1

1

Google+ Followers

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Liberdade custa caro



Sabem por que a série "Todo mundo odeia o Chris" faz tanto sucesso? Porque não é mais um filme, novela ou seriado de riquinho que sofre por não conseguir sustentar sua vaidade! É um seriado de humor sobre uma família comum e sobre situações comuns aos menos favorecidos financeiramente.

E como seria o percurso financeiro de uma pessoa durante sua vida?

Primeiramente, estou considerando que você tem família. Segundo, considero que você não é rico. Terceiro, considero que sua família seja liberal.

Na infância você é protegido por teus pais. Mas você tem que engolir regras e mais regras para isto. Tem que fazer o que eles pedem, sempre. E eles pedem muita coisa. Você é um cão numa coleira - mas um cão bem tratado.

Na adolescência você começa a dar os primeiros passos sozinho, ainda que bancado e protegido pelos pais. Privacidade, patrocínio, liberdade e diversão. Você sente o gostinho da liberdade e quer mais!

No fim da adolescência você tira a carteira da habilitação e entra no primeiro emprego. Você sai de casa - vai morar só. Mas volta rápido já que não tinha dinheiro pra tanta despesa. Você ainda tem seus pais.

Na fase adulta, dos 20 aos 30 anos de idade, você namora sério com uma garota - quer casar. Mas é logo alertado que vai ter muitas despesas, que você tem que ter um emprego melhor. Você busca um emprego melhor e separa da garota. Você acha muito cedo para casar. Você vai morar só mas ainda tem seus pais. Tua mãe cuida da casa como se fosse a casa dela. Teu pai te manda dinheiro pras despesas.

Na fase adulta, dos 30 aos 35 anos, você perde seus pais. Agora vai ter todas as responsabilidades nas costas. Conta de água, de luz, de gás, do telefone, das prestações da casa, das prestações do carro, do seguro do carro, da gasolina, da água, da comida, dos produtos de limpeza, das prestações dos eletrodomésticos, da internet, de higiene, da saúde e de toda e qualquer atividade que você tiver. Além dos gastos de tempo em arrumar a casa e trabalhar. Todo este trabalho estava sobre teus pais até agora. Trabalhar e cuidar da casa é o que consome 90% do teu dia. Os outros 10% você tira para gastar com mulheres - você quer curtir um pouco, afinal de contas. Gasta mais ainda procurando roupas de marca, tênis, perfumes e apetrechos para o carro.

Ainda na fase adulta, dos 35 aos 40 anos, você casa. Era um sonho seu que desde pequeno vinha sendo confirmado por sua família, pela TV e pelos amigos. Mas sua mulher não trabalha, e você tem que pagar o dobro em alimentação, em higiene, em água, luz, gás, telefone, higiene, saúde, enfim. Além de pagar o dobro no básico paga adicionais para cosméticos, noitadas, restaurantes, bares, sapatos (e mais sapatos, como se você fosse revender), roupas (e mais roupas, como se você fosse revender), acessórios (e mais acessórios, brincos, colares, pulseiras, bolsas, como se você fosse revender) e salão de beleza (que eu chamo salão do demônio, já que é ele o pai da mentira). Ela tenta esconder a cara em máscaras para continuar te enganando e te manter interessado. Como diria o Lemmy Kilmister - "Eu nunca fui pra cama com uma mulher feia, mas já acordei com algumas delas". Teu salário é chupado completamente. Você tem duas bocas para alimentar.

Dos 40 aos 45 vem teu primeiro filho. Oh! Quanta alegria! Quantos gastos! O moleque obriga a mãe a trabalhar! Uma babá cuida da criança. E ela pega parte das despesas dele e dela com o salário que recebe. As despesas dela, neste caso, se resumem ao seu luxo, já que ela não quer pagar pelo que come. Ela ainda não quer abandonar as festas, então compra, com seu dinheiro, sonífero para o bebê. Entope o moleque de remédio pra sair pra festa como se tivesse 17 aninhos. Pelo menos isto ela comprou com o dinheiro dela.

Dos 45 aos 50 anos você percebe que as despesas crescem com o menino. As roupas se perdem logo, mesmo assim tua mulher quer porque quer comprar todos os sapatos da loja pra ele. Então você decide ter um segundo emprego para aguentar as despesas sem cair no SPC. Sexo zero. Sexo só aparece na lembrança nas tuas poluções noturnas. Você dorme 5 hora por dia. No trabalho aqueles sorrisos dos 20 anos não existem mais. Não há energia pra gastar com isto - quanto mais você produzir mais você ganha. E aí, numa noite, você cai de sono. Não por ter bebido - você não pode gastar com bebida. E nesta noite você sonha com seus pais. Da adolescência com liberdade e patrocínio. E então você chega a uma conclusão:

LIBERDADE CUSTA CARO! (só queria que a mulher entendesse isto, não é Sr. Julius?)

E nem vou falar de quando você realizou o sonho de sua esposa: o segundo filho

http://www.blogcariri.com.br/search?updated-min=2011-01-01T00:00:00-03:00&updated-max=2012-01-01T00:00:00-03:00&max-results=50

17 coisas que todo ansioso gostaria que você soubesse

1. Quando o ansioso diz que ele não para de pensar em alguma coisa, acredite nele
As coisas ficam rodando na sua cabeça em um looping. E saiba que o ansioso tem consciência disso, o que não quer dizer que ele goste.


Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, o professor do Departamento de Psicologia Social da PUC-SP, Hélio Deliberador, explicou que “esse pensamento constante é de certa forma um quadro de fixação característico da ansiedade.”


2. Os ansiosos sempre têm alguma dor física
Seja um nó na garganta, um aperto no estômago ou uma dor constante nas costas. Agora imagina como é para alguém viver com uma dor 24 horas por dia.


Hélio explica que essas dores são desdobramentos psicossomáticos da ansiedade. “É o corpo tendo um sofrimento que corresponde ao quadro. Além dos sintomas de dor, pode ainda aparecerem aceleração do batimento cardíaco e sudorese, por exemplo.”


3. Além de lidar com esses desconfortos constantemente, o ansioso ainda tem o medo disso virar algo pior, como um ataque de pânico
Além de lidar com esses desconfortos constantemente, o ansioso ainda tem o medo disso virar algo pior, como um ataque de pânico.


Estresse agudo, estresse pós-traumático, ataque de pânico e fobia social são alguns quadros de ansiedade aguda. Saiba mais aqui.


O professor Hélio aponta que essa é uma característica de quem possui certo nível de informação sobre a ansiedade. “É importante lembrar que a ansiedade deve ser entendida e prevenida porém não necessariamente quem é ansioso vai ter um agravamento do quadro.”


4. “Você precisa encontrar alguma coisa que te faça relaxar” é uma das piores coisas que você pode falar para um ansioso
“Você realmente acha que se tivesse uma forma de fazer isso tudo que se passa na minha cabeça acalmar eu já não teira tentado?”


5. “Precisamos conversar sobre algumas coisas importantes no fim do dia” é uma frase igualmente desesperadora
Você pode até falar isso, mas tenha consciência de que vai fazer a pessoa sofrer muito e que a produtividade dela será próximo do nulo até o momento da conversa.


6. O cansaço é uma constante na vida do ansioso
Afinal é praticamente impossível se desligar para dormir


Hélio explica que a dificuldade de dormir faz parte daquilo que é a síndrome ansiosa. “O fato de não conseguir ter um sono de qualidade significa que as estruturas da pessoa estão mais aquecidas que as outras”, diz. Ou seja: se a sua cabeça vive em um ritmo acelerado, provavelmente você vai ter dificuldades de desacelerar na cama também.


7. O sono de um ansioso é praticamente um terremoto
Nem quando dorme, o ansioso se acalma. Na maioria das vezes, ele se mexe muito, fala e acorda em diversos momentos durante a noite.


O professor aponta que “quando o ansioso tem sono ele é muito atribulado pela ordem dos fenômenos oníricos (sonhos)”, diz Hélio. “Estudos feitos pelo Instituto do sono indicam que sonhos intensos afetam o sono e é mais um elemento que aumenta os sofrimento da pessoa ansiosa”.


8. Os ansiosos são absurdamente críticos com os outros, porém são 10 vezes mais críticos consigo mesmo
Nada está bom, então imagine o quão desesperador é viver em um mundo sempre com problemas.


9. Ansiosos geralmente ficam ansiosos sobre sua ansiedade (o que é bem louco)
Grande parte do seu tempo o ansioso gasta se observando e se protegendo contra grandes picos de ansiedade, o que gera muito estresse.


10. Pode muito difícil para você ter de cobrar um ansioso, mas mil vezes mais difícil para ele receber a cobrança
Pode ser uma coisa mínima, mas nada é simples para quem é ansioso. Um simples “e se você passasse um batom mais suave?” já faz com que a pessoa se sinta completamente incapaz de se maquiar novamente.


11. Simplesmente não diga “você precisa aprender a viver o momento”
Podemos garantir que isso é uma das coisas que o ansioso mais gostaria de realizar, mas do nada surgem preocupações sobre o futuro e ele se torna incapaz de viver o agora.


“Essas e todas as outras frases do post são coisas comumente ditas para ansiosos. E é preciso cuidado ao dizê-las porque vão trazendo uma sobrecarga para as pessoas que podem levar a um distúrbio ansioso mais grave”, explica Hélio.


12. Ansiosos se dividem em dois grandes grupos: os hiperativos e os muito atrapalhados
Os hiperativos ocupam a cabeça como máximo de coisas possíveis para conseguir viver sem enlouquecer, já os atrapalhados são incapazes de muitas atividades porque dedicam muito tempo a própria ansiedade.


Para Hélio essas características são comuns por conta de uma combinação externo + interno: a sobrecarga de obrigações e atividades as quais uma pessoa é exposta cotidianamente combinada com a agitação psico-motora do ansioso.


13. Parabenizar alguém por ser capaz de exercer várias tarefas não necessariamente é um elogio
Fazer várias coisas ao mesmo tempo pode não ser um sinal de modernidade ou agilidade, e sim incapacidade de ficar parado, o que cansa muito.


14. “Você pode parar e prestar atenção por favor?” é igualmente desconfortável para um ansioso ouvir
Ao contrário da crença popular, fazer várias coisas não é sinal de falta de educação ou desprestígio. Muitas vezes isso se resume à incapacidade do ansioso de se dedicar a uma única tarefa. Se ele for cobrado por isso, pode acabar mais tenso e prestando menos atenção ainda.


15. Qualquer momento que exija decisão, mesmo que seja sobre coisas pequenas, pode ser bastante doloroso
“E se for a escolha errada, como eu vou viver com isso?”


16. A melhor forma de ajudar um amigo ansioso é fazendo sugestões discretas
Evite falar “você pode fazer tal coisa para se acalmar” e tente opções como “amiga tô fazendo aula de pilates e tô amando, porque não vai um dia comigo?”.


Hélio indica ainda “estar com a pessoa em atividades que tenham um valor de maior autoconhecimento, concentração, respiração e consciência do corpo.” “Eventualmente ajuda psicoterápica e médica também podem ser uteis”, diz.


17. Ansiedade não é frescura ou característica de uma geração hiperativa
“A ansiedade se dá quando a pessoa perde a possibilidade de reduzir o ritmo, qualidade do sono, se submete a um excessivo quadro de atividade e claro, ao sofrimento, principalmente com o excesso de cobrança sobre ela mesma e os outros,” define Hélio.


Por: Iran Giusti


Fonte: BuzzFeed

- See more at: http://www.blogcariri.com.br/#sthash.hFzPfx9R.dpuf

Lula já articula oposição a governo Michel Temer

Certo de que foram inócuas as últimas cartadas do governo para sustação do processo de impeachment de Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já se dedica à costura da estratégia de oposição ao governo de Michel Temer (PMDB).


Segundo seus aliados, Lula só viajou a Brasília em solidariedade a Dilma. Na quinta-feira (12), ele pretende estar ao lado dela na saída do Planalto, caso o Senado autorize seu afastamento.


Petistas, partidos e movimentos de esquerda estão em busca de um mote. Não está descartada a reedição da campanha "Diretas Já". Mais provável, no entanto, é a defesa de um plebiscito para a convocação de novas eleições.


Lula tem incentivado a criação de uma frente inspirada no modelo uruguaio: uma grande coalização que reuniria sindicatos, associações, partidos, ONG e outros movimentos de esquerda. A defesa da frente não tem, porém, o mesmo apelo da convocação de eleições diretas.


PT e aliados discutem atualmente a intensidade de oposição a Temer. O partido teme ser responsabilizado por fracassos do futuro governo caso adote um tom muito pesado.


De acordo com interlocutores, Lula considerou desastrosa a articulação do governo para deter o prosseguimento do processo de impeachment pelas mãos do presidente da Câmara em exercício, Waldir Maranhão (PP-MA). Na segunda, Maranhão revogou a decisão da Câmara que deu andamento ao processo. Sob pressão, reviu sua posição em menos de 24 horas.


Moro
A cassação do mandato de Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) pelo Senado deve levar a denúncia contra o ex-senador e Lula pela tentativa de compra de silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para as mãos do juiz Sergio Moro.


O caso está no STF porque Delcídio tinha o chamado foro privilegiado. Sem mandato, não haveria mais justificativa para manter o processo no STF.


Fonte: Folha.com

29 Dicas para ficar menos pobre (e cada vez mais rico)

Sabe aquele momento em que você abre a carteira e só consegue ver a etiqueta dela? É ruim, é triste, é complicado, é sofrido. Esse momento dramático recebe o delicado apelido de “fim de mês”, apesar dessa fase começar 5 dias depois do salário cair na conta.


Mas dá pra mudar isso, mesmo sem ganhar o aumento que te prometeram. Se liga:


1. Durma mais
A não ser que você esteja dormindo em um hotel, dormir ainda é grátis. E além de não pagar pra isso, você também não gasta, afinal, quem dorme não come, não bebe, não liga pra ninguém, não fica com a luz acesa – isso não vale pra quem dorme com a TV ligada ou com a luz acesa para a Cuca não pegar. E dormir ainda traz benefícios para a saúde.


2. Treine seu gato para fazer cocô no vaso sanitário
Tá ruim até para comprar a areia do gato? Então ensine o bichinho a fazer cocô no vaso sanitário. De acordo com o site especializado em educação para animais, peteducation, você vai economizar cerca de R$4.000,00 em despesas totais de lixo ao longo da vida do seu gato.


3. Repense as suas compras
Se ao fazer compras você vai enchendo o seu carrinho com coisas que realmente não precisa, mas leva mesmo assim por que “é só uma bobagenzinha”, experimente tirar este e outros itens da sua lista de compras, vai perceber quanto se economiza no final do mês.


4. Pinte seu telhado de branco
Gastando muito com aquele ar condicionado que você disse que seria apenas para dias de muito calor, né? Sabia que pintar o telhado de branco reduz o calor dentro de casa? O arquiteto Keiro Yamawaki fez esta experiência e constatou uma diminuição de 2 a 3 graus na temperatura. Imagine a diferença que faz um ambiente a 27 graus e a 24 graus.


5. Lave menos as roupas
Muitas vezes nós usamos uma roupa por meio período em um dia e já colocamos ela para lavar, acumulando várias outras peças com o mesmo tempo de uso e tendo que lavar todas elas sem ao menos estarem sujas. Que tal lavá-las só quando necessário? Os jeans você já sabe que não precisa lavar, né?


6. Se engane
Se você sempre gasta tudo o que ganha no mês porque sabe exatamente o quanto cai na sua conta, que tal “mentir”o valor para si mesmo? Sempre que o seu salário cair, arredonde ele para baixo. Não estamos falando para você cortar boa parte das suas despesas, apenas para fazer com que os “R$ 1.273″ que caem na sua conta se transformem em “R$ 1.200″, de forma que você não conte com estes “R$ 73″ restantes como um dinheiro seu. Deixe ele congelado na sua poupança. Afinal riqueza é guardar a grana.


7. Guarde na poupança
Deixar dinheiro na poupança é um bom jeito de economizar para viagens futuras ou planos próximos. Mas e se, ao invés de juntar para gastar, você juntar apenas para ter uma renda extra eventualmente? Deixe acumulando e, quando surgir uma grande ideia, se você não tiver toda a quantia guardada, já tem boa parte dela. Mais informações aqui.


8. Desligue Tudo
Tudo o que está conectado na tomada consome energia – por menor que seja. Portanto, quando for dormir, sair de casa ou seja lá o que for fazer (a vida é sua, meu chapa, não é da nossa conta se você curte sair pelado plantando bananeira) tire tudo da tomada e sentirá a diferença no final do mês. Claro, não tire a bomba do aquário do seu peixe. Sim, ele morre.


9. Encontre um amigo quebrado igual a você
Sabe aquela galera hypada que vai pra balada, adora festa e que faz você sair de casa todo santo fim de semana? Esqueça essa turminha da perdição, eles te fazem gastar rios de dinheiro e pagar suas contas que é bom, ninguém ajuda. Encontre um amigo furado que tope ver uns filmes, jogar uns games e tomar algumas cervejas baratas em uma sexta fresca.


10. Use o cabelo curtinho
Meninas, quanto vocês gastam com seus cabelos em um mês em que cortam, pintam, fazem hidratação e aquele outro tratamento que tá na moda? Sim, é muito, nós sabemos e recomendamos que cortem seus cabelos bem curtinhos. A economia vem em shampoos, condicionadores, água e energia elétrica, além do mais, mulheres de cabelos curtos estão super na moda! Ah, e você pode fazer uma coisa muito valiosa com o seu cabelo, doar para alguma instituição de caridade que faz perucas para crianças com câncer.


11. Profissionais em treinamento
Se faz questão de cortar a juba, pode tentar a sorte com um estudante – que vai cobrar bem menos do que um profissional – para treinar na sua cabeça, provavelmente não vai fazer nenhum absurdo que você vai odiar (provavelmente). Este conceito também se aplica a futuros dentistas, massagistas e até veterinários. E se o serviço for ruim? Bem, pelo menos você pagou pouco por isso.


12. Livre-se de gastos extras
Observe sempre a fatura do seu cartão de crédito, veja que sempre existe uma taxa nova sendo cobrada sem que você queira. Essas taxas consomem a sua grana aos poucos, mas causam um rombo tremendo no seu orçamento ao final do ano, por isso, fale com o seu banco para que elas sejam removidas – algumas dicas para se defender, aqui. Parar de gastar com bobagem também é bom.


13. Pare de comprar por impulso
Já aconteceu com todo mundo aqui e com você não foi diferente. Viu aquele item maravilhoso naquela loja online, acabou comprando e nunca mais usou. Pois bem, antes de comprar, imprima e guarde estes itens em uma pasta de desejos e deixe lá. Se após 30 dias o desejo ainda for forte, bem, você deve mesmo comprar isso, caso contrário, exclua e finja que nunca foi importante, tá?


14. Malhe!
Enquanto malha, corre, anda de bicicleta ou faz polichinelos, você não compra bobagens, nem gasta centenas de reais no bar, nem no restaurante, nem em nada que está acostumado. Invista em uma vida mais saudável e seus gastos irão diminuir – além de seu corpo ficar mais bonito. Existem vários tutoriais na web – esse aqui merece sua atenção – e quiosques com aparelhos gratuitos por aí (consulte um especialista antes para não se machucar).


15. Tenha metas
Uma das paradas mais difíceis de economizar é não saber por que motivo está poupando tanto. Portanto, tenha metas e valores bem definidos para começar a economizar. “Preciso de R$ 4.000 para um mochilão até maio de 2015″, por exemplo. Mais dicas aqui.


16. Pipoca é o seu petisco favorito
Largue as batatas fritas, diga adeus à linguicinha, tire o presunto da sua vida. Seu petisco favorito deve ser a pipoca por que: é mais “magra”, é mais econômica e rende muito mais.


17. Diga sim aos vegetais
Dietas à base de vegetais reduzem suas idas ao hospital, ou seja, reduz o risco de doenças cardíacas, câncer e diabetes. Além das vantagens para a sua saúde, o básico de uma dieta vegetariana – frutas, legumes, feijão, soja e arroz – são menos caros do que os cortes mais baratos de carne.


18. Banhos com pouca água
Mesmo em épocas fora do racionamento de água, tome banhos rápidos e com pouca água. Se você molhar o seu corpo o suficiente apenas para se ensaboar e depois para se enxaguar, você vai gastar cerca de 11 litros de água, ao invés dos 60 litros tradicionais de uma chuveirada. Ou mesmo, não tome esse banho convencional, entenda melhor aqui.


19. Beba mais água
É tão simples, mas, no entanto, acabamos deixando isso de lado, e pode economizar toneladas de dinheiro a cada ano. Apenas por beber mais água durante todo o dia, você vai economizar em bebidas caras, como refrigerantes e bebidas energéticas. Além disso, beber mais água também irá melhorar a sua saúde, o que significa menos gastos com remédios e visitas ao médico.


20. Carregue sua própria garrafa de água
Já que você resolveu tomar mais água, ande sempre com a sua garrafa por aí. Uma garrafa de água mineral é muito cara, visto que temos filtros públicos em vários locais com shoppings, faculdades, hospitais, lojas…


21. Dirija mais devagar
Tempo é dinheiro, mas neste caso, você gasta mais combustível quando acelera mais o seu carro. De acordo com o Departamento de Energia dos Estados Unidos, você paga cerca de 20 centavos a mais por litro para cada 10 quilômetros por hora que excede a velocidade. Fora que, forçar o motor pode reduzir a vida útil do seu carango.


22. Escolha cores de esmalte que você possa retocar em casa
Quando você começa uma manicure ou pedicure, escolha uma cor que você já possui para que você possa fazer retoques em si mesmo e fazê-la durar várias semanas.


23. Plante uma árvore
Dizem que todo homem deve escrever um livro, ter um filho e plantar uma árvore. Bem, ter filho é bem caro, escrever um livro envolve alguns gastos também, mas plantar uma árvore é grátis! Porém plante direito, de preferência do lado leste ou oeste da sua casa, assim você terá sombra e uma casa mais fresca, que consome bem menos daquele ar condicionado que você prometeu só usar em dias muito quentes.


24. Faça um orçamento para bebidas
As pessoas costumam fazer orçamento para comida, mas deixam as bebidas de fora. Café, cerveja, pinga, até sorvete, acrescente tudo, pois assim não se priva da sua vida social e “sabe a hora de segurar a onda”.


25. Saiba o que tem na geladeira e na dispensa
É fácil esquecer o que está em sua geladeira ou dispensa, então bora manter um registro dos alimentos que você ainda tem guardado, lembrando de usar tudo até a sua próxima ida ao mercado.


26. Empreste dinheiro para você mesmo
Sempre que você retirar uma quantia qualquer do seu banco, faça um controle minucioso e lembre-se de repor a grana. Assim você não vai ter muitos buracos na sua conta.


27. Faça um piquenique
Quando for a um parque, ao invés de comprar cachorros-quentes e bebidas, leve-os de casa. As vantagens são que:


28. Leve sempre uma marmita para o trabalho
Comer fora é perder muita grana, principalmente se você faz isso de segunda a sexta. Cozinhe sempre um pouquinho a mais do arroz com feijão e leve no dia seguinte no trabalho, você vai economizar e comer uma comidinha que confia todos os dias.


29. Desconecte-se
Reduza a sua conta de energia elétrica desligando a televisão e todos os outros dispositivos eletrônicos, uma vez por semana – mesmo que apenas por algumas horas. Aproveite o tempo jogando jogos de tabuleiro, dando um rolê de bicicleta. A economia é no bolso, mas se desconectar faz bem para dentro da cabeça.

Fonte: SOS Solteiros

Condenado pode ir para casa por lotação em prisão, decide STF


O STF (Supremo Tribunal Federal) estabeleceu nesta quarta-feira (11) que a falta de vagas no sistema penitenciário pode levar o condenado para a prisão domiciliar com monitoramento eletrônico.


Por 9 votos a 1, os ministros entenderam que o sentenciado deve cumprir a pena em regime mais benéfico sempre que não houver vaga. Isso porque a superlotação não autoriza a manutenção do condenado em regime prisional mais rigoroso.

Os ministros seguiram o voto do ministro Gilmar Mendes, relator do caso. Segundo o ministro, a falta de vagas nos regimes semiaberto e aberto não deve necessariamente conduzir à concessão de prisão domiciliar e os casos precisam ser analisados individualmente pelos juízes, seguindo critério como comportamento ou grau de periculosidade do condenado.


O ministro propõe a adoção de medidas alternativas para o enfrentar a situação, mas admitiu a possibilidade de concessão da prisão domiciliar até que elas sejam estruturadas.


As medidas propostas são: a abertura de vagas no regime semiaberto mediante a saída antecipada de detentos que estejam mais próximos da progressão do regime (e que serão colocados em liberdade monitorada eletronicamente) e a conversão em penas restritivas de direitos e/ou estudo para os apenados em regime aberto.


Para que as medidas sejam implementas, Mendes propõe a criação do Cadastro Nacional de Presos, por meio do qual será possível verificar quem são os apenados com expectativa de progredir no menor tempo e, em consequência, organizar a fila de saída com observação do princípio da igualdade.


Como a conversão de penas restritivas de liberdade em penas restritivas de direitos demandaria maior fiscalização das Varas de Execução Penal, Mendes propõe a criação de Centrais de Monitoração Eletrônica e Acompanhamento das Medidas Alternativas.


Os ministros discutiram um recurso do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul, que chegou em maio de 2011 ao STF, contra decisão do Tribunal de Justiça gaúcho que concedeu prisão domiciliar a um sentenciado em razão da falta de vagas. O MP defendeu que ele deveria ir para o regime fechado.


Mendes disse que "a manutenção do condenado em regime mais gravoso seria um excesso de execução, violando o seu direito".


"Sabemos que a prática estatal do sistema penitenciário brasileiro, a carência e a precariedade que afeta esse modelo e que compromete as finalidades da pena, negando aos sentenciados o exercício de direito fundamental de que são titulares os condenados de não sofrerem na execução da sentença condenatória tratamento cruel, incomum ou degradante", disse o ministro Celso de Mello.


"O sistema penitenciário brasileiro representa a expressão mais visível, ultrajante, de crônico vilipêndio e de frontal e imoral desrespeitos a direitos fundamentais das pessoas sob a custódia do estado, crônico e permanente descumprimento dos deveres que são impostos ao poder público", afirmou o ministro.


Segundo Celso de Mello, "em matéria de execução penal, vive-se no brasil um mundo de ficção", completou. Mendes citou que o Departamento Penitenciário Nacional estima que existam 32.460 sentenciados em regime fechado, com direito à progressão, aguardando a abertura de vagas no semiaberto (quando pode sair da prisão para trabalhar durante o dia).


O Depen aponta ainda, diz o ministro, que 89.639 pessoas presas no regime semiaberto contra 67.296 vagas.


No regime aberto, são 15.036 pessoas presas, para 6.952 vagas. De acordo com Levantamento do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), de junho de 2014, 147.937 pessoas estão em prisão domiciliar no país.


Mendes disse que "somados os números, o déficit de vagas nos regimes semiaberto e aberto estaria na ordem 210.000 vagas".


Segundo dados do relator, o regime aberto é "simplesmente desprezado" por vários Estados, como Acre, Alagoas, Amapá, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins.


"Esses estados –dentre eles, São Paulo, a maior massa de condenados do país– não têm estabelecimentos destinados a pessoas institucionalizadas nesse regime. Em suma, todas as pessoas condenadas ou que progrediram ao regime aberto no Estado com a maior população carcerária do país estão em prisão domiciliar, ou em outro regime sem embasamento na lei.


Fonte: Folha.com

Bruxismo: confira as opções de tratamento. Tratamentos mecânicos são fundamentais para reduzir o condicionamento de ranger os dentes.

Bruxismo: confira as opções de tratamento.

Tratamentos mecânicos são fundamentais para reduzir o condicionamento de ranger os dentes.

bruxismo é um problema comum, que acomete 20% das pessoas no Brasil, e consiste no reflexo de ranger os dentes de forma involuntária. "A força empregada nesse movimento pode causar sintomas como dor na articulação temporo-mandibular (ATM) e nos dentes e que pode se espalhar para a face, pescoço e cabeça, além do aumento do volume do músculo envolvido na mastigação", explica o odontologista Artur Cerri, consultor científico da Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas (ABCD).
O diagnóstico desse transtorno, no entanto, nem sempre é fácil. De acordo com Cerri, o ranger ocorre normalmente a noite, já que durante o dia a pessoa está constantemente usando a boca para falar, comer e outras atividades. Nesses casos, o paciente chega primeiro com a dor, e o bruxismo acaba sendo uma hipótese levantada depois de várias outras serem descartadas. "É muito comum o parceiro detectar isso quando dorme com a pessoa que tem bruxismo", considera o especialista.
Depois que o problema é identificado, as opções de tratamento variam pouco. "O mais importante é avaliar a condição dos dentes e do esmalte", considera a odontologista Alessandra Rodrigues, dentista da Sorridents e do Instituto Sorridents. Para Cerri, o foco principal dos tratamentos está em tirar o condicionamento de ranger os dentes, o que é feito de formas diferentes nos tratamentos. Entenda melhor como cada tratamento contra bruxismo funciona:

Placas dentárias

As placas dentárias são feitas sob medida para os dentes, normalmente confeccionadas com acrílico ou silicone. As placas ficam posicionadas em torno dos dentes de cima ou embaixo e são feitas a partir de um molde da boca do paciente... "Elas atuam amenizando a dor do paciente e evitando que os dentes se desgastem ou até mesmo quebrem", considera Alessandra.
No entanto, para Cerri sua ação mais importante é quebrar o condicionamento da pessoa de atritar os dentes, por ficar entre eles. "Quando o dente encosta na superfície de acrílico ou silicone a sensação é diferente do atrito com outro dente. Esse estranhamento bloqueia o reflexo de fricção", explica o especialista.
Os pacientes normalmente se adaptam bem às placas, mas a duração do tratamento é indefinida e normalmente mensurada em longo prazo. "Nesse meio tempo, é preciso que a pessoa higienize os dentes e a placa adequadamente, além de evitar perda ou quebra do material, que precisa ser usado toda noite", considera Artur Cerri.

Toxina botulínica

Quando o paciente não se adapta ao tratamento com as placas dentárias, uma segunda opção é o tratamento com a toxina botulínica (conhecida popularmente comobotox). "A substância atua reduzindo a força muscular. No caso do bruxismo, ela é aplicada no masseter, o principal músculo da ATM. Sem essa força, ele não consegue friccionar os dentes com a antiga força, o que descondiciona o paciente", explica Cerri.
O efeito da toxina botulínica dura de quatro a seis meses. Depois disso, o paciente é reavaliado e pode ter a substância reaplicada, caso ele continue rangendo os dentes sem ela.

Tratamento para ansiedade

Além desses tratamentos, é muito importante que o paciente busque tratar a causa do seu bruxismo, que normalmente está relacionado à ansiedade. Nesses casos, o odontologista costuma sugerir um acompanhamento psicológico ao paciente. "No entanto, é importante lembrar que sem o tratamento efetivo dos dentes, seja com a placa ou com a toxina botulínica, o paciente não apresentará melhora e pode prejudicar a estrutura de seus dentes", considera Cerri.

http://www.minhavida.com.br/saude/materias/20709-bruxismo-confira-as-opcoes-de-tratamento

Leite pode ajudar a reduzir a cárie dental causada por alimentos que contêm açúcar.

Leite pode ajudar a reduzir a cárie dental causada por alimentos que contêm açúcar.

Estudo foi realizado na Universidade de Illinois, em Chicago

POR COLGATE PUBLICADO EM 14/04/2016
Quando você come alimentos que contêm açúcar, bactérias presentes na placa dos seus dentes produzem ácidos que atacam os dentes e podem causar cárie. Pesquisadores da Universidade de Illinois, na Faculdade de Odontologia de Chicago, conduziram um estudo para verificar se beber leite, suco de maçã ou água após comer um cereal com açúcar afetaria a acidez da placa dental.
Vinte adultos participantes visitaram o local do estudo na Universidade de Illinois, em Chicago, uma vez por semana durante seis semanas. Com base numa ordem gerada aleatoriamente por computador, os participantes completaram diferentes testes de estudo. Nas visitas semanais, eles enxaguavam a boca com solução de controle (açúcar ou sorbitol) ou comiam cereais com açúcar e em seguida bebiam leite integral, suco de maçã, água ou não bebiam nada.

http://www.minhavida.com.br/saude/materias/20754-leite-pode-ajudar-a-reduzir-a-carie-dental-causada-por-alimentos-que-contem-acucar

Citisina: medicação seria nova opção para tratamento do tabagismo. Droga ainda não está disponível no Brasil, mas estudos são promissores sobre sua eficácia.

Citisina: medicação seria nova opção para tratamento do tabagismo.

Droga ainda não está disponível no Brasil, mas estudos são promissores sobre sua eficácia.

ARTIGO DE ESPECIALISTA 
foto especialista
Dr. Ivan Mario Braun 
PSIQUIATRIA - CRM 57449/SP
ESPECIALISTA MINHA VIDA
Falar de novas medicações que ajudem fumantes* a largar o vício é muito importante, uma vez que o tabagismo é uma das principais causas de morte evitável no mundo: cerca de seis milhões de pessoas anualmente. Aproximadamente cinco milhões delas morrem em resultado da ação direta do tabaco e cerca de 600 mil devido à exposição passiva ao fumo. São cerca de 30 milhões de fumantes apenas no Brasil.

Surgimento da Citisina

Apesar da citisina, fabricada na Bulgária, já estar disponível na Europa Oriental desde 1964 para o tratamento da dependência de nicotina, países como Estados Unidos e Brasil ainda não liberaram o seu uso. Contudo, tendo em vista os vários estudos que apontam para a grande utilidade da droga, é possível que seja comercializada num futuro próximo.
A citisina é uma substância parecida com a nicotina e chegou a ser fumada por soldados alemães e russos durante a Segunda Guerra Mundial. (6) Ela está presente numa série de plantas e seu nome vem do gênero Cytisus, que comporta uma série aparentadas da acácia, da qual é extraída. (7)

Forma que funciona

Seu mecanismo de ação é semelhante ao da vareniclina, chamada de agonismo parcial: ela se liga às mesmas regiões das células nervosas que a nicotina e as estimula levemente. A consequência disto é que, ao mesmo tempo que proporciona um alívio para a falta da nicotina no organismo de quem parou de fumar, ela diminui o efeito da nicotina. Em outras palavras, se a pessoa fumar, a nicotina terá menos ação, pois haverá uma outra molécula ocupando o lugar normalmente ocupado pela nicotina. Este mecanismo se chama "competição". Quem toma este tipo de medicação e usa o tabaco geralmente diz que sentiu menos prazer do que normalmente sentiria. Esta diminuição do efeito reforçador da nicotina diminui a probabilidade de a pessoa fumar novamente.

Posologia usual

A citisina, extraído da acácia chuva-de-ouro, é utilizada, geralmente, na dose de um comprimido a cada duas horas (num total de seis por dia) por um a três dias e, depois, a quantidade é diminuída gradualmente, recomendando-se que a pessoa pare de fumar no quinto dia do tratamento. Ela deverá estar tomando um a dois comprimidos por dia, entre o 21º e o 25º dia. Não está determinada ainda a duração ideal do tratamento. (6,7)

Efeitos colaterais

Não há evidências de que a citisina possa causar dependência e, em termos de efeitos colaterais, os mais claramente relacionados ao uso da medicação são os gastrintestinais, como náuseas. Em doses muito altas pode ser tóxica. (8)
A citisina não parece ser mais eficaz que os tratamentos medicamentosos convencionais, mas a grande vantagem é que promete ser mais barato e pelo menos igualmente eficaz.

Tratamentos disponíveis hoje no Brasil

Os tratamentos para o tabagismo envolvem técnicas comportamentais (como as cognitivo-comportamentais e as motivacionais), utilização de meios acessórios como os cigarros eletrônicos - que não têm efeito definitivamente comprovado e devem ter o seu uso acompanhado por profissionais habilitados - e tratamentos medicamentosos. Estes últimos são especialmente desejáveis em casos de pessoas que usam mais de dez cigarros por dia, devendo ser evitados em todos aqueles que tenham algum problema físico que o contraindique ou que tiverem efeitos colaterais graves. No caso de mulheres grávidas e adolescentes, os prós e contras devem ser pesados. (5)
Os tratamentos medicamentosos considerados padrão-ouro, até recentemente, eram a vareniclina ou a associação do antidepressivo bupropiona com dois tipos de reposição de nicotina (a substância do tabaco que mais leva à dependência), geralmente o adesivo de nicotina e a goma ou pastilha de nicotina. (Nos Estados Unidos há também o inalador e o aerossol de nicotina.) (5)

Números sobre o tabagismo

Cerca da metade dos fumantes morre em função de doenças causadas pelo tabaco. Assim, por exemplo, apesar de que nem todos que têm câncer de pulmão fizeram uso de tabaco, fumantes têm cerca de 25 a 26 vezes mais chance de desenvolver esta doença que não-fumantes. (1,2,3)
O Brasil tem tido grandes progressos nesta área. Entre os anos de 1989 e 2013, o número de fumantes na população foi reduzido de cerca de 35% para menos de 15%. Entretanto, 15% de fumantes no Brasil representam cerca de 30 milhões de pessoas. (4)
* Nota: no texto se utiliza os termos "fumar" e "fumante" por uma questão de simplicidade mas se sabe que outros produtos do tabaco (fumo de corda, cigarro de palha, rapé, charutos, cachimbos, narguilé) também trazem prejuízos semelhantes.

Referências

1. United States of America, Office of the Surgeon General, Treatment for Tobacco Use and Dependence, http://www.surgeongeneral.gov/library/reports/50-years-of-progress/sgr50-chap-14-app14-4.pdf
2. American Cancer Society, http://www.cancer.org/cancer/cancercauses/tobaccocancer/tobacco-related-cancer-fact-sheet , acessado em 11/04/2016
3. World Health Organization, http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs339/en/ , acessado em 11/04/2016
4. Brasil, Observatórioda Política Nacional de Controle do Tabaco http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/observatorio_controle_tabaco/site/home/dados_numeros/prevalencia-de-tabagismo , acessado em 11/04/2016.
5. Clinical Guidelines for Prescribing Pahrmacotherapy for Smoking Cessation http://www.ahrq.gov/professionals/clinicians-providers/guidelines-recommendations/tobacco/prescrib.html (acessado em 12/04/2015)
6. Prochaska JJ, Das S, Benowitz NL.Cytisine, the world's oldest smoking cessation aid. BMJ. 2013 Aug 23;347:f5198. doi: 10.1136/bmj.f5198
7. Tabex https://www.tabex.net/
8. Hajek P, McRobbie H, Myers K. Efficacy of cytisine in helping smokers quit: systematic review and meta-analysis. Thorax. 2013 Nov;68(11):1037-42. doi: 10.1136/thoraxjnl-2012-203035. Epub 2013 Feb 12..

7 sinais de que a gengivite evoluiu para uma periodontite. Periodontite é um estágio das doenças gengivais em que não há mais como reverter os danos já causados.

7 sinais de que a gengivite evoluiu para uma periodontite.

Periodontite é um estágio das doenças gengivais em que não há mais como reverter os danos já causados.

POR NATHALIE AYRES PUBLICADO EM 02/05/2016
Muitas pessoas acham que o maior problema bucal são as cáries, mas depois dos 35 anos elas tendem a reduzir. "Após essa idade, as doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite são os quadros bucais mais frequentes", considera o cirurgião dentista Rodrigo Bueno de Moraes, especialista em periodontia e consultor científico da Associação Brasileira de Cirurgiões-dentistas (ABCD).
Dentre essas doenças, o estágio mais grave é a periodontite, em que as bactérias acumuladas na boca devido à má escovação se calcificam nos dentes, formando o cálculo dental. "Além de produzir irritação, ele propicia o acúmulo de mais placa bacteriana, em um círculo vicioso", considera o cirurgião-dentista Sidnei Goldmann, especialista em implantes e estética bucal. Essas bactérias passam então a destruir as estruturas que sustentam os dentes, começando pela gengiva e chegando até os ossos.
Quando a doença chega a esse ponto, nem sempre é possível reverter os danos já causados. Portanto, veja alguns sintomas de que a gengivite (estágio inicial da doença) evoluiu para uma periodontite:

Principais sintomas da periodontite

Ilustração do dente caindo - Foto: Getty Images
A destruição das estruturas ao redor do dente podem levar a sua queda
1. Amolecimento e queda dos dentes
As bactérias da placa bacteriana e do cálculo dental, também conhecido como tártaro, agem necrosando o dente. "Isso vai destruindo os ossos e ligamentos dentais, que sustentam essa estrutura", explica a odontologista e ortodontista Flavia Cury, de São Paulo. Com isso, os dentes começam a ficar amolecidos e até mesmo mudar um pouco de posição na arcada ou se inclinar para frente ou para trás.
Se a ação das bactérias não for parada quando chega a esse ponto, o dente pode cair. O amolecimento dos dentes causado pela periodontite pode se assemelhar em sensação à queda de um dente de leite. No entanto, o dente de leite realmente não tem grandes ligações com a gengiva, já que ele é feito para cair. Já o dente permanente é ligado à arcada dentária através de ossos e ligamentos, o que torna sua queda algo muito mais grave.
Dente com periodontite - Foto: Getty Images
As gengivas vão caindo, e mais partes da estrutura do dente vão aparecendo
2. Dentes alongados
Os dentes de quem desenvolve periodontite podem parecer mais alongados do que o normal. Isso acontece porque com a perda das estruturas que dão sustentação ao dente, a gengiva vai caindo e expondo ainda mais os dentes. "É a retração gengival, que ocorre porque a gengiva precisa de uma ancoragem para se estabelecer ao redor do dente", considera o odontologista Moraes.
3. Aumento da sensibilidade
Além de causar uma mudança na aparência dos dentes, a retração gengival causa outros tipos de consequência: "A coroa do dente, que foi feita para ficar exposta, é coberta pelo esmalte, uma película que protege os dentes. Mas com a retração, a dentina também se expõe ao ambiente. Ela é mais porosa e contém prolongamentos nervosos que se ligam à polpa do dente", explica Moraes. Quando ela está exposta, acaba causando sensibilidade a alguns fatores externos, como alimentos quentes, gelados ou ácidos.
Ilustração de bolsas gengivais - Foto: Getty Images
As gengivas também costuma inchar e formar bolsas periodontais
4. Formação de bolsas nas gengivas
A retração gengival faz com que a gengiva que se solta forme algumas bolsas ao redor dos dentes. É como um tecido que se afrouxa, liberando espaço entre a gengiva o dente, que se torna mais um local que retém alimentos e bactérias. "Essas bolsas, inclusive, fazem com que a doença volte com mais frequência", explica Sidnei Goldmann. Esse acúmulo de bactérias pode causar pus ou até mesmo levar a infecções mais graves, que podem até mesmo se espalhar para o resto do corpo através da corrente sanguínea.
5. Dores
As dores não são tão comuns na periodontite, mas podem aparecer. "Normalmente a sensibilidade, aliada ao acumulo de resíduos e pus nas bolsas periodontais podem causar essa dor", considera a odontologista Flávia.
Para o odontologista Rodrigo de Moraes, seu aparecimento pode ser um fator que ajuda no diagnóstico mais precoce da doença, já que o incômodo costuma ser um fator que leva o paciente ao consultório do dentista.
Ilustração de menina com mau hálito - Foto: Getty Images
Com o tempo, até o hálito pode se alterar devido a sujeira nos dentes
6. Mau hálito
A periodontite pode ser classificada como um acúmulo de grande quantidade de bactérias na boca, que ao realizarem a decomposição dos resíduos de alimento causam um mau odor. Isso, aliado ao cheiro do sangramento e o pus gengival, ocasionado pela inflamação, pode provocar halitose (mau hálito). "Quando o quadro está bem avançado, pode inclusive ter um odor semelhante ao ovo podre", explica Goldmann.
7. Alteração do paladar
O excesso de placa bacteriana e bactérias também podem até alterar o sabor dos alimentos. Outro fator que ajuda nessa mudança dos sabores é a má higienização da língua, consequente da má escovação, que também passa a acumular bactérias e resto bacterianos, tendo sua função alterada.

A importância da prevenção

Prevenir a periodontite é fundamental, pois quanto mais ela destrói os ossos e ligamentos dos dentes, mais difícil de reverter ela se torna. No entanto, a doença periodontal sempre começa como uma gengivite, que é quando as bactérias começam a se acumular na superfície dos dentes devido à má escovação, formando o chamado biofilme dental (popularmente conhecido como placa bacteriana).
Escova de dentes com sangue - Foto: Getty Images
Sangramento na escovação é um dos primeiros sinais de gengivite
Após o período que dura entre 7 e 21 dias ele endurece, formando o chamado cálculo. "Esses micro-organismos inflamam a gengiva, que fica vermelha e propensa a sangramentos", descreve Flavia Cury. O problema é que muitas pessoas tendem a considerar esse sangramento algo banal e não procuram ajuda do dentista, que é o único capaz de remover esse cálculo de bactérias e impedir a progressão da doença.
Escovar bem é preciso
Além disso, a escovação adequada é o mais indicado para prevenção da gengivite e periodontite posteriormente. O mais indicado é usar a escova com cerdas planas e macias. "Recomenda-se que você posicione a escova de forma transversal sobre a superfície dos dentes e a incline em 45 graus no sentido da gengiva, para as cerdas penetrarem um milímetro no espaço do dente com a gengiva", descreve Rodrigo de Moraes. Nessa posição, o especialista ensina a fazer movimentos curtos e vibratórios, com entre cinco a seis repetições.

A escovação da língua deve ser feita com a mesma escova, mas com movimentos diferentes. "Você deve posicionar a escova no fundo da língua - mas sem causar ânsia - e trazê-la sempre para frente", explica o especialista.

http://www.minhavida.com.br/saude/materias/20805-7-sinais-de-que-a-gengivite-evoluiu-para-uma-periodontite

Exames indispensáveis que toda mulher precisa fazer. Cada fase da mulher exige uma atenção diferente para proteger a saúde.

Exames indispensáveis que toda mulher precisa fazer.

Cada fase da mulher exige uma atenção diferente para proteger a saúde.

POR LETÍCIA GONÇALVES ATUALIZADO EM 06/05/2016
Cuidados preventivos são as melhores formas de manter a saúde em dia. Por isso, visitar um ginecologista pelo menos uma vez por ano deve fazer parte da rotina de toda mulher depois da primeira menstruação.


"Além da consulta periódica, adotar hábitos saudáveis e manter os exames em dia - desde a primeira relação sexual até o período da pós-menopausa - são fundamentais para proteger a saúde", diz a ginecologista Maria Luisa Nazar, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos.O Minha Vida reuniu especialistas no assunto para listar os cuidados e exames essenciais de acordo com cada fase da vida feminina. 

Em todas as idades

Há alguns exames de rotina que devem marcar presença durante toda a vida da mulher: glicemia, colesterol total e suas frações, triglicerídeos, creatina (avaliação da função renal), TGO e TGP (avaliação da função hepática), hemograma e exame de urina. 


Independente da idade, todos os especialistas reforçam que a consulta rotineira ao ginecologista é fundamental. "Com o início da puberdade, o sistema reprodutor feminino pode sofrer algumas complicações, daí a importância do acompanhamento médico periódico", explica a ginecologista Maria Luisa Nazar, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos. 


O médico patologista Paulo Roberto Oliveira, diretor do Laboratório PATHOS, também recomenda outro hábito preventivo essencial: controlar o peso com exercícios físicos e alimentação balanceada. "Se ocorrer acúmulo excessivo de tecido adiposo no corpo, o equilíbrio entre todas as funções dos órgãos é afetado, favorecendo o aparecimento de diversas doenças, inclusive, câncer", alerta.  

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/colesterol