1

1

Google+ Followers

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Sugestões para trabalhar problemas de violência na sala de aula



O professor poderá trabalhar com vários recursos, buscando que o aluno compreenda que as mãos não são para bater.
Recursos:
Texto: "As mãos", utilizando luvas para dramatização (pode ser luva cirurgica).


As mãos


Era uma vez uma solitária mão.
Ela era muito triste.
Ela queria fazer um som, mas não conseguia
Ela sabia fazer uma porção
Como contar de 1 a 5 - 1, 2, 3, 4, 5.
Sabia dizer você.
Sabia dizer tudo bem?
Mas continuava muito triste.
Porque o que ela queria era fazer um som.
Mas não conseguia.
Até que um dia ela encontrou bem pertinho
Uma outra mão, que também queria fazer um som
Mas não conseguia.
Que sabia contar: 1, 2, 3, 4, 5.
Sabia dizer você.
Sabia fazer figa, desejando boa sorte.
Sabia dizer: pare
Sabia dizer: tudo bem?
Sabia dizer: tchau.
Mas mesmo assim continuava muito triste.
Porque o que ela mais queria era fazer um som.
Mas não conseguia.
Mas um dia, de repente, as duas se encontraram.
Se aproximaram, se mostraram, se tocaram e escutaram um som:
Parabéns pra você...
Desconheço o autor (se alguém souber, é só indicar)
- Após a dramatização do texto com luvas, o professor poderá realizar interpretação; convidar os alunos para efetivar os movimentos; desenhos do texto em forma de história, além de outros.
- Fazer a contagem da história: 


Disponível na internet
- O trabalho com o livro possibilita várias explorações: interpretação, produção de mural com desenhos das mãos dos alunos, sendo que ao lado é interessante que eles escrevam o que podemos fazer com as mãos e o que não podemos; produção de texto; ditado criativo (colocar em uma caixa ou sacola objetos relativos o que podemos fazer com as mãos); fazer listagem de outras formas de se resolver conflitos; produzir diferentes desenhos com as mãos, como por exemplo, de animais (pode ser utilizado pingos de tinta). Além dessas atividades, o professor poderá trabalhar com os alunos muitas outras. O importante é sempre destacar que "as mãos não são para bater".
- Dando continuidade, convidar a turma para assistir o vídeo bem como para realizar os movimentos da música: "As mãos" de Patati e Patatá (disponível no You Tube). Após, trabalhar a letra da música de forma lacunada.
- Aproveitar para trabalhar questões de higiene.
- Realizar dinâmica de "amigo secreto" com mensagem, utilizando desenho das mãos.









Projeto sobre amizade

Um amigo é quem gosta de você
Jessica W. S. Costa

A criança precisa valorizar o amigo e respeitar o próximo. Toda boa amizade deve ser cultivada, deve ser recíproca, não ter barreiras de cor, sexo e posição social.
São propostas às crianças, neste trabalho, ações educativas que elas possam incorporar em seus hábitos de vida.


Justificativa
Cultivar a amizade desde a infância tem um efeito mágico. Trabalhar a amizade é algo imediato. A amizade se constrói com o outro, nas ações do dia a dia.
O sentimento por alguém é algo pessoal, interno. No entanto, mesmo que não seja um sentimento positivo, temos de respeitar todas as pessoas.
Perfil do grupo
Crianças de 5 e 6 anos de idade em processo de alfabetização, participantes e com grande interesse nas atividades propostas.
Objetivos Conceituais

Perceber hábitos importantes da vida cotidiana que vão ajudar a criança a ser uma pessoa agradável com os outros.
Fazer com que a criança preste atenção nas regras de convivência, refletindo sobre o respeito que cada um tem pelos outros e por si.
Aprender a compartilhar as coisas de forma prazerosa e aprender o que significa ser generoso.
Ampliar o vocabulário.
Ler e interpretar imagens.
Reconhecer o que faz bem e o que faz mal para o amigo.
Adquirir hábitos de trabalhar em grupo.
Reconhecer e valorizar o número.Procedimentais

Produzir trabalhos de artes.
Explorar textos a partir do autoconhecimento.
Coletar dados por meio de entrevistas.
Desenvolver a capacidade criadora.
Estimular a criatividade.
Registrar experiências vividas pelo grupo.
Reconhecer histórias lidas pela professora.Atitudinais

Respeitar e valorizar o próximo.
Apreciar e ler vários tipos de texto.
Apresentar atitudes de colaboração.
Desenvolver o autoconhecimento.
Interagir com outros e ampliar seu conhecimento de mundo.
Confrontar realidade e fantasia.Janelas

Linguagem oral e escrita.
Matemática.
Artes visuais.
Música.

Etapas
1. Iniciar o projeto com a leitura do livro Amigos Até Debaxo d’água, de Therezinha Casasanta e André Vilela, para que as crianças façam o reconto coletivo, oralmente e depois, se possível, a cópia.
2. Conversar com as crianças sobre a amizade. O que é ser amigo? O que é legal o amigo fazer? O que não é legal ele fazer? Registrar as respostas em um cartaz e expor na sala. Atividade em folha: Pedir às crianças que desenhem si próprias e seu melhor amigo. 
3. Confeccionar com as crianças outros cartazes para espalhar
pela escola com o título Amizade é... Cada criança vai escrever o significado de amizade para ela. 
4. Afixar na sala um envelope para cada criança com seu nome. Elas poderão escrever para os amigos e colocar os bilhetes nos envelopes corretos. No final da semana, a professora faz a leitura dos bilhetes e cola-os em uma folha para anexar ao projeto.
5. Procurar em revistas gravuras que simbolizam a amizade e expô-las na sala.
6. Brincadeira de roda: Com base na cantiga popular “Eu fui à Bahia comprar um chapéu da cor da lua, da cor do céu. Não é para mim, não é para ninguém, é para o amigo que quero bem”, pedir às crianças que escolham um amigo, entreguem o chapéu a ele, copiem a letra da música em uma folha e ilustrem-na.
7. Atividade em folha: Escolher o chapéu que gostaria de dar a um amigo, escrever o nome do amigo e colorir.
8. Atividade em folha: Escolher os amigos de toda a escola e escrever o nome deles em ordem alfabética.
9. Atividade em folha: Ler o poema e responder às perguntas. Iniciar a confecção do álbum de figurinhas.
10. Atividade em folha: Colocar as cenas das histórias em ordem cronológica e produzir uma história coletiva. Fazer a cópia do texto criado.
11. Atividade em folha: Entrevistar um amigo e apresentá-lo para a turma.
12. Atividade em folha: Escrever características das pessoas que estão nas fotos, respeitando as diferenças.
13. Atividade em folha: Fazer o acróstico da palavra amizade. Trabalhar outras palavras relacionadas a sentimento.
14. Produzir uma história em quadrinhos que tenha três partes.
15. Registrar a fábula O Ratinho e o Leão através de atividades artísticas.
16. Iniciar o Livro do Amigo.
17. Relaxamento e amigo-secreto: As crianças deitam sobre almofadas, e a professora as incentiva, em voz baixa, a soltar a imaginação. Pode dizer, por exemplo: “Imaginem um lugar lindo onde vocês adorariam brincar”. As crianças relaxam nessa posição por cerca de dez minutos, com os olhos fechados. Depois, a professora distribui folhas e lápis de cor e pede para cada um desenhar aquele lugar que imaginou. Em um pote, devem ser colocados papeizinhos com o nome de todos os alunos que participaram da atividade. A professora pede para que cada aluno tire um papelzinho. Todos abrem ao mesmo tempo. Em um momento de confraternização geral, cada aluno procura o colega sorteado e lhe entrega de presente o desenho que fez.

Avaliação
Fazer o projeto semanalmente, porque a proposta é nova e várias situações podem surgir. A cada situação, colher a opinião das crianças e registrá-la no projeto. Pedir para que, em casa, os pais mandem depoimentos sobre resultados positivos ou negativos relacionados ao projeto.

Duração
Aproximadamente um bimestre.
Jessica W. S. Costa é pedagoga e pós-graduada em Educação Infantil.
Fonte: Revista Criar – Revista de Educação Infantil. Ano 3, n. 14, março/abril, Criarp Ltda., 2007.
Fonte da imagem:http://www.fotorkut.com.br/buscar.php?imagem=frases+para+orkut

25 dicas de motivação

Motivação

                                                           

01 DesafieSem desafio, você adormece a sua capacidade criativa, acomodando-se na rotina que frustra e desanima.
02 Descubra
A verdadeira motivação nasce quando você encontra o seu papel diante da vida.03MelhorePessoas motivadas fazem sempre mais do que os outros julgam ser o necessário
04 Sonhe
Quem não luta para realizar seus sonhos acaba como coadjuvante dos sonhos dos outros.05ElogieUma das melhores formas de transmitir motivação e ser motivado é dar e receber elogios.
06 Persista
Não desista, pois você pode estar a um passo do sucesso, da realização e da conquista de seus projetos.07 BrilheVocê consegue iluminar seu próprio caminho e o dos outros.
08 Acorde
Ao deitar, pense como será o seu despertar no dia seguinte.09 InoveProcure inovar e sempre fazer algo diferente, que surpreenda e encante as pessoas.
10 Supere
Quanto mais conhecemos nossa forma de administrar a pressão, mais preparados estaremos para lidar com ela.11 ConheçaPara se conhecer melhor, pense no que realmente o motiva: reconhecimento, status, auto-estima, desafios.
12 Foque
Desmotivação não existe. O que existe é canalização diferente das motivações.13 DecidaA estrada da sua vida é sua e de mais ninguém. É resultado de suas escolhas, experiências, aprendizado e daquilo que você acredita ou não.
14 Acredite
Você vive aquilo em que acredita e encontra exatamente o que procura.15 QueiraPara estar motivado na profissão, você precisa de um bom motivo para agir – e de uma boa meta.
16 Crie
Evite velhas idéias, dificuldades imaginárias e conformismo. Esse tipo de obstáculo impede a criatividade.17 InsistaO caminho mais curto para o sucesso é sempre tentar mais uma vez.18TransformeA vida é um processo, e cabe a você transformar todos os obstáculos em oportunidades de crescimento e amadurecimento.
19 Priorize
Simplifique sua vida, busque o equilíbrio entre o pessoal e o profissional.20 PlanejeSaiba exatamente o que você deseja alcançar e defina uma estratégia para atingir os seus objetivos.
21 Anime
Se você quer mudanças em sua vida, comece pelo entusiasmo.22 ConfieAcredite que você pode e realmente poderá.

23 Realize
Se você pretende crescer em sua carreira, deve mudar o seu comportamento, a sua atitude e se tornar uma pessoa extraordinária em tudo que faz.24 EncanteCada vez mais sobressaem-se pessoas que sabem tornar o ambiente mais agradável à sua volta.
25 Aprenda
Aprender é incorporar novas habilidades que possibilitem alcançar objetivos que até o momento estavam fora de alcance.

Extraído do livro Gigantes da Motivação
Red…

Atividade de Artes - RELEITURA DOS PINTORES

Atividade de Artes









Lindo texto - Almas Perfumadas - Carlos Drummond de Andrade


Almas Perfumadas - 


Carlos Drummond de Andrade




Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta. De sol quando acorda. De flor quando ri. Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande, sem relógio e sem agenda.


Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça. Lambuzando o queixo de sorvete. Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver. Tem gente que tem cheiro de colo de Deus.


De banho de mar quando a água é quente e o céu é azul. Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis. Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo. Sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso.


Ao lado delas, pode ser abril, mas parece manhã de Natal do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel. Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra.


Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza. Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria. Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhote de urso panda. Tocando com os olhos os olhos da paz.


Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração. Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa. Do brinquedo que a gente não largava. Do acalanto que o silêncio canta. De passeio no jardim.


Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos, Deus está conosco, juntinho ao nosso lado. E a gente ri grande que nem menino arteiro


Tem gente como você que nem percebe como tem a alma Perfumada! E que esse perfume é dom de Deus.

Linda história para trabalhar valores com as crianças - Sugestão literária

Linda história para trabalhar valores com as crianças - 

Sugestão literária

Com esta história o professor poderá montar uma proposta para trabalhar valores. No site: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=9515 tem sugestão de aula. Neste blog você também encontra muitas outras sugestões para trabalhar valores com a turma.

COMO NASCEU A ALEGRIA 
(Rubem Alves)


Você pode não acreditar, mas é verdade: muitos anos atrás a terra era um jardim maravilhoso. É que os anjos, ajudados pelos elefantes, regavam tudo, com regadores cheios de água que eles tiravam das nuvens. Esta era a sua primeira tarefa, todo dia. Se esquecessem, todas as plantas morreriam, secas, estorricadas... Para que isso não acontecesse, Deus chamou o galo e lhe disse: - Galo, logo que o sol aparecer, bem cedinho, trate de cantar bem alto para que os anjos e os elefantes acordem... E é por isto que, ainda hoje, os galos cantam de manhã... Flores havia aos milhares. Todas eram lindas. Mas, infelizmente, todas elas eram igualmente vaidosas e cada uma pensava ser a mais bela. E, exibindo as suas pétalas, umas para as outras, elas se perguntavam, sem parar: - Não sou a mais linda de todas? Até pareciam a madrasta da Branca de Neve. Por causa da vaidade, nenhuma delas ouvia o que as outras diziam e nem percebiam que todas eram igualmente belas. Por isso, todas ficavam sem resposta. E eram, assim, belas e infelizes. No meio de tanta beleza infeliz, entretanto, certo dia uma coisa inesperada aconteceu. Uma florinha, que estava crescendo dentro de um botão, e que deveria ser igualmente bela e infeliz, cortou uma de suas pétalas num espinho, ao nascer. A florinha nem ligou e vivia muito feliz com sua pétala partida. Ela não doía. Era uma pétala macia. Era amiga. Até que ela começou a notar que as outras flores a olhavam com olhos espantados. E percebeu, então, que era diferente. - Por que é que as outras flores me olham assim, papai, com tanto espanto, olhos tão fixos na minha pétala...? - Por que será? Que é que você acha?, perguntou o pai. Na verdade, ele bem sabia de tudo. Mas ele não queria dizer. Queria que a florinha tivesse coragem para olhar para as vaidosas e amar a sua pétala. - Acho que é porque eu sou meio esquisita..., a florinha respondeu. E ela foi ficando triste, triste... Não por causa da sua pétala rachada, mas por causa dos olhos das outras flores. - Já estou cansada de explicar. Eu nasci assim... Mas elas perguntam, perguntam, perguntam... Até que ela chorou. Coisa que nunca tinha acontecido com as flores belas e infelizes. A terra levou um susto quando sentiu o pingo de uma lágrima quente, porque as outras flores não choravam. E ela chamou a árvore e lhe contou baixinho: - A florinha está chorando. E a terra chorou também. A árvore chamou os pássaros e lhes contou o que estava acontecendo. E, enquanto falava, foi murchando, esticando seus galhos num longo lamento, e continua a chorar até hoje, à beira dos rios e dos lagos, aquela árvore triste que tem o nome de chorão. E das pontas dos seus galhos correram as lágrimas que se transformaram num fiozinho de água... Os pássaros voaram até as nuvens. - Nuvens, a florinha está chorando. E choraram lágrimas que se transformaram em pingos de chuva... As nuvens choraram também, juntando-se aos pássaros numa chuva enorme, choro do céu. As lágrimas das nuvens molharam as camisolas dos anjinhos que brincavam no céu macio. E quiseram saber o que estava acontecendo. E quando souberam que a florinha estava chorando, choraram também... E Deus, que era uma flor, começou a chorar também. E a sua dor foi tão grande que, devagarinho, como se fosse espinho, ela foi cortando uma de suas pétalas. E Deus ficou tal e qual a florinha. E aquele choro todo, da terra, das árvores, dos pássaros, dos anjos, de Deus, virou chuva, como nunca havia caído. O sol, sempre amigo e brincalhão, não agüentou ver tanta tristeza. Chorou também. E a sua boca triste virou o arco-íris... E as chuvas viraram rios e os rios viraram mares. Nos rios nasceram peixes pequenos. Nos mares apareceram os peixes grandes. A florinha abriu os olhos e se espantou com todo aquele reboliço. Nunca pensou que fosse tão querida. E a sua tristeza foi virando, lá dentro, uma espécie de cócega no coração, e sua boca se entortou para cima, num riso gostoso... E foi então que aconteceu o milagre. As flores belas e infelizes não tinham perfume, porque nunca riam. Quando a florinha sorriu, pela primeira vez, o perfume bom da flor apareceu. O perfume é o sorriso da flor. E o perfume foi chamando bichos e mais bichos... Vieram as abelhas... Vieram os beija-flores... Vieram as borboletas... Vieram as crianças. Um a um, beijaram a única flor perfumada, a flor que sabia sorrir. E sentiram, pela primeira vez, que a florinha, lá dentro do seu sorriso, era doce, virava mel... Esta é a estória do nascimento da alegria. De como a tristeza saiu do choro, do choro surgiu o riso e o riso virou perfume. A florinha não se esqueceu de sua pétala partida. Só que, deste dia em diante, ela não mais sofria ao olhar para ela, mas a agradava, como boa amiga. Quanto aos regadores dos anjos, nunca mais foram usados. De vez em quando, olhando para as nuvens, a gente vê um deles, guardado lá dentro, já velho e coberto de teias de aranha... Enquanto a florinha de pétala partida estiver neste mundo, a chuva continuará a cair e o brinquedo de roda em volta do seu sorriso e do seu perfume não terá fim...

Fonte: http://www.maricell.com.br/poemas4/comonasceuaalegria.htm

Projeto: Você tem Fome de que?





EDUCAÇÃO S/A

Trabalhando com Valores: Amor.


Trabalhando com Valores: Amor:



EDUCAÇÃO S/A

Atividades DO TRÂNSITO:

Atividades DO TRÂNSITO:

























EDUCAÇÃO S/A