1

1

Google+ Followers

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Erramos pra acertar



Todos erramos querendo acertar. Excepcionalmente, algumas pessoas podem cometer erros conscientemente, mas ainda assim buscam a felicidade, de forma desesperada, mas buscam.
A solidão e carência afetiva deixam a alma aberta a muitas portas que em outras ocasiões manteríamos fechadas. Deixa-nos acessíveis, frágeis e crédulos. O feio pode tornar-se bonito e agradável; o proibido, irresistivelmente atraente. Achamos desculpas para convencer os outros e nem sempre convencemos nosso coração.
Mas insistimos...
Acontece de cometermos erros imperdoáveis, não aos outros, mas a nós. Esses mesmos erros que nos fazem querer não ter existido por um momento, querer apagar da memória e do tempo, desaparecer, ou chorar até que as lágrimas lavem todas as nossas culpas, mas sabemos que, quaisquer que sejam nossas tentativas, elas serão em vão.
E aprendemos com os primeiros erros? Ah, não... tentamos ainda e ainda nessa busca incessante pela felicidade...

Nos cegamos voluntariamente, sem termos consciência do quanto isso pode nos custar, do quanto pode doer, das penas que podem nos causar.
Ah!... As más decisões não têm retorno, os gestos cometidos não têm volta e as palavras ditas se foram.

O que escrevemos, escrevemos, por onde andamosn andamos e não é nos agarrando a esses detalhes que seguiremos em frente.
É justamente quando conhecemos nossos erros e nossas culpas que os evitaremos depois. Sei que isso nem sempre acontece, senão não cometeríamos duas ou três vezes os mesmos desenganos, mas um dia aprendemos.
Aprendemos que todo mundo erra, todo mundo acerta, todo mundo se arrepende e quer voltar atrás; todo mundo chora algo perdido ou uma decisão errada; todo mundo já se sentiu a pessoa mais infeliz e pequenininha em um momento ou um outro e quis esconder-se até de si mesmo.
Aprendemos que a vida tem curvas, laços, boas e más intenções, campos floridos e terras desertas; aprendemos que para se viver é preciso saber perdoar-se a si mesmo, sem porventura deixar de tirar as lições do que se vive.
Ser maduro, completo e sábio não é ser infalível. O mundo é feito de seres humanos, corações e sentimentos e não de super-heróis.
Ser maduro é buscar o melhor do que vivemos, acreditar que Deus perdoa falhas, compreende nossas buscas e nos reconforta a cada queda.
Ser maduro não é evitar as flores que têm espinhos, mas redobrar de cuidado ao colhê-las, conhecer os perigos e não se deixar dominar pelo medo; é viver, consciente de que se não andamos não chegamos a lugar nenhum e se erramos temos direito sim a uma segunda, mesmo uma terceira chance. Porque nada há mais no mundo que Deus deseje do que a nossa felicidade.
Letícia Tompson

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/04/erramos-pra-acertar.html

Origem da Língua Portuguesa -- História da origem de nosso idioma...


A língua portuguesa está entre as mais faladas e conhecidas do mundo. Juntamente com o espanhol, o catalão, provençal francês, italiano, rético, sardo e romeno, é uma língua que possui suas raízes no latim vulgar. Essas línguas são chamadas de línguas românticas, latinas ou neolatinas, e são consideradas um tipo de continuação do latim de onde se originam. Ou seja, de maneira pouco explicativa, a língua portuguesa, na verdade, veio da antiga Roma.
História da origem de nosso idioma
O latim, inicialmente, era o idioma falado no antigo Império Romano, mas possuía “subdivisões”, estas eram:
O latim clássico: que era mais polido e mais culto, usado pelas classes dominantes do império, e também por poetas, senadores, filósofos, etc.
O latim vulgar: era um latim mais acessível ao povo, utilizado pelas classes consideradas mais baixas.
Daí surge a pergunta “Então porque a língua portuguesa não veio do latim clássico?”, a resposta está na época em que os conquistadores romanos dominaram a península Ibérica. Pois eles não introduziram o latim clássico, e sim o latim vulgar, que acabou originando todas as línguas posteriores naquela região – não só o português.
E Portugal?
Após todo o processo de invasão de bárbaros na península Ibérica, depois da romanização destes bárbaros, passadas as lutas entre os mouros e cristãos e a proclamação de independência pelo rei Dom Afonso Henriques, Portugal via sua sociedade sendo formada durante o processo de transição do feudalismo (que se encontrava em crise) para as atividades econômicas, sendo assim, a nação “florescia” numa época de grande crescimento urbano, o que acabou transformando aquela sociedade que ainda nem estava definida.

Quanto ao latim vulgar em Portugal, foi passando por transformações, sendo mesclado ao dialeto local, adquirindo suas próprias características. Este latim, no local, não desprezava as diversas línguas faladas ali antes do domínio romano. Portanto, era inevitável que a língua portuguesa não tivesse sofrido inúmeras variações antes de chegar ao que conhecemos nos dias de hoje. A história do português é dividida em 3 fases, sendo elas:
Fase proto-histórica: período antes do século XII, onde os textos eram escritos em latim bárbaro.
Fase do português arcaico: corresponde ao período do século XII ao XVI e é subdividido em dois. O primeiro período foi quando os textos eram escritos em galego-português. E o segundo período caracteriza a separação do galego e do português.
Fase do português moderno: começa no século XVI, quando finalmente a língua portuguesa começa a se uniformizar, deixando as inúmeras variações de lado.
A expansão da língua portuguesa
Durante o importante período de expansão territorial lusitana – entre os séculos XV e XVI, o português foi levado para outros continentes, aliás, para todos eles. Porém, mesmo após essa visita, a língua portuguesa se “instalou” apenas em alguns locais. É língua oficial no Brasil, Angola, República Democrática de São Tomé e Príncipe, Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde. Nestes locais, apesar das variações, diferentes pronúncias e inclusões de características do lugar, eles mantêm uma unidade com o português de Portugal. Além disso, alguns locais espalhados pelo mundo possuem uma pequena parcela da população que falam a língua portuguesa, mesmo não sendo o idioma oficial.

TEXTO -- O que te faz?



As buscas esperançosas para o significado de vossas vidas, o aguilhão de dúvidas cruéis e respostas em piores estados, vos levam a crer como a vossa raça não se extinguiu até esse ponto. 
Todos nós em vossa cerce, encontra-se muitas vezes o vazio de sempre em vossa existência. Indagamos em vossa indignação sobre doenças mortíferas sem cura, quando nos deparamos há quase dez séculos defronte a homens capazes de projetar instrumentos de torturas destruidoras de qualquer capacidade sanatória indo ao encontro de vossa desesperança aguda, que habita o cálido de vossas almas.
Se é respondido todas as perguntas sobre nossa autodestruição muitas das vezes não nos achamos. Sem mais de longas, a criação de pensamento fúteis de vossas eras evolutivas, do qual ocasionou o mal do século, que leva milhares de crianças, adultos e idosos buscarem a morte e muito sofrimento como melhor alternativa para enfrentar simples desencontros de vossos cotidianos.
Sendo de tal simplicidade a cura pela felicidade leva o ser humano a pensar que não se encontra sentido para tal validade. sei que corremos atrás de fortunas, quando tudo se é encontrado em uma simples ação: 
A ação de ser feliz...
O que te faz?
Autora: Lidiane Lewin

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/04/o-que-te-faz.html

LÁPIS COR DE PELE



Talvez ninguém leia o depoimento abaixo, mas vale a reflexão...
LÁPIS COR DE PELE
Em uma manhã comum de segunda-feira, em uma das aulas de pintura, percebi os alunos um pouco alvoroçados, passeando de mesa em mesa na tentativa de obter algo que não estava compreendendo. Neste momento, parei e comecei a observar mais atentamente o que estava acontecendo. Como é comum, percebi meus alunos em uma busca frenética pelo lápis "cor de pele" se referindo a um tom rosado ou bege.
Naquele momento, procurei somente observar para ver até onde iria essa situação, foi quando um aluno do outro lado da sala me perguntou: "Professor, o senhor tem lápis cor de pele?
Foi a oportunidade que estava esperando...De imediato selecionei alguns alunos e os chamei à frente de minha mesa. Os alunos ficaram intrigados no porquê apenas não respondi a pergunta e o porquê estava chamando alguns alunos da classe.
Neste momento, retornei a pergunta ao aluno: "Que cor de pele você quer?" Apontando para os alunos que selecionei.
Na ocasião, havia selecionado alunos que apresentavam cores de peles diferentes para explicar aos alunos que não existe somente uma "cor de pele".
Para completar a lição, peguei o tal lápis cor de pele e comecei a comparar com o tom de pele de cada aluno, a qual não batia com a cor de nenhum deles. A reação dos alunos foi espetacular, ficaram surpresos com a descoberta e começaram a escolher os lápis que mais se adequavam às suas cores.
A partir desse dia, os desenhos dos alunos em que apareciam seres humanos começaram a apresentar os mais diversos tons de pele possíveis. E quando alguém soltava sem querer um "empresta a cor de pele" todos perguntavam em coro "MAS QUAL COR DE PELE?"
A lição ficou gravada na mente das crianças e acredito que a valorização das diferenças será transmitida por gerações.
Prof. André Cursino


Mal é advérbio, antônimo de bem. Mau é um adjetivo, antônimo de bom.



Mal é advérbio, antônimo de bem.
Mau é um adjetivo, antônimo de bom.

O adjetivo mau é usado principalmente para indicar algo de má qualidade ou alguém que faz maldades, sendo sinônimo de ruim e malvado. Apresenta ainda diversos outros significados, sendo também sinônimo de nocivo, indelicado, incapaz, incorreto, endiabrado, difícil, indecente, entre outros.
Exemplos:
Ele é um mau professor.
Afaste esses maus pensamentos de sua mente.
O advérbio mal é usado principalmente para indicar algo feito de forma errada e incorreta, sendo sinônimo de erradamente, incorretamente, insatisfatoriamente, negativamente, indevidamente, entre outros. Mal também é substantivo, podendo significar doença, moléstia, angústia, desgosto, maldade, tudo aquilo que é prejudicial ou nocivo. Mal pode ser ainda uma conjunção temporal, sinônima de assim que.
Exemplo:
Eu preciso descansar porque tenho dormido mal.
O mal da sociedade moderna é a violência urbana.
Mal tocou o sino, os alunos saíram correndo.

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/04/mau-ou-mal.html

Expressões interessantes da nossa língua



1. Estar com a pulga atrás da orelha.
2. Comer o pão que o diabo amassou.
3. Procurar sarna para se coçar.
4. Prometer mundos e fundos.
5. Roer a corda.
6. Lutar com unhas e dentes.
7. Pisar em ovos.
8. Por as barbas de molho.
9. Ter os pés no chão.
10. Estar frito.
11. Pôr as mãos no fogo por alguém.
12. Estar com os pés na cova.
13. Meter os pés pelas mãos.
14. Deixar o barco correr.
15. Estar na cara.
16. Encher a cara.
17. Ser podre de rico.
18. Pôr os pingos nos is.
19. Ir num pé e voltar no outro.
20. Dar tempo ao tempo.

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/04/expressoes-interessantes-da-nossa-lingua.html

Expressões de nossa língua





1. Amarrar a cara
2. Dormir no ponto
3. Viver ao deus-dará
4. Comprar gato por lebre
5. Procurar agulha em palheiro
6. Passar a perna
7. Passar a pão e água
8. Não querer ver nem pintado
9. Custar os olhos da cara
10. Saber na ponta da língua
11. Sem pé nem cabeça
12. Tirar o corpo fora
13. Dobrar a língua
14. Enganar o estômago
15. Ensinar o padre-nosso ao vigário
16. Estar com o estômago nas costas
17. Ficar de molho
18. Fazer vista grossa
19. Ter coração de pedra
20. Pintar o caneco
21. Dar murro em ponta de faca
22. Ficar como peixe fora d’água
23. Não ter nada com o peixe
Procurar sarna para se coçar

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/04/expressoes-de-nossa-lingua.html

10 CURIOSIDADES SOBRE A LÍNGUA PORTUGUESA



(Todas retiradas do excelente livro “Guia dos Curiosos- Língua Portuguesa”, de Marcelo Duarte)


1. A maior palavra da Língua Portuguesa não é anticonstitucionalissimamente. A maior palavra, com 46 letras é PNEUMOULTRAMICROSCOPICOSSILICOVULCANOCONIÓTICO, que descreve o estado das pessoas que sofrem de um rara doença provocada pela aspiração de cinzas vulcânicas.


2. Em Portugal, MALUCO, se diz, TARALHOCO. Lá, aquela famosa música do Raul Seixas seria “Taralhoco Beleza”.


3. Desconsiderando os acentos, as palavras ÁLBUM, HOTEL, LIBIDO, SAUNA, MÁFIA E VÍRUS são escritas de maneira idêntica em português, inglês, francês, espanhol italiano e alemão.


4. O coletivo de borboleta é PANAPANÁ.


5. PALÍNDROMO é a frase ou palavra que lida da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda, tem o mesmo sentido. OVO, RADAR E ARARA são exemplos de palíndromos. Existem também frases palíndromas como: LUZ AZUL, ATO IDIOTA, APÓS A SOPA e A BASE DO TETO DESABA.


6. Não gosta do seu nome? Veja essa lista de nomes de pessoas registradas no Brasil: ESPARADRAPO CLEMENTE DE SÁ, HIMALAIA VIRGULINO JANEIRO FEVEREIRO DE MARÇO ABRIL, ABC LOPES, JAPODEIS DA PÁTRIA TORRES, LANÇA-PERFUME DE ANDRADE e o meu preferido, NAIDA NAVINDA NAVOLTA PEREIRA.


7. A expressão “Será o Benedito”, nasceu em 1933, quando o presidente Getúlio Vargas, demorou muito para escolher o interventor de Minas Gerais. Todos temiam que ele escolhesse o pior candidato, Benedito Valadares. Por isso, a população se perguntava: “Será o Benedito?” E o Benedito foi o escolhido.


8. Sabe o que é um FARDOLA? É aquela pessoa que vive contando vantagens a seu próprio respeito. As propagandas eleitorais estão cheias de FARDOLAS. E de outras coisas também.


9. Quando os brasileiros não entendem algo, logo dizem: “Está falando grego”. Já os gregos, quando ouvem algo incompreensível, dizem: “Está falando chinês”.


10. O docinho BRIGADEIRO, foi criado no Brasil logo após a Segunda Guerra Mundial. Como na época era muito difícil arranjar leite fresco, ovos, amêndoas e açúcar para os doces, alguém misturou leite condensado e chocolate. E nascia essa maravilha. O nome foi uma homenagem ao brigadeiro Eduardo Gomes, candidato à Presidência da República.

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/04/10-curiosidades-sobre-lingua-portuguesa.html

5 dicas simples para escrever melhor.

5 dicas simples para escrever melhor




Quer ser um bom escritor? Confira dicas simples que podem ajudá-lo a alcançar esse objetivo sem grandes preocupações





Embora muitas pessoas acreditem que escrever seja um dom, a prática também pode ser muito útil em alguns casos. Para escrever bem não é preciso muito. Basta ter uma boa ideia e seguir práticas simples. Não acredita? Confira as dicas:







1. Ninguém quer ler porcarias



É claro que o conceito de "porcarias" é bastante subjetivo, mas se você mesmo considera um assunto desnecessário, por que falar dele? Procure assuntos que despertem interesse - não só para você, mas também para o seu público. Quanto mais você se interessa sobre o que vai dizer, melhor poderá falar sobre. Portanto, antes de iniciar um texto pense: será que alguém está interessado em saber disso?







2. Antes de ser esperto, seja claro



Um texto cheio de estilo não serve para nada se as pessoas não conseguem entender o que você está dizendo. Preocupe-se, primeiro, em fazer com que os seus leitores entendam perfeitamente o conteúdo do texto, para, só então, pensar em adicionar palavras difíceis e afins.







3. Conte histórias, não estatísticas



Embora os dados sejam fundamentais para validar a veracidade do seu texto, as pessoas se interessam muito mais por histórias. Experiências que você - ou alguém que você conhece - viveu contam muito mais do que um aglomerado de números no meio da página. O que você precisa fazer, então, é dar um jeito de inserir as estatísticas dentro da história. Isso não é difícil, basta encontrar o gancho certo para trazer determinada informação à tona.







4. Leve em conta sua audiência



Você não deve ser hipócrita a ponto de omitir as próprias opiniões para agradar a sua audiência, lembre-se de que alguém há de concordar com você. Contudo, você também não precisa bancar o "do contra" e se opor a qualquer afirmação que vem sendo feita. Antes de começar o seu texto, pense em como os seus leitores vão receber aquela informação. Você não precisa dizer exatamente o que eles querem ouvir, mas pode abordar os assuntos que mais geram interesse neles. Essa é uma boa saída para ser honesto e, ainda assim, agradar.







5. A escolha de palavras importa



Assim como o estilo, a escolha de palavras não ajuda em nada se o texto não tiver conteúdo. Lembre-se de que talvez as pessoas não tenham o mesmo conhecimento de vocabulário que você possui. Por que encher um texto de termos grandes e complicados se você pode simplificar a vida de quem está lendo? Prefira sempre a saída mais simples, isso não é sinônimo de texto pobre, não se preocupe.






ELEIÇÕES: Aproveitando o clima de Eleições Municipais



ELEIÇÕES: Aproveitando o clima de Eleições Municipais

Galeria eleições





http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/05/galeria-eleicoes.html

Qual a origem das histórias em quadrinhos?


Qual a origem das histórias em quadrinhos?

As histórias em quadrinhos (HQs), a arte de narrar uma história por meio de sequências de desenhos ou figuras, são bem antigas. Sua origem remonta à Pré-História, nas chamadas pinturas rupestres, desenhos que mostravam cenas do cotidiano nas paredes de grutas e cavernas. No Egito, foram encontrados desenhos e hieróglifos em baixo-relevo contando a vida dos faraós. Outras narrativas representadas por figuras são comuns à via-sacra, às tapeçarias medievais, aos vitrais góticos e aos livros ilustrados de diversas épocas. A origem dos balões presentes nas histórias pode ser atribuída aos filactérios, faixas com palavras escritas junto à boca dos personagens, observadas em ilustrações europeias desde o século XIV. Foi a partir do século XIX que o texto começou a acompanhar o desenho. As histórias em quadrinhos são conhecidas como "histórias aos quadrinhos" em Portugal; como "comics" nos Estados Unidos; como "fumetti" na Itália; como "bandes dessinées" na França; e como "mangás" no Japão.
Fonte:
acessado em:12/05/2016
disponível em: http://www.klick.com.br/bcoresp/bcoresp_mostra/0,6674,POR-673-5756,00.html

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/05/historia-em-quadrinhos.html

Onomatopeia



O que seria de uma história em quadrinhos se não fosse a onomatopeia? Sabe esses nomes estranhos, que provoca uma fala diferente e divertida nas histórias? Pois é, eles geralmente aparecem para imitar barulhos, ruídos, sons e movimentos; e nem precisa ser só de pessoas, pode ser de animais, objetos e coisas.
Veja alguns exemplos de onomatopeias abaixo:

Dim Dong!!! - Imita o som de uma campainha;
Toc Toc!!! - Imita o som de uma batida na porta;
Atchim!!! - Imita o som de uma pessoa espirrando;
Bummmmmmm!!! - Imita o som de uma bomba;
Buáááá!!! – Imita o som de um choro;
Nhac!!! – Imita o som de uma mordida;


http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/05/onomatopeia.html

Preposição

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/05/preposicao.html

Você sabe o que é viver?


O seu corpo pode estar aí andando, mas você não talvez não está vivendo na fé, em Deus.
Mas enfim, saber viver .......
Saber viver é ter a impressão que se tem tudo mesmo quando falta muito.
É ter esperança mesmo quando a tristeza insiste em nos alcançar.
É saber a hora de parar e escolher outros caminhos.
Ás vezes nós temos que parar, pensar, será que isso está me fazendo bem?
Vamos escolher outro caminho e seguir!!!!!
É tentar conhecer um pouco mais de você.
É parar aquele momento e pensar um pouquinho na vida, o que eu estou fazendo de bom, de ruim, o que eu posso melhorar na minha vida !
É enfrentar as lágrimas e dela buscar um sorriso.
É acreditar que tudo pode acontecer e cada experiência na nossa vida é única, verdadeira, cada amanhecer é mágico.
Que você possa ter paciência para as dificuldades, tolerância para as diferenças, benovolência para os equívocos, misericórdia para os erros, todo mundo erra, errar é humano, aprendemos com os erros, e equilíbrio para os desejos, a sensatez para as escolhas e a sensibilidade para os nossos olhos para poder enxergar aqueles que necessitam de uma mão amiga, uma palavra, delicadezas para as palavras também, coragem para as provas, fé para as conquistas e muito amor para todas as ocasiões da sua vida.
O que está faltando muito para as pessoas hoje é AMOR . Porque quando se tem amor se tem benovolência, misericórdia, perdão, equilíbrio, sensatez, sensibilidade, delicadezas, coragem e o AMOR traz a fé de volta.

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/05/saber-viver.html

Hábitos para uma vida melhor



Quais os hábitos para uma vida melhor que nós temos que ter?
Use a sua inteligência para agradar não pra abusar das pessoas;
Gaste menos daquilo que você ganha;
Diga sempre ás pessoas por favor, isso é bonito!
Olhe pras pessoas nos olhos dela, falando com elas olhando nelas, muita gente conversa olhando no celular.
Diga sempre muito obrigado.
Crie o hábito de fazer coisas boas pelas pessoas sem que elas descubram que foi você. O que a mão direita faz, a mão esquerda não precisa saber.
Só empreste livros que você sabe que vai perdê-los.
Exija o melhor, mas pague por isso sem reclamar.
Não perca tempo aprendendo truques do ofício, em vez disso aprenda o ofício.
Nunca desista de ninguém, principalmente você que tem um filho no mundo das drogas, dê a ele o amor que ele precisa.
Pessoas que estão no vício da bebida, você que quer sair do vício do cigarro, faça novos amigos, cultive os antigos também, nem que seja apenas por mensagem mas faça, devolva tudo que pegar emprestado, saiba que perdoar a si mesmo é bom, mas perdoar os outros é melhor ainda.
Trate todo mundo que você conhece como você próprio gostaria de ser tratado e saiba guardar segredos, seja corajoso, mesmo que você não seja, finja ser.
Aceite sempre uma mão estendida, reconheça os seus erros.
Não fique se preocupando com o que os outros vão dizer.
Sorria. Vamos sorrir, não custa nada e não tem preço, de a si mesmo o prazo de um ano e leia um bom livro.
Quer um bom livro? A Bíblia. Faça isso.
Aprenda a prestar atenção, ás vezes a oportunidade bate na porta muito baixinho.
Grave o nome das pessoas, grave o nome das coisas boas, uma delas o Amor.... 

http://profelidianelewin.blogspot.com.br/2016/05/habitos-para-uma-vida-melhor.html