1

1

Google+ Followers

quarta-feira, 20 de abril de 2016

WhatsApp libera compartilhamento de documentos do Office


O WhatsApp começou a liberar nesta quinta-feira (14) o compartilhamento de documentos do Pacote Office --Word, Excel e PowerPoint. Embora a empresa ainda não tenha feito o anúncio oficial, a novidade já está disponível para muitos usuários do Android e do iOS.


O recurso de compartilhamento de dados foi incluído na plataforma no início de março, antes restrito a arquivos no formato PDF. A opção pode ser encontrada no ícone de anexo ao lado de outros tipos de compartilhamento, como foto, vídeo, contatos e localização, por exemplo.


É possível selecionar documentos tanto armazenados nos dispositivos como em nuvem, incluindo o Google Drive, Dropbox e iCloud Drive. Vale lembrar, no entanto, que para conseguir abrir os documentos dos formatos Office em seu smartphone é preciso ter aplicativos específicos.


A novidade não foi disponibilizada na versão web do aplicativo, que só permite o compartilhamento de vídeos e fotos.


Fonte: UOL- See more at: http://www.blogcariri.com.br/search?updated-max=2016-04-15T12:00:00-03:00&max-results=50#sthash.zLRe4SH8.dpuf

Uma luz contra a enxaqueca



"A língua inglesa, que pode expressar os pensamentos de Hamlet e a tragédia do Rei Lear, não tem palavras para o calafrio ou a dor de cabeça (...). A mais simples estudante quando se apaixona tem Shakespeare ou Keats para exprimir seus pensamentos, mas peça a um sofredor que tente explicar sua dor de cabeça a um médico e a linguagem imediatamente emudece." Essa pérola foi produzida pela escritora inglesa Virginia Woolf (1882-1941) em "Sobre estar doente", de 1926, ensaio de cunho autobiográfico embebido de prolongadas crises de enxaqueca. Na contramão da dor indizível, ao menos em português foi possível traduzir a sensação de alívio promovida por remédios. Para João Cabral de Melo Neto (1920-1999), alvo da doença cruel, a aspirina era "o mais prático dos sóis, (...) compacto de sol na lápide sucinta". A convivência com a enxaqueca é uma condição humana inescapável, tão demasiadamente humana que transformá-la em prosa e poesia foi o caminho para domá-la, como tantas outras dores da alma.


Hoje, em todo o mundo, pelo menos 300 milhões de pessoas sofrem de enxaqueca. No Brasil, são 30 milhões. A doença é incurável e extremamente sofrida. Para quem supõe que as vítimas desse mal reclamam demais, basta saber que a Organização das Nações Unidas classificou a doença entre as cinco mais incapacitantes, ao lado de tetraplegia, depressão, psicose e demência. A boa-­nova: pela primeira vez na história da medicina há um sol afeito a prevenir as dores lancinantes. Estudos conduzidos por quatro empresas farmacêuticas, publicados recentemente no periódico The Lancet, revelaram um promissor mecanismo de ação específico contra um alvo que deflagra a doença.


A droga em fase final de investigação - as pesquisas deverão ser concluídas no próximo ano - é um anticorpo monoclonal, uma molécula produzida em laboratório capaz de chegar a seu destino sem provocar efeitos secundários no organismo. O medicamento bloqueia um composto químico cerebral, o CGRP. A substância é liberada pelo nervo trigêmeo, estrutura que se estende por quase toda a cabeça. Com efeito vasodilatador e inflamatório, o CGRP é produzido como uma forma de defesa do organismo diante de variados estímulos externos, como longos períodos de jejum e stress. Uma chave genética faz com que o cérebro do portador da enxaqueca seja hipersensível a tais estímulos e, por isso, as quantidades de CGRP liberadas são mais elevadas. Níveis inflamatórios altos e vasodilatação exacerbada deflagram a enxaqueca. Os doentes sentem enjoo, intolerância a barulho, luz e sons. Em alguns casos, têm a visão distorcida - era o que acontecia com o criador de Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll, que fez das transformações físicas de sua grande personagem um retrato de seu próprio desconforto.


Fonte: Veja.com

- See more at: http://www.blogcariri.com.br/#sthash.oMngJNTp.dpuf

16 sinais de que você é uma pessoa muito esquisita, segundo a ciência

1 – Você é do sexo masculino;
2 – Observa desconhecidos antes de ser apresentado a eles;
3 – Toca as pessoas o tempo todo enquanto interage com elas;
4 – Você fica muito próximo às pessoas;
5 – Você sempre faz com que a conversa seja sobre sexo;
6 – A sua pele é extremamente pálida;
7 – Você é excessivamente magro;
8 – Você passa a língua nos lábios com frequência;
9 – O seu sorriso é peculiar;
10 – Você ri em momentos inesperados;
11 – Você usa roupas sujas;
12 – Você trabalha como palhaço;
13 – Você não cuida dos seus cabelos;
14 – Você coleciona coisas como bonecas, insetos, répteis etc.;
15 – Você pratica a observação de aves como hobby;
16 – Você é dono de um sex shop.

Viu a listinha acima? Por acaso você se encaixa em mais de três dessas categorias? Caso a sua resposta tenha sido “sim”, então existem grandes chances de que outras pessoas pensem que você é meio esquisito. Aliás, a seleção de características que, de maneira geral, os demais associam com sujeitos estranhos não é aleatória. De acordo com Fiona MacDonald, do portal Science Alert, a compilação foi criada por pesquisadores da Universidade Knox, em Illinois.

Estranheza

A lista de “singularidades” foi criada a partir de um estudo que envolveu a participação 1.342 pessoas, das quais 1.029 eram do sexo feminino. Os pesquisadores simplesmente pediram que os participantes imaginassem que um amigo estava descrevendo alguém que ele havia acabado de conhecer — e que eles apontassem quais atributos achariam esquisitos.


Depois, os pesquisadores pediram que participantes classificassem os atributos, bem como alguns comportamentos, profissões e hobbies, dando a eles notas de 1 a 5 — ou, traduzindo em miúdos, de “tudo bem, esse sujeito não é tão estranho assim” a “fuja para as colinas, pois o cara é um louco!”


Como era de se esperar, devido à maioria das pessoas que fizeram parte do estudo serem do sexo feminino, os homens — ou qualquer um que pudesse oferecer um maior risco sexual — ficaram ligeiramente na frente das mulheres no quesito estranheza. Além disso, tirando algumas profissões e passatempos menos convencionais, indivíduos com comportamento imprevisível (como os que riem do nada, por exemplo) também chamaram atenção.


Segundo Fiona, os pesquisadores acreditam que esses pequenos sinais de alerta que determinados comportamentos despertam são um traço evolutivo que surgiu para nos proteger de possíveis riscos. De acordo com os cientistas, se trata de uma resposta emocional adaptativa à potencial presença de perigo que faz com que os seres humanos fiquem alertas em momentos de incerteza.


Fonte: Mega Curioso

7 atitudes para tornar a sua dieta mais empolgante

Fazer uma reeducação alimentar costuma gerar uma sensação de privação para aqueles que seguem a dieta e as orientações do nutricionista à risca. Porém, a mudança de hábitos deve ser gradual, o que implica escolher melhor as refeições e não abdicar dos pequenos prazeres à mesa, só que tudo na quantidade certa. Mas a motivação também é essencial para atingir os resultados da dieta.


Segundo uma pesquisa da Carnegie Mellon University publicada na revista Science, pessoas que se imaginam comendo algum alimento, como o chocolate, acabam ingerindo uma menor quantidade dele na hora de consumi-lo. Esses resultados comprovam que utilizar a imaginação ou a criatividade na hora de comer faz com que a dieta fique mais divertida, e as metas, por sua vez, mais fáceis de serem atingidas.


Além disso, ao tornar o regime mais agradável, o comprometimento com a perda de peso aumenta e o objetivo é alcançado com maior facilidade. Saiba sete maneiras criativas para tornar a sua dieta ainda mais eficaz.


1. Programar um timer

Se você "engole" toda a sua refeição em cinco minutos uma boa solução é contar com a ajuda de um timer (um contador de tempo). Marque 25 minutos no aparelho e se esforce para comer mais devagar, mastigando várias vezes e aproveitando o momento do café da manhã, almoço e jantar para saborear a comida, lembrar o quanto cada alimento é gostoso e, de quebra, favorecer a digestão.


Além do timer, a nutricionista Daniela Cyrulin dá as seguintes dicas: conte as mastigadas, mastigue 20 vezes cada garfada. Procure comer acompanhando as outras pessoas da sua mesa. "Normalmente, quando comemos sozinho, comemos mais rápido para acabar logo", diz ela. Apoie os talheres na mesa após cada garfada. Só prepare a próxima garfada depois que já engoliu a anterior. Na hora da refeição, desligue a televisão e o computador ou qualquer aparelho que possa tirar a sua concentração.


2. Explorar novos sabores

Temperos, frutas exóticas, pratos novos. Experimente de tudo! Isso faz com que a dieta saia da rotina e continue fácil de segui-la. De acordo com a nutricionista chefe do Dieta e Saúde, Roberta Stella, em vez de pensar no que você não poderá comer, você deve pensar no que poderá! Novos sabores, texturas e muitos novos alimentos que não fazem parte da sua rotina alimentar poderão ser provados. A especialista afirma que dessa forma o seu paladar será estimulado, testado e você poderá contar sempre com novos alimentos para variar as suas refeições.


3. Criar recompensas

O sistema de recompensas é como um jogo no qual, quando você atinge o seu objetivo, o seu esforço é valorizado. Com o regime, deve funcionar igual: você estipula várias metas, desde as mais simples e fáceis de alcançar até aquelas mais complicadas que requerem mais esforço e tempo, e ao atingir cada meta você estipula um tipo de recompensa para si mesmo. Um exemplo: quando você perde três quilos, você tem direito a fazer uma massagem corporal ou se dar de presente um jeans novo de tamanho menor. Só lembre-se de escolher presentinhos possíveis e que não vão estourar seu orçamento. "O sistema de recompensas é saudável, mas não recompensas ligadas à comida, senão você corre o risco de colocar tudo a perder", explica a nutricionista Daniela Cyrulin. O ideal é encaixar na dieta um pouco de tudo. Se você é chocólatra, por exemplo, permita-se um pedaço de chocolate ou de uma sobremesa para matar a vontade.


4. Escolher pratos e copos bonitos e reduzir o tamanho deles

Na hora de escolher pratos e copos muita gente acredita que tanto faz o modelo e que o importante é a durabilidade das louças. Entretanto, ao comprar um modelo mais bonito com alguma cor ou estampa da sua preferência, você torna a refeição mais agradável. Além disso, ao utilizar um prato de sobremesa em vez do de tamanho normal ou um copo menor para almoçar ou jantar, você diminui a ingestão de calorias e acaba comendo menos. Ao mesmo tempo, o prato vai aparentar estar cheio e o copo também, isso trará uma grande satisfação e até saciedade, mesmo com uma menor ingestão de alimentos e líquidos.


5. Tirar fotos do antes e depois

Sabia que as fotos podem ser grandes aliadas na perda de peso? Muitas pessoas costumam se motivar a iniciar uma reeducação alimentar ao se verem fora de forma em fotografias. E, a cada 15 dias, tirar uma foto e ver como anda a transformação do seu corpo pode te motivar ainda mais a continuar com a dieta e com os exercícios físicos. Mas, lembre-se: se você ficar tirando foto todos os dias o efeito pode ser negativo, e você vai sentir que não está perdendo peso. O espaço de 15 dias entre cada foto é fundamental para que você possa observar as mudanças no seu corpo a cada período. Uma boa tática que a especialista Daniela Cyrulin recomenda é: se você já pesou menos algum dia, espalhe pela casa, na porta da geladeira, dos armários da despensa, aquela sua foto com o corpo, que você adora.


6. Criar um diário alimentar ou blog

Escrever o que você anda fazendo e comendo no dia a dia diminui a ansiedade e traz resultados muito positivos para a dieta. No programa alimentar do Dieta e Saúde, comandado pela nutricionista Roberta Stella, os assinantes são estimulados a criarem blogs para compartilhar os desafios e sucessos da sua perda de peso. "Isso cria uma rede de relacionamentos de pessoas que estão focadas em um mesmo objetivo: perde peso, mudar os hábitos e tornar-se uma pessoa mais saudável", explica Roberta.


Um comenta no blog do outro, estimulando, alertando e ajudando os seus companheiros de dieta na sua meta, fazendo do emagrecimento um processo mais estimulante. "Além disso, ao escrever sobre o que você consome ou quanto você malha, dá para verificar onde é que você está errando ou exagerando, contribuindo para uma perda de peso mais rápida", diz a nutricionista.


7. Organizar a cozinha de maneira criativa e prática

Arrumar a cozinha pode ser divertido e beneficiar (e muito!) a dieta, pois você pode escolher o que deixar à mão - os alimentos saudáveis - e esconder as tentações. Segundo a nutricionista Daniela Cyrulin, o primeiro passo é não ter em casa aquilo que você sabe que é difícil de resistir. E se tiver filhos ou morar com outras pessoas, peça para que guardem esses alimentos num local mais escondido, longe de seu campo de visão. Organize sua despensa e geladeira e deixe em seu campo de visão, os alimentos mais favoráveis a sua dieta. E o mais importante: tenha sempre ingredientes básicos à mão: nozes, frutas secas, frutas, queijos magros, iogurtes, barrinhas, adoçante, leite desnatado, carnes magras, atum em lata (light), arroz integral, grãos e cereais integrais.


Fonte: Minha Vida

5 provas que dizer f*da-se é fundamental.

Já se sabe que perder as estribeiras de vez em quando é algo que, além de ser absolutamente normal, tem comprovação científica de ser saudável também. Tão bom quanto dizer alguns palavrões é também dizer o bom e velho “f$%a-se!” diante de uma situação estressante.

Não estamos falando sobre dizer isso diretamente a uma pessoa, que fique claro, mas sim naqueles momentos em que as coisas dão errado e você se torna uma espécie de bomba-relógio, engolindo sentimentos e ficando cada vez mais estressado. Como você já deve ter percebido, o corpo humano responde fisiologicamente ao estresse, e aí a coisa fica feia: mandíbula acirrada, hipertensão arterial, tensão muscular e abalo emocional são alguns contrapontos de uma vida estressada demais.

Sam Negrin fala a respeito justamente desses momentos de extremo estresse e, em sua publicação no Pick the Brain, lista alguns fatores positivos de dizer um bom “f*#a-se” em determinados momentos da vida. Não significa deixar de se importar com os outros ou com qualquer aspecto da sua vida, mas sim se colocar em primeiro lugar e sair de uma situação de extremo estresse.

Negrin nos ensina a reconhecer o tipo de situação que merece um “f*$da-se”: “Isso não importa agora. Isso não está contribuindo com o meu atual estado mental de nenhuma maneira positiva. Essa situação está aumentando, e os resultados desse diálogo não serão construtivos. Não vale a pena lidar com isso. Preciso pensar sobre isso e responder mais tarde” são alguns exemplos dados no texto. A seguir, veja cinco razões para que você aperte a tecla do “f%$a-se” com mais frequência:

1 – Essa é uma forma de viver menos estressado

Quem é que não vive ocupado hoje em dia? São tantas as tarefas e os compromissos que, se houver uma maneira de você evitar estresse e ansiedade, simplesmente faça isso. Retirar-se emocional e fisicamente de uma situação negativa é uma forma maravilhosa de se colocar em primeiro lugar e, consequentemente, ter amor próprio e ser uma pessoa mais plena.

2 – Dessa forma você pode estar salvando alguma pessoa do estresse também

Mesmo que a outra pessoa seja seu melhor amigo ou a sua namorada de anos, dificilmente você saberá com exatidão o que se passa na cabeça dela, então aqui o “f%*a-se” – dito para você mesmo, apenas, não esqueça – pode significar que você vai evitar uma briga ou uma discussão desnecessária e trocar farpas em momentos em que está com a cabeça quente.


3 – Você vai ter mais tempo para pensar de forma construtiva

Muitas coisas podem atrapalhar sua vida, seus relacionamentos, seu ambiente de trabalho, e, por mais difícil que pareça, o jeito é dizer o “f*$a-se” mental, respirar fundo e não ter uma reação imediata, pois ela possivelmente não seria a melhor e mais ideal. A questão não é deixar de ficar bravo e com raiva, mas ter um tempo para processar tudo isso antes de decidir alguma coisa e tomar uma atitude. Depois, sua reação vai ser muito mais verdadeira.


4 – Talvez, depois desse tempo, você perceba que nem se importa

Na hora da raiva, nosso raciocínio lógico não funciona direito, e tomar decisões quando o sangue está fervendo é sempre uma péssima ideia. De repente, você perde a vaga de estacionamento que estava querendo e vê que não há mais onde parar o carro. Aprender a mentalizar aquele “f*$a-se” nesses momentos é fundamental, afinal, depois de um dia inteiro de trabalho, de algumas risadas com os amigos, você nem vai se lembrar mais da maldita vaga perdida no estacionamento.


5 – A vida é isso mesmo, sabe?

Quanto mais cedo entendermos que a vida é cheia de altos e baixos, de alegrias e tristezas, de momentos de extrema felicidade e de momentos não tão bons assim, melhor. Para ter uma vida melhor, tenha em mente sempre que a única coisa capaz de mudar uma situação, seja ela qual for, é a sua reação diante dela. Reaja, portanto, com moderação e inteligência e pense sempre que muitas coisas não merecem a sua preocupação. Pense sempre, mentalmente, que “f*#a-se”.


Fonte: Mega Curioso

Golpe no WhatsApp oferece chamada em vídeo para usuários

Um novo golpe no WhatsApp está dando muita dor de cabeça em alguns usuários do serviço de chat. Em mensagens enviadas pelo aplicativo e em anúncios publicados em sites e redes sociais, os cibercriminosos oferecem o download de um suposto novo recurso do aplicativo que iria possibilitar a realização de chamadas em vídeo.


O recurso, na verdade, é uma fraude que faz com que o interessado se inscreva em diferentes serviços pagos, geralmente para o recebimento de mensagens SMS. A “instalação” só é concluída quando os usuários encaminham a novidade para outros contatos. Dessa forma, a disseminação do esquema acontece pelas próprias vítimas.


Ao encaminhar a mensagem, a vítima é informada de que o sistema operacional do celular em questão está desatualizado e que a "nova função" só está presente nas versões mais atuais. O golpe, então, sugere a atualização e solicita o preenchimento do número de telefone do usuário. Assim, o cadastro nos serviços pagos é realizado.


De acordo com a ESET, empresa que informou sobre o golpe e que trabalha na detecção de ameaças, esse tipo de fraude se tornou frequente nos últimos anos e o principal alvo é o usuário desavisado. “É importante que existe uma conscientização sobre os cuidados de acessar links suspeitos para evitar cair em golpes como esses”, explica o presidente da ESET Brasil, Camillo Di Jorge.


Fonte: Olhar Digital

Governo vai exigir que operadoras ofereçam internet fixa ilimitada

O governo resolveu dar um basta na polêmica da franquia de dados na internet fixa preparando medidas que obriguem as operadoras a oferecer planos ilimitados.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, nesta quarta-feira, 20, ficará pronto um termo de compromisso que deve ser assinado pelas empresas como indicação de que concordam com a exigência. A Agência Nacional de Telecomunicações também será enquadrada, porque receberá recomendações do governo sobre como atuar na questão.

O documento determina, entre outras coisas, que as operadoras devem vender pacotes de internet sem limite de consumo; não poderão alterar contratos já em vigor; e precisam desenvolver uma ferramenta para que cada usuário conheça seu perfil, confira o consumo mensal de dados e saiba quando a franquia estiver chegando ao fim.

Isso não significa que as empresas estejam proibidas de vender pacotes com franquia, apenas que elas serão obrigadas a contar com uma oferta ilimitada, também.

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, confirmou à Folha que o governo está intervindo no assunto e informou que a polêmica deve ser encerrada entre a próxima semana e a primeira de maio.


Fonte: Olhar Digital

As 8 mentiras que as pessoas mais contam em seus currículos

Não adianta nada você seguir todas as dicas que demos para elaborar um bom currículo se, entre as informações que esse seu documento profissional revelar, estiver alguma mentira. Aliás, poucas ocasiões são tão ruins para mentir quanto no momento de elaborar seu documento de apresentação profissional.

Ainda que adicionar informações mentirosas no currículo seja sempre uma má ideia, muitas pessoas acreditam que é só inventar uma coisinha ou outra e que ninguém vai descobrir. Eis aí um grande erro: recrutadores de profissionais, sejam eles quais forem, costumam checar informações e, dependendo da cara de pau, já têm até o feeling de que alguém está ou não mentindo.

Pinóquio, não!

Um levantamento recente realizado pelo CareerBuilder mostrou um dado chocante: 56% dos contratantes norte-americanos já disseram ter se deparado com currículos de candidatos nada honestos. Como você deve imaginar, ter uma mentira descoberta é uma boa forma de perder a chance de conseguir a vaga de um emprego – é fácil de entender: quem é que vai querer contratar uma pessoa que mentiu logo na entrevista e no currículo?

Ainda assim, alguns contratantes e especialistas em Recursos Humanos dizem que há mentiras e mentiras, e que, em alguns casos, dá para dar uma segunda chance ao Pinóquio em questão. E aí você se pergunta: que mentiras seriam essas, afinal? Quais seriam as mais graves e as menos graves? A lista foi divulgada pela Fast Company – confira abaixo:

1 – Mentiras mais graves

Universidade
Fluência em outro idioma
Diploma universitário
Experiências de emprego
2 – Mentiras menos graves

Habilidades de informática
Ano de graduação
Tarefas no emprego anterior
Promoções
Mentir para quê?
A pesquisa ouviu também o outro lado da história, e a maioria dos “espertinhos” afirmaram que mentiram porque queriam parecer melhores candidatos. Outra resposta comum entre vários concorrentes foi a de que mentir sobre antigas experiências profissionais era uma forma de ter mais chances de contratação.

A maioria dos candidatos acredita que suas mentiras jamais serão descobertas, ainda que o contratante consiga checar essas informações com grande facilidade. O levantamento descobriu também que pessoas empregadas, mas que continuavam procurando outros empregos, também tendem a contar mentiras consideradas leves. Por outro lado, pessoas demitidas tendem a não dizer que saíram de seus empregos, pelo menos não em seus perfis do Linkedin.

Há alguns dias, nós listamos aqui algumas habilidades que fazem com que um candidato consiga preencher uma vaga de trabalho com mais facilidade. Com isso tudo em mente e com a noção de que começar qualquer relação, seja ela profissional ou não, com uma mentira é sempre um péssimo negócio, pense bem na hora de fazer o seu currículo – e boa sorte!


Fonte: Mega Curioso