1

1

Google+ Followers

terça-feira, 8 de março de 2016

CALENDÁRIO DE MARÇO 2016 -- DAS CORUJINHAS

CALENDÁRIO DE MARÇO  2016 --  DAS CORUJINHAS



















http://noticiasdobrunopontocom.blogspot.com.br/

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA- LOCUÇÃO ADJETIVA - 6° ANO

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA- LOCUÇÃO ADJETIVA - 6° ANO

ATIVIDADES COM LOCUÇÃO ADJETIVA
1- Aponte a alternativa incorreta quanto à correspondência entre a locução adjetiva e o adjetivo: 
a) glacial (de gelo); ósseo (de osso)
b) fraternal (de irmão); argênteo (de prata)
c) farináceo (de farinha); pétreo (de pedra)
d) viperino (de vespa); ocular (de olho)
e) ebúrneo (de marfim); insípida (sem sabor)
R-D

2- Estabeleça a correspondência adequada, levando em consideração os adjetivos destacados na primeira coluna e as locuções adjetivas, expressas na segunda:
(A) “ A chuva, em gotas glaciais,
Chora monotonamente” (Manuel Bandeira) 
(B) “(...) a criancinha é um boneca de olhos cerúleos, mas já careca, que atende pelo nome de Rosinha(...)” (Paulo Mendes Campos)
(C) “No céu plúmbeo
a Lua baça
Paira(...)” (Manuel Bandeira)
(D) “Não havia uma flor nas roseiras desertas,
e esse riso estival dos púrpuros  gerânios(...)” (Manuel Bandeira)
(  ) de verão
(  ) da cor do céu
(  ) de gelo
(  ) de chumbo
 R: D-B-A-C

3- Os acordos ----------- dispensam interpretações de natureza ----------------  
a).lusos-brasileiros – filosófico-científica
b) lusos-brasileiros – filosófica-científicas
c) luso-brasileiros – filosófico-científica
d) lusos-brasileiros – filosófica-científica
e) luso-brasileiros – filosófica-científicas
 R-C  

 4- Faça como no modelo:
a    Dores no estômago – dores estomacais
b) Instinto de irmão –
c) Campo da audição –
d) Olhar de gato –
e) Armamentos de guerra –
f) Faixa de idade –
g) Toque de mestre –
h) Protetor de orelha –
i) Grupo de professores –
j) Doença no pulmão –
k) Carências de proteína –
R:  
b – instinto fraternal
c – campo auditivo
d – olhar felino
e – armamentos bélicos
f – faixa etária
g – toque magistral
h – protetor auricular
i – grupo de docentes
j – doença pulmonar
k – carências proteicas. 
brasilescola.

http://popportugues.blogspot.com.br/search/label/6%C2%BA%20ano

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - CLASSIFICAÇÃO E EMPREGO DOS NUMERAIS - 6° ANO.

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - CLASSIFICAÇÃO E EMPREGO DOS NUMERAIS - 6° ANO

Classificação e emprego dos numerais
O numeral é a palavra que indica a quantidade de elementos ou sua ordem de sucessão.
Dependendo do que o numeral indica, ele pode ser:
Cardinal: É o numeral que indica a quantidade de seres.
Ordinal: É o numeral que indica a ordem de sucessão, a posição ocupada por um ser numa determinada série.
Multiplicativo: É o numeral que indica a multiplicação de seres.
Fracionário: É o numeral que indica divisão, fração.

Exercícios sobre numerais
1- Assinale a alternativa em que meio funciona como advérbio.
a) Só quero meio quilo.
b) Achei-o meio triste.
c) Descobri o meio de acertar!
d) Parou no meio da rua.
e) Comprou um metro e meio.
2- Assinale o que estiver correto.
a) Seiscentismo se refere ao século XVI.
b) O algarismo romano da frase anterior se lê “décimo sexto”.
c) Duodécuplo significa duas vezes; dodecuplo, doze vezes.
d) Ambos os dois e forma estão corretas.
e) Quadragésimo, quarentena, quadragésima, quaresma só aparentemente se referem a quarenta.

3- Assinale a alternativa incorreta.
a) 874° – octingentésimo septuagésimo quarto
b) 398° – trecentésimo nonagésimo oitavo
c) 486° – quadringentésimo octogésimo sexto
d) n.d.a.

4- Ele obteve o … (123°) lugar.
a) centésimo vigésimo terceiro
b) centésimo trigésimo terceiro
c) cento e vinte trigésimo
d) cento e vigésimo terceiro

5- Assinale o caso em que não haja expressão numérica de sentido indefinido.
a) Ele é o duodécimo colocado.
b) Quer que veja este filme pela milésima vez?
c) “Na guerra os meus dedos disparam mil mortes.”
d) “A vida tem uma só entrada; a saída é por cem portas.”
e)  n.d.a.

6- Associe o sentido ao respectivo numeral coletivo. (1)período de seis anos
(2) período de cinco anos
(3) estrofe de dois versos
(4) período de cem anos
(5) agrupamento de dez coisas
(   ) dístico
(   ) decúria
(   ) sexênio
(   ) centúria
(   ) lustro

7-Triplo e tríplice são numerais:
a) ordinal o primeiro e multiplicativo o segundo.
b) ambos ordinais.
c) ambos cardinais.
d) ambos multiplicativos.
e) multiplicativo o primeiro e ordinal o segundo

8-Sabendo-se que os numerais podem ser cardinais, ordinais, multiplicativos e fracionários, podemos dar os seguintes exemplos:
a) uma (cardinal), primeiro (ordinal), leão onze (multiplicativo) e meio (fracionário).
b) um (cardinal), milésimo (ordinal), undécuplo (multiplicativo) e meio (fracionário).
c) um (ordinal), primeiro (cardinal), leão onze (multiplicativo) e meio (fracionário).
d) um (ordinal), primeiro (cardinal), cêntuplo (multiplicativo) e centésimo (fracionário),
e) um (cardinal), primeiro (ordinal), duplo (multiplicativo), não existindo numeral denominado fracionário.

9- Assinale a alternativa correta.
a) 0s substantivos são, tabelião, pão, alemão e cidadão fazem o plural mudando -ão em -ães.
b) A torre e altíssima. A palavra destacada é adjetivo e está no grau superlativo absoluto analítico.
c) Vendi todos os livros a uns alunos. As palavras destacadas são pronomes definidos.
d) O dobro do meu dinheiro é igual à metade do teu. As palavras destacadas são numerais multiplicadores.
e) Levaram-me o caderno. A palavra desta cada é pronome pessoal oblíquo.maiseducativo

Respostas dos exercícios
1- b, 2- d, 3- d, 4- a,5- a, 6- 3, 5, 1, 4, 2 7- d, 8- b

http://popportugues.blogspot.com.br/search/label/6%C2%BA%20ano

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - NUMERAL- 6° Ano

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - NUMERAL- 6° Ano

Exercícios.
1. Nas frases abaixo, coloque dentro dos parênteses, a letra que indica a classificação das palavras em negrito:
a.numeral cardinal           
b. numeral ordinal        
c. numeral multiplicativo 
d. numeral fracionário     
e. numeral coletivo
1. (   ) José chegou ao aeroporto, duas horas depois de o avião ter decolado.
2. (   ) Consegui a vigésima terceira classificação no concurso de contos da escola.
3. (   ) Ainda resta metade da torta.
4. (   ) Ele trabalhou o dobro do que havia planejado.
5. (   ) Recebi um doze avos do meu salário.
6. (   ) Ele recebeu dois terços da herança paterna.
7. (   ) Vendi duas dúzias de ovos.
2. Escreva, por extenso, o número ou as expressões dadas entre parênteses, empregando os vários tipos de numerais.
a. Só consegui terminar _________________ (1/4) do bordado.
b. Maria trabalhou o _____________ (duas vezes mais) do que trabalhou sua irmã.
c. Apliquei _________________ (3/12) do meu salário na poupança.
d. Comprei o mesmo tecido por ______________ (1/3) do preço que você pagou.
e. Pedi a ele que trouxesse o _________________(1o.) jornal que encontrasse.
f. O padre João convocou os fiéis para rezar a ______________(9).
g. Ganhei duas ________________(12) de rosas.
_________________________________________________________________________________
Gabarito.
Questão 1: 1. A      2. B     3. D       4. C      5. D       6. D        7. E
Questão 2:  a) um quarto
b) dobro
c) três doze avos
d) um terço
e) primeiro
f) novena
g) dúzias
portugues.camerapro

http://popportugues.blogspot.com.br/search/label/6%C2%BA%20ano

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - NUMERAL - 6° ANO

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - NUMERAL - 6° ANO

Numeral
Leia este poema, de Fernando Paixão, e responda às questões 1 e 2.
O ônibus
Logo na esquina
desceu o primeiro.
Seguiu o motorista
mais quatro passageiros.

Desceu o segundo
no ponto seguinte.
Levou um susto:
a rua estava diferente.

Desceu o terceiro
na casa de Raimundo
que carrega no nome
tanta raiva do mundo.

O quarto desceu
em frente à estátua.
Caiu-lhe sobre a cabeça
uma espada de prata.

Desceu o último
tranquilo na calçada,
queria sentir o vento,
passear e mais nada.

Ficou só o motorista
nenhum passageiro.
Agora sim – ufa! –
podia ir ao banheiro.
(Poesia a gente inventa. São Paulo: Ática, 1996.)

1. O poema está organizado em partes, isto é, em estrofes.
a) Qual é o número de estrofes do poema? Seis estrofes
b) Quantas pessoas havia ao todo no ônibus? Seis pessoas
c) Conclua: qual a relação entre as estrofes do poema e as pessoas do ônibus?Cada uma das estrofes faz referência a uma pessoa.
2. O poema, desde o início, apresenta diversos numerais.
a) Quais os dois tipos de numerais que foram empregados? Ordinais e cardinais.
b) Desses tipos, qual foi o mais utilizado? O ordinal.
c) O ônibus faz uma viagem, e os passageiros descem em pontos diferentes. Ao empregar predominantemente esse tipo de numeral, o que o autor pretende indicar, quanto à descida de cada passageiro? A ordem ou a sequência da descida dos passageiros.
Editora saraiva

http://popportugues.blogspot.com.br/search/label/6%C2%BA%20ano

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - COM PRONOMES - 6° ANO

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA - COM PRONOMES - 6° ANO

ATIVIDADES COM PRONOMES- 6° ANO

EXERCÍCIOS COM PRONOMES

1 – Substitua o sujeito das frases por um pronome pessoal do caso reto.
a – A professora pediu o caderno de redação para corrigir.
b – Minha amiga e eu perdemos a primeira aula.
c – Meu colega chorou hoje à tarde.
d – Minha cunhada e a tia dela foram à igreja ontem.
e – João e Antônio não são mais sócios.

2 – Substitua o pronome pessoal pelo pronome oblíquo adequado.
a - Encontrei minha mãe na praça.
b - Encostei minha cabeça no ombro de minha avô.
c - Peguei minha bicicleta no conserto hoje.
d - Eu joguei o lixo fora.

3 – Use os pronomes abaixo para completar as frase abaixo.
Comigo -  me – nos – mim
a – Ela escolheu as flores para........
b – Ele pretende ir ao supermercado.......
c – Foi você quem.....contou a história certa.
d– Você preferiu advertir -..... em vez de seguir com a acusação.

4 – Complete com pronomes indefinidos.
a - ...... passa nesse tipo de concurso.
b - ......aconteceu de importante na semana passada.
c - ......sabe explicar como aconteceu o acidente.
d- Há .....mal nisso?

5 – complete as frases com os seguintes pronomes demonstrativos.
Este, aquele, o, a, esta
A - ........jornal que estou recortando é tão interessante!
B – Tenho muito .... que fazer.
C – Eu sou .....que sempre te ajuda.
D - .......garoto que foi embora se parece com ..... da revista.

GABARITO
1 – ela, nós, ele, ela ,eles
2 – encontrei – a, encostei – a, peguei – a, joguei – o
3 – mim, comigo, me, nos
4 – qualquer, nada, ninguém, algum
5 – este, o, a, aquele, este

http://popportugues.blogspot.com.br/2015/05/atividades-com-pronomes-6-ano.html

POEMAS DO LIVRO O CIRCO DE ROSEANA MURRAY

Leia abaixo os Poemas do livro O Circo de Roseana Murray.
São lindos poemas adequados para trabalhar em sala de aula com as crianças. A poesia não tem idade, portanto, esses poemas podem ser trabalhadas em qualquer idade, o que muda é o que cobrar a partir delas.

POEMAS DE ROSEANA MURRAY DO LIVRO O CIRCO

O CIRCO CHEGOU

De onde vem esse cheiro novo
esse cheiro de aventura?
E esse brilho, esse barulho
embrulhando a manhã?
Vem de onde, vem de onde
essa vontade de dançar?
Até as nuvens ansiosas,
fazem fila no céu
para ver o que que há;
Foi o circo que chegou
espalhando na cidade
um ar de felicidade.

OS OPERÁRIOS

Atrás dos sonhos
atrás das luzes
atrás da lona
os operários fabricam o circo;
batendo pregos
fincando estacas
costurando e remendando,
como a aranha fabrica a teia,
como a noite fabrica o dia.

PROIBIDO OU PERMITIDO?

É proibido pular o muro
pular a cerca
furar a lona
furar o cerco
para ver o circo de graça.
Mas também é proibido
criança não ver o circo
só porque não tem dinheiro.
Por isso diz o poeta:
É permitido pular o muro
pular a cerca
furar a lona
furar o cerco
para roubar um pouco de sonho.

O MESTRE DE CERIMÔNIAS

Minhas senhoras e meus senhores,
este é o mestre de cerimônias.
Sem cerimônia nenhuma,
vai caminhando à vontade
entre sonhos e trapézios.
O circo é a sua casa
e a sua cidade.
Não sossega um instante;
com um novelo de luz
vai costurando o espetáculo
como se fosse alfaiate.

A BAILARINA

Caminha na ponta dos pés
a bailarina
como se o circo fosse feito
de neblina;
Vai bailar a bailarina
vai voar a bailarina
e é tão fina, é tão fina…
Vira vento a bailarina,
vira nuvem, vira ilha,
e num último salto
ilumina o palco,
transformando o silêncio
em maravilha.

O MÁGICO

Na noite do circo, o mágico
desperta estrelas, descostura
os fios do impossível,
acende com cuidado uma surpresa a cada passo…
E logo um lenço vira lança,
um leque vira laço,
o circo todo vira magia,
vira dança.

O ELEFANTE

De que tamanho será
um sonho de elefante?
Deve ocupar três noites inteiras e mais a metade de um dia
De que tamanho será
um suspiro de elefante?
Deve ser ainda maior
do que o maior dos gigantes…
E um soluço de elefante
de que tamanho será?
Deve ser tão grande quanto as árvores
de sua floresta distante…

O COMEDOR DE FOGO

O comedor de fogo
tem uma fome estranha;
Não é fome de sonhos,
nem é fome de comida;
é uma fome de fogo.
Não é fome de céu,
nem é fome de algodão,
é uma fome esquisita:
uma fome de fogo.
Não é uma fome de flores,
nem é uma fome qualquer;
é uma fome aflita,
uma fome de fogo.

O ANÃO

O anão equilibra uma risada
na palma de cada mão.
O seu trabalho é atrapalhar
o palhaço.
O anão tropeça a cada passo,
e o circo estremece
feito bolha de sabão.

O TRAPEZISTA

Vai e vem o trapezista
se balançando no espaço.
Pula a cerca que separa
o circo do céu
e com a cauda de um cometa
faz um laço.
Vai e vem o trapezista
desarrumando as estrelas:
até a lua se assusta,
esconde o rosto no regaço.
Volta ao chão o trapezista
refazendo o mundo com seus passos.

O EQUILIBRISTA

Está tão alto o equilibrista
que minha alma tropeça
em suas pernas, dança louca
feito roupa no varal.

Está tão perto do céu o equilibrista
que seus dedos arranham o sol
e de medo eu não ouso respirar.
Ouço seus passos de seda
como se andar no ar fosse fácil.

O MALABARISTA

Embaralha tudo o malabarista:
embaralha os dedos,
embaralha a vista.
As garrafas pulas
como se fossem peixes,
como se fossem pássaros,
como se fossem cacos
de chuva brincando no mar.
Os pratos pulam
como se fossem naves,
como se fossem neve,
como se fossem navios
dançando no ar.
Os copos pulam
como se fossem pingos,
como se fossem pontos,
como se fossem sinos
assanhando o céu.
Tem quantas mãos o malabarista?

O ACROBATA

O acrobata desenha com o corpo
uma pirueta no céu:;
Pula e vira
salta e rola
dança e gira
solto no ar
como se fosse um balão.

O LEÃO E O DOMADOR

Ao estalar do chicote,
o leão dá um pinote,
se encolhe no picadeiro.
Mas não é medo o que sente,
nem é susto;
é saudade, é tristeza…
Seu coração ficou perdido
para sempre na floresta.
O domador se orgulha,
estala a língua, o chicote.
se sente assim como se fosse
um rei todo poderoso.
Mas o que ele não adivinha
é que o leão de verdade
está longe, adormecido;
no palco, quem caminha
é a sombra do leão.

O PALHAÇO

Que rosto será que se esconde
atrás do rosto do palhaço?
Será que não se cansa
de fazer tanta graça?
Onde será que arruma espaço
para guardar tanta dança?
Será que tem um armário
escondido bem no peito?
Será que leva a vida
sempre rindo desse jeito?
Ou será que às vezes também sente
uma tristeza danada?

CANSAÇO

A bailarina guarda os bailados
debaixo do travesseiro.
Alua atravessa a noite,
o circo todo é silêncio.
O mago guarda as magias
numa gaveta empoeirada.
O circo todo adormece,
enquanto as estrelas tecem
o sono de cada um.

O CIRCO VAI EMBORA
No meio da madrugada
o circo partiu em segredo.
Não convém fazer barulho
quando um sonho se acaba.
Virou saudade, virou lembrança,
virou poeira no pensamento.

ROSEANA MURRAY – Roseana Murray nasceu no Rio de Janeiro em 1950. Graduou-se em Literatura e Língua Francesa em 1973. Atualmente possui mais de 60 livros publicados. Tem dois livros traduzidos no México e alguns de seus poemas já foram traduzidos em seis línguas. Recebeu muitos prêmios ao longo de sua carreira e também participou de diversas iniciativas de incentivo à leitura, como a que implantou em Saquarema em 2003, junto com a Secretaria Municipal de Educação, o Projeto Saquarema, Uma Onda de Leitura.
SOBRE O LIVRO O CIRCO- O circo, quando chega à cidade, traz em sua bagagem muita alegria. Malabarista, palhaço, domador de leão e equilibrista são alguns dos personagens responsáveis por encantar não só os pequenos, mas também despertar emoções nos mais velhos. Apresentar às crianças os construtores desse mundo mágico é a proposta de Roseana Murray no livro O Circo.
Segundo a autora, a ideia de escrever a obra surgiu pela sua admiração à temática. “Sempre fui fascinada pelo circo, porque ele cria uma sensação de irrealidade, é quase uma miragem. Quero que, ao lerem o livro, as pessoas sintam alguma emoção, pois para mim isso é o principal, me estimula”, afirma. Com linguagem poética, a obra traduz o dia a dia do circo e descreve todos os participantes das apresentações, inclusive aqueles que não fazem parte do espetáculo, mas contribuem para a realização do evento, como os operários,

http://atividadesparaprofessores.com.br/poemas-do-livro-o-circo-de-roseana-murray/