1

1

Google+ Followers

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Boliche com garrafa pet

Boliche com garrafa pet

Aproveitando as garrafas pet que iam para o lixo, vamos fazer um boliche para as crianças brincarem na escola ou para seu filho brincar em casa. Enquanto eles estiverem brincando estarão também aprendendo.

Você vai precisar de:

  • 10 garrafas pet (o tamanho que desejar);
  • EVA diversas cores;
  • moldes dos números e bichinhos, frutas,estrelas, etc.
Risque os números no EVA, um de cada cor. Recorte e cole na garrafa. Faça o mesmo com bichinhos, flores, estrelas, frutas ou o que desejar, recorte e cole, de acordo o número.
Depois é só brincar. Peça a eles para marcar em um papel o número da garrafa que derrubou para depois somar e ver quem derrubou mais, menos, a mesma quantidade, etc.






 








Alfabeto ilustrado


Que coisa mais linda, além de super bem feito.
Quem quiser encomendar é só entrar em contato com a Sheila Rocha
Clique no link e visite o blog dela é maravilhoso.






Os valores humanos na escola...


A solidariedade é um dos principais valores humanos.

Em um mundo cada vez mais violento e individualizado, a escola e o corpo docente tem o dever de tentar promover uma reflexão com os alunos sobre os valores humanos, que andam esquecidos pela maioria da sociedade, especialmente pelos jovens. Esse tipo de reflexão pode ser feita por qualquer professor, seja qual for sua formação. 


A sociedade atual tem produzido indivíduos que não possuem apreço e respeito à vida. A violência não tem como autores somente criminosos de classes excluídas, existem pessoas de camadas sociais elevadas que promovem deploráveis atos dessa natureza. 
Diante dessa realidade, os educadores podem trabalhar temas em sala como o respeito à: vida, natureza, raças, etnias, cultura, origem, entres outras; destacando que as pessoas são diferentes, mas que cada uma possui sua identidade e carrega consigo uma história de vida. Outro tema a ser abordado é a equidade, termo que está vinculado à igualdade e justiça entre todas as camadas sociais, até porque grande parte das constituições dos países espalhados pelo mundo afirma que todos são iguais perante a lei. 


O educador deve reforçar ainda acerca da responsabilidade social, destacando que toda pessoa tem seu dever na sociedade, e que pode contribuir com a melhoria da mesma por meio de atitudes construtivas, tais como preservação do patrimônio público e privado, trabalho voluntário, etc. Outro valor humano que deve ser constantemente abordado é a solidariedade, esse é um ato que demonstra amor fraternal àqueles que necessitam, é feito sem esperar nada em troca. Seu objetivo é conseguir ajudar alguém que precisa. 


A honestidade é outro valor humano esquecido pelas pessoas, diante disso, o professor tem a incumbência de determinar que ser honesto nos leva à retidão, e essa nos proporciona paz. 
Juntamente com todos os valores citados, podemos ainda acrescentar a ética, expressão que possui diversos significados, mas todos ligados ao modo correto de um ser humano proceder em sua vida, respeitando a si e a sociedade.


Por Eduardo de Freitas

Trabalhando Sobre o Tempo

Trabalhando Sobre o Tempo

Fazer as crianças compreenderem o tempo é uma atividade muito difícil, principalmente no que diz respeito às datas mais distantes.
Porém, existem formas de se demonstrar os diferentes tempos, as épocas antigas, sem exigir dos alunos que decorem datas, ou que obtenham aprendizado somente no que diz respeito à leitura das horas.
É importante buscar essas alternativas diferenciadas de trabalho para que os estudantes percebam e entendam como as pessoas lidam com os fatos que aconteceram nas vidas de seus antepassados, como estes fizeram as marcações dos mesmos, que importância deram a eles, etc.
Na sala de aula o professor poderá utilizar vários materiais, sugeridos a seguir:
- As telas de pintura são uma boa forma de retratar o tempo. Nelas podemos encontrar imagens de pessoas e discutir sobre as vestimentas; imagens de casas, abrindo diálogos sobre os tipos de moradia, objetos e utensílios da época; imagens de paisagens, retratando a natureza; dentre outros.
- Fazer uma pesquisa sobre objetos antigos também é uma boa forma de trabalhar o tempo, pois é possível associá-los às épocas nas quais estavam em evidência. Podem, inclusive, visitar uma loja de antiquários, fazendo uma comparação com os objetos que usamos hoje.

A fotografia é um material que demonstra diferentes tempos
- As fotografias também retratam épocas diferentes e estão bem próximas dos alunos. Fazer uma linha do tempo da história da família, através das fotos, é uma atividade que proporciona o conhecimento do tempo, das diversas épocas em que seus familiares viveram, das modernidades e modismos que cada uma apresenta.
- Folhinhas e calendários já trabalham com o tempo dividido em ano, meses, semanas e dias, podendo ampliar ainda mais a noção temporal dos alunos. Fazer a marcação diária dos dias de aula, trabalhar o ontem e o amanhã, também irá auxiliar na formação desse conceito.
O que deve ser levado em conta na hora das aulas é a capacidade de cada criança em argumentar sobre as diferentes épocas, demonstrando sua perspicácia quanto às observações feitas, analisando e comparando com o mundo atual, época em que vivem.
Por Jussara de Barros



Gif

Cartaz de Rotina Para a Educação Infantil

Cartaz de Rotina Para a Educação Infantil

Mais um modelo

 

 


 


 


 


 


 


 



Sítio do Seu Lobato


Materiais usados:
Pazinhas de sorvete, papel laminado, papel camurça, EVA.
Nesse livro será trabalhado cores, formas, texturas, animais, etc.
http://sillovinho.blogspot.com.br/2009/07/sitio-do-seu-lobato.html

Atividades para dias chuvosos





1 - Massa de ModelarMaterial:
2 xícaras de chá de farinha de trigo;
Meia xícara de chá de água;
Meia xícara de chá de sal;
Uma vasilha.
Modo de fazer: 
Misture tudo numa vasilha, com as mãos.
Se a massa ficar dura, junte mais água e amasse.
Amasse bem até sentir que a consistência está boa para modelar.
Massa colorida:
Divida a massa em algumas partes. Em cada parte coloque uma colher de sopa de tinta guache diluída em um pouco de água (em cada parte uma cor diferente). Amasse até a tinta estar espalhada igualmente.
Guarde a massa em um recipiente fechado na geladeira. Ela dura um mês !

2 - Chocalho
Material:
01 lata de alumínio
Semente de feijão, milho, arroz ou pedrinhas
Fita adesiva
Modo de fazer: 
Você pode enfeitar seu chocalho com figuras que você imprime e cola. Ou pode pintar sua lata com tinta plástica. Encha sua lata com a semente que você tiver ou pedrinhas. Cada semente fará um barulho diferente e você pode fazer vários chocalhos conseguir diversos sons.
Vede o buraco da latinha com fita adesiva e cole uma figura por cima para dar um acabamento legal.


3 - Chocalho ( 2)
Material
dois copos de danone
Feijões ou arroz
cola ou durex colorido
Como fazer:
Pegue um copinho e coloque alguns feijões ou arroz.
Com a cola, una os dois copinhos pela beirada.
Pode decorar se quiser!
Agora é só esperar secar e balançar!


4 - Tambor
Material:
01 pote plástico ou 01 lata com tampa plástica ( tipo lata de Nescau)
Barbante ou Corda
Modo de fazer: 
Enfeite seu pote ou lata. Você pode imprimir um desenho de seu personagem preferido e colar, ou só pintar a lata, pintar um papel e colar na lata.
Faça 2 furos no pote ou lata, passe o barbante e amarre por dentro.
Pendure no pescoço e toque com uma colher ou pedaço de pau, pode ser palito de sorvete .


5 - Bingo do nome
Material : 
papeis, cartolina, caixa e caneta.
Escreva na cartolina as letras do alfabeto, recorte e coloque na caixa.
Entregue um pedaço de papel a cada aluno e peça para que cada um coloque seu nome.
Brincadeira:
Dite as letras conforme o sorteio e pessa para as crianças irem marcando.
Ganha o aluno que marcar as letras sorteadas primeiro.
Através da dinâmica o aluno compreende as letras do alfabeto.
esteja atenta para ver se estão marcado corretamente.


6 - Bilboquê
Material: 
1 copo de papel ou plástico usado (ou uma garrafa pequena de refrigerante cortada ao meio)
Barbante
1 folha de papel usado
Fita crepe
Tinta guache
Como fazer:
Amasse o papel até formar uma bolinha. Envolva a bolinha de papel com fita crepe e pinte. Corte cerca de um metro de barbante e cole uma das pontas na bolinha, com fita crepe. Pinte o copo e faça um furinho na base.
Passe o barbante pelo furinho (de fora para dentro do copo), dê um nó e use fita crepe para fixar. O objetivo desta brincadeira é segurar o copo com uma das mãos e tentar colocar a bolinha dentro, sem tocar nela.

7 - Máscaras com sacolas de papel
Material:
Sacolas
tesouras
guache ou lápis de cera
Como fazer:
Coloque a sacola sobre a cabeça e veja em que posição
ficam os olhos e o nariz e marque com o dedo.
Tire da cabeça e corte nos locais marcados.
Pinte a boca e procure fazer caras engraçadas.

8 - Peteca
Material: 
Uma folha de jornal
Pedaço de barbante ou Fita Adesiva
Modo de Fazer:
Amassar meia folha de jornal, fazendo uma bola achatada.
Colocar a bola no centro da outra metade da folha e envolvê-la, deixando as pontas soltas.
Torcer a folha na altura da bola e amarrar um barbante ou colocar um durex.
Pintar com cores alegres com tinta guache, ou tinta para artesanato.

http://sillovinho.blogspot.com.br/2011/03/atividades-para-dias-chuvosos.html

Brincadeira na educação infantil...

Brincadeira na educação infantil

Algumas ideias de brincadeiras simples para trabalhar com os baixinhos.


1 - Agacha-Agacha
Nessa brincadeira de perseguição, a criançada corre, agacha e levanta, aperfeiçoando os movimentos
- IDADE: A partir de 4 anos.
- LOCAL: Pátio ou outro espaço amplo.
- PARTICIPANTES: No mínimo três.
- COMO BRINCAR: Uma criança é eleita o pegador. Para não serem apanhadas, as demais fogem e se agacham.
Quando o pegador consegue tocar um colega que está em pé, passa sua função a ele. Não há um vencedor.
A brincadeira acaba quando as crianças se cansam.


2 - Corrida dos sapatos
Formam-se duas equipes, que são dispostas em fileira.
Uma cadeira ou bandeirinha separa um time do outro.
Os jogadores tiram os sapatos, que serão embaralhados.
Dá-se o sinal de início, e os jogadores devem sair correndo, até encontrarem seus dois pés de sapato, calçando-os seguida. Feito isso, voltam ao ponto de partida.
Os jogadores que calçarem sapatos trocados, ou não o calçarem direito, serão desclafissicados. Cada jogador que retornar à linha de partida, e não for desclassificado, marcará um ponto para a equipe. Ganhará a equipe que marcar o maior número de pontos.


3 - Corrida de um pé só
IDADE = A partir dos 4 anos
MATERIAL = Nenhum
ATIVIDADE
O condutor deverá traçar duas retas paralelas, porém a uma boa distância (de acordo com a idade), uma será a largada e a outra a chegada. Os participantes deverão ficar atrás da reta de largada e deverão chegar até a reta de chegada correndo com um pé só (como um saci). Ganhará a criança que ultrapassar a reta de chegada primeiro.


4 - Ceguinho
Forma-se uma roda e uma criança fica no centro da roda com os olhos vendados. Todos deverão girar na roda e cantar “Pai Francisco”. Quando o ceguinho bater palmas, a roda deverá parar e ele caminhará para a frente e tocar no colega para adivinhar quem é.


5 - Corre-Lenço
Os componentes deverão tirar a sorte para ver quem ficará com o lenço. Deverão sentar na roda com as pernas cruzadas. Quem estiver segurando o lenço corre ao redor da roda enquanto o grupo fala:
Corre, cutia
Na casa da tia
Corre, cipó
Na casa da avó
Lencinho na mão
Caiu no chão
Moça bonita
Do meu coração.
O dono do lenço então pergunta:
- Posso jogar?
E todos respondem:
- Pode!
Um, dois, três!
Deixa então o lenço cair atrás de alguém da roda. Este deverá perceber, pegar o lenço e correr atrás de quem jogou antes que este sente no seu lugar. Se conseguir pegar aquele que jogou ele será o próximo a jogar o lenço, se não conseguir quem jogou o lenço continuará segurando o lenço para jogar atrás de outra pessoa.


6 - Bom Barqueiro ou Passarás
Primeiro temos que escolher dois participantes que serão a ponte dando as mãos um para o outro, sem que o restante da turma saiba eles decidem quem será pêra ou maçã. Os demais fazem uma fila que passará por debaixo da ponte.
A dupla que é a ponte canta:
Passarás, passarás
Mas algum há de ficar
se não for o da frente
tem que ser o de trás
Nesta hora (quando fala “ de trás”) a dupla prende nos braços quem está passando e perguntam baixinho sem que os outros ouçam:
_ Você quer pêra ou maçã?
O Participante escolhe e vai para trás de quem representa a fruta que ele escolheu.
No final ganha o participante que tiver mais gente atrás , ou seja a fruta mais escolhida.


7 - Anjo do Bem, Anjo do Mal
São escolhidas duas crianças uma para ser o Anjo do Bem e a outra o Anjo Mal. Uma outra criança dá a cada uma das outras restantes um nome de fruta, ou uma cor, cochichando-lhe no ouvido.
Inicia-se o jogo com o diálogo: Toc, Toc
A mesma criança que escolheu o nome das frutas e que designou a cada é o porteiro e diz:
Quem bate?
Dependendo da vez, a criança que bate responde: Anjo do Bem ou Anjo do Mal
A criança ( porteiro) diz: O que você quer?
Anjo do Bem ou Anjo do Mal responde: Uma fruta (ou cor )
A criança ( porteiro) pergunta: Que fruta? (ou cor)
A partir daí, o Anjo do Bem ou o Anjo do Mal tem três opções. Se entre as três opções não tiver nenhuma criança que tenha o nome da fruta( ou cor), será então a vez do outro anjo. Se acertar, a criança (fruta ou cor) pertencerá ao Anjo que acertou.
Ganha quem possuir mais crianças.
Exige noção de ordem e alteração por parte dos anjos do Bem e Mal. Também é necessário que as crianças memorizem as frutas ou cores que as representam. (para melhor memorização pode ser entregue para as crianças papeis com a cor ou o desenho da fruta).


8 - Bandeirinha
Formam dois times, com o mesmo número de crianças. Uma linha é traçada dividindo os dois campos. É fixada uma bandeirinha ( que pode ser também um pedaço de pau) em cada campo. As duas bandeirinhas ficam na mesma distância da linha central.
Depois disso, começa o jogo quando os membros dos grupos tentam entrar no campo do outro, tentando trazer da bandeira para o seu campo. O time que conseguir primeiro é o vencedor.
Durante o jogo a criança que for pega dentro do campo adversário será "colada". Se for pega com a bandeirinha na mão, ficará "colada" no local onde a bandeirinha estava fixada.
Se a criança colada não estiver com a bandeirinha na mão, ficará colada no lugar onde for pega.
O time é tirado no par ou impar.
A criança pode ser deslocada por outro jogador do seu time que por acaso chegue ao campo adversário.


9 - Adoletá
A-do-le-tá
Le-pe-ti
Pe-ti-pe-tá
Le café com chocolá
A-do-le-tá
Os componentes fazem formação de roda, onde se desloca a mão direita de forma a bater com a palma no dorso da mão direita do seu componente do lado e assim em diante. Este movimento segue a silabação da música. O último a ser batido de acordo com a silabação da música sai da brincadeira.


10 - Fui a feira
Idade: a partir de 5 anos
Participantes: 2 ou mais
Regra:
Um jogador diz em voz alta: Fui a feira e comprei.. por exemplo ”maçã”. O jogador seguinte repete a frase do primeiro acrescentando outra mercadoria comprada por exemplo:” batata”, o terceiro jogador repete as mercadorias que os jogadores anteriores disseram e acrescenta mais uma, ganha quem não repetir mercadoria e lembrar todas que foram faladas.


11 - Caixinha de Surpresas
Quando a música para, quem está com a caixa na mão cumpre uma tarefa
_ IDADE: A partir de 7 anos.
_O QUE DESENVOLVE: Expressão de sentimentos.
_MATERIAL: Uma caixa, tiras de papel, canetas, um aparelho de som e fitas cassete ou CDs. _ORGANIZAÇÃO: Os alunos ficam em círculo, sentados ou em pé.
_COMO BRINCAR: Elabore tarefas com as crianças. Por exemplo: abraçar todos os colegas, cantar uma música, contar um causo. Escreva cada uma em uma tira de papel e ponha em uma caixa, que deve ficar na mão de uma criança. Fique de costas para o círculo de alunos e coloque uma música. Enquanto isso, a caixa passa de mão em mão. Quando você desligar ou abaixar o som, quem estiver com a caixa sorteia um papel e cumpre a tarefa que está escrita nele. 


12 - Carrinho de mão
Traçam-se duas linhas paralelas a uma distância de cinco metros uma da outra: a linha de partida e a linha de chegada. Os jogadores formam duas fileiras, uma atrás da outra.
A um primeiro sinal, os jogadores que estiverem na fileira da frente apóiam as mãos no solo, estendendo ao mesmo tempo as pernas para trás. Os jogadores da retaguarda elevam as pernas dos companheiros, ficando entre elas e segurando-as à altura do joelho. A um segundo sinal, os jogadores correm em direção à linha de chegada.
Os jogadores que caírem durante a corrida serão desclassificados. Ganhará a dupla que alcançar primeiro a linha de chegada.


13 - Dança da Laranja
Formam-se os pares para a dança. Coloca-se uma laranja apoiada entre as testas dos dois integrantes de cada par. Ao começar a música, os pares devem dançar procurando ao mesmo tempo evitar que a laranja caia. É proibido usar as mãos para manter o equilíbrio. Se a laranja cair no chão, a dupla é desclassificada. A música deve prosseguir até que só reste um par com a laranja.



Letra de fôrma x letra cursiva...







É importante entender porque a criança aprende primeiramente a letrinha de fôrma e não a cursiva e não simplesmente ensinar só porque a maioria faz assim e dá certo! Realmente, dá certo, mas há uma explicação do motivo pelo qual essa maneira é a melhor! 


A criança está desenvolvendo a motricidade na fase da alfabetização e a letra do tipo bastão é mais fácil para se adequar neste momento. Os rabiscos começam a se endireitar e formar letras.


As letras de fôrma são ideais para esta fase, pois os caracteres são individuais e podem ser escritos um após o outro. Os traços são resumidos a pauzinhos aglomerados uns nos outros. Já as letras cursivas exigem uma agilidade maior, uma vez que, além de outras finalidades, são utilizadas para tornar o registro mais rápido. 


O traçado simples das letras de fôrma dão maior liberdade no ato da escrita, ao contrário das “letras de mão” que precisam de uma organização maior. O ato de ligar uma letra a outra também dificulta o processo, pois anula a ação de tirar o lápis do papel e investir as forças na próxima letra, o que ordena um esforço motor maior. 


Além disso, antes mesmo de serem alfabetizadas, as crianças já possuem contato com as letras de imprensa em jornais, na televisão, em livros, gibis. Elas não conseguem ler, mas fica na memória visual das mesmas.


Logo, a percepção da letra de fôrma é mais rápida e fácil do que da letra cursiva. No entanto, é importante trabalhar com esta última, assim que o infante se habituar à primeira. Não há problemas se as duas formas coexistirem por um tempo, porque independente da letra o que deve sempre estar em foco é a escrita. Pois mais importante do que a letra que a criança escolhe, é a compreensão da escrita como um ato de comunicação.

Por Sabrina Vilarinho

Poesia























































Vogais...


Letra A
(Música - Fui no Itororó)


Esta é a letrinha
que agora vou treinar.
Subo, desço, faço a volta,
redondinha vai ficar


A de abelhinha,
a de avião.
é a primeira letra,
não esqueço, não!





Letra E
(Música - Peixe vivo)


Subo e faço um lacinho,
escrevo um e enroladinho. (bis)
Elefante tem rabinho
que é um e tão bonitinho!
Eu escrevo elefante
com um e bem elegante. (bis)






Letra I
(Música - Seu Juca)


O i é uma letrinha,
muito fácilde traçar.
Sobe, desce, uma curvinha
e depois é só pingar!
A letra i -i - i
nas costas do siri
cantava tão alegre
fá - sol - lá - si - si.




Letra O
(Música - Samba-Lelê)
A letra o é redonda,
bem redondinha e levada.
Parece que tem bonezinho.
Mas que letrinha engraçada!
Viva, viva o ô de vovô!
Viva, viva o ó de vovó!




Letra U
(Música - Pai Francisco)


Sobe, desce, uma curvinha,
sobe, desce outra vez.
Tra-la-la-la-lá!
A letra u já está prontinha
e com ela vamos cantar.


U de tatu.
de peru, angu,
u de Xampu
da peruca do urubu!






As Vogais
(Música - Terezinha de Jesus)


Eu agora vou escrever
as vogais que eu aprendi:
gordinhas, com
voltinhas
ou magrinhas como o i.


O a que tem na arara,
o e do elefante,
o de ovo e ovelhinha,
falta o u tão elegante!





Alfabeto dos Pingos



Os Pingos são:

Pingo de Mar, Pingo de Lua, Pingo de Flor, Pingo de Fogo,
Pingo de Céu,Pingo de Sol e Pingo de Ouro.
































































































http://sillovinho.blogspot.com.br/2009/04/alfabeto-dos-pingos.html