1

1

Google+ Followers

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

BELAS IMAGENS

GOOGLE +

Cuidado com a Dieta da maçã!

Cuidado com a Dieta da maçã!

O hábito de comer uma maçã por dia é saudável e pode trazer vários benefícios para o organismo. Porém, algumas pessoas levam essa lógica ao extremo e embarcam na dieta da maçã, uma monodieta cujo cardápio inclui apenas o consumo da fruta.
Seja em sucos, em saladas ou in natura, a maçã está presente em todas a refeições da dieta. Chá verde e água também são liberados para o consumo. Qualquer outro alimento é vetado. O tempo de duração do regime parte de uma semana até o período que a pessoa preferir.

Por ser uma monodieta - quando o cardápio é baseado em apenas um alimento -, a dieta da maçã é bastante perigosa. Porém, continua sendo a escolha de gente que deseja resultados rápidos. Só que a perda de peso pode vir junto com problemas de saúde, como a baixa imunidade. Entenda melhor.

Os perigos da dieta da maçã

Quem procura perder peso, ao contrário do que os viciados em cardápios restritivos pensam, deve implementar uma dieta balanceada e completa. A partir de um plano alimentar criado especificamente para o seu estilo de vida, você consegue diminuir as medidas e os números da balança.

Um nutricionista, profissional indicado para analisar as suas necessidades e criar um cardápio específico para seus objetivos, fará o acompanhamento semanal ou mensal de suas conquistas. Ao longo do tempo, ele poderá realizar mudanças em sua dieta, visando ao aumento dos estímulos.

É por isso que você não deve apostar na dieta da maçã. Além de correr o risco de enjoar da fruta, você não terá a ingestão necessária deproteínas e outros nutrientes importantes para um emagrecimento saudável. O organismo também ficará debilitado, aumentando as chances de apresentar doenças.

Benefícios da maçã

A dieta da maçã não é recomendada, mas o consumo da fruta, sim. Confira quais são as suas vantagens para a saúde.

Diminui riscos de doenças

Os polifenóis, existente na maçã e no chá verde, é capaz de diminuir as chances de doenças do coração e de câncer. Cientistas do Institute of Food Research (IFR), do Reino Unido, descobriram que essa substância é capaz de bloquear a molécula que pode ocasionar aterosclerose - acúmulo das placas de gordura nas artérias - e cânceres.

Garante mais prazer sexual

Pesquisadores do Hospital Regional Santa Chiara, em Trento, na Itália, estudaram 731 mulheres com idades entre 18 e 43 anos para verificar quais são os benefícios da fruta na vida sexual. Segundo os resultados, as mulheres que consumiam pelo menos uma maçã por dia demonstraram estar mais satisfeitas sexualmente.

Isso acontece por conta da florizina, substância encontrada na fruta que pode aumentar a lubrificação vaginal. Além disso, os polifenóis, que garantem a prevenção de cânceres e problemas do coração, também ajudam a aumentar o fluxo sanguíneo na região genital, possibilitando que a mulher sinta mais prazer.

Ajuda a limpar as artérias

Segundo pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, o suco de maçã ajuda a diminuir a oxidação do colesterol em até 34%. Assim, fica mais difícil que ele se acumule nas artérias.

Benefícios da fruta-do-conde.

Benefícios da fruta-do-conde.

Encontrada principalmente em regiões de floresta tropical, a fruta-do-conde é também conhecida como pinha. Apesar de abundante noBrasil, ela não é tão popular no cardápio. Entre seus benefícios, está a presença de ferro, cálcio, fósforo, proteínas e diversas vitaminas ecarboidratos. Além disso, pode ser usada como energético ou diurético.


Chamada cientificamente de Annona squamosa, a fruta pertence à mesma família da graviola. De origem antilhana, adaptou-se bem ao clima brasileiro. Saiba mais sobre a pinha e desfrute de seus benefícios.

Fruta-do-conde faz bem para quê?

Os efeitos da fruta-do-conde no organismo são diversos. Adstringente, anti-inflamatória, antiespasmódica e antirreumática, a fruta é repleta de vitamina C, que também é antioxidante. Neutralizando os radicais livres, ela ajuda na prevenção do envelhecimento precoce das células, garantindo também o fortalecimento do sistema imunológico.

A fruta é fonte de vitamina A, vitamina B6, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B5 e minerais, como ferro, cálcio, magnésio, fósforo e potássio. Além disso, proporciona a ingestão de carboidratos e proteínas no organismo.

Para a saúde dos olhos, a fruta é benéfica por conter riboflavina e vitamina C, dois nutrientes que combatem os radicais livres que prejudicam a visão. Já para o cabelo e a pele, ela mantém a saúde e a vitalidade em função das vitaminas A e C.

As folhas da fruta-do-conde podem servir para preparar chás medicinais, utilizados para aliviar cãibras, colites e espasmos. Os efeitos da infusão ainda são diuréticos, digestivos e energéticos. Com a casca, pode ser feito um chá que fortalece o funcionamento do intestino e do estômago.

Proteja-se de doenças com a fruta-do-conde

Está sofrendo de artrite e dores articulares? A fruta-do-conde possui grande quantidade de magnésio, um mineral responsável por equilibrar os níveis de água no corpo e remover os ácidos das articulações. Ao consumir a fruta, você reduz os sintomas da artrite e do reumatismo.

Além disso, quando a ingere regularmente, você pode sentir menos cansaço e fraqueza nos músculos. Os ossos também se beneficiam com a fruta, em função da quantidade elevada de cálcio.

A vitamina C, combinada com o ferro, potencializa a absorção de minerais no organismo. Dessa forma, é possível combater a anemia, ao consumir a pinha. Ela também ajuda a regular a pressão arterial e as taxas de ácido úrico do organismo.

O sistema digestivo é outra parte do organismo que tira proveito da fruta. Como ela é rica em fibras, ajuda a prevenir a prisão de ventre e deixa o intestino funcionando corretamente. A sensação de saciedade faz você sentir menos fome, o que dá mais tempo para que o corpo elimine toxinas e faça todo o processo digestivo tranquilamente.

Por fim, a fruta é capaz de aliviar as dores de cabeça. Colocando folhas umedecidas na testa e nas têmporas, é possível acelerar a sonolência e reduzir os sintomas de enxaqueca.

Litíase: Problema renal atinge até 15% da população mundial.

Litíase: Problema renal atinge até 15% da população mundial.

Quem já sofreu de cálculo renal sabe um dos maiores sintomas das crises é a dor característica na região lombar. Também chamada de litíase, a doença atinge de 5% a 12% dos brasileiros, de acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN).
Causada principalmente pela cristalização dos sais minerais da urina, a litíase é uma enfermidade com grande incidência mundial, totalizando 15% da população. No Brasil, ambos os sexos e todas as faixas etárias são atingidas, sendo mais comum em homens entre os 20 e os 40 anos de idade.

Fatores de risco da litíase

Manter uma alimentação rica em sal e açúcar pode aumentar as chances de surgimento das pedras nos rins. Apesar de os cálculos renais serem compostos de cálcio e surgirem por excesso da substância na urina, não há necessidade de restringir o seu consumo diariamente.

Entre as causas que favorecem a formação do cálculo renal estão os fatores genéticos, mas também os hábitos alimentares e dietéticos, a quantidade de atividades físicas praticadas e infecções do trato urinário. Veja a seguir alguns sintomas comuns da litíase.

- Dor aguda e repentina em um dos lados da região lombar

- Urina avermelhada ou com sangue

- Vômitos

- Febre.

Diagnóstico e tratamento da litíase

Para o diagnóstico da litíase, são utilizados exames de imagem, de sangue e de urina. As quantidades de cálcio, ácido úrico, oxalato, citrato, sódio e potássio são avaliadas. Os exames oferecem informações sobre o tamanho, a localização do cálculo e as alterações do metabolismo responsáveis pela sua formação.

O tratamento da litíase começa na fase aguda de dor, feito à base de analgésicos. Dependendo da localização e da dimensão do cálculo, ele pode ser eliminado naturalmente pelo organismo. Uma alternativa que auxilia a expelir os cristais é a chamada litotripsia extracorpórea, em que uma máquina fragmenta o cálculo por ondas de choque, o que facilita a saída natural.

Outra opção de tratamento é a ureterolitotripsia, em que os cristais são fragmentados e retirados por endoscopia. Fora da fase aguda, a litíase pode ser tratado por cirurgia percutânea, quando um pequeno furo é feito na pele da região dorsal para que o cálculo também possa ser fragmentado e retirado.

Como evitar problemas renais

Evitar problemas renais é simples. Algumas mudanças de hábitos alimentares e o aumento da ingestão de líquidos podem auxiliar na prevenção da litíase. Procure evitar o excesso de sal e o consumo de carne vermelha e gorduras. Controle seu ganho de peso e faça exercícios regularmente.

Não fumar e cuidar da pressão arterial e do diabetes também é fundamental para prevenir a formação de cálculos. O ideal é ingerir líquido suficiente, preferencialmente água, para urinar de seis a oito vezes ao dia. Isso vai fazer com que a urina fique mais clara e diminua a recorrência das pedras nos rins.

Benefícios do Fruto da Carambola

Benefícios do Fruto da Carambola 

A carambola é uma fruta tropical de sabor doce e azedo, no formato de uma estrela. Carambola é encontrada em muitas partes do sudeste da Ásia, usada como um remédio tradicional. 

Apesar de abundante, ainda está ganhando popularidade, especialmente no mundo ocidental.

O fruto da carambola é nativo da Península da Malásia e cultivada em muitas partes do sudeste da Ásia, ilhas do Pacífico e China. O gênero do fruto, averrhoa, pertence à família das oxalidáceas e inclui dois tipos da fruta: carambola e bilimbi (pepino árvore)


O fruto da carambola tem cor verde ou amarelo, com superfície lisa e atraente, normalmente pesando cerca de 70/130g. No interior, a polpa da carambola é crocante e suculenta e pode ser do tipo doce ou ácido, dependendo da quantidade de concentração de ácido oxálico.

Fruto da carambola pode conter de 2 a 5 minúsculas sementes comestíveis no centro de cada célula, em ângulo. O fruto, que é mais consumido ao natural ou como suco, é rico em vitaminas A e C, ferro e alto teor de fibras.



Tabela Nutricional do Fruto de Carambola 
A carambola é uma fruta exótica de baixas calorias: 100g da fruta fornecem apenas 31kcal, muito menos do que outras populares frutas tropicais. Além disso, tem uma lista impressionante de nutrientes essenciais, antioxidantes e vitaminas necessários para o bem-estar. 

A fruta, juntamente a casca cerosa da carambola fornece uma boa quantidade de fibra dietética, que ajudam a evitar a absorção do colesterol dietético de LDL no intestino. As fibras também ajudam a proteger a membrana mucosa do cólon da exposição a substâncias tóxicas, ligando-se a produtos químicos cancerígenos no cólon. 


A carambola contém boas quantidades de vitamina C, um poderoso antioxidante natural. 100g da fruta fresca proporcionam 34,7mg ou 57% do nível diário de vitamina C. Em geral, o consumo de frutas ricas em vitamina C ajuda o organismo humano a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e prejudiciais, a limpar pró-inflamatórios e radicais livres. 


Carambola é rica em flavonóides antioxidantes e fitonutrientes polifenólicos, a carambola contém os flavonóides quercetina e epicatequina, além de ácido gálico. O total de polifenóis na carambola é de 143mg por 100g. Esses compostos ajudam a proteger dos efeitos deletérios dos radicais livres e a repelí-los do corpo. 


A carambola é uma boa fonte de vitaminas do complexo B, como folatos, riboflavina e piridoxina – vitamina B6. Em conjunto, estas vitaminas trabalham como cofatores para as enzimas do metabolismo, bem como em diversas funções de síntese no interior do corpo. 


O fruto da carambola também contém uma pequena quantidade de minerais e de eletrólitos, como potássio, fósforo, zinco e ferro. O potássio é um componente importante de fluidos celulares do corpo, ajudando a controlar a frequência cardíaca e a pressão arterial. 


O fruto de carambola e seu suco são frequentemente recomendados por médicos, muitas vezes como diurético, para aumentar a produção de urina e expectorante para suprimir a tosse.

FONTE

Pipoca faz bem à saúde, não engorda e até previne algumas doenças.

Pipoca faz bem à saúde, não engorda e até previne algumas doenças.

A pipoca, se preparada e consumida da forma correta, pode trazer vários benefícios para nossa saúde, pois possui nutrientes importantes para o organismo. O problema está nos acompanhamentos utilizados no preparo. “A margarina e a manteiga não são indicadas, pois saturam mais rápido que o óleo. E quanto mais saturada, pior para nossa saúde, pois provocam aumento do colesterol ruim, o LDL, e a redução do colesterol bom, HDL, além de aumentar a quantidade de calorias”, explica a nutricionista Paula Castilho.
A quantidade de sal e temperos prontos também deve ser controlada, já que a concentração de sódio, em excesso, aumenta os riscos de hipertensão arterial e pode desencadear outras disfunções como retenção líquida e sobrecarga renal. A nutricionista esclarece alguns mitos e verdades sobre a pipoca. Confira!

Pipoca faz mal.

Mito. A pipoca pode ser uma alternativa saudável, quando comparada a outros aperitivos de alta densidade energética e com baixosnutrientes. Por ser um cereal integral natural, está associado ao auxílio no controle do peso corporal e na redução do risco de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares. O alimento também possui grande quantidade de fibras, por isso, tende a melhorar o funcionamento intestinal tanto na regularidade quanto na consistência e na formação do bolo fecal, beneficiando também a saciedade.

A pipoca pode ajudar na prevenção de doenças.

Verdadeiro. Por conter altas doses de polifenóis, antioxidantes que protegem as células do organismo contra os danos causados pelos radicais livres, a pipoca desacelera o envelhecimento, além de prevenir doenças degenerativas, como o câncer. Também eleva aconcentração de antioxidante, que auxiliam na prevenção do diabetes, câncer, controle dos índices de colesterol, triglicerídeos e da glicemia, retardando o processo de esvaziamento gástrico. Por conter zeaxantina e luteína, duas substâncias antioxidantes que contribuem com a saúde dos olhos, previne ainda a catarata e degeneração macular.

A pipoca doce faz mais mal que a salgada.

Verdade. A pipoca doce é mais calórica, pois tem o açúcar. Logo faz mais mal.

A pipoca tradicional é melhor que a de micro-ondas.

Verdade. As pipocas de micro-ondas também devem ser evitadas, pois possuem excesso de conservantes e sódio, além de serem extremamente calóricas.

A pipoca não deve ser consumida diariamente.

Mito. O consumo pode ser de 20 g ou 1 ½ xícara ao dia. Mas acrescentar complementos como queijo, bacon, sal, leite condensado, entre outros, faz mal, especialmente por conta das calorias. O segredo é colocar apenas um fiozinho de óleo na hora de estourar, além de pouco sal. Um saquinho da versão sem óleo tem 30 calorias.

A pipoca não pode substituir uma refeição.

Verdadeiro. Ela não pode substituir uma refeição inteira, mas ainda assim é uma boa escolha na hora de comer uma “besteira”. Mas apesar de possuir muitos antioxidantes, não podemos esquecer de consumir verduras e frutas, pois a pipoca não tem os mesmos benefícios. O ideal é ter uma dieta equilibrada.

A pipoca é perigosa para quem tem diabetes.

Mito. A pipoca possui o amido resistente, e esse carboidrato passa intacto (ou quase) pelo aparelho digestivo e, assim, não provoca altas repentinas nos níveis de glicose.


Casos de infarto em mulheres aumentam: Reconheça os sintomas.

Casos de infarto em mulheres aumentam: Reconheça os sintomas.


Embora o câncer de mama seja uma das principais preocupações femininas quando o assunto é saúde, são as doenças cardiovasculares as principais causas de morte entre as mulheres brasileiras. Segundo dados do Ministério da Saúde, a incidência do infarto em mulheres aumentou consideravelmente, nos últimos anos.


Para se ter uma ideia, na década de 1970, apenas 10% das pessoas que sofriam um infarto eram do sexo feminino. Atualmente, para cada dez ocorrências, quatro são de infarto em mulheres.

A mudança do estilo de vida feminino e o estresse, que coincide com o aumento de responsabilidades das mulheres no mercado detrabalho nesse mesmo período, estão entre as explicações de especialistas para esse fenômeno.

Sintomas do infarto em mulheres são atípicos

O grande problema na prevenção e até mesmo na identificação de um infarto em mulheres é que o quadro clínico inicial envolve sintomas pouco característicos, que acabam sendo confundidos com problemas de saúde menos graves. Em vez de dor no peito e amortecimento do braço esquerdo, pode ocorrer falta de ar, dor de estômago, náuseas e dor na mandíbula.

A demora em consultar um cardiologista contribui para o crescimento das estatísticas de infarto em mulheres. Precocemente, é possível diagnosticar a presença de placas de gordura nas artérias do coração, responsáveis pelo bloqueio do órgão. Isso é possível por meio de eletrocardiogramas e exames de imagem mais precisos.

“A mulher, por ser mais resistente à dor, tende a esperar mais tempo para procurar ajuda. No caso do infarto, o atendimento imediato faz a grande diferença", alerta o médico Alexandre Galvão, do Núcleo de Cardiologia do Hospital Samaritano, de São Paulo.

"A demora no diagnóstico compromete mais e mais o músculo cardíaco, retardando o tratamento adequado para desobstruir a artéria comprometida e promover a liberação da passagem de sangue para o coração”, acrescenta.

Estilo de vida saudável ajuda na prevenção

Além de auxiliar no diagnóstico, o avanço tecnológico também possibilita mais eficiência no tratamento do infarto em mulheres. O uso de stents com medicamentos ajuda a manter a artéria doente aberta, por exemplo.

A própria cirurgia de ponte de safena, com técnicas minimamente invasivas usadas atualmente, propicia melhor resultado estético, pois a cicatriz é reduzida. Também há menos dor no pós-operatório, além de uma recuperação mais rápida.

Vale lembrar que o infarto em mulheres é mais comum após a menopausa e há fatores hereditários que elevam o risco de problemas cardiovasculares. Se você pertence a um desses grupos, não hesite em procurar um cardiologista para fazer exames preventivos.

Porém, a principal atitude de prevenção é manter um estilo de vida saudável para reduzir as taxas de colesterol e de gordura no organismo. O médico Alexandre Galvão aconselha a prática de atividade física por pelo menos 30 minutos ao dia, três vezes por semana.

Não fumar, não consumir bebidas alcoólicas em excesso, evitar alimentos gordurosos e ricos em sal e incluir verduras e frutas na dieta são outras precauções para manter a saúde do coração em dia.

Conheça 6 alimentos que desincham.

Conheça 6 alimentos que desincham.

Alta retenção de líquidos e metabolismo lento são grandes inimigos de quem pretende perder peso. Recorrer a alimentos que desincham é uma das saídas para amenizar esses efeitos negativos do organismo e acentuar os bons resultados na balança.
Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que, quando falamos em alimentos que desincham, estamos falando justamente de alimentos que atuam no organismo de modo a acelerar o metabolismo ou reduzir a retenção de líquidos. Não existem receitas milagrosas para fazer você “enxugar”.

Dose certa

A nutricionista Júlia Dubin Melnick destaca a importância de consumir alimentos com essas propriedades na dose adequada para o seu organismo.

“O consumo desses alimentos é benéfico quando na dose certa, ajudando o corpo a não reter líquidos e, com isso, potencializando o emagrecimento. Mas, se o paciente apresenta gastrite, por exemplo, o limão não deve estar presente na dieta”, exemplifica a nutricionista.

Outro exemplo é se você tem hipertensão. Nesse caso, a cafeína deve ser evitada - e a substância está presente no chá-verde, por exemplo. Sendo assim, a ajuda de um profissional de nutrição é recomendada por Júlia para estabelecer o equilíbrio na sua dieta, introduzindo alimentos que desincham no seu cardápio sem prejudicar sua saúde.



6 alimentos que desincham

Conforme a nutricionista, existem diversos alimentos com poder de diminuir a retenção de líquidos no nosso corpo ou acelerar o metabolismo. A seguir, conheça seis truques indicados pela profissional:

1. Limão
Resultado de imagem para Limão
O limão é altamente diurético. A dica da nutricionista Júlia Melnick é, sempre que for beber um copo de água, colocar uma rodela de limão ou pingar gotas do suco da fruta na água.

2. Água
Resultado de imagem para Água
A recomendação de consumir dois litros diariamente existe por diferentes motivos. Um deles, segundo Júlia, é que, quanto maior o nosso consumo de água, menor será a retenção de líquidos. Por isso, a água também pode entrar na lista de alimentos que desincham.

3. Gengibre
Resultado de imagem para Gengibre
A nutricionista explica que alimentos com poder termogênico intensificam a "queima" interna no nosso organismo, ou seja, aceleram o metabolismo, potencializando o emagrecimento. O gengibre é um desses alimentos, com alto poder antioxidante.

4. Pimenta vermelha
Resultado de imagem para Pimenta vermelha
Outro alimento com propriedades termogênicas, a pimenta vermelha tem no seu sabor picante um aliado para quem quer emagrecer, pois a substância que causa essa sensação aumenta a temperatura do corpo durante a digestão, ajudando a queimar calorias, além de reduzir o apetite. A pimenta pode ser acrescentada à refeição, picada ou moída.

5. Canela
Resultado de imagem para Canela
Além de também ter efeito termogênico, a canela já foi associada ao controle de açúcar no sangue em diversos estudos científicos, sendo, por isso, recomendada a diabéticos e também a quem quer emagrecer.

6. Chá verde
Resultado de imagem para Chá verde
Estudos científicos também já demonstraram que o chá verde é mesmo um alimento que desincha. Ele possui uma substância que estimula enzimas responsáveis por controlar o metabolismo das gorduras, incentivando-as a quebrá-las.


http://vivomaissaudavel.com.br/

Segredos de beleza: Use Bicarbonato de Sódio! Se você ainda acredita que o bicarbonato de sódio só tem utilidade para fins culinários ou de limpeza.

Segredos de beleza: Use Bicarbonato de Sódio!

Se você ainda acredita que o bicarbonato de sódio só tem utilidade para fins culinários ou de limpeza, confira algumas dicas:

Cotovelos e joelhos mais macios: misture um pouco de bicarbonato de sódio ao seu hidratante e massageie em movimentos circulares joelhos e cotovelos para potencializar a hidratação.
Limpeza de escovas de cabelo e pinceis de maquiagem: deixe de molho em uma mistura de água morna e 3 colheres de chá de bicarbonato para eliminar os resíduos que se acumulam nestes acessórios.
Dentes mais limpos: misture na escova de dentes um pouco de creme dental e bicarbonato e faça a escovação, assim os dentes ficam mais limpos e brancos.
Boca cheirosa e fresquinha: faça um bochecho com a solução de uma colher de chá de bicarbonato em meio copo d’água para evitar maus odores.
Mãos macias, limpas e cheirosas: adicione 1 colher de chá em 200ml de sabonete líquido e use a mistura sempre que for lavar as mãos.
Escalda-pés com bicarbonato: adicione 3 colheres de sopa de bicarbonato em uma bacia com água morna, esfolie os pés usando uma bucha vegetal e sentirá a pele do pé mais macia e fresca.
Esfoliação facial e corporal com bicarbonato: faça uma mistura com 3 medidas de bicarbonato e 1 medida de água e use essa pasta para esfoliar o rosto e o corpo com movimentos circulares. A mistura é tão suave que pode ser usada todos os dias.
Desodorante caseiro de bicarbonato: misture uma colher de chá de bicarbonato em um vidro de leite de magnésio e use como desodorante. Se preferir que o desodorante tenha aroma, adicione o óleo essencial de sua preferência.
Bicarbonato para evitar manchas de desodorante: polvilhe um pouco de bicarbonato na pele após aplicar o desodorante, assim você evitará que a roupa fique com manchas amareladas.
Limpeza profunda dos cabelos: adicione um pouco de bicarbonato ao seu xampu para fazer uma limpeza profunda e remover totalmente os resíduos que ficam nos fios.
Esperamos que tenham gostado! Se gostou, deixe seu comentário sobre este tema. Sua opinião é muito importante, participe!

http://dicass.org/

Conheça os prós e contras da dieta do abacaxi.

Conheça os prós e contras da dieta do abacaxi.

Você já ouviu falar na dieta do abacaxi? Aproveitando os benefícios da fruta, ela promete eliminar peso e queimar as gordurinhas localizadas. Existem diferentes versões, algumas mais radicais que outras, indicando consumir apenas a fruta durante um dia na semana.

Nesses casos, é preciso ter cuidado, pois as dietas restritivas podem provocar deficiências nutricionais e prejudicar o funcionamento doorganismo. A dica é ter uma alimentação variada, com alimentos de todos os grupos alimentares, além de procurar o acompanhamento nutricional antes de optar por um regime mais severo.
Como funciona a dieta do abacaxi

A dieta do abacaxi indica a inclusão da fruta entre as refeições por dez dias ou, como sugerido em outras versões, o consumo exclusivo do vegetal durante um dia inteiro, uma vez por semana.

O abacaxi possui alto teor de água e poucas calorias. É rico em fibras alimentares, trazendo benefícios para quem quer perder peso. A fruta facilita a digestão, ajuda no funcionamento do intestino, promove sensação de saciedade, elimina a retenção de líquidos e ainda atua na quebra de gorduras dos alimentos, ajudando a eliminar as gordurinhas localizadas do corpo.

Mas é preciso ter cuidado para não se enganar com os resultados, conforme explica a nutricionista Caroline Luize Welter. “Como o abacaxi tem um grande teor de água, ele é sim um bom diurético. Durante a dieta você pode notar perda de peso, mas o que você está perdendo não é gordura, e sim líquidos”.

Além da fruta, a dieta do abacaxi indica o consumo de legumes e verduras como repolho, alcachofra, jiló, abobrinha, pepino, rabanete e vegetais folhosos, pois também facilitam a digestão e possuem baixo valor calórico. Porém, ela restringe a ingestão de carnes, ovos, leites, óleos e gorduras.

Cuidados e contraindicações

Apesar de todos os benefícios do abacaxi, uma dieta restritiva, em que se deve eliminar totalmente alguns tipos de alimentos, pode trazer prejuízos para a saúde. A dieta do abacaxi limita o consumo de grupos alimentares como leite e derivados, carnes e ovos e óleos e gorduras.

Ao seguir um plano alimentar restritivo como esse, a pessoa possui mais riscos de desenvolver carências nutricionais, pois, ao evitar grupos de alimentos, a ingestão de alguns nutrientes é prejudicada. Um exemplo é o ferro, encontrado principalmente nas carnes.

Na versão da dieta do abacaxi em que durante um dia inteiro é indicado consumir apenas a fruta, a carência de nutrientes é ainda maior. Devido à drástica redução calórica, há um grande risco de ocorrer episódios de hipoglicemia (redução nos níveis de açúcar no sangue), fraqueza, tonturas e até mesmo desmaios. A acidez da fruta ainda pode causar desconforto em casos de gastrite e úlceras.

Além disso, seguir dietas da moda nem sempre traz os resultados desejados e ainda pode ser prejudicial à saúde, reiterando a importância de buscar ajuda profissional para uma perda de peso saudável.

“Além de ser fundamental para pessoas que buscam uma reeducação alimentar, é importante entender que o acompanhamento nutricional é imprescindível para a prevenção e o tratamento de doenças”, lembra a nutricionista Caroline.


http://vivomaissaudavel.com.br/