1

1

Google+ Followers

domingo, 22 de maio de 2016

REGIÃO SUL -- GEOGRAFIA DO BRASIL --- A região Sul do Brasil é a menor das regiões brasileiras, mas a terceira mais povoada e com uma grande quantidade de habitantes por área.

A região Sul representa uma das cinco regiões brasileiras estabelecidas pela regionalização do país organizada pela Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. É a menor entre as regiões brasileiras, com uma área de 576.409 km² e apenas três estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A população da região Sul, segundo estimativas do IBGE para o ano de 2013, é de 28.795.762 habitantes, o que totaliza uma densidade demográfica de quase 50 habitantes para cada quilômetro quadrado. Assim, mesmo sendo a menor região em área territorial, é a terceira maior do país em número de habitantes e a segunda em densidade populacional, atrás somente da região Sudeste.

Na campo da economia, a região Sul caracteriza-se pela grande atividade em várias áreas: no setor primário, sobretudo na agricultura, responde por mais da metade da produção de grãos do Brasil; no setor secundário, predomina a indústria têxtil e de automóveis; já o setor terciário responde pela maior parte da geração de renda e emprego na região.

O relevo da região Sul é quase que totalmente constituído por planaltos e depressões, além de uma pequena área correspondente à Planície da Lagoa dos Patos, no extremo sul. Os planaltos Sul-Rio-Grandense, da Bacia do Paraná e do Atlântico ocupam uma vasta área e, entre eles, posiciona-se a depressão interplanáltica da Borda Leste da Bacia do Paraná.

Conhecida por ser a região mais fria do país graças aos efeitos da latitude (a região posiciona-se abaixo do Trópico de Capricórnio), o clima predominante é o subtropical, exceto no norte do Paraná, onde o clima é o tropical. As estações são bem definidas e as chuvas atingem todo o território de forma bem distribuída ao longo do ano, exceto nas faixas mais ao norte da região, onde as chuvas concentram-se no verão.

As limitações em termos de tamanho de área territorial não impedem a diversidade sobre os tipos de vegetação no sul do Brasil. A região conta com as Araucárias e o Pampa, além de alguns resquícios da Mata Atlântica. É na Mata de Araucária, que já foi quase toda devastada, que se encontram algumas árvores típicas da região, como o pinheiro-do-paraná e a erva-mate. A vegetação litorânea conta com a presença de mangues e áreas de restinga.

Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia
http://brasilescola.uol.com.br/brasil/regiao-sul.htm

REGIÃO SUDESTE -- GEOGRAFIA DO BRASIL -- A região Sudeste do Brasil é conhecida pelas concentrações demográficas, urbanísticas e econômicas, captando consigo a maior parte da população brasileira.

A região Sudeste é uma das cinco regiões estabelecidas pela divisão regional do Brasil feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. O Sudeste é composto por quatro estados: Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, totalizando uma área territorial de 924.511quilômetros quadrados.

Embora conte apenas com quatro unidades federativas, a região Sudeste é a mais populosa do país. Segundo dados do IBGE referentes às estimativas para o ano de 2013, a região alcançou os 84,4 milhões de habitantes, sendo que quase 20 milhões destes habitam a cidade de São Paulo e sua região metropolitana. É também na região Sudeste que se registram as maiores densidades demográficas do país, com uma média de 91,3 habitantes para cada quilômetro quadrado.

Além de concentrar a maior parte da população brasileira, a região Sudeste também concentra a maior parte da renda média da população, sendo a região que mais contribui com o Produto Interno Bruto do Brasil. Trata-se de um reflexo histórico, pois essa região carregou sobre si a maior parte dos investimentos e produções agrícolas, sobretudo na era da economia cafeeira, sendo também a primeira área do território nacional a industrializar-se.

Apesar de ser considerada a região mais moderna do país, a região Sudeste também carrega consigo graves problemas socioambientais, quase todos vinculados ao que se chama por macrocefalia urbana, o inchamento das grandes cidades. Dados do Censo Demográfico de 2010 revelaram, por exemplo, que o Sudeste concentra mais da metade das favelas brasileiras, notadamente nas capitais Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. Vale lembrar que nem todas as favelas encontram-se em áreas de morro ou carecem de estruturas sociais básicas.

Geograficamente, a região Sudeste posiciona-se quase que inteiramente sobre os Planaltos e Serras do Atlântico Leste-Sudeste, conforme a classificação do relevo brasileiro elaborada por Jurandyr Ross. Algumas áreas de São Paulo encontram-se na Depressão Periférica da Borda Leste da Bacia do Paraná, enquanto o norte de Minas Gerais integra a Depressão Sertaneja e do São Francisco, em conjunto com boa parte da região Nordeste.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia
http://brasilescola.uol.com.br/brasil/regiao-sudeste.htm

REGIÃO NORTE -- GEOGRAFIA DO BRASIL -- A região Norte é a maior entre as regiões brasileiras, apresenta as menores densidades demográficas e possui a importante função de abrigar a maior parte da Floresta Amazônica.

A região Norte do Brasil é uma das cinco regiões brasileiras segundo a divisão elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sua principal característica é o fato de ser a maior região do país em área territorial, com 3.869.638 km², abrigando também os dois maiores estados do Brasil, respectivamente, Amazonas e Pará. Além desses, a região conta com mais cinco estados: Acre, Amapá, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Apesar de ser a maior região, o Norte brasileiro também possui uma das menores populações absolutas e, consequentemente, as menores densidades demográficas. Observa-se, em muitos casos, a evidência de alguns “vazios demográficos”, em que a quantidade de habitantes por área é muito reduzida ou praticamente nula.

Ao todo, são pouco mais do que 15,5 milhões de pessoas vivendo na região Norte, com o estado do Pará sendo o mais povoado, com quase oito milhões de habitantes. Roraima, por outro lado, é a unidade federativa do Brasil com o menor número de pessoas, com uma população de 488 mil residentes. Todos esses dados citados são referentes às estimativas do IBGE para o ano de 2013.

A região Norte do Brasil é quase que totalmente recoberta pelo domínio da Floresta Amazônica, que também se encontra em alguns outros países que fazem fronteira com a região, além do norte do estado do Mato Grosso. Trata-se da principal área de preservação natural do país, haja vista a importância ambiental dessa floresta para o clima e o ecossistema, o que ajuda a explicar a baixa densidade demográfica local.

Apesar disso, atualmente, encontra-se em expansão a fronteira agrícola brasileira, a faixa de terras em que se utiliza intensamente o solo para práticas agropecuárias, com a remoção da vegetação natural. Vislumbram-se, ainda, muitas grilagens, ocupações irregulares e fortes disputas pela posse da terra, envolvendo posseiros, grileiros e comunidades indígenas que habitam a região desde tempos remotos.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

http://brasilescola.uol.com.br/brasil/regiao-norte.htm

REGIÃO NORDESTE -- A região Nordeste é a que possui mais estados entre as demais regiões brasileiras, sendo também a segunda mais populosa do país.

região Nordeste é uma das cinco regiões brasileiras conforme a divisão regional estabelecida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. É a segunda maior do Brasil em quantitativo populacional, atrás somente do Sudeste brasileiro. Os seus estados são: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.
A população do Nordeste, segundo estimativas do IBGE para 2013, é de 55.794.707 habitantes, perfazendo uma densidade demográfica de 35,8 habitantes para cada quilômetro quadrado. A maioria das capitais – todas, exceto Teresina – localiza-se ao longo do litoral, o que indica a grande concentração populacional e econômica do Nordeste nessa faixa da região. No geral, mais de 60% da população nordestina reside em cidades litorâneas.
Além de possuir a maior área territorial, o estado da Bahia é também o estado mais populoso da região, com mais de 15 milhões de habitantes, seguido pelo estado do Ceará, que possui mais de 8,7 milhões de pessoas residentes, segundo dados de 2013.
Economicamente, apesar dos muitos problemas apresentados nesse campo ao longo da história, o Nordeste é a região que mais cresce no Brasil, com elevações crescentes nos últimos anos do seu PIB, do PIB per capita e da participação no PIB nacional. Todavia, tais avanços ainda não se refletiram em melhorias na qualidade de vida da população, sobretudo na disponibilidade de infraestruturas, tais como o saneamento básico em várias localidades.
As migrações da população nordestina para outras regiões, notadamente o Sudeste e alguns pontos do Centro-Oeste e Sul, sempre foram um marco dessa região para o restante do país. Tal processo ocorreu em função das concentrações históricas e políticas, que resultaram na saída de muitas pessoas para outras localidades. Atualmente, diante das mudanças progressivas nas estruturas sociais e do inchamento das grandes cidades brasileiras, há em curso um processo de volta dos migrantes para suas origens, a chamada migração de retorno, algo que deve consolidar-se nos próximos anos.
Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia
http://brasilescola.uol.com.br/brasil/regiao-nordeste.htm

REGIÃO CENTRO-OESTE -- GEOGRAFIA DO BRASIL A região Centro-Oeste é a segunda maior do país em área territorial, mas apresenta um baixo índice em termos de quantitativos populacionais.

A região Centro-Oeste é uma das cinco regiões brasileiras estabelecidas pela divisão territorial promovida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo composta por Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Apesar de contar com apenas três estados e o DF, a região é a segunda maior em extensão territorial, atrás apenas da região Norte. Uma peculiaridade dessa região é que ela não é banhada pelo mar.
A estimativa da população da região Centro-Oeste, conforme dados divulgados pelo IBGE em 2013, é de cerca de 14,95 milhões de habitantes, perfazendo uma densidade demográfica de aproximadamente 9,4 habitantes para cada quilômetro quadrado. De modo geral, essa região pode ser considerada como um local pouco habitado, pois, a título de comparação, a cidade de São Paulo possui, sozinha, mais de 11 milhões de pessoas e sua região metropolitana ultrapassa os 19 milhões.
A maior parte da população do Centro-Oeste brasileiro encontra-se concentrada no estado de Goiás, que possui mais de seis milhões de habitantes, e também no Distrito Federal, que registra uma população estimada em 2,7 milhões de pessoas e uma incrível densidade demográfica de 444 habitantes por quilômetro quadrado. Não por acaso, as principais cidades são Brasília e Goiânia, a primeira classificada como metrópole nacional, e a segunda, como metrópole regional.
Essa concentração também se reflete na economia. O Distrito Federal, por exemplo, possui o maior PIB per capita do país, ocupando a oitava posição em números absolutos, com R$149 bilhões, seguido por Goiás, em nono, com R$97 bilhões. Mato Grosso, por sua vez, é o décimo quinto no ranking nacional, com um Produto Interno Bruto de R$59 bilhões, enquanto o Mato Grosso do Sul é o décimo sétimo, com R$43 bilhões. Ao todo, a região Centro-Oeste contribui com 9,5% do PIB nacional.
Em termos climáticos, a região Centro-Oeste apresenta um clima tropical semiúmido com duas estações bem definidas: um verão quente, úmido e chuvoso e um inverno ameno e seco. A vegetação, por sua vez, caracteriza-se pelo predomínio do Cerrado, além do Pantanal a oeste e partes da Amazônia em boa parte do Mato Grosso.
O relevo do Centro-Oeste é antigo e, por isso, bastante marcado pelos processos erosivos ao longo do tempo geológico, com predomínio dos planaltos (planalto central e planalto meridional) e das planícies (planície do Pantanal), não havendo grandes áreas de depressão.
http://brasilescola.uol.com.br/brasil/regiao-centro-oeste.htm

Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

GEOGRAFIA DO BRASIL -- REGIÕES BRASILEIRAS

O Brasil segue, atualmente, a divisão regional estabelecida em 1970, que divide o país em cinco regiões: Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sul e Sudeste.

Brasil é um país com enorme extensão territorial: apresenta área de 8.514.876 km², sendo seu território dividido em Regiões.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é o órgão responsável pela divisão regional do território brasileiro. Para reunir estados em uma mesma região são utilizados critérios como semelhanças nos aspectos físicos, humanos, culturais, sociais e econômicos.
Muitas divisões regionais do território brasileiro já foram estabelecidas ao longo da história, atualmente está em vigor a divisão estabelecida no ano de 1970, que é composta por cinco Regiões: Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sul e Sudeste.

Divisão regional do Brasil
Região Centro-Oeste é composta pelos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e pelo Distrito Federal. Sua área é de 1.604.850 km², ocupando aproximadamente 18,8% do território do Brasil, tendo a segunda maior extensão territorial entre as regiões brasileiras, sendo menor apenas que a Região Norte.
Conforme contagem populacional realizada em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população total do Centro-Oeste é de 14.058.094 habitantes, cuja densidade demográfica é de 8,7 habitantes por quilômetro quadrado.
Nordeste brasileiro é formado pelos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. Sua área é de 1.554.257,0 km². Abriga uma população de aproximadamente 53.081.950 habitantes, esses estão distribuídos em nove estados. O grande número de cidades litorâneas contribui para o desenvolvimento do turismo na região.
Região Norte é composta pelos estados de Roraima, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Tocantins. Está localizada entre o maciço das Guianas, ao norte; o Planalto Central, ao sul; a cordilheira dos Andes, a oeste; e o oceano Atlântico, a noroeste. Sua extensão territorial é de 3.853.397,2 km², sendo a maior região do Brasil, corresponde a aproximadamente 42% do território nacional. Possui uma população de cerca de 15,8 milhões de habitantes.
Os estados que formam a região Sudeste são: Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Situa-se na parte mais elevada do Planalto Atlântico, onde estão as serras da Mantiqueira, do Mar e do Espinhaço. Sua extensão territorial é de 924.511,3 km². Abriga uma população de 80.364.410 habitantes, correspondendo a aproximadamente 40% do contingente populacional brasileiro. A densidade demográfica é de 87 habitantes por quilômetro quadrado, sendo a região mais populosa e povoada do país.  
 O Sul do Brasil é formado pelos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Sua extensão territorial é de 576.409,6 km². Sua população é estimada em 27,3 milhões de habitantes.

http://brasilescola.uol.com.br/brasil/regioes-brasileiras.htm