1

1

Google+ Followers

domingo, 18 de setembro de 2016

Acordo Ortográfico: Veja as Regras

As regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa são obrigatórias no Brasil desde sexta-feira (1º). Em uso desde 2009, mudanças como o fim do trema e novas regras para o uso do hífen e de acentos diferenciais agora são oficiais com a entrada em vigor do acordo, adiada por três anos pelo governo brasileiro.
Assinado em 1990 com outros Estados-Membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras ortográficas, o acordo foi ratificado pelo Brasil em 2008 e implementado sem obrigatoriedade em 2009. A previsão inicial era que as regras fossem cobradas oficialmente a partir de 1° de janeiro de 2013, mas, após polêmicas e críticas da sociedade, o governo adiou a entrada em vigor para 1° de janeiro de 2016.
Foto: Profª. Isabel Bermudes

O Brasil é o terceiro dos oito países que assinaram o tratado a tornar obrigatórias as mudanças, que já estão em vigor em Portugal e Cabo Verde. Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste ainda não aplicam oficialmente as novas regras ortográficas.
Com a padronização da língua, a CPLP pretende facilitar o intercâmbio cultural e científico entre os países e ampliar a divulgação do idioma e da literatura em língua portuguesa, já que os livros passam a ser publicados sob as novas regras, sem diferenças de vocabulários entre os países. De acordo com o Ministério da Educação, o acordo alterou 0,8% dos vocábulos da língua portuguesa no Brasil e 1,3% em Portugal.
Alfabeto, trema e acentos
Entre as principais mudanças, está a ampliação do alfabeto oficial para 26 letras, com o acréscimo do k, w e y. As letras já são usadas em várias palavras do idioma, como nomes indígenas e abreviações de medidas, mas estavam fora do vocábulo oficial.
O trema – dois pontos sobre a vogal u – foi eliminado, e pode ser usado apenas em nomes próprios. No entanto, a mudança vale apenas para a escrita, e palavras como linguiça, cinquenta e tranquilo continuam com a mesma pronúncia.
Os acentos diferenciais também deixaram de existir, de acordo com as novas regras, eliminando a diferença gráfica entre pára (do verbo parar) e para (preposição), por exemplo. Há exceções como as palavras pôr (verbo) e por (preposição) e pode (presente do indicativo do verbo poder) e pôde (pretérito do indicativo do verbo poder), que tiveram os acentos diferenciais mantidos.
O acento circunflexo foi retirado de palavras terminadas em “êem”, como nas formas verbais leem, creem, veem e em substantivos como enjoo e voo.
Já o acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos “ei” e “oi” (antes “éi” e “ói”), dando nova grafia a palavras como colmeia e jiboia.
O hífen deixou de ser usado em dois casos: quando a segunda parte da palavra começar com s ou r (contra-regra passou a ser contrarregra), com exceção de quando o prefixo terminar em r (super-resistente), e quando a primeira parte da palavra termina com vogal e a segunda parte começa com vogal (auto-estrada passou a ser autoestrada).
A grafia correta das palavras conforme as regras do acordo podem ser consultadas no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), disponível no site da Academia Brasileira de Letras (ABL) e por meio de aplicativo para smartphones etablets, que pode ser baixado em dispositivos Android, pelo Google Play, e em dispositivos da Apple, pela App Store.
Edição: Juliana Andrade – Agência Brasil.


Matemática 5° ano - Geometria














http://www.professorzezinhoramos.com/2016/08/matematica-5-ano-geometria-solidos.html

Natureza!!!

FOTO: Bom de ver

Mensagem:

EDUCAÇÃO S/A

PARA PENSAR:

EDUCAÇÃO S/A

Danças Brasileiras


O Reisado
Dança popular que ocorre entre a véspera de natal e o dia seis de janeiro, Dia de Reis. Também chamada de folia de Reis, essa dança envolve cantores e músicos que vão até as casas para anunciar a chegada de um Messias. As pessoas que participam possuem diversos personagens e são acompanhados por instrumentos como o violão, a sanfona, o triângulo e a zabumba.



Maracatu
O surgimento do maracatu causa controvérsias; porém, acredita-se que ele surgiu por volta de 1700, trazido pelos portugueses ao Brasil. A dança tinha partes com coreografias e teatro e era acompanhada por músicos e dançarinos. Esses vestiam roupas que remetiam a realeza (porta-estandarte, rei, rainha, príncipes, duquesas e duques, etc.). Posteriormente, o maracatu passou a ser realizado durante o Carnaval. Além disso, a dança tem a participação de instrumentos como zabumba e ganzas.
Pau-da-bandeira
Dança realizada principalmente na região nordeste que acontece principalmente durante o dia de Santo Antônio. Um tronco é escolhido e carregado pelos homens da cidade. Como manda a tradição, as mulheres que desejam casar devem tocar esse tronco.
Maneiro-Pau
Dança com maior influência no estado do Ceará, Maneiro-Pau conta com dançarinos que realizam os passos em rodas e com pedaços de pau nas mãos. Esses pedaços são batidos no chão formando o ritmo da dança. Durante toda a coreografia, alguns participantes duelam enquanto outros batem no chão.
Caninha Verde
Dança portuguesa que foi inserida no país durante o Ciclo do Açúcar. Também foi praticada em colônias de pescadores, festas de casamento e cordões.
Bumba meu Boi
Um dos símbolos folclóricos do Brasil, o Bumba meu Boi mescla dança, música e teatro. Além disso, é praticado nas mais variadas regiões do país. Os personagens cantam e dançam para contar a história de um boi que morreu e ressuscitou após ter sua língua cortada para satisfazer os desejos de uma mulher grávida.
Frevo
O frevo, dança típica do estado do Pernambuco, surgiu por volta de 1910 e atualmente é uma das vertentes do Carnaval no Brasil. A música tocada durante a festa não possui letra e uma banda toca para embalar os foliões. Conta com diversos passos de danças com malabarismos, passos elaborados, rodopios e saltos. Além disso, o dançarino tem a possibilidade de improvisar à medida que a dança evolui.
Fandango
Essa dança chegou à região sul do Brasil por volta de 1750 e foi trazida por portugueses. Os dançarinos recebiam o nome de folgadores e folgadeiras dançavam em festas executando diversos passos. Atualmente, permanece preservado na região com passos, música e canto. Os instrumentos mais usados são as violas, a rabeca, o acordeão e o pandeiro. Os dançarinos vestem roupas típicas da região e rodam próximo ao seu par, mas sem se tocar. Eles se movimentam para atrair a atenção do outro e os homens sapateiam de forma contínua. A dança contém traços de valsas e bailes e forte presença de sensualidade.
Carimbó
Enquanto os homens vestem camisas e calças lisas, as mulheres utilizam blusas com ombros à mostra e saias rodadas. Os casais ficam em fileiras e o homem se aproxima de seu par batendo palmas. Segue-se passos de volteio e as mulheres também jogam um lenço no chão para que seu parceiro possa pegar como forma de respeito.
Samba
O samba chegou junto com os negros ao Brasil e primeiramente era dançado apenas nas senzalas pelos escravos. Os primeiros estados brasileiros a difundirem esse ritmo foram o Rio de Janeiro, a Bahia e o Maranhão. A dança tinha sons de percussão e batidas com os pés. Já o samba de roda surgiu na África e também veio para o Brasil através dos escravos. O samba de roda é praticado em círculos e as pessoas têm a liberdade nos movimentos. Pode ser visto principalmente em estados como Rio de Janeiro e Bahia.
Danças Folclóricas
As danças folclóricas são uma forma de desenvolver essa expressão artística com base em tradições e costumes de um povo. Elas podem ser executadas de várias formas com pares ou em grupos e a forma original de dançar e cantar permanece praticamente a mesma. Em diversos países, a dança folclórica é a expressão daquele povo.
No país, as danças folclóricas sofreram influências das tradições dos estados, dos povos africanos e europeus. Dessa forma, dependendo do estado, as danças podem ser mais influenciadas pelos africanos, indígenas ou europeus. Além disso, a Igreja Católica também ajudou no surgimento de personagens e contos da história brasileira. Uma das principais características das danças folclóricas do país são as músicas simples e os personagens chamativos.






Comidas Típicas...

Comidas Típicas

Comidas do Sul
A culinária da região sul foi bastante influenciada por italianos e alemães. Como a região é responsável pela criação de bois, vacas, ovelhas, carneiros e cordeiros, uma das comidas mais populares, especialmente no Rio Grande do Sul, é o churrasco feito com linguiças e carnes assadas na brasa que pode ser consumido com farinha e polenta. Como bebida, o chimarrão, é o destaque do sul.



Comidas do Sudeste
A culinária da região sudeste foi influenciada, principalmente por espanhóis, árabes, indígenas, japoneses, alemães e italianos. As comidas são variadas, mas os pratos populares são a feijoada, no Rio de Janeiro, a moqueca capixaba, tradicional do Espírito Santo e o cuscuz paulista. Outros produtos populares são aqueles derivados do leite, como requeijão, manteigas, doces e o queijo produzido em Minas Gerais e a deliciosa galinha caipira com feijão tropeiro.
Comidas do Nordeste
Na culinária da região nordeste prevalece uma comida típica bem temperada, com pratos saborosos que conquistaram o paladar de todos aqueles que a experimentam. Tendo como principais ingredientes o feijão, a macaxeira, o azeite de dendê, peixes e frutos do mar, além de frutas da região. Os principais pratos típicos são o acarajé, da Bahia; dobradinha, carne de sol, mungunzá, cuscuz, vatapá; bolo de mandioca, dentre outros.
Comidas do Centro-Oeste
A culinária da região centro-oeste é caracterizada pela cozinha do interior do Brasil e também pelos indígenas. Pratos que se destacam são aqueles elaborados com pequi, um fruto do cerrado; além daqueles com aves de caça, peixes e bebidas como erva-mate. Goiânia é produtora de um dos pratos típicos da região, o empadão goiano. Já Mato Grosso do Sul, o destaque naqueles que possuem carne vermelha. E, Brasília, é uma cidade que possui um misto de culinárias, onde pode-se provar um pouco de cada culinária do país.


Comidas do Norte
Na culinária do norte, como a região possui uma fauna e flora riquíssima, bem como uma das maiores bacias hidrográficas do mundo, os principais pratos típicos que fazem parte das receitas do norte são aqueles produzidos com peixes como o pirarucu, tambaqui e tucunaré são ingredientes de inúmeras receitas. Os frutos da amazônia também são bastante explorados pela culinária regional, com sucos e doces diferentes. Outro ingrediente famoso dentro da culinária do norte é o tucupi, um líquido extraído da raíz da mandioca, do qual se prepara o pato no tucupi. As pimentas também fazem parte dos pratos como a cajurana, murupi, murici, pimenta de cheiro, dentre outras.
Comidas do Mundo

Nas comidas típicas do mundo, pratos típicos foram trazidos para a cozinha brasileira, dando a ela novos sabores. Nas regiões sul e sudeste, por exemplo, são encontrados restaurantes que exploram culinárias de vários países tais como Coréia, China, Japão, França, Croácia, Russia, Ucrânia, Itália, etc.

http://comidas-tipicas.info/comidas-do-mundo.html

Desenhos - Telefones para Colorir e Imprimir

Desenhos - Telefones para Colorir e Imprimir


http://www.professorzezinhoramos.com/2016/08/desenhos-telefones-para-colorir-e.html

Ciências - Geografia - História - Atividades 1° e 2° anos...

Ciências - Geografia - História - Atividades 1° e 2° anos





Cruzadas

Cruzadas - Vestuário - Roupas

Cruzadas - Brinquedos

Cruzadas - Família

Cruzadas - Família

Cruzadas - Partes da casa




















































http://www.professorzezinhoramos.com/2016/08/ciencias-geografia-historia-atividades.html