1

1

Google+ Followers

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Lampião tinha um amante e dividia com Maria Bonita...


Uma biografia de Lampião foi proibida por um juiz de Aracaju-SE porque defende a tese que o rei do cangaço era homossexual e dividia com a mulher, Maria Bonita, o também cangaceiro Luiz Pedro. A ação na Justiça foi movida por Expedita Ferreira Nunes, filha de Lampião e Maria Bonita, hoje com 79 anos.

Em seu despacho, o juiz alegou que a decisão foi tomada para "proteger a honra e a intimidade da requerente e seus genitores". O autor do livro, Pedro de Morais aprofundou suas pesquisas quando trabalhou como juiz em Poço Redondo (SE), cidade na qual Lampião morreu em 1938. "Ex-cangaceiros me falaram que Lampião tinha encontros amorosos com Luiz Pedro. São histórias comuns na região."

O autor também questiona Lampião ser o verdadeiro pai de Expedita, porque ele ficou incapacitado de procriar após ser atingido por um tiro na genitália, em 1922. "A família ficou incomodada, mas meu livro é sério e embasado . Tenho certeza que vamos cassar a liminar."

Lampião e seu bando foram dizimados no dia 27 de julho de 1938, na fazenda Angicos, no sertão de Sergipe. Foram surpreendidos ainda dormindo, chovia e não perceberam a aparoximação da "volante", com metralhadoras. Houve traição.

Dos trinta e quatro cangaceiros presentes, onze morreram ali mesmo e Lampião foi um dos primeiros. Maria Bonita foi gravemente ferida. Seguindo os costumes da época, deceparam as cabeças. Maria Bonita ainda estava viva, apesar de bastante ferida, quando foi degolada. O mesmo ocorreu com os jagunços com Quinta-Feira, Mergulhão (esses dois também tiveram suas cabeças arrancadas em vida), Elétrico, Enedina, Moeda, Alecrim, Colchete e Macela. E aindaLuiz Pedro, que seria amante de Lampião, também decepado.

Salgadas e transportadas em latas de quer osene, as cabeças foram expostas em vários locais, atraindo uma multidão de pessoas. Primeiro, estiveram em Piranhas, cidade visinha, onde foram arrumadas cuidadosamente na escadaria da igreja, junto com armas e apetrechos dos cangaceiros, e fotografadas. Depois, foram levadas a Maceió e ao sul do Brasil.

Do sul do País, as cabeças seguiram para Salvador, onde permaneceram por seis anos na Faculdade de Odontologia da UFBA. Lá, tornaram a ser medidas, pesadas e estudadas, na tentativa de se descobrir alguma patologia. Acreditava-se haver peculiaridades no corpo de alguém que fosse cangaceiro, mas nada foi evidenciado. Posteriormente, ficaram expostas no Museu Antropológico Estácio de Lima em S alvador, por mais de três décadas.

Fonte: Taiadablogsa

Sua saúde: Remédio para o coração pode ser eficaz contra câncer...

Um medicamento usado para tratar pacientes com angina pode vir a ser usado também contra alguns tipos de câncer. Segundo uma pesquisa da Universidade de Queen, no Canadá, e publicada no periódico Cancer Research, a nitroglicerina ajuda o sistema imunológico a combater as células cancerígenas, evitando o crescimento do tumor.

A nitroglicerina é utilizada pela medicina por sua função vasodilatora. Ela é comumente indicada para casos de doenças isquêmicas coronárias, de infarto agudo do miocárdio e ou de insuficiência cardíaca. A droga é ainda relativamente segura e barata e usada há mais de um século para tratar essas doenças cardíacas.

“Nossa descoberta pode levar a novas abordagens para o tratamento de pacientes com determinados tipos de câncer”, diz Charles Graham, professor do Departamento de Ciências Biomédica e Molecular, que coordenou o estudo ao lado de Robert Siemens. Os pesquisadores analisaram o papel da hipóxia (baixa quantidade de oxigênio dentro dos tecidos) na habilidade que alguns cânceres têm de escapar à destruição pelo sistema imunológico.

Descobriu-se, então, que a hipóxia na célula cancerígena está relacionada com a superprodução de uma enzima chave, a ADAM10, que deixa a célula resistente ao ataque das células imunes. Entretanto, quando as células foram tratadas com um agente imitador do óxido nítrico, como a nitroglicerina, as condições de hipóxia foram superadas e as células cancerígenas perderam sua resistência aos ataques do sistema imunológico. Os resultados indicam que a nitroglicerina pode potencialmente ser usada para melhorar a resposta de defesa natural do corpo ao câncer.


Fonte: Veja

Curiosidade: Padres recebem salário?

Sim. Sacerdotes da Igreja Católica recebem a côngrua, remuneração mensal para cobrir despesas pessoais, como lazer e compras. Necessidades básicas, como casa, comida e convênio médico, são bancadas pela paróquia.

O salário varia de acordo com a grana que cada uma das 254 dioceses brasileiras arrecada com dízimo e serviços (batismos, crismas e casamentos). Na Arquidiocese de São Paulo, os padres ganham R$ 1 350 nos primeiros cinco anos e podem chegar a R$ 3 780 após 25 anos de serviço. O direito dos padres à remuneração é determinado pelo Código de Direito Canônico, criado em 1917.

Além de explicar a organização da Igreja e as punições reservadas a quem desrespeita as normas, o Código afirma que padres têm direito a férias e previdência social. Os clérigos paulistas, por exemplo, têm 30 dias de descanso anual e contribuem com o INSS desde o primeiro ano como seminarista para garantir a aposentadoria no fim da carreira.

*Com informações da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Arquidiocese de São Paulo e Código de Direito Canônico

Fonte: Mundo Estranho

Artigo: Afinal, pirataria é tão ruim quanto dizem?

A pirataria é considerada o inimigo público número 1 da indústria do entretenimento. Estúdios de cinema, gravadoras e emissoras de TV apresentam todos os anos uma série de relatórios em que demonstram o quanto perderam graças ao compartilhamento ilegal de conteúdo. Além das grandes corporações, muitas vezes é o autor quem deixa de receber o quanto deveria em função das cópias ilegais do seu trabalho.


Contudo, apesar dessa adversidade, ainda assim essas indústrias seguem faturando alto e com uma lucratividade capaz de manter tranquilamente os negócios em pleno funcionamento. Qual é o segredo? A resposta pode estar nos benefícios que o compartilhamento de conteúdo em maior volume pode trazer para todos os envolvidos.


Tá ruim para todo mundo?

O governo da Suíça decidiu após um estudo que baixar músicas e filmes para uso pessoal não é ilegal, segundo informações do site TorrentFreak. Para chegar a essa conclusão, o governo conduziu uma análise que levou em conta os hábitos da população.


Segundo o relatório, um terço dos cidadãos do país com mais de 15 anos faz downloads piratas de jogos, músicas e filmes e, nem por isso, deixa de gastar ou gasta menos dinheiro com entretenimento. A pesquisa mostrou ainda que a indústria não está necessariamente perdendo dinheiro com isso.


Tudo é uma questão de perfil dos consumidores. Aqueles que costumam pagar pelo conteúdo não deixaram de fazê-lo, mesmo baixando arquivos da internet. O acesso a um maior número de arquivos compartilhados funciona como uma espécie de degustação, fazendo com que esses consumidores acabem comprando mais ou, na pior das hipóteses, tanto quanto compravam antes, porém de maneira mais seletiva.


Já aqueles que hoje baixam conteúdo e não compram são os mesmos que antes de terem acesso a essa possibilidade já não compravam. Logo, não são eles que influenciam diretamente no faturamento. Em contrapartida, por terem acesso ao conteúdo, eles passam a fazer o papel de divulgadores, compensando, de forma indireta, a ausência de retorno financeiro com um retorno em divulgação de informações.


Acabar com a pirataria a todo custo: os grandes não querem


Os editores de sites e blogs norte-americanos estão em alerta. Um projeto de lei que está tramitando no Senado e na Câmara dos Deputados poderá impor sérias restrições à publicação de conteúdo, tornando jornais, revistas, portais como o YouTube e até mesmo redes sociais corresponsáveis pela replicação de itens considerados nocivos.


Em tese, a lei responsabiliza a publicação por todo e qualquer conteúdo veiculado, seja ele de autoria própria ou não. Uma publicação convencional, como um site de notícias, até pode conseguir dar conta da demanda de comentários, se livrando a duras penas de possíveis sansões.


Embora a medida conte com o apoio da maioria entre os deputados e senadores, as grandes corporações se mostraram contrárias à adoção do projeto. Em carta aberta, empresas como Netscape, Fundação Mozilla, Google, Twitter, Yahoo!, LinkedIn, YouTube, Wikipedia e Facebook se mostraram insatisfeitas com a proposta.


A Wikipedia foi além e ameaçou paralisar as atividades do site em repúdio, caso o governo norte-americano adote a ideia. “Uma greve mundial, ao menos da versão em inglês da página, colocaria o máximo de pressão no congresso dos Estados Unidos”, destaca Jimmy Wales, um dos fundadores do site.


Artistas aprovam, mas gravadoras não


Artistas importantes da música norte-americana estão endossando uma campanha em favor do site MegaUpload. O serviço foi apontado pela Recording Industry Association of America (RIAA) e pela Motion Picture Association of America (MPAA) como uma das maiores pragas da atualidade no mundo virtual.


Para defender a utilidade do MegaUpload, nomes como Printz Board, P. Diddy, Will I Am, Alicia Keys, Kanye West, Snoop Dogg, Chris Brown, The Game, Mary J. Blige, Kim Kardashian, Floyd Mayweather e Jamie Foxx gravaram depoimentos em áudio e vídeo.


Para as gravadoras, o compartilhamento ilegal de músicas é tido como um dos principais fatores para derrocada dos CDs e DVDs. Entretanto, para os artistas, o livre compartilhamento de conteúdo na rede fez com que os seus trabalhos se tornassem mais populares e ganhassem maior repercussão. A agenda de shows sempre cheia e a grande quantidade de público que acompanha cada uma das apresentações acabam sendo uma contrapartida benéfica nesse sentido.

Então deveria ser tudo liberado?




Também não é assim. Grandes produções requerem altos investimentos e, de alguma forma, esse dinheiro precisa retornar para que seja possível continuar produzindo mais conteúdo. Não pagar por mais nada e esperar que tudo esteja disponível sempre de maneira gratuita é como dar um tiro no pé.



O consumo consciente e a valorização dos criadores são elementos necessários e, como todo trabalho, o esforço intelectual e artístico também precisa ser remunerado. Por isso, sempre que possível, procure valorizar as obras que você realmente julga relevantes ou que fazem a diferença na sua vida.


O debate tem amplas possibilidades e ouvir todos os pontos de vista antes de colocar em vigor alguma lei que coíba esse tipo de iniciativa também é fundamental. Ser extremista em qualquer uma das circunstâncias, cobrando por tudo ou não pagando por nada, só contribuirá para que ou a indústria ou os consumidores percam as condições de continuar produzindo e comprando, respectivamente.


É justamente no equilíbrio entre as duas formas de distribuição de conteúdo que, certamente, iremos encontrar uma alternativa viável, capaz de manter a indústria funcionando e remunerando de maneira justa seus artistas. Para isso, não é preciso fazer com que o consumidor gaste quantias além do orçamento para ter acesso a opções de qualidade em se tratando de entretenimento.


Fonte: Tecmundo

Plantão Infotech: 10 coisas que eu odeio no Facebook

Eu sou um cara muito anti-tecnologia e sempre a favor de encontros, conversas e discussões presenciais. Mas devido a um projeto de WEB em que estou sexualmente envolvido, e também pelo fato de ser muito preguiçoso, acomodado, acabei por nesses últimos meses, utilizando por demais esse tal de Facebook.


Crítico e sempre vendo primeiramente o lado ruim das coisas, resolvi listar aqui as 10 coisas que mais me irritam nesse Facebook. No caso, as 10 atitudes das pessoas (perfis) nessa joça. Porque pessoas virtuais são muito, muito irritantes.


1 - Quem não sabe distinguir o uso de mensagem pública de privada:
Tem uma galera, mas uma galera mesmo, mega-gigante, que fica escrevendo no mural (publicamente) coisas que devem ser de cunho privado. E não falo apenas de coisas sigilosas e etc, tô falando de coisas chatas, babacas, irritantes e que não me interessam. Algo do tipo: "Hey, Babi, você esqueceu sua bolsa aqui em casa, passa aqui depois" ou "Renatinha, ontem foi gostoso, né?". Foooooooooooda-se! Dá vontade de fazer um fake e zuar uma mina dessas. Das duas, uma, ou as duas: ou o povo é burro e não sabe usar as ferramentas, ou quer é aparecer mesmo.


2 - Quem vive compartilhando tudo:
Porra! Isso irrita demais. Tem gente que é o dia inteiro reproduzindo essas coisinhas engraçadas de certos perfis pops. São imagens, montagens e etc. A pessoa não consegue criar, desenvolver e nem propôr nada. Só clica lá no botão "compartilhar" e fica pagando de engraçadona, de legalzona e o pior, de criativa e que seu perfil (e no caso ela) é uma pessoa interessante e com assunto. Boçal.


3 - Quem dá "bom dia!" e "boa noite" no Facebook: 
Puta merda! Que coisa mais mongol e irritante. Sempre tem um prego pra sujar meu mural com "Boa noite faces". Boa noite é o cacete! Se fosse boa não estaria aqui. Estaria jogando bola, bebendo fanta com os amigos ou fazendo coisas pervertidas. Facebook eu só fico bisbilhotando mesmo, tô nem aí pra cordialidade.


4 - Quem posta frases famosas:
Muito chata essa galera que fica pagando de intelectual e colocando frases de famosos pra tentar fazer o povo refletir em algo. Vá se lascar, todo mundo está ali para apenas duas coisas: bisbilhotar a vida alheia (fotos e fofocas) e fazer sexo. Só! Esquece o resto, cabação(ona)


5 - Contando a vida de 3 em 3 minutos:
É o complexo de Big Brother (subcelebridade). Tem um povinho que conta que vai comer, que vai cortar a unha, que vai cagar, que tá pensando no aquecimento global, que tá fazendo o cacete a quatro. Mas tipo assim: "Ninguém tá nem aí pro que você pensa e faz". Se não for fofoca ou algo polêmico, guarde sua vidinha medíocre e insignificante para o seu diário embaixo da cama.


6 - Quem reclama que não tem botão "dislike" (não curti): 
Coisa mais chata e irritante. Se o cara que inventou não quis colocar o botão, o problema é dele. Aí fica todo mundo querendo botão "não curti". Sério. Aqui, só entre nós: Você não acha que quando ele criou o botão "curtir", ele não pensou no "não curti"? Eu, assim como ele, gênios, entendemos que o botão "não curtir" seria vulgarizado e um monte de ignorantes iriam usar ele só pra ser o chatão de personalidade da parada. Tá bom assim do jeito que tá, quem curtiu, curtiu e dane-se.


7 - "Se gostou compartilhe" ou "Se gostou clique em curti":
É a galerinha que precisa de atenção, ser notada. Fica forçando e usando essa pseudo-chantagem aí. Não compartilho e não curto nada! Tenho personalidade e não me desejem.


8 - Quem vive reclamando do Facebook, no Facebook:
Principalmente das atualizações dos chat e das propagandas e convites dos joguinhos. Eu sei que é chato, é irritante também, mas a reclamação também é. Galerinha, na boa, fiquem calados e apenas fiquem bisbilhotando a vida alheia, pois reclamando vocês irritam.


9 - Discussões imediatistas e infundadas:
Principalmente as de futebol. Porra! Se quer conversar, vai pra rua, vai pro bar, vai pra casa do cacete. Mas, por favor, para de querer pagar de fodão, com personalidade e que sabe alguma porra! Isso é muito, muito chato. Quero só ser ver essa porcaria na época das eleições.


10 - Quem não tem o Byll no Facebook: 
Fico muito irritado com esse povo, pois estão perdendo uma grande oportunidade! Tô aí na área, causando e mandando a real pra galera.

Sua saúde: Em apenas um segundo, médicos radiologistas são capazes de fazer diagnóstico


Os médicos radiologistas precisam de pouco mais de um segundo para identificar lesões no tórax em uma radiografia. É o que concluiu um estudo feito na Universidade de São Paulo (USP), publicado nesta semana na página da internet do periódico científico PLoS One. Segundo a pesquisa, fazer esse diagnóstico ativa as mesmas regiões do cérebro utilizadas quando reconhecemos o desenho de um objeto ou uma letra.

Essa é a primeira vez que um estudo investiga os mecanismos cerebrais que estão diretamente envolvidos no diagnóstico médico. Os resultados mostraram o reconhecimento de um problema pode ser muito rápido e muitas vezes feito pelo médico antes de o paciente relatar os sintomas. "Um exemplo disso é quando um médico encontra um paciente com icterícia (cor amarelada da pele) acentuada e imediatamente o diagnóstico de doenças hepáticas vem a sua mente", afirma o estudo, que foi coordenado pelo pesquisador do Laboratório de Informática Médica da USP Márcio Melo.

A pesquisa
Para entender o que se passa no cérebro dos profissionais ao realizar um diagnóstico, os pesquisadores fizeram ressonância magnética em 25 médicos radiologistas no momento em que olhavam para radiografias. Elas mostravam, durante 1.5 segundo, 20 lesões, 20 animais e 20 letras diferentes, e os médicos deveriam descrever as imagens.


Os resultados revelaram que os médicos foram capazes de diagnosticar o tipo correto de lesão no tórax em uma média de 1,33 segundo, enquanto levaram 1.23 segundo para nomear os animais e 1.14 para identificar as letras. Além disso, as áreas cerebrais ativadas foram semelhantes tanto ao reconhecer as lesões quanto os animais e as letras. Porém, embora as regiõesdo cérebro ativadas tenham sido as mesmas, o diagnóstico das lesões exigiu mais das partes do cérebro ligadas à capacidade cognitiva do que na identificação das outras imagens.


Para os pesquisadores, compreender os mecanismos cerebrais envolvidos no diagnóstico médico pode contribuir para o desenvolvimento de melhores técnicas e também na redução de erros. Além disso, os resultados sugerem que os estudos existentes de neurociência cognitiva sobre o reconhecimento e a nomeação de objetos possa ajudar a compreender as atividades cerebrais dos médicos.


Fonte: Veja

Curiosidade: Quais são as injeções que mais doem?



A dor da picada depende de três fatores principais: o calibre da agulha, a profundidade em que a injeção é aplicada e a substância contida na seringa. "Substâncias mais viscosas, por exemplo, são mais difíceis de dispersar pelo tecido, e, portanto, podem doer mais", diz Marta Heloísa Lopes, médica da Faculdade de Medicina da USP. Em relação à profundidade e ao calibre, a regra é clara: quanto mais profunda e mais grossa a agulha, maior a dor. A temida Benzetacil combina todos os fatores: é um medicamento viscoso, aplicado dentro do músculo e com uma agulha de calibre relativamente grosso. Ai!.

Agulhas sob medida

Subcutânea (18 x 0,4 mm)

Intradérmica (10 x 0,45 mm)

Intravenosa (25 x 0,8 mm)

Intramuscular (40 x 0,9 mm)

Intra-articular (30 x 0,7 mm)

Intra-óssea (36 x 2,3 mm)

À flor da pele

Quanto mais profunda a injeção, maior o grito de "ai!" do paciente

INTRADÉRMICA

EXEMPLOS DE LOCAIS DE APLICAÇÃO - Antebraço

EXEMPLO - Testes de alergia ou vacina BCG

AGULHA INDICADA - 10 mm de comprimento por 0,45 mm de calibre

É a mais fácil de aplicar, já que a agulha só precisa chegar às camadas superficiais da pele, a epiderme e a derme. Os medicamentos têm que ser colocados em quantidades mínimas - em geral, 0,1 ml - e são pouco absorvidos pela corrente sanguínea

INTRAVENOSA

EXEMPLOS DE LOCAIS DE APLICAÇÃO - Antebraço e dorso da mão

EXEMPLO - Soro e antibióticos

AGULHA INDICADA - 25 mm de comprimento e 0,8 mm de calibre

É aplicada na veia e tem efeito imediato. Já que vai direto para o sangue, pode ser usada uma grande quantidade de líquido. Os medicamentos - principalmente antibióticos - costumam ser diluídos em soro para não irritar o local

INTRA-ARTICULAR

EXEMPLOS DE LOCAIS DE APLICAÇÃO - Articulações como joelhos, cotovelos e punhos

EXEMPLO - Anestesias, anti-inflamatórios

AGULHA INDICADA - 30 mm de comprimento por 0,7 mm de calibre

Nas injeções deste tipo, as medicações são colocadas diretamente nas articulações. É bastante usada em operações que requerem anestesias locais

SUBCUTÂNEA

EXEMPLOS DE LOCAIS DE APLICAÇÃO - Deltoides, coxa, abdômen e glúteos

EXEMPLO - Insulina (medicamento para diabéticos)

AGULHA INDICADA - 18 mm de comprimento por 0,4 mm de calibre

É aplicada na camada de gordura entre o músculo e a pele. Nessa região, os medicamentos são absorvidos de modo lento e constante. A quantidade absorvida é menor, de 0,5 a 2 ml

INTRAMUSCULAR

EXEMPLOS DE LOCAIS DE APLICAÇÃO - Glúteos, deltoides e coxa

EXEMPLO - Benzetacil, antibiótico para tratar infecções

AGULHA INDICADA - 40 mm de comprimento por 0,9 mm de calibre

Profunda, a injeção atravessa toda a pele até chegar ao músculo. Por serem ricos em vasos sanguíneos, os músculos absorvem bem os líquidos injetados e suportam doses maiores, de até 5 ml

INTRAÓSSEA

EXEMPLOS DE LOCAIS DE APLICAÇÃO - Na medula óssea (tecido que preenche a cavidade interna de ossos como tíbia e fêmur)

EXEMPLO - Infusão de sangue e medicamentos como morfina e corticosteroides

AGULHA INDICADA - 36 mm de comprimento e 2,3 mm de calibre

Em paradas cardiorrespiratórias e situações que dificultem a injeção na veia, aplica-se o remédio dentro do osso com agulhas mais grossas.


Fonte: Mundo Estranho

Curiosidade: Existem negros com síndrome de Down?


Apesar de os casos serem menos conhecidos, existem, sim. "A distribuição do Down é igual para todos", diz o geneticista Paulo Alberto Otto, da Universidade de São Paulo (USP). A síndrome pode não fazer distinção de cor antes do nascimento, mas há a possibilidade de que faça alguns anos depois. 


Um estudo realizado em 2001 pelo Centro de Controle de Doenças e Prevenção dos Estados Unidos concluiu que, em média, brancos com a síndrome vivem o dobro do tempo que os negros. Entretanto, o próprio órgão americano frisa que este dado estatístico se refere a um único estudo e, como os especialistas ainda não sabem explicar o porquê de tamanha disparidade, o assunto ainda merece mais pesquisas.

Certo, porém, é que o Down é mais comum do que se pensa: de cada 800 crianças, uma nasce com o problema. A causa da síndrome é um cromossomo extra infiltrado no DNA, o material que carrega nossas informações genéticas. Normalmente, as pessoas têm seus genes distribuídos em 46 cromossomos, que vêm em 23 pares. Quem possui Down tem um cromossomo a mais no par número 21, totalizando 47. Essa desordem no DNA é o que causa os sintomas conhecidos, como rosto achatado, músculos flácidos, problemas cardíacos e um retardamento mental que pode ser leve ou agudo. 


As mães não têm como prevenir totalmente o Down, mas há um fator que influi, e muito, na possibilidade de ter um filho com a síndrome: a idade materna. Em mulheres com menos de 35 anos, a incidência é de uma criança com o problema para cada mil partos. Para mães com mais de 40 anos, a proporção chega a um caso para cada quatro dezenas de nascimentos.
Fonte: Mundo Estranho

Consumidor tem até 7 dias para devolver produto comprado pela web; veja dicas



Chega o fim do ano e as empresas de comércio eletrônico tiram da manga uma série de ofertas de produtos. A atratividade dos preços – geralmente abaixo das ofertas em lojas físicas – é alta e faz com que os internautas comprem de tudo um pouco pela internet. Porém, o fato de não entrar em contato direto com o produto faz com que o consumidor possa devolver o item em até 7 dias, segundo o CDC (Código de Defesa do Consumidor).

“Em compras fora do estabelecimento físico e que o consumidor não tem contato direto com o produto, ele pode usar o seu ‘direito de arrependimento’. Isso faz com que a pessoa em até 7 dias possa notificar a loja e devolver o produto”, explicou Maira Feltrin, da assessoria técnica da Fundação Procon-SP (Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor). Veja abaixo como proceder para devolver um produto comprado pela web:

Não gostei do que comprei. O que devo fazer?

Para usar o direito, o consumidor deve alertar a empresa nesse período de sete dias. “Não há uma lei específica sobre o tempo de retirada do produto pela empresa de comércio eletrônico. No entanto, a gente recomenda que ele o faça o mais rápido possível para não ficar refém do processo burocrático do site de e-commerce”, informou Feltrin do Procon-SP.

Outra dica dada pela técnica do Procon é sobre o método de envio da reclamação. Segundo ela, é preferível enviar uma carta e pagar uma taxa para receber uma confirmação de recebimento, que a mandar um e-mail. “Parece contrassenso, mas é muito mais garantido enviar a carta que mandar um e-mail. Neste último caso, pode haver algum tipo de problema técnico que impeça a chegada da sua mensagem”

O consumidor não necessita dar um motivo para a devolução. A única condição é que o produto esteja em bom estado.

Eu precisei abrir a caixa. A empresa vai aceitar mesmo assim?

Por lei, sim. Em caso de produtos que precisam ser abertos, o usuário deve ficar atento em não desgastá-lo. “Para entender o critério, pense no caso de um consumidor que comprou um perfume. Ele pode devolver caso ele não tenha gostado, mas o frasco precisa estar cheio. Não adianta devolver o frasco pela metade que o fornecedor tem o direito de não receber”, explica Feltrin.

Por outro lado, pondera a cartilha do Procon-SP sobre comércio eletrônico, “o fornecedor não pode exigir que a embalagem do produto não tenha sido violada, como condição para acatar o pedido.”

Resumindo, é importante que o consumidor tenha bom senso e mantenha o produto em bom estado.

Eu preciso pagar o frete de devolução?

Não. Segundo Maira Freitas, do Procon-SP, pelo fato de empresas de comércio eletrônico não terem uma estrutura física e oferecem preços menores, em tese, elas devem prever este tipo de custo.

Comprei, mas a empresa não cumpriu exatamente o combinado.

Em casos de descumprimento de oferta – quando a empresa não arca com o que ela prometeu no anúncio do produto –, o consumidor tem direitos específicos. Como descumprimento de oferta podemos classificar, por exemplo, atraso de prazo de entrega ou preço errado. Nestes casos, o cliente tem três opções:

- Exigir a entrega imediata (considerando o caso de alguém que não recebeu o produto no tempo estabelecido);

- Cancelar o contrato (caso geralmente usado para quem quer ser reembolsado);

- Escolher produto de mesmo valor.


Fonte: UOL

Sua saúde: Ainda dá tempo de perder peso para o verão; saiba como



Dezembro é o mês dos excessos. Festas, confraternizações e muita comida. É difícil resistir às tentações do fim do ano para manter a silhueta. A boa notícia é que ainda dá tempo de correr atrás do prejuízo e perder peso.


No entanto, não existe milagre e, em um mês, não é possível eliminar todo o peso excedente ou mudar de hábitos alimentares. Isso ocorre aos poucos. A palavra-chave para quem ainda não começou a dieta para o calor é moderação. É possível se alimentar de tudo, mas sem exageros.


Segundo a nutricionista da clínica Alfredo Halpern, Renata Bressan, quem deseja perder peso deve começar imediatamente. "O excesso vai ser menor se a pessoa estiver consciente nas festas de fim de ano”, diz.


Ela sugere que, na semana entre Natal e Réveillon, a rotina alimentar seja seguida normalmente. Mas, depois das festas, é fundamental retomar a alimentação moderada e os exercícios para quem ainda quer ficar magrinha ao longo do verão.


“Para perder peso é importante reduzir o consumo alimentar. A dieta deve ser hipocalórica, comendo menos do que se gasta", explica a nutricionista. "A quantidade varia para cada um de acordo com peso, altura, idade, sexo e nível de atividade física. Mas essa alimentação deve ser equilibrada, contendo todos os grupos alimentares: carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, minerais e fibras.”


Escolha seus alimentos 
Os carboidratos integrais promovem maior saciedade. As carnes brancas devem ser priorizadas, mas não é necessário cortar totalmente o consumo de carne vermelha. Leites e derivados são importantes fontes de cálcio, mas devem ser utilizados produtos com baixo teor de gordura. Os alimentos fontes de gordura insaturada (“boa”), como azeite, óleo e castanhas, devem ser utilizados com moderação.


Verduras e legumes devem ser incluídos no almoço e no jantar, de preferência antes do prato principal, já que promovem a saciedade (além de serem fontes de vitaminas e minerais). As frutas também devem estar presentes, mas sem exageros. O consumo de água é importante para a perda de peso, o funcionamento do intestino, a regulação da temperatura e a hidratação do corpo.


Mexa-se 
A alimentação deve ser combinada com exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida, bicicleta e esteira, que mais ajudam a reduzir a gordura corporal. Associar musculação ajuda a preservar a massa muscular.


“Toda atividade física deve ser iniciada aos poucos para evitar lesões e, de preferência, com orientação de um profissional. Realizar um 'check up' antes e nunca fazer exercícios em jejum são outros dois pontos importantes”, segundo Bressan.


Dietas extremamente rígidas podem causar perda de massa magra, alerta a nutricionista Lara Natacci, da USP (Universidade de São Paulo), aumentando a flacidez e facilitando um novo ganho de peso.


“Isso causa o famoso efeito sanfona, que é mais prejudicial à saúde do que não perder peso. A perda de peso deve ser gradativa, por meio de uma alimentação equilibrada, e acompanhada de exercícios físicos. De nada adianta perder muito peso agora, ficar flácido e recuperar todo o peso perdido quando voltar de férias. A conta certa é a perda de 10% a 15% do peso em seis meses”, afirma.


O que fazer e o que comer 
Natacci listou hábitos que podem ser adotados sempre para preservar a silhueta: comer a cada três ou quatro horas; mastigar bem os alimentos; ingerir muitos líquidos; consumir alimentos ricos em fibras; não pular o café da manhã; e consumir proteínas magras em todas as refeições principais.


A nutricionista da USP elaborou, ainda, um cardápio básico que pode ser seguido por quem quer emagrecer:


Café da manhã: um alimento rico em proteínas (iogurte, leite), um cereal integral (granola) e uma fruta


Lanche da manhã: fruta


Almoço: vegetais de folhas, legumes, uma porção de carboidrato rico em fibras (arroz integral, por exemplo), uma concha de leguminosas (feijão, grão de bico, ervilha, lentilha) e uma carne magra (boi, frango ou peixe) grelhada


Lanche da tarde: um alimento rico em proteínas (queijo magro), duas a três torradas integrais e uma fruta


Jantar: mesmo esquema do almoço


Ceia: um laticínio


Fonte: UOL

Sua saúde: Comer menos mantém a mente jovem e a longevidade, diz estudo



Cientistas italianos relataram nesta segunda-feira que uma dieta rígida é capaz de preservar o cérebro dos estragos típicos da idade avançada. Em outras palavras: comer menos pode manter a mente jovem.

Publicada no jornal americano "PNAS", a pesquisa tem como base o acompanhamento de camundongos que receberam 70% menos comida do seu consumo normal.

Segundo os cientistas, essa dieta com restrição de calorias estimulou uma molécula de proteína, a CREB1. Ela é quem ativa uma série de genes ligados à longevidade e ao bom funcionamento do cérebro.

"Nossa esperança é encontrar uma forma de ativar a CREB1 por meio de novas drogas para manter o cérebro jovem sem a necessidade de uma dieta rigorosa", diz o principal autor, Giovambattista Pani, pesquisador do Instituto Geral de Patologia, da Faculdade de Medicina da Universidade Católica do Sagrado Coração, em Roma.

A CREB1 é conhecida por regular importantes funções cerebrais como memória, aprendizado e controle da ansiedade e sua atividade é reduzida ou fisiologicamente comprometida pelo envelhecimento, acrescenta o estudo.

As cobaias geneticamente modificadas para perder a CREB1 não apresentaram nenhum dos benefícios da memória observados no grupo das que seguiram uma dieta pouco calórica. Mas tiveram as mesmas deficiências das que foram superalimentadas.

A conclusão a que se chega é que menos é mais.


Fonte: Folha.com

Curiosidade: Por que comemos peru e panetone no Natal?


Mesa farta
Saiba qual é a origem de outros pratos típicos das festas de fim de ano

Chester
Foi criado nos anos 80, pela Perdigão, para ser uma alternativa mais barata ao peru. O chester não é nome de um animal, mas de uma marca criada pela própria empresa. Ele é fruto de um cruzamento de linhagens especiais de aves e tem bastante carne: 70% são peito e coxa.


Lentilha
Dizem que comer lentilha na virada do ano traz sorte. Esse costume chegou ao Brasil com os imigrantes italianos que acreditam no seguinte ditado: "Lenticchie a capod´anno franchi tutto l´anno", ou seja, "Lentilha no Ano-Novo, dinheiro o ano todo".


Rabanada
É uma tradição europeia. Em Portugal, o doce é conhecido como "fatia de mulher parida", pois ele era dado às mulheres depois que davam à luz para aumentar a produção de leite. Esse prato teria surgido como alternativa para aproveitar os restos de pão duro, que eram jogados fora.


Pernil
Também de origem europeia, o pernil é mais comum no interior de São Paulo. Nessa região, dizem que, como o porco é um bicho que "fuça" a comida, comê-lo na passagem de ano faz a vida ser empurrada para a frente. Diferente das aves, que ciscam para trás e fazem a pessoa regredir.


Comida agridoce
Misturar frutas com comida é uma tradição brasileira, influenciada por costumes indígenas e africanos. O abacaxi com tênder, por exemplo, é uma criação do Brasil, já que o abacaxi é uma fruta local. Já as cristalizadas e uvas-passas tiveram origem nos países mediterrâneos.


Fonte: Mundo Estranho

Curiosidade: Quais são as leis de trânsito mais bizarras do mundo?

Curiosidade: Quais são as leis de trânsito mais bizarras do mundo?

Olhos de lince
País: Cingapura 
Nesta ilha asiática, quem para a menos de 50 m do pedestre que está atravessando a rua fica sujeito a uma notificação.O difícil é enxergar um pedestre a 50 m!
Lave-me
País: Rússia e Romênia
Nesses países, dirigir um carro muito sujo rende multa. Mas a definição de “muito sujo” depende do policial. Pelo sim, pelo não, melhor manter a lataria sempre brilhando!
Corcovas possantes
País: EUA
Alô, você, beduíno que migrou para a América. O governo do estado de Nevada alerta que é proibido “dirigir” camelos em rodovias. Mas nas ruas normais ainda dá...
Mira na Free Willy
País: EUA
Na Califórnia, não se pode praticar caça esportiva ao volante, pois manusear uma arma de fogo pode atrapalhar o motorista. Agora, se ele usá-la para atirar em baleias (!), tudo bem!
Olho por olho, dente por dente
País: Grécia
Não é a crise, é a lei: quem estaciona o carro em local proibido corre o risco de ter a placa do veículo levada embora. Por ladrões? Não, não. Pelos policiais mesmo.
Perigo Constante?
País: Arábia Saudita
O ano é 2011, viagens espaciais são comuns e a revolução sexual é notícia mais velha do que andar para trás... Mas, na Arábia Saudita, as mulheres ainda são proibidas de conduzir um veículo.
Dia sagrado
País: Suíça
Aqui, você tem mais tempo para a macarronada da mama ou para ir à missa: é proibido lavar o carro aos domingos. Não adianta insistir: você tem outros seis dias para isso!
Mais do que uma questão de estilo
País: Espanha
Está de férias em Madri ou Barcelona e perdeu seu Ray-Ban? Então é melhor chamar um táxi. A legislação do país proíbe dirigir em dias de sol sem óculos escuros.
Sem esnobismo
País: EUA
No estado da Flórida, você só pode estacionar uma caminhonete em frente a uma residência se a casa for sua. Outros carros estão liberados.
Pique-esconde
País: Dinamarca
Antes de ligar o carro, além de checar freios, buzina, direção e faróis, você deve conferir se não há alguém escondido sob o veículo. Nunca se sabe onde um viking pode estar espreitando, né?

Fonte: Mundo Estranho

Sua saúde: Carne vermelha - magra - pode ser benéfica ao coração


O consumo de carne vermelha magra pode ser saudável para o coração, da mesma maneira que a carne branca. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa publicada no periódico American Journal of Clinical Nutrition. No estudo, os pesquisadores compararam o consumo da carne vermelha e descobriam que, quando há controle da gordura saturada, os índices de colesterol podem ser reduzidos.

O guia Abordagens Dietéticas para Prevenir a Hipertensão (DASH, sigla em inglês), indicado pela Associação Americana do Coração, é recomendado para a redução do colesterol e dos riscos de doenças cardíacas. A dieta encoraja o consumo de peixes e aves, mas não muita carne vermelha. “A dieta do DASH é atualmente o padrão ouro para recomendações dietéticas contemporâneas”, diz Michael Roussell, consultor de nutrição e um dos autores do estudo.

Segundo o especialista, esse guia alimentar enfatiza alimentos de proteína vegetal, aves, peixes e pequenas quantidades de carnes vermelhas – o que leva à crença de que a carne vermelha deve ser restrita em uma dieta saudável. “Nossa pesquisa demonstra, no entanto, que quando há o controle dos níveis de gordura saturada e a escolha por carnes magras, é possível incorporar essa carne em uma dieta saudável.”

Pesquisa – Foram testadas três dietas igualmente baixas em gordura saturada: a DASH, a dieta BOLD (carne vermelha magra) e a BOLD+ (carne vermelha magra, com adição de proteína). A proteína adicional na última dieta incluía mais carne, assim como outras fontes de proteínas - homus, edamame (preparado de grãos de soja ainda dentro da vagem) e queijo cottage.

A dieta controle tinha: 12% de gordura saturada por dia (o dobro das outras três), 20 gramas de carne vermelha. A dieta DASH continha 29 gramas de carne, enquanto a BOLD tinha 114 gramas e a BOLD+, 153 gramas.

O estudo começou com 42 sujeitos, todos com níveis elevados de colesterol, mas apenas 36 foram até o fim. Todos mantiveram a média do peso corporal. Cada participante consumiu cada uma das quatro dietas por cinco semanas, com tempo de uma ou duas semanas nos intervalos entre elas para comer o que desejassem. Amostras de sangue foram tiradas no início e no fim de cada período.

Em média, os participantes tiveram uma redução do colesterol total e do ruim nas três dietas. O colesterol total reduziu cerca de 4% na dieta BOLD e na DASH, e em 5% na BOLD+. Já o LDL (chamado de colesterol ruim) reduziu 5% na BOLD, cerca de 4,5% na BOLD+ e 6% na DASH. “Esse foi o primeiro estudo controlado que demonstrou um aumento no consumo de carne vermelha magra com controle da gordura saturada, no contexto de uma dieta saudável para o coração”, diz Roussell.


Fonte: Veja

Curiosidade: Ovo de codorna é afrodisíaco?


"Eu tô madurão / Passei da flor da idade / Mas ainda tenho / Alguma mocidade / Vou cuidar de mim / Pra não acontecer / Vou comprar ovo de codorna pra comer... Eu quero ovo de codorna pra comer / O meu problema ele tem que resolver..."

Imortalizados pelo rei do baião Luiz Gonzaga, mas criados pelo compositor Severino Ramos em 1971, esses versos são - até onde se sabe - o primeiro registro da crença no poder milagroso do ovinho para levantar o moral masculino. De onde o bom Severino tirou sua inspiração é um mistério até agora insolúvel: durante mais de um mês, Mundo Estranho tentou desvendar seu paradeiro e não conseguimos descobrir nem se ele está vivo.

Os folcloristas consultados também não têm a menor idéia de onde veio essa crença popular. Mas boas pistas podem ser encontradas em algumas características dessa pequenina ave doméstica. A codorna é bastante precoce - atinge a maturidade sexual com 40 dias de vida - e sua produção de ovos é muito mais abundante que a de outras aves. Por esse motivo, e também pela facilidade de armazenamento (são ovinhos bem pequenos, afinal), ela foi a principal fonte de alimentação vietnamita durante a guerra contra os Estados Unidos.

Na peneira científica, porém, essa lenda não passou. "Não há estudo que comprove a eficiência do ovo de codorna como alternativa natural ao Viagra", diz o urologista Joaquim de Almeida Claro, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Já seu colega Celso Gromatsky, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, afirma que "a ereção depende do relaxamento da musculatura dos corpos cavernosos do pênis. Uma segunda ereção, depois do orgasmo, só ocorre após um período de latência e não há comprovação de que um alimento possa diminuir esse período. Talvez o ovo de codorna esteja associado à virilidade por seu formato, que lembra o testículo". 


Seja como for, trata-se de um alimento riquíssimo. Além da fácil digestão, contém minerais fundamentais para o organismo (ferro, manganês, cobre, fósforo e cálcio) e uma impressionante bateria de vitaminas (A, B1 e B2, C, D, H, E, fator PP, ácido pantotênico e piridoxina).

Com tudo isso, equivale a 100 gramas de leite em calorias, proteínas e vitaminas - além de possuir um conteúdo maior de ferro. Com tantas qualidades, certamente acaba dando vigor ao desempenho humano em qualquer atividade. Pena o Severino não poder dar seu testemunho pessoal!
Fonte: Mundo Estranho

Sua saúde: Dicas para ter um coração saudável

Sua saúde: Dicas para ter um coração saudável

1) Exercícios aeróbicos por, no mínimo, 30 minutos por dia. Uma pesquisa mostrou que mesmo pequenas sessões de exercício – cerca de 150 minutos, ou 2,5 horas, de atividade moderada por semana – podem reduzir o risco de doença cardíaca em aproximadamente 14%.

2) Peso ideal. A obesidade é uma das principais doenças crônicas do mundo e um em cada dez adultos no mundo é obeso. O excesso de peso e a obesidade aumentam os riscos de desenvolver doenças cardíacas. Veja qual faixa está seu Índice de Massa Corporal (IMC).

3) Ria, ria e ria muito. Rir diminui as taxas de hormônios relacionados ao estresse (cortisol, epinefrina, dopamina e hormônio do crescimento), aumentando os níveis de endorfina e de neurotransmissores. O resultado disso é um sistema imunológico mais forte e uma redução dos efeitos físicos do estresse.

4) Faça sexo. E de preferência com um parceiro estável. A dica é do cardiologista espanhol Josep María Caralps.

5) Coma bem e corretamente. Azeite, alho, linhaça, arroz integral e aveia ajudam a manter a saúde do coração em dia, alerta Renata Alves, nutricionista do Instituto de Cardiologia do Hospital Dante Pazzanesse.

6) Aproveite o chocolate amargo com parcimônia. O cacau pode baixar a pressão arterial e o colesterol, prevenir o diabetes e melhorar a saúde dos vasos sanguíneos.

7) Tenha cuidado no final de semana. Hábitos ruins como beber ou comer demais ou até exagerar no futebol com os amigos podem alterar ritmo do coração e causar graves doenças cardíacas.

8) Adote pequenas mudanças e tenha grandes conquistas. Troque o elevador pela escada, o arroz branco pelo integral, reduza o estresse. Algumas alterações nos hábitos de vida podem ajudar seu coração.

9) Mantenha a saúde do coração em dia. Converse com seu médico sobre a realização dos principais exames como eletrocardiograma e ecocardiograma.

10) Reduza a circunferência da cintura. O aumento de gordura na região abdominal acelera o risco de desenvolver algumas doenças do coração.

11) Use menos sal. Duas pitadas a menos de sal por dia reduzem em 13% o risco cardíaco, segundo estudo canadense.

Fonte: iG

Tempos Modernos São Frágeis…



http://www.blogcariri.com.br/2011/12/tempos-modernos-sao-frageis.html

Liberdade custa caro...


Sabem por que a série "Todo mundo odeia o Chris" faz tanto sucesso? Porque não é mais um filme, novela ou seriado de riquinho que sofre por não conseguir sustentar sua vaidade! É um seriado de humor sobre uma família comum e sobre situações comuns aos menos favorecidos financeiramente.

E como seria o percurso financeiro de uma pessoa durante sua vida?

Primeiramente, estou considerando que você tem família. Segundo, considero que você não é rico. Terceiro, considero que sua família seja liberal.

Na infância você é protegido por teus pais. Mas você tem que engolir regras e mais regras para isto. Tem que fazer o que eles pedem, sempre. E eles pedem muita coisa. Você é um cão numa coleira - mas um cão bem tratado.

Na adolescência você começa a dar os primeiros passos sozinho, ainda que bancado e protegido pelos pais. Privacidade, patrocínio, liberdade e diversão. Você sente o gostinho da liberdade e quer mais!

No fim da adolescência você tira a carteira da habilitação e entra no primeiro emprego. Você sai de casa - vai morar só. Mas volta rápido já que não tinha dinheiro pra tanta despesa. Você ainda tem seus pais.

Na fase adulta, dos 20 aos 30 anos de idade, você namora sério com uma garota - quer casar. Mas é logo alertado que vai ter muitas despesas, que você tem que ter um emprego melhor. Você busca um emprego melhor e separa da garota. Você acha muito cedo para casar. Você vai morar só mas ainda tem seus pais. Tua mãe cuida da casa como se fosse a casa dela. Teu pai te manda dinheiro pras despesas.

Na fase adulta, dos 30 aos 35 anos, você perde seus pais. Agora vai ter todas as responsabilidades nas costas. Conta de água, de luz, de gás, do telefone, das prestações da casa, das prestações do carro, do seguro do carro, da gasolina, da água, da comida, dos produtos de limpeza, das prestações dos eletrodomésticos, da internet, de higiene, da saúde e de toda e qualquer atividade que você tiver. Além dos gastos de tempo em arrumar a casa e trabalhar. Todo este trabalho estava sobre teus pais até agora. Trabalhar e cuidar da casa é o que consome 90% do teu dia. Os outros 10% você tira para gastar com mulheres - você quer curtir um pouco, afinal de contas. Gasta mais ainda procurando roupas de marca, tênis, perfumes e apetrechos para o carro.

Ainda na fase adulta, dos 35 aos 40 anos, você casa. Era um sonho seu que desde pequeno vinha sendo confirmado por sua família, pela TV e pelos amigos. Mas sua mulher não trabalha, e você tem que pagar o dobro em alimentação, em higiene, em água, luz, gás, telefone, higiene, saúde, enfim. Além de pagar o dobro no básico paga adicionais para cosméticos, noitadas, restaurantes, bares, sapatos (e mais sapatos, como se você fosse revender), roupas (e mais roupas, como se você fosse revender), acessórios (e mais acessórios, brincos, colares, pulseiras, bolsas, como se você fosse revender) e salão de beleza (que eu chamo salão do demônio, já que é ele o pai da mentira). Ela tenta esconder a cara em máscaras para continuar te enganando e te manter interessado. Como diria o Lemmy Kilmister - "Eu nunca fui pra cama com uma mulher feia, mas já acordei com algumas delas". Teu salário é chupado completamente. Você tem duas bocas para alimentar.

Dos 40 aos 45 vem teu primeiro filho. Oh! Quanta alegria! Quantos gastos! O moleque obriga a mãe a trabalhar! Uma babá cuida da criança. E ela pega parte das despesas dele e dela com o salário que recebe. As despesas dela, neste caso, se resumem ao seu luxo, já que ela não quer pagar pelo que come. Ela ainda não quer abandonar as festas, então compra, com seu dinheiro, sonífero para o bebê. Entope o moleque de remédio pra sair pra festa como se tivesse 17 aninhos. Pelo menos isto ela comprou com o dinheiro dela.

Dos 45 aos 50 anos você percebe que as despesas crescem com o menino. As roupas se perdem logo, mesmo assim tua mulher quer porque quer comprar todos os sapatos da loja pra ele. Então você decide ter um segundo emprego para aguentar as despesas sem cair no SPC. Sexo zero. Sexo só aparece na lembrança nas tuas poluções noturnas. Você dorme 5 hora por dia. No trabalho aqueles sorrisos dos 20 anos não existem mais. Não há energia pra gastar com isto - quanto mais você produzir mais você ganha. E aí, numa noite, você cai de sono. Não por ter bebido - você não pode gastar com bebida. E nesta noite você sonha com seus pais. Da adolescência com liberdade e patrocínio. E então você chega a uma conclusão:

LIBERDADE CUSTA CARO! (só queria que a mulher entendesse isto, não é Sr. Julius?)

http://www.blogcariri.com.br/2011/12/liberdade-custa-caro.html