de gordura predomina ao nível do quadril, fazendo com que o paciente apresente uma forma corporal semelhante a uma pêra. Está associada a um risco maior de artrose e varizes.Problemas associados:

Pacientes obesos apresentam limitações de movimento, tendem a apresentar infecções fúngicas nas dobras de gordura, sobrecarregam sua coluna e membros inferiores, apresentando a longo prazo degenerações (artroses) de articulações da coluna, quadril, joelhos e tornozelos, além de doença varicosa superficial e profunda (varizes) com úlceras de repetição e erisipela.

Apresentam problemas de autoestima e impacto negativo nas relações sociais e de trabalho.

Tratamento:

1) Procure seu médico de confiança para realização de exames laboratoriais e orientações gerais, dietéticas e estéticas, específicas para cada quadro clínico, sexo, idade, IMC, necessidades calóricas diárias;

2) Reeducação alimentar com suporte nutricional;

3) Motivação e suporte emocional para paciente e familiares;

4) Atividade física diariamente e preparo físico;

5) Restrição de atividades sedentárias;

6) Tratamento medicamentoso específico para cada caso em pacientes com IMC>30 ou sobrepeso com comorbidades significativas associadas que não tiveram sucesso em tratamentos anteriores;

7) Tratamento cirúrgico em casos específicos por indicação médica.


Dra. Danielle Casanova Virla CRM 134.824 HOSPITAL RIBEIRÃO PIRES Clínica Médica Pós- Graduada em Medicina Estética

Alimentos do bem

Não são poucas as pessoas que sofrem com a ansiedade. Mas alguns alimentos ajudam a controlá-la. Um deles é o amendoim. E os benefícios vão muito mais além. Veja.

Ácidos graxos monoinsaturados: Conhecidos como gorduras do bem, os ácidos graxos monoinsaturados contribuem para diminuir a oxidação, aumentar a captação do colesterol ruim (LDL) pelo fígado e elevar as taxas do colesterol bom (HDL). O LDL, em excesso no sangue, provoca aumento na deposição de placas de gordura nas artérias, o que impede o fluxo de sangue; já o HDL tem a função de transportar o colesterol dos tecidos para o fígado. Esse processo é fundamental para evitar o aparecimento de doenças cardiovasculares, como a aterosclerose (entupimento das artérias).

Gordura: Importante ao corpo por ser fonte concentrada de energia, servir de transporte e absorção das vitaminas lipossolúveis (insolúveis em água), além de ser precursora de diversos

Amendoim

hormônios e proteger as membranas celulares.

Omega-3: Reduz, moderadamente, os níveis de triglicérides no sangue e a pressão arterial. Junto ao Omega-6 previne o envelhecimento, por funcionarem como renovadores celulares.

Magnésio: Importante para a circulação, fortalecimento dos músculos, e para cicatrizações; essencial para o sistema nervoso e para afastar o estresse.

Cálcio: Fortalece a estrutura óssea e previne osteoporose. Deve ser sempre consumido em conjunto com o magnésio.

Vitamina E: Nutriente famoso pela ação de antioxidante, ou seja, de combate ao excesso de radicais livres e prevenção de tumores. E, ainda, é responsável por aumentar a resistência dos músculos ao reduzir dores e preservar o sistema imunológico.

Vitaminas do complexo B: Essenciais ao sistema nervoso são auxiliares na digestão, além de afastarem o mau humor por ajudarem na formação de neurotransmissores como a serotonina, que é sinônimo de bem-estar.

Omega-6: Renovador celular, prevenindo o envelhecimento precoce.

Selênio: Eficácia na redução do estresse celular, físico e emocional.

Ferro: Importante na dieta de gestantes, pois ajuda na formação do sistema nervoso do bebê, bem como no crescimento do feto, além de reduzir infecções comuns na gravidez. Também é extremamente importante ao longo da vida toda, pois é parte das células vermelhas e sua carência é diagnosticada como anemia.

Ácido fólico ou folato: É essencial para a formação correta do sistema nervoso do feto.

Fósforo e Potássio: Ajudam a afastar a fadiga e dão pique total para quem pratica atividades físicas. O fósforo ajuda na formação dos ossos e é fundamental na constituição do rim. Já o potássio, melhora a contração muscular e é um aliado para quem pratica exercícios físicos.

Sem colesterol: Mesmo com alto valor calórico, não contém colesterol por ser de origem vegetal.

Gorduras monoinsaturadas: Ajudam a perder peso, pois são responsáveis por manter o nível de açúcar no sangue estável e ativar o metabolismo da queima de gorduras, além de ajudar a converter os estoques de gordura corporal em energia.

Fibras: Geram saciedade e ajudam no emagrecimento.

http://jornalmaisnoticias.com.br/alimentos-do-bem-4/

CALENDÁRIO DE FEVEREIRO 2017...

CALENDÁRIO DE FEVEREIRO 2017

 PARA IMPRIMIR 


















RETIRADOS DA INTERNET

DE CABRAL a D. PEDRO II: A CATEQUESE...

















(ARQUIVO PESSOAL)
http://noticiasdobrunopontocom.blogspot.com.br/

DIVERSIDADE CULTURAL: SAMBA - A GENTE NÃO PERDE O PRAZER DE CANTAR...

FONTE: