1

1

Google+ Followers

domingo, 24 de maio de 2015

26/05 -- Dia de Nossa Senhora do Caravaggio

26/05 -- Dia de Nossa Senhora do Caravaggio

26 de Maio
Dia de Nossa Senhora do Caravaggio
Em 1942, num cenário de desolação, Nossa Senhora apareceu diante de uma camponesa chamada Joanette Varchi, de 32 anos, que era piedosa e sofredora. Disse-lhe que não tivesse medo e que receberia uma grande missão: divulgar a paz. A aparição ocorreu em Mazzolengo, próxima à cidade de Caravaggio, que ficava na fronteira dos estados de Milão e Veneza. Para marcar a aparição e a sua fidelidade, a Senhora fez nascer no local uma abundante fonte e, para espanto do marido de Joanette, que ironizava a mulher pelo acontecido, jogou na fonte um ramo seco, e fez com que o ramo, ao tocar na água, imediatamente florisse, acabando também por convertê-lo. Assim foi denominada Nossa Senhora de Caravaggio.
Atualmente no estado do Rio Grande do Sul, no município de Farroupilha, concentra-se o maior santuário em homenagem a santa, que foi construído na década de 1960. Uma das maiores heranças da festa de Caravaggio é a peregrinação ao santuário, principalmente no dia 26 de maio. Observa-se o caráter essencialmente religioso das caminhadas dos fiéis, marcada pelo sentido da fé e da gratidão.

Curiosidade

O filme "Nossa Senhora de Caravaggio" está em fase de conclusão para o cinema. Os protagonistas são os atores Luciano Szafir e Cristiana Oliveira. O longa conta a história da santa e também conta com a participação do ator gaúcho Sidnei Borba, que interpretará o Padre Gusmão.

Oração a Nossa Senhora do Caravaggio

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que jamais se tem ouvido que deixásseis de socorrer e de consolar a quem vos invocou implorando a vossa proteção e assistência; assim, pois, animado com igual confiança, como a mãe amantíssima, ó Virgem das virgens, a vós recorro; do vós me valho, gemendo sob o peso de meus pecados, humildemente me prosto a vossos pés. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó Virgem do Caravaggio, mas dignai-me ouvi-las propícias e me alcançar à graça que vos peço. Amém.

Nossa Senhora de Caravaggio

Nossa Senhora de Caravaggio surgiu quando relatou aparição da Virgem Maria em Caravaggio Itália em 1432.
A aparição foi relatada por Gianetta Varoli, um camponês italiano, cujo marido sofria de alcoolismo.

Referências

Ebenezer Cobham, 1901, A Dictionary of Miracles Publicado por
Chatto & Windus, disponível em formato digital.
Biblioteca de Recursos Ibérica, Aparições medievais: [1]
Diário Católica [2]

Fonte: www2.portoalegre.rs.gov.br/en.wikipedia.org

25/05 -- Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

25/05 -- Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

26 de Maio
Dia Nacional de Combate ao Glaucoma
glaucoma é uma doença do olho, que é caracterizada por perda progressiva de fibras nervosas do nervo óptico e alterações na sua aparência.
A maioria das pessoas afetadas não apresentam sintomas nos estágios iniciais da doença. Aparecem depois, defeitos de campo visual e perda progressiva da visão. O aparecimento destes sintomas pode significar que a doença está em um estágio avançado de sua evolução. Não há dor ocular incomum no glaucoma crônico, mas é comum em glaucoma agudo (glaucoma de ângulo fechado), o que em si pode causar sintomas graves desde o início.
Um dos principais fatores que podem influenciar o início do glaucoma é o da pressão intra-ocular elevada, embora não exista uma correlação exata entre o glaucoma e a pressão intra-ocular, como algumas pessoas podem desenvolver a doença com os níveis de pressão intra-ocular considerados normais e, no entanto, em outras, há um número elevado, sem causar qualquer impacto no olho.
Existem vários tipos de glaucoma, cada um dos quais tem uma origem diferente e evolução, por meio de que a definição anteriormente exposto geral podem não corresponder a todas as formas da doença. A maioria dos casos corresponde à chamada glaucoma crônico simples.

Classificação

De acordo com a amplitude do ângulo iridocorneal podem ser classificadas em:

Glaucoma de ângulo fechado

Há uma diminuição do ângulo iridocorneal, que é formada pela raiz da íris e da córnea. Geralmente se apresenta de forma aguda com elevação súbita da pressão intra-ocular, dor, diminuição da acuidade visual, vê halos em torno das luzes, vermelhidão dos olhos ( olho vermelho ), dilatação da pupila ( midríase ), náuseas e vômitos. Isto ocorre frequentemente quando a pupila está dilatada, resultando em indivíduos com um ângulo fechado iridocorneal, um bloqueio da rede trabecular a partir do exterior da íris. Esta situação requer um tratamento urgente e imediata.

Glaucoma de ângulo aberto

Ângulo iridocorneano é normal. A evolução é lenta, mas não há sintomas aparentes deteriorando progressivamente a visão, por isso foi chamado de "ladrão furtivo da visão."
De acordo com a fonte é classificada como:

Primária

Se há uma outra condição causando isso. Dentro desta seção inclui glaucoma crônico simples é a forma mais comum da doença.

Secundária

Quando há uma outra doença que se origina.
Nesta secção são os seguintes:
• Glaucoma neovascular pela formação de novos vasos na íris.
• Facolítico Glaucoma, uma catarata de longa evolução.
• Pseudo-glaucoma
• Espírito célula glaucoma, uma hemorragia vítrea.
• Glaucoma inflamatório é causado por um processo inflamatório no interior do olho.
• Cirurgia de glaucoma.
• Traumático glaucoma. Após um trauma para o olho pode causar hemorragia na câmara anterior.
• Lenticular Glaucoma causado por mau posicionamento da lente.
• Cortisónico Glaucoma, causada pela utilização terapêutica de cortisona ou derivados por longos períodos.
Dependendo do tempo de ocorrência é classificado como:

Glaucoma congênito

É um problema que afeta 0,05% da população. Os sintomas podem ocorrer ao longo de um período de tempo desde o momento do nascimento e 3 anos de idade. 66% dos casos são afetadas em ambos os olhos. Há diferentes tipos de glaucoma congênito, o mais frequente glaucoma congênito primário.Outros glaucoma congênito é a Hidroftalmia . Em outras vezes está associada com um conjunto de anomalias de diferentes estruturas do olho, tal como em Peters anomalia, Rieger, síndrome Axenfel síndrome e aniridia.

Glaucoma juvenil

Ela afeta crianças, adolescentes e adultos jovens.

Adulto glaucoma

Ela se desenvolve na idade adulta.

Epidemiologia

O número total de pessoas com esta doença é alta, como a sua prevalência varia entre 1,5% e 2% em pessoas com mais de 40 anos. É uma das principais causas de cegueira irreversível no mundo. A forma mais comum, o que corresponde a 60% dos casos, é o primário de ângulo aberto, glaucoma crônico também chamado glaucoma simples.
De acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde no início de 1990, o número de pessoas no mundo inteiro com a pressão intra-ocular elevada seria 105 milhões de novos casos de glaucoma identificados cerca de 2,4 milhões por ano e o número de cego por causa desta doença seria de 8 milhões, o que seria classificada como a terceira principal causa de cegueira no mundo, perdendo apenas para a catarata e Academia de Oftalmologia: Glaucoma, Elsevier SA, 2008, ISBN 978-84-8086-361-2 . Retirado 23 de janeiro de 2010.

Diagnóstico

Visão Normal sem Glaucoma
Visão normal sem Glaucoma
Visão com Glaucoma
A mesma com avançada perda da visão pelo glaucoma.
Existem dois aspectos principais para suspeitar o diagnóstico de glaucoma: a elevação da pressão intra-ocular acima de 21 mm Hg e na presença de uma papila escavada. Qualquer destas circunstâncias o diagnóstico provável, especialmente se uma história familiar da doença e da idade é superior a 40.
Quando suspeitado o diagnóstico, mais estudos pode ser um exame oftalmológico completo para verificar a acuidade visual e observar todas as estruturas oculares de ambos os pólos anteriores e posteriores e perimetria ou avaliação de campo visual para encontrar a existência de pontos cegos ou escotomas.

Tecnologias para o estudo do glaucoma

HRT

Uma nova técnica de imageamento que usa varreduras a laser para uma tomografia do disco óptico. A sigla vem da HRT Espanhol (Heidelberg tomógrafo de retina), e meios de tomografia Heidelberg retina. Existem várias versões, dependendo do software utilizado e da resolução do teste.
HRT é uma técnica não-invasiva, que é capaz de avaliar a anatomia do disco óptico em três dimensões. Fornece informações sobre as mudanças estruturais do nervo óptico e permite o diagnóstico precoce e acompanhamento do glaucoma por imagem. Mas essa tecnologia ainda está em desenvolvimento e refinamento e é limitado no presente (2010). É amplamente utilizado para estudar a avaliação do glaucoma.

Paquimetria

Este teste é utilizado para medir a espessura da córnea e assim corrigir a medição da pressão ocular dada pela diferença de resistência entre as córneas finas e córneas espessas.
Gonioscopia

Gonioscopia

Mede a iridocorneal glaucoma de ângulo e classificar suas duas formas clássicas, de ângulo aberto ou de ângulo fechado.

Ultra-sons de alta resolução

Estudam a estrutura do olho, a câmara anterior dos processos ciliares e o papilo.

Biomicroscopia

Uma ferramenta chave usada chamado lâmpada de fenda, que permite que você veja os detalhes consideravelmente do olho e examinar a parte de trás do olho e do disco óptico em três dimensões com o auxílio de óculos especiais.

Tonômetro de aplanação

A tensão ocular em milímetros de mercúrio. É geralmente incorporados na lâmpada de fenda. O tonômetro mais utilizado no mundo é o tonômetro de Goldmann. Há tonômetros que ignoram o fator de erro da espessura da córnea. Há tonometer Pascal, que ignora a espessura da córnea e, assim, obter uma pressão intra-ocular não é afetado por este parâmetro.

Perimetria em Glaucoma

O seu objetivo é o de testar a amplitude do campo visual. Inicialmente a intenção solicitado perimetria de diagnóstico e deve usar estratégias sensíveis e programas. A Perimetria posteriormente utilizada com o intuito de avaliar a evolução da doença. Este ensaio é realizado em intervalos de tempo regulares e estratégias utilizando chamado muito reprodutíveis programas de progressão.

Fatores de Risco

A apresentação mais comum é o principal glaucoma de ângulo aberto, também chamado glaucoma crônico simples representando 60% de todos os casos. Este tipo de glaucoma não está relacionado com outras doenças do olho e é normalmente bilateral, embora geralmente o grau de envolvimento de cada olho é diferente. Os principais fatores de risco que tornam mais provável a ocorrência é a pressão intra-ocular elevada, história familiar de glaucoma, e idade acima de 40 anos.
As figuras são consideradas a pressão intra-ocular elevada superior a 21 mm de mercúrio, quando este foi o caso, o risco de desenvolver glaucoma é muito elevado. No entanto, a relação entre a pressão intra-ocular elevada e desenvolvimento de glaucoma não é exata, há pessoas que mantêm seus olhos saudáveis apesar do número de pressão alta e outros defeitos que aparecem no campo visual e mudanças na cabeça do nervo óptico com nível de pressão intraocular normal, é o que é chamado glaucoma de baixa tensão ou normotensional.
Quando existem parentes de primeiro grau que têm glaucoma, o risco de desenvolver a doença é mais elevada do que na população em geral. Não há um padrão claro de herança, porque genes diferentes parecem estar envolvidos. A frequência de glaucoma também aumenta com a idade, o risco é mais elevado para superior a 40 anos e multiplicado por 7 a partir do 60. Outros fatores de risco são sexo masculino, a existência de miopia ou diabetes , e de raça negra. Portanto, esteja pressão intra-ocular recomenda controle preventivamente pessoas com mais de 40 anos de idade, especialmente se eles têm uma história familiar de glaucoma ou têm outras condições como diabetes miopia ou diabetes.
Em outros tipos de glaucoma do que o simples glaucoma crônico, há vários fatores envolvidos. Por exemplo, foi descoberto um gene variante denominada LOXL1 , o que dá um risco consideravelmente maior de desenvolver glaucoma pseudo . A anomalia é uma variação da sequência genética que ocorre com muita frequência nestes doentes. A variação está localizado num intrão do gene que codifica uma enzima que produz elastina, envolvido na deposição de material fibroso e que de alguma forma facilita a ocorrência deste tipo especial de glaucoma. Estas são variantes da doença não responde bem aos tratamentos convencionais.

Tratamento

Enquanto que a pressão do olho é apenas uma das causas de glaucoma, esta redução de pressão de tratamento é utilizado. Tem drogas que reduzem a produção de humor aquoso ou aumentam a sua taxa de reabsorção. O tratamento farmacológico é aplicado principalmente sob a forma de colírio os procedimentos cirúrgicos oftálmicos de haver casos refratários ou complicações agudas.

Medicação

Pressão intra-ocular elevada pode ser tratada com colírios anti-hipertensivo do olho. Existem várias classes de drogas que podem ser usadas para tratar o glaucoma de ângulo fechado. No glaucoma de ângulo aberto a mais comum é a beta-bloqueadores (bloqueador), tais como o timolol , e derivados de prostaglandinas.

As drogas utilizadas no tratamento do glaucoma

Análogos da prostaglandina
Bimatoprosta - Latanoprost - Tafluprost - Travoprost - unoprostona
Beta-bloqueadores
Timolol - Carteolol - Levobunolol - Betaxolol
Simpatomimética
Apraclonidina - Clonidina - Brimonidina - dipivefrina
Inibidores da anidrase carbónica
Orais ( acetazolamida - metazolamida - diclorfenamida ) - Colírio ( brinzolamida - dorzolamida )
Colinérgica: Pilocarpina - Aceclidine

Uso de cannabis

Cannabis medicinal tem sido mostrado em séries reduções da pressão intra-ocular de 24%, no entanto, estas reduções são de curta duração e não mantido. A dificuldade para uso terapêutico, devido ao seu efeito psicotrópico e curta duração da sua ação.
Quando administrado em gotas, quase 90% é absorvido através da conjuntiva, de modo que sua ação não é local e sistêmica. Como glaucoma é uma doença crônica que exige um tratamento muito prolongado, o risco de dependência e outros efeitos adversos sobre o sistema nervoso central são muito elevados e superaram os benefícios, de modo que não é utilizado na prática clínica, como há outros medicamentos tópicos e sistêmicos, tanto mais eficazes e mais seguros. Há estudos em andamento sobre a possibilidade de utilizar alguns derivados sintéticos da cannabis sem efeitos sobre o sistema nervoso, mas estão em fase experimental.
O National Eye Institute (NEI) e do Instituto de Medicina fizeram um estudo detalhado sobre o assunto, revisão de toda a pesquisa científica anterior e concluíram que não há evidência científica para recomendar o uso de cannabis para doentes que sofrem de glaucoma. O uso de drogas em geral, exige uma prescrição e distribuição geralmente é feito dentro um quadro definido pelas leis nacionais e regionais de cada país.

Cirurgia

Para tratar glaucoma se usa tanto método cirúrgico a laser como tradicional. Laser trabeculoplastia é utilizado para tratar o glaucoma de ângulo aberto. Usando árgon ou laser Nd: YAG com a aplicação para a malha trabecular para estimular a abertura do conduto e desse modo aumentar o fluxo do humor aquoso. A iridectomia a laser periférica é usada em pacientes com glaucoma de ângulo estreito. Nela, os pontos de laser para a íris fazem uma abertura na mesma. Isso abre uma nova via através da qual o humor aquoso pode passar da câmara posterior para a câmara anterior.
A cirurgia convencional mais amplamente utilizada no tratamento do glaucoma é o trabeculectomia. Este procedimento cria um novo tubo que drena o humor aquoso para o espaço subconjuntival. Uma alternativa popular à trabeculectomia é a esclerectomia profunda (NPDS).

glaucoma congênito sempre requer tratamento cirúrgico (geralmente um goniotomy ), enquanto outros podem exigir cirurgia adicional e / ou medicamentos para controlar.

Consequências do glaucoma

Embora o glaucoma pode ou não ter efeitos significativos, uma consequência comum é a perda do campo visual, que pode ser detectado através da realização de um perímetro. A perda da visão a partir do glaucoma afeta primeiro campo de visão periférico. A perda de visão pode ser leve ou grave detectado pelo paciente para testar a sua visão periférica. Isto pode ser feito cobrindo um olho e visão olhando para os quatro cantos do campo visual em termos de clareza e nitidez, então o teste é repetido com o outro olho. Muitas vezes, o paciente não detectar a perda de visão até que ele sofre "visão de túnel". Se a doença não for tratada, o campo de visão vai fechar mais e mais, vai escurecer o centro e finalmente degenerar em cegueira total no olho afetado.
A perda da visão a partir do glaucoma é irreversível, mas pode esperar-se retardar a progressão ou tratamento. Se suspeitar que você pode ter glaucoma ou que apresentam fatores de risco, você deve visitar o seu médico de família, oftalmologista ou optometrista.

Bibliografia

1. ? a b c d Oftalmologia na Atenção Básica, Capítulo X, glaucoma , 2001, ISBN 84-95658-67-4 . Página visitada em 2010/01/23
2. ? Jack J. Kanski: Clínica de Oftalmologia, 5 ª edição, 2004, ISBN 978-84-8174-758-4 . Retirado em 20/01/2010
3. ? Maul Eugenio da Ponte: Glaucoma , Universidade Católica do Chile, 2002 . Recuperado janeiro 22, 2010.
4. ? A HRT: A melhor maneira de testar o nervo óptico no glaucoma . Página visitada em 06 de fevereiro de 2010
5. ? valor tomografia Heideberg retina no diagnóstico de glaucoma . Retirado em 20/02/2010
6. ? Flammer, J.: Glaucoma. Um Guia para os Doentes. Uma introdução para profissionais de saúde. edições MRA. Barcelona. 2004
7. ? Gudmar Thorleifsson, et al. variantes da sequência comum no gene LOXL1 conferir susceptibilidade à esfoliação Glaucoma . Originalmente publicado na Science Express, 9 de agosto de 2007. Ciência 07 de setembro de 2007: Vol. 317. não. 5843, pp De 1397 a 1400. Disponível na World Wide Web: DOI: 10.1126/science.1146554 Última novembro acessada 25, 2007.
8. ? J Marx, de alto risco gene glaucoma encontrados em estudos nórdicos, Ciência 317:735, 10 de agosto de 2007. Disponível na World Wide Web: [1] Última acessado em novembro de 25, 2007.
9. ? Laboratório Pfizer: Detalhes técnicos de Xalatan . Postado em 2006/11/01. Página visitada em 19/05/2010.
10. ? Merritt, JC Crawford, WJ Alexander, PC Anduze, AL Gelbart, SS (1980): Efeito de maconha em intra-ocular e pressão arterial em pacientes com glaucoma. Oftalmologia 87, 222 © 228.
11. ? Marta Castany: . Cannabis e glaucoma Retirado em 02/05/2010.
12. ? National Eye Institute, National Institutes of Health. Declaração NEI - O uso de maconha para Glaucoma. Bethesda: NEI / NIH
13. ? ABC Jornal: O esclerectomia consolida-se como técnica cirúrgica para tratar o glaucoma . Postado em 23/07/2005

Fonte: es.wikipedia.org

25/05 -- Dia Nacional da Adoção

25/05 -- Dia Nacional da Adoção

25 de Maio
Em 1996, representantes dos 14 Grupos de Apoio à Adoção existentes no Brasil se reuniram em Rio Claro, interior de São Paulo, no I Encontro Nacional de Associações e Grupos de Apoio à Adoção, nos dias 24 e 25 de maio.
Na ocasião, os grupos elegeram o dia 25 de maio como o Dia Nacional da Adoção. Seis anos depois, o projeto de lei foi sancionado pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso.
Nasceu assim, oficialmente, o DIA NACIONAL DA ADOÇÃO.
Dia Mundial da Adoção
adoção é uma experiência humana que demanda de todos os envolvidos, em suas múltiplas expressões, uma abertura permanente para o debate, para o estudo, para a troca de idéias e de experiências.
Os mitos precisam ser enfrentados e as verdades melhor compreendidas pelo conjunto da sociedade. Entendida como um direito da criança que perdeu a proteção de seus pais biológicos de ter uma família, a adoção é um processo que necessita de aperfeiçoamento contínuo em todas as suas etapas.
Necessita, também, de uma rede de apoio permanente, a fim de que pais e filhos adotivos não se sintam sozinhos na sua experiência particular de família constituída pelos laços do afeto e não pelos laços de sangue.
O principal entrave para solucionar o problema da adoção no Brasil não está exclusivamente na demora do poder Judiciário.
A maioria das pessoas cadastradas deseja uma criança sem ter problemas de saúde, da cor branca, do sexo feminino e recém nascida.
A Justiça encontra dificuldade para encaixar os casos com idades acima de oito anos, do sexo masculino, morenas, mulatas ou negras, pertencente a grupo de até quatro irmãos.
Sem dúvida, a adoção de uma criança maior reserva desafios ousados e um leque de possibilidades de satisfação, desde que a família possa ter a retaguarda pedagógica na troca de experiências dentro da participação em Grupos de Apoio à Adoção.
É importante lembrar que "A adoção não é a última maneira de se ter um filho, mas sim, outra forma de ser pai, de ser mãe".
Fonte: GAATA ; Uol
Dia Nacional da Adoção
Adotar uma criança é sempre um ato de coragem, sobretudo para as mulheres, pois é preciso enfrentar o desejo da família de ter um neto que carregue suas características genéticas, o preconceito da sociedade em relação às crianças abandonadas e, principalmente, o medo irracional de tratar como filho uma criança que não se sabe "de qual família veio".Dia Mundial da Adoção
O problema mais comum relacionado à adoção, no Brasil, é o fato de a criança adotada sempre ser vista como o último recurso para pessoas incapazes de ter filhos biológicos. Por isso, elas só desejam recém-nascidos, julgando que assim podem evitar contar-lhes a verdade.
Essa atitude talvez seja uma herança do antigo Código de Menores, que exigia dos candidatos à adoção um exame de comprovação de esterilidade. Atualmente, em decorrência do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), criado pela lei no 8.069, de 13/7/1990, o juiz que fizer essa exigência estará cometendo constrangimento ilegal e poderá ser processado por isso. Outro avanço importante diz respeito à herança.
A antiga lei que estabelecia a legitimação adotiva excluía o filho adotivo do direito de sucessão hereditária. Hoje, tanto a Constituição Federal (art.227, §6o) quanto o novo Código Civil (lei no 10.406, de 10/1/2002, art.1626) asseguram aos filhos adotados os mesmos direitos e deveres dos filhos legítimos.
Muitas pessoas alegam que não revelam a verdade para proteger a criança contra o preconceito ou para evitar contato com sua família biológica. Nada disso justifica a mentira, que pode causar efeitos danosos, muitas vezes irreversíveis, para toda a família.
A revelação para a criança sobre a sua condição de adotiva deve ser feita o quanto antes e sempre da maneira mais natural possível.
Os pais que não tiverem condições emocionais para fazê-lo, precisam de ajuda psicológica.
Os pais adotivos devem encarar as suas dificuldades procriativas e não sublimá-las com a adoção de uma criança. Também não podem encarar a adoção como um ato de caridade e compaixão. É preciso que a adoção seja aceita como uma possibilidade de vinculação, legal e afetiva, que não depende da gestação, mas da convivência, como acontece com os filhos biológicos.
Tanto o homem como a mulher maiores de 21 anos de idade podem ser pais adotivos, independentemente do sexo ou do estado civil.
O pretendente à adoção deve oferecer um ambiente familiar adequado e ser 16 anos mais velho do que a criança a ser adotada.
Os estrangeiros que não moram no Brasil e que desejam adotar uma criança ou adolescente brasileiro, precisam de um laudo de habilitação da Comissão Estadual Judiciária de Adoção do estado em que deseja ser inscrito.
Em São Paulo, esse laudo é obtido por meio da Comissão Judiciária de Adoção Internacional.
A lei brasileira proíbe adoção por parte de parentes ascendentes - avós e bisavós - ou descendentes - filhos, netos e irmãos.
No entanto, tios e primos podem adotar. Os adolescentes maiores de 12 anos devem, obrigatoriamente, dar seu consentimento para serem adotados.
Pessoas acima de 18 anos podem ser adotadas, mas não com direitos tão amplos quanto os concedidos pelo ECA.
Fonte: www.paulinas.org.br

25/05 - - Dia do Trabalhador Rural

25/05 - - Dia do Trabalhador Rural

25 de Maio

mão de obra no campo, atualmente, é um item muito complicado na atividade agropastoril. Embora não haja escassez de oferta, falta qualificação. Mas, o que realmente espanta são as relações de trabalho, amparadas por uma legislação anacrônica. É amplamente sabido que o êxodo rural é fruto dessa legislação. A partir da década de 60, houve um grande avanço na área dos direitos sociais.
Dia do Trabalhador Rural
Trabalhador Rural
Essas conquistas geraram um desequilíbrio nas relações de trabalho entre patrões e empregados, o que acabou prejudicando os trabalhadores e expulsando-os do campo. O resultado desse fenômeno foi o inchaço das grandes cidades, a ampliação das favelas e o aumento da violência urbana. Sem qualificação profissional para o trabalho urbano, grandes contigentes desses trabalhadores voltaram a prestar serviços eventuais e temporários no campo, como diaristas.
Nasceu aí a figura do bóia-fria. Sem contar com qualquer tipo de segurança, ele foi duplamente vitimado. Primeiro, pelas condições degradantes de trabalho. Segundo, pela exploração do proprietário que intermediava o seu trabalho. Para combater esse estado de coisas, em 1994 foi editada a Lei n º 8.949, que possibilitou a criação de cooperativas de trabalho dentro da legislação específica já existente.
Organizados em torno da cooperativa, os trabalhadores passavam a ter os seus direitos trabalhistas e previdenciários garantidos sem ter vínculo empregatício com ela e com os tomadores de seus serviços. Quando essa lei foi sancionada, seu objetivo era pôr fim aos conflitos trabalhistas no campo e resolver os problemas dos bóias-frias.
Fonte: Escola Virtual
Dia do Trabalhador Rural

25 de Maio

As oportunidades de emprego no campo estão cada vez mais escassas, e a realidade nas cidades não é diferente: a construção civil e demais setores não dão conta de empregar a mão de obra ociosa no mercado. O desemprego, que facilita a exploração de mão de obra barata, tem sido o problema social de maior amplitude, não só no Brasil, mas também em países mais desenvolvidos.
Visto que o trabalhador rural não tinha seus direitos assegurados, foi criada a lei no 4.214, de 2/3/1963, chamada de Estatuto do Trabalhador Rural. O Estatuto foi revogado pela lei no 5.889, de 8/6/1973, que instituiu normas reguladoras para o trabalho rural e definiu empregado e empregador rural. No artigo 2o, lê-se: "Empregado rural é toda pessoa física que, em propriedade rural ou prédio rústico, presta serviços de natureza não eventual a empregador rural, sob a dependência deste e mediante salário".
Há milhões de trabalhadores rurais que obtêm algum tipo de remuneração no campo, dos quais pouco mais da metade são assalariados temporários. Geralmente, moram na cidade e trabalham no campo; sua jornada é incerta e varia conforme o ciclo das safras e a necessidade de mão de obra. São os bóias-frias. Os outros são assalariados permanentes, trabalhadores rurais com local de trabalho fixo e, em geral, mais qualificados: tratoristas e capatazes, na agricultura, e vaqueiros e inseminadores, na pecuária. Existem, também, outros trabalhadores rurais classificados como parceiros, que recebem remuneração em espécie - um percentual sobre a produção obtida.
Nas regiões Sul, Sudeste e em parte da região Centro-Oeste do Brasil, o capitalismo no campo está avançado, a agricultura é moderna e a produção agropecuária é conduzida por verdadeiras empresas rurais, que incorporam índices elevados de mecanização e tecnologia.
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nasceu das lutas concretas que os trabalhadores rurais foram desenvolvendo, de forma isolada, pela conquista da terra, no final da década de 1970. As preocupações básicas desses trabalhadores eram as típicas do mercado de trabalho capitalista: melhores salários e condições de trabalho, aposentadoria digna, transporte, saúde, fiscalização do uso de agrotóxicos, reivindicações trabalhistas mais relevantes para a maioria deles.
Os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais brasileiros, todos ligados ao MST, entre as conquistas nestes anos de luta do setor, conseguiram a melhoria no transporte, que passou de caminhão para ônibus, aquisição de ferramentas, roupas mais adequadas para reduzir os riscos de acidente de trabalho e marmita térmica. Outra conquista foi o horário de transporte, que é o tempo que o trabalhador perde na viagem da cidade até a roça. Essa hora, assim como a hora extra, é acrescida de 50%. Na área da saúde, todo trabalhador tem acesso à saúde pública básica.
Fonte: www.paulinas.org.br
Dia do Trabalhador Rural

25 de Maio

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI Nº 5.889, DE 8 DE JUNHO DE 1973.
Estatui normas reguladoras do trabalho rural.

Dia do Trabalhador Rural
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º As relações de trabalho rural serão reguladas por esta Lei e, no que com ela não colidirem, pelas normas da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-lei nº 5.452, de 01/05/1943.
Parágrafo único. Observadas as peculiaridades do trabalho rural, a ele também se aplicam as leis nºs 605, de 05/01/1949, 4090, de 13/07/1962; 4725, de 13/07/1965, com as alterações da Lei nº 4903, de 16/12/1965 e os Decretos-Leis nºs 15, de 29/07/1966; 17, de 22/08/1966 e 368, de 19/12/1968.
Art. 2º Empregado rural é toda pessoa física que, em propriedade rural ou prédio rústico, presta serviços de natureza não eventual a empregador rural, sob a dependência deste e mediante salário.
Art. 3º - Considera-se empregador, rural, para os efeitos desta Lei, a pessoa física ou jurídica, proprietário ou não, que explore atividade agro-econômica, em caráter permanente ou temporário, diretamente ou através de prepostos e com auxílio de empregados.
§ 1º Inclui-se na atividade econômica, referida no "caput" deste artigo, a exploração industrial em estabelecimento agrário não compreendido na Consolidação das Leis do Trabalho.
§ 2º Sempre que uma ou mais empresas, embora tendo cada uma delas personalidade jurídica própria, estiverem sob direção, controle ou administração de outra, ou ainda quando, mesmo guardando cada uma sua autonomia, integrem grupo econômico ou financeiro rural, serão responsáveis solidariamente nas obrigações decorrentes da relação de emprego.
Art. 4º - Equipara-se ao empregador rural, a pessoa física ou jurídica que, habitualmente, em caráter profissional, e por conta de terceiros, execute serviços de natureza agrária, mediante utilização do trabalho de outrem.
Art. 5º Em qualquer trabalho contínuo de duração superior a seis horas, será obrigatória a concessão de um intervalo para repouso ou alimentação observados os usos e costumes da região, não se computando este intervalo na duração do trabalho. Entre duas jornadas de trabalho haverá um período mínimo de onze horas consecutivas para descanso.
Art. 6º Nos serviços, caracteristicamente intermitentes, não serão computados, como de efeito exercício, os intervalos entre uma e outra parte da execução da tarefa diária, desde que tal hipótese seja expressamente ressalvada na Carteira de Trabalho e Previdência Social.
Art. 7º - Para os efeitos desta Lei, considera-se trabalho noturno o executado entre as vinte e uma horas de um dia e as cinco horas do dia seguinte, na lavoura, e entre as vinte horas de um dia e as quatro horas do dia seguinte, na atividade pecuária.
Parágrafo único. Todo trabalho noturno será acrescido de 25% (vinte e cinco por cento) sobre a remuneração normal.
Art. 8º Ao menor de 18 anos é vedado o trabalho noturno.
Art. 9º Salvo as hipóteses de autorização legal ou decisão judiciária, só poderão ser descontadas do empregado rural as seguintes parcelas, calculadas sobre o salário mínimo:
a) até o limite de 20% (vinte por cento) pela ocupação da morada;
b)até o limite de 25% (vinte por cento) pelo fornecimento de alimentação sadia e farta, atendidos os preços vigentes na região;
c) adiantamentos em dinheiro.
§ 1º As deduções acima especificadas deverão ser previamente autorizadas, sem o que serão nulas de pleno direito.
§ 2º Sempre que mais de um empregado residir na mesma morada, o desconto, previsto na letra "a" deste artigo, será dividido proporcionalmente ao número de empregados, vedada, em qualquer hipótese, a moradia coletiva de famílias.
§ 3º Rescindido ou findo o contrato de trabalho, o empregado será obrigado a desocupar a casa dentro de trinta dias.
§ 4º O Regulamento desta Lei especificará os tipos de morada para fins de dedução.
§ 5º A cessão pelo empregador, de moradia e de sua infra estrutura básica, assim, como, bens destinados à produção para sua subsistência e de sua família, não integram o salário do trabalhador rural, desde que caracterizados como tais, em contrato escrito celebrado entre as partes, com testemunhas e notificação obrigatória ao respectivo sindicato de trabalhadores rurais. (Incluído pela Lei nº 9.300, de 29/08/96)
Art. 10. A prescrição dos direitos assegurados por esta Lei aos trabalhadores rurais só ocorrerá após dois anos de cessação do contrato de trabalho.
Parágrafo único. Contra o menor de dezoito anos não corre qualquer prescrição.
Art. 11. Ao empregado rural maior de dezesseis anos é assegurado salário mínimo igual ao de empregado adulto.
Parágrafo único. Ao empregado menor de dezesseis anos é assegurado salário mínimo fixado em valor correspondente à metade do salário mínimo estabelecido para o adulto.
Art. 12. Na regiões em que se adota a plantação subsidiária ou intercalar (cultura secundária), a cargo do empregado rural, quando autorizada ou permitida, será objeto de contrato em separado.
Parágrafo único. Embora devendo integrar o resultado anual a que tiver direito o empregado rural, a plantação subsidiária ou intercalar não poderá compor a parte correspondente ao salário mínimo na remuneração geral do empregado, durante o ano agrícola.
Art. 13. Nos locais de trabalho rural serão observadas as normas de segurança e higiene estabelecidas em portaria do ministro do Trabalho e Previdência Social.
Art. 14. Expirado normalmente o contrato, a empresa pagará ao safrista, a título de indenização do tempo de serviço, importância correspondente a 1/12 (um doze avos) do salário mensal, por mês de serviço ou fração superior a 14 (quatorze) dias.
Parágrafo único. Considera-se contrato de safra o que tenha sua duração dependente de variações estacionais da atividade agrária.
Art. 14-A. O produtor rural pessoa física poderá realizar contratação de trabalhador rural por pequeno prazo para o exercício de atividades de natureza temporária. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 1o O contrato de trabalhador rural por pequeno prazo que superar dois meses dentro do período de um ano fica convertido em contrato de trabalho por prazo indeterminado. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 2o A filiação e a inscrição do trabalhador de que trata este artigo na Previdência Social decorre, automaticamente, da sua inclusão, pelo empregador, na Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social - GFIP, cabendo à Previdência Social instituir mecanismo que permita a sua identificação. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 3o O contrato de trabalhador rural por pequeno prazo não necessita ser anotado na Carteira de Trabalho e Previdência Social ou em Livro ou Ficha de Registro de Empregados, mas, se não houver outro registro documental, é obrigatória a existência de contrato escrito com o fim específico de comprovação para a fiscalização trabalhista da situação do trabalhador.(Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 4o A contribuição do segurado trabalhador rural contratado para prestar serviço na forma deste artigo é de oito por cento sobre o respectivo salário-de-contribuição definido no inciso I do art. 28 da Lei no 8.212, de 24 de julho de 1991.(Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 5o A não-inclusão do trabalhador na GFIP pressupõe a inexistência de contratação na forma deste artigo, sem prejuízo de comprovação, por qualquer meio admitido em direito, da existência de relação jurídica diversa. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 6o O recolhimento das contribuições previdenciárias far-se-á nos termos da legislação da Previdência Social. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 7o São assegurados ao trabalhador rural contratado por pequeno prazo, além de remuneração equivalente à do trabalhador rural permanente, os demais direitos de natureza trabalhista. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 8o Todas as parcelas devidas ao trabalhador de que trata este artigo serão calculadas dia-a-dia e pagas diretamente a ele mediante recibo. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
§ 9o O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS deverá ser recolhido nos termos da Lei no 8.036, de 11 de maio de 1990. (Incluído pela Medida Provisória nº 410, de 2007).
Art. 14-A. O produtor rural pessoa física poderá realizar contratação de trabalhador rural por pequeno prazo para o exercício de atividades de natureza temporária. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 1o A contratação de trabalhador rural por pequeno prazo que, dentro do período de 1 (um) ano, superar 2 (dois) meses fica convertida em contrato de trabalho por prazo indeterminado, observando-se os termos da legislação aplicável. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 2o A filiação e a inscrição do trabalhador de que trata este artigo na Previdência Social decorrem, automaticamente, da sua inclusão pelo empregador na Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social – GFIP, cabendo à Previdência Social instituir mecanismo que permita a sua identificação. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 3o O contrato de trabalho por pequeno prazo deverá ser formalizado mediante a inclusão do trabalhador na GFIP, na forma do disposto no § 2o deste artigo, e: (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
I – mediante a anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social e em Livro ou Ficha de Registro de Empregados; ou
II – mediante contrato escrito, em 2 (duas) vias, uma para cada parte, onde conste, no mínimo: (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
a) expressa autorização em acordo coletivo ou convenção coletiva; (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
b) identificação do produtor rural e do imóvel rural onde o trabalho será realizado e indicação da respectiva matrícula; (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
c) identificação do trabalhador, com indicação do respectivo Número de Inscrição do Trabalhador – NIT. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 4o A contratação de trabalhador rural por pequeno prazo só poderá ser realizada por produtor rural pessoa física, proprietário ou não, que explore diretamente atividade agroeconômica. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 5o A contribuição do segurado trabalhador rural contratado para prestar serviço na forma deste artigo é de 8% (oito por cento) sobre o respectivo salário-de-contribuição definido no inciso I do caput do art. 28 da Lei no 8.212, de 24 de julho de 1991. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 6o A não inclusão do trabalhador na GFIP pressupõe a inexistência de contratação na forma deste artigo, sem prejuízo de comprovação, por qualquer meio admitido em direito, da existência de relação jurídica diversa. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 7o Compete ao empregador fazer o recolhimento das contribuições previdenciárias nos termos da legislação vigente, cabendo à Previdência Social e à Receita Federal do Brasil instituir mecanismos que facilitem o acesso do trabalhador e da entidade sindical que o representa às informações sobre as contribuições recolhidas. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 8o São assegurados ao trabalhador rural contratado por pequeno prazo, além de remuneração equivalente à do trabalhador rural permanente, os demais direitos de natureza trabalhista. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 9o Todas as parcelas devidas ao trabalhador de que trata este artigo serão calculadas dia a dia e pagas diretamente a ele mediante recibo. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
§ 10. O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS deverá ser recolhido e poderá ser levantado nos termos da Lei no 8.036, de 11 de maio de 1990. (Incluído pela Lei nº 11.718, de 2008)
Art. 15. Durante o prazo do aviso prévio, se a rescisão tiver sido promovida pelo empregador, o empregado rural terá direito a um dia por semana, sem prejuízo do salário integral, para procurar outro trabalho.
Art. 16. Toda propriedade rural, que mantenha a seu serviço ou trabalhando em seus limites mais de cinqüenta famílias de trabalhadores de qualquer natureza, é obrigada a possuir e conservar em funcionamento escola primária, inteiramente gratuita, para os filhos destes, com tantas classes quantos sejam os filhos destes, com tantas classes quantos sejam os grupos de quarenta crianças em idade escolar.
Parágrafo único. A matrícula da população em idade escolar será obrigatória, sem qualquer outra exigência, além da certidão de nascimento, para cuja obtenção o empregador proporcionará todas as facilidades aos responsáveis pelas crianças.
Art. 17. As normas da presente Lei são aplicáveis, no que couber, aos trabalhadores rurais não compreendidos na definição do art. 2º, que prestem serviços a empregador rural.
Art. 18. As infrações aos dispositivos desta Lei e aos da Consolidação das Leis do Trabalho, salvo as do Título IV, Capítulos I, III, IV, VIII e IX serão punidas com multa de 1/10 (um décimo) a 10 (dez) salários mínimos regionais, segundo a natureza da infração e sua gravidade, aplicada em dobro, nos casos de reincidência, oposição à fiscalização ou desacato à autoridade.
§ 1º A falta de registro de empregados ou o seu registro em livros ou fichas não rubricadas e legalizadas, na forma do art. 42, da Consolidação das Leis do Trabalho, sujeitará a empresa infratora à multa de 1 (um) salário mínimo regional por empregado em situação irregular.
§ 2º Tratando-se de infrator primário, a penalidade, prevista neste artigo, não excederá de 04 (quatro) salários mínimos regionais.
§ 3º As penalidades serão aplicadas pela autoridade competente do Ministério do Trabalho e da Previdência Social, de acordo com o disposto no Título VII, da Consolidação das Leis do Trabalho.
Art. 18. As infrações aos dispositivos desta Lei serão punidas com multa de R$ 380,00 (trezentos e oitenta reais) por empregado em situação irregular. (Redação dada pela Medida Provisória nº 2.164-41, de 2001)
§ 1o As infrações aos dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT e legislação esparsa, cometidas contra o trabalhador rural, serão punidas com as multas nelas previstas. (Redação dada pela Medida Provisória nº 2.164-41, de 2001)
§ 2o As penalidades serão aplicadas pela autoridade competente do Ministério do Trabalho e Emprego, de acordo com o disposto no Título VII da CLT. (Redação dada pela Medida Provisória nº 2.164-41, de 2001)
§ 3o A fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego exigirá dos empregadores rurais ou produtores equiparados a comprovação do recolhimento da Contribuição Sindical Rural das categorias econômica e profissional. (Redação dada pela Medida Provisória nº 2.164-41, de 2001)
Art. 19 O enquadramento e a contribuição sindical rurais continuam regidos pela legislação ora em vigor; o seguro social e o seguro contra acidente do trabalho rurais serão regulados por lei especial.
Art. 20. Lei especial disporá sobre a aplicação ao trabalhador rural, no que couber, do regime do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.
Art. 21. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário, em especial a Lei nº 4.214, de 02/03/1963, e o Decreto-lei nº 761, de 14/08/1969.
Brasília, 8 de junho de 1973; 152º da Independência e 85º da República.
Emílio g. Médici
Júlio Barata

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 11.6.1973
Fonte: www.planalto.gov.br

25/05 -- Dia do Massagista

25/05 -- Dia do Massagista

25 de Maio
Dia do Massagista

Origem

Um dos primeiros registros da palavra massagem e descrição de seu uso, foi recentemente encontrado em textos da Mesopotâmia antiga. Escrito em suméria e acadiana, intitulado "Mushu'u" (massagem, em castelhano). De acordo com esses estudos publicados em março de 2007 por Barbara Böck, filólogo do Conselho Nacional de Pesquisa (CSIC), a massagem era praticada 4000 anos atrás.

Benefícios e objetivos

A massagem é tanto uma arte quanto uma ciência, como a arte tem um papel a técnica e, portanto, vivem em constante mudança e adaptação. Seus benefícios têm vindo a evoluir a partir das técnicas mais simples para proporcionar relaxamento e promover o sono, para o desenvolvimento específico de um pouco mais complexo para aliviar ou eliminar as condições específicas do corpo.
Tecnicamente, é um método de avaliação (por palpação) e tratamento manual, aplicada ao corpo da tampa e transportado pela pressão mecânica das mãos para os vários órgãos do corpo humano. De acordo com a indicação e as metas de tratamento proposto, os efeitos podem ser gerados por ações diretas e / ou reflexo no organismo. É extremamente benéfico para a concentração e para melhorar os resultados acadêmicos.

Principais efeitos da Massagem / Benefícios da Massagem

Aqui estão os principais efeitos:

Mecânica

Em referência a tais forças mecânicas associadas com cada manobra envolvendo tecidos.

Higiênico-fisiológico

Quando a massagem é feita em uma pessoa saudável para dar maior força para o corpo ou para aliviar a fadiga, associada a exercício de treinamento de ginástica moles e / ou banhos termais.

Preventiva

Estes são verdadeiros quando localizado por área de palpação tensa ou possíveis ferimentos. Isso vai servir duas funções do terapeuta: educar e promover o aconselhamento de saúde que a massagem está ligado à prática de exercício moderado, para melhorar o bem-estar geral, e também obter o tratamento duradouro.

Terapia

Ao usar massagem para melhorar a função circulatória, restaurar a mobilidade restrita de tecidos danificados, aliviar ou reduzir a dor, ou para otimizar a consciência sensorial. Além disso, no momento em que a massagem proporciona bem-estar, relaxamento e melhora do estresse, auxiliando na recuperação e manutenção da saúde torna-se mesmo involuntariamente, em um ato terapêutico. A massagem terapêutica deve ser realizada somente por fisioterapeutas.


Estética higiênica

Quando é projetado para melhorar a aparência da pessoa, a remoção de depósitos de gordura, restaurando o tônus muscular e relaxar o cansaço. Também tem vez que os resultados de higiene eliminam a fadiga em uma pessoa saudável produzindo um resultado estético.

Esportes

Ao realizar um atleta preparando fins de competição, antes, durante e depois do seu exercício.

Humor psicológico

O contato da mão experiente oferece segurança e conforto para aliviar a tensão e psicofísica.

Contra-indicações

Os benefícios da massagem são inúmeros, mas é importante conhecer as principais contra-indicações para o mal, e fazê-lo de forma segura e eficaz. Como o seu nome sugere, contra-indicações referem-se a casos em que, num total ou parcial, e não é adequado efeito de massagem. São reduzidas, na maioria dos casos, a aplicação de massagem na área de tratamento, uma vez que, por exemplo: É direito de massagem na musculatura cervical e trapézio, uma pessoa uma das principais doenças arteriais dos membros inferiores (ISS). Mas é a massagem dos membros inferiores, no caso de um edema importante.
A seguir, são os mais importantes:
Durante os três primeiros meses de gravidez. Após esse período, com receita médica, é aplicado apenas massagem sentada ou deitada de lado, com técnicas suaves, evitando a área da coluna lombar, abdômen e tórax.
Em caso de qualquer tipo de cirurgia (cesariana), vai demorar seis meses antes de submeter o indivíduo a uma massagem.
As doenças infecciosas da pele e de outros não-infecciosas generalizadas (dermatite alérgica, por exemplo). As úlceras de pressão (UP) e queimaduras.
Doenças inflamatórias vasculares, inflamação dos nós linfáticos e cadeias de linfonodos. Vascular fraqueza severa e retenções circulatórias.
Trombose e embolia arterial
Inflamação aguda ou patológica com sintomas típicos: dor, vermelhidão, calor e aumento de volume.
Nódoas negras, hemorragias recentes feridas não cicatrizadas, entorses agudas contusões graves, edema agudo, o derrame articular, lágrimas tendão.
Fase aguda ou evolutiva, como febril, náuseas, úlcera gástrica ou duodenal avançado.
Doenças metabólicas como a gota.
Fibrose e doenças musculares degenerativas.
Agudas doenças reumáticas.
Infecciosas ou tumores.
Fonte inflamatória bacteriana.
Problemas renal de fase aguda. Cálculos renais, da vesícula biliar fase de ejeção.
Ruptura ou rompimento de músculos, bainhas, tendões, ligamentos.
Trauma recente e os tratamentos cirúrgicos.
Doenças do Sistema Nervoso
Lesão do trato piramidal. Pacientes com sintomas de compressão do nervo.

Técnico

massagem é aplicada pela manipulação manual dos tecidos moles: pele, músculos e conjuntivo ou tecido conjuntivo para reforçar o papel destes e promover a circulação, relaxamento e bem estar. Ele também serve para aliviar ou eliminar contraturas e tensão muscular, otimiza a função e permite um bom deslizamento de tecidos. É também um instrumento útil para facilitar o processo metabólico.
As manobras são destinadas a reabilitação física e recuperação de processos patológicos, ou de lesões. Em referência a este último deve ser observado que: no momento em que a massagem proporciona relaxamento e bem-estar, e, assim, ajuda-nos a recuperar e manter a saúde.
Uso profissional da massagem na saúde exige uma profunda compreensão da anatomia e fisiologia humana também requer o conhecimento de suas indicações e contra-indicações, especialmente, sendo o tema central para a formação futura e massagista. Ele também instruídos na arte e técnica de massagem. É questões como o comportamento ético. E a capacidade de saber através da recolha de dados através de história clínica e exame, quando aplicá-la e quando não. Atualmente, o tratamento de massagem é sinônimo de bem-estar e saúde.
Quando o terapeuta trata as pessoas com uma lesão ou doença deve contatar o médico do paciente para seguir sua sugestão. Atualmente, os profissionais que realizam massagem em suas diferentes formas são fisioterapeutas, médicos, massagistas. Quando a massagem, nas suas diferentes formas são fins estritamente terapêuticas ( massagem terapêutica ), ou seja, quando se trata de um assunto com uma lesão ou doença , é considerado por muitas jurisdições como um ato médico e, portanto, deve ser feito sob prescrição médica, por pessoal certificado, isto é, o fisioterapeuta. Portanto, qualquer carroçaria que envolve um risco devem ser supervisionados por um médico.

Massagem e Dor

Dia do Massagista
Em 1940 , em Sevagram Ashram, Gandhi respondeu com 15 minutos de massagem o paciente Parchure Shastri, um erudito em sânscrito, que sofria de lepra.
Manobras de massagem não devem causar dor, por isso é aconselhável estar ciente das reações do sujeito que recebe a massagem, usando o contato em um contínuo e extensivo a primeira a se concentrar em áreas mais limitadas e tensa à medida que progride a tratamento.
Além disso, a massagem é uma boa fonte para o alívio da dor, uma vez que aumenta a circulação e promove o retorno venoso, como mencionado acima, ajuda a drenar o excesso de linfa formado em áreas edematosas. Alivia as fibras do nervo preso por desequilíbrios mecânicos nas articulações e tecidos moles em torno dela, relaxando áreas de estresse. Batendo suavemente ou por pressão mantida a pele durante a massagem estimula mecanorreceptores ( receptores com alterações sensoriais resultantes da aplicação de energia mecânica: toque, pressão, vibração).

Modos

Como já mencionado, a prática da massagem tem sido adaptado ao clima e temperamento de cada povo. No corte ocidentais massagens orientais estão ganhando terreno, um dos motivos é que estes tratamentos visam tratar a pessoa tanto no físico e no emocional. Estes incluem a massagem japonesa ou shiatsu e massagem chinesa e tui-na , que são feitas no manual pontos de pressão da acupuntura para o canal qi ou energia vital , a massagem ayurvédica da tradição hindu ou massagem tailandesa tradição tailandesa.

Massoterapia

A massagem é provavelmente o mais antigo instrumento terapêutico que os seres humanos usados para se comunicar e oferecer / é um recurso natural contra a dor. O seu desenvolvimento tem sido irregular e utilizar para a sociedade, para tornar-se a técnica de "toque estruturado" que conhecemos hoje e que a massagem terapêutica parte.
Deve recordar-se que: as únicas diferenças entre o tratamento do indivíduo entre as várias formas de massagem e os seus efeitos são, ao aproximar-se da indicação e usar a técnica adequada para garantir o sucesso do tratamento.
O efeito terapêutico é uma das propriedades mais importantes de diferentes tipos de massagem.
E deve ser lembrado que no momento em que a massagem é utilizada para melhorar a função circulatória, restaurar a mobilidade restrita de tecidos danificados, aliviar ou reduzir a dor, melhorar a percepção sensorial, fornecem apoio humano, relaxamento e bem-estar auxiliando na restauração e manutenção da saúde, torna-se mesmo involuntariamente, em um ato terapêutico.
"Massagem terapêutica" O termo refere-se à modalidade de massagem para o tratamento de processos patológicos em indivíduos doentes e feridos. E a técnica consiste em uma série de manobras destinadas a tratar o desconforto ou prejuízo anteriormente qualificado profissional de saúde e diagnosticados. As manobras têm sido amplamente estudados e aplicados de acordo com os resultados após a digitalização.
No caso de lesão ou doença segue a indicação médica e realiza profissional especializado para evitar tratamentos mal aplicados (geralmente para um diagnóstico inadequado ou aqueles feitos por pessoas inexperientes). Existem várias doenças que afetam os músculos e podem incluir: Lesões, doenças degenerativas, higiene postural déficit, (lesão de longo prazo), doença ou deformidades genéticas ,Patologias com impacto. muscular, distúrbios psicológicos ou emocionais, intoxicação, etc, exigem a avaliação do paciente, avaliação nos dará uma indicação. O terapeuta deve avaliar se encaminhamento a outro profissional de saúde para acompanhamento ou Paute protocolo de tratamento diferente. No campo da massagem terapêutica, existem técnicas e subespecialidades que exigem conhecimento específico detido por chiromasseurs e também fisioterapeutas especializados.

Modalidades de massagem

Massagem circulatória

É projetado para ativar a circulação sanguínea, ajudando a eliminar toxinas.

Massagem desportiva

Ocorre quase exclusivamente nos grupos musculares envolvidos em cada esporte ou esporte, para otimizar o seu tom, flexibilidade e desempenho.

Massagem drenagem linfática

Pontos para estimular o fluxo de linfa , técnicas precisas e sensíveis.

Massagem estética

Combinar técnicas circulatório, modelador e sedativo, para tratar defeitos anormais ou estética dos corpos, geralmente localizadas.

Massagem de Relaxamento ou sedativo

Tende a harmonizar o sistema nervoso , provocando, como o nome indica, um grau de relaxamento muscular e ajudando o indivíduo a recuperar ou manter o equilíbrio psicofísico .

Aliviar massagem

Manipulações são realizadas em um ou mais grupos musculares. Para algumas escolas não constituem um tipo específico de massagem, mas uma série de manipulações aplicadas para uma massagem relaxante ou estético.

Massagem Relaxante

Este tipo de massagem focaliza a atenção sobre a liberar a tensão acumulada é aplicada lentamente e com uma pressão firme e progressiva. Qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento de massagem e bom senso, podem aplicar. Uma vez que o efeito de relaxamento e diminuição da tonicidade muscular, através de um contacto não agressiva por parte da pessoa a sua aplicação.
A coisa mais importante ao fazer este tipo de massagem é atuar sobre os pontos de tensão do receptor, fazendo manobras em áreas de tensão (os chamados "nós"), que estão localizados principalmente nas costas, músculos trapézio eretores da espinha e os músculos mastigatórios. Também tenha em mente que quem executa a massagem, esta. Calmo e relaxado, e pode influenciar positivamente o resultado da massagem, e alcançar o objetivo desejado Uma das formas mais usadas de massagem é " massagem sensível . " uma massagem conduz a uma estimulação boa.

Massagem havaiana (Lomi-lomi)

Lomilomi, originalmente de Havaí, funciona sem problemas em todo o corpo com os antebraços, braços e palmas das mãos ao som de música havaiana que toca ao fundo. Ele é usado para aliviar o stress e aliviar espasmos musculares , mas também harmoniza o corpo e relaxa a massagem lomi-mente.lomi com aroma e musicoterapia é uma combinação perfeita para o paciente

A Massagem como assistente no processo de desbaste

Consiste em técnicas de mobilizar e estimular os tecidos, fluidizado e acelerar o metabolismo da gordura subcutânea principalmente. Geralmente acompanhada por outras técnicas para aumentar a perda de peso. Nesta seção encontramos técnicas como acupuntura , massagem de drenagem linfática manual, massagem redutora, etc.

Drenagem linfática manual

A drenagem linfática manual é uma forma de massagem que promove o funcionamento do sistema linfático, crucial para o funcionamento eficaz do sistema imunitário.
Ele é implementado através de uma série de operações manuais são feitos para drenar a linfa ou mover qualquer causa patológica.

Massagem Infantil

Em muitas culturas do mundo, massagem infantil é uma tradição antiga que tem sido passado de mãe para filha há gerações.
Muita pesquisa mostra a necessidade de contato emocional entre o bebê e seus pais como uma parte fundamental dos primeiros anos de vida, e massagem infantil para bebês é um dos mais agradável e fácil de estabelecer este primeiro contato.

Benefícios da massagem infantil

• Ela ajuda a criar e fortalecer os vínculos emocionais positivos.
• Alivia o desconforto da cólica e gás.
• Facilita o sono do bebê.
• Ajuda para ouvir e entender o choro do bebê.
• Estabelecer um padrão de comunicação entre pais e filhos / as.
• Fortalece o sistema imunológico.
• Ajuda o sistema nervoso maduro.
• Saldo períodos de estimulação e relaxamento.
• Proporciona confiança e segurança para os pais.
• Ele oferece um momento de tranquilidade.
• Criar um tempo dedicado.
massagem infantil é um meio que promove a comunicação e nutrição emocional através do toque. Com a massagem infantil, os pais podem dar a importância que merecem os primeiros anos dos seus filhos, tendo um impacto direto sobre o desenvolvimento físico, mental e emocional ao longo da vida.

Bibliografia

• K. Andrade, Massagem baseada em resultados , Paidotribo.
• A. Biryukov, Massagem Desportiva , Motricidade Humana,
• Bolto BJ, Le corps entre les mains , Hermann Editeurs
• FP Carro, Tratado de Massagem, terapêuticas, desportivas e beleza , Distribuição Norte, Lugo
• MP Cassar, Técnica de Massagem Terapêutica , McGraw-Hill.
• JH Clay, Massagem Terapêutica clínica básica , Lippincott.
• JF Cyriax, Cyriax Tratamento por manipulação e injeção de massagem , Marban.
• L. Chaitow, terapia manual: avaliação e diagnóstico , McGraw-Hill.
• G. Downing, O Livro de Massagem , Pomaire.
• G. De Domenico, Massagem Beard. , Harcourt-Brace.
• M. Dufour, Massagens et Massotherapie, effets, técnicas et aplicações , Maloine.
• PH Greenman, Princípios e prática de medicina manual , Panamericana Médicos.
• Hoffa-Gocht-Storck-Lüdke, técnica de massagem , JIMS. (ESGOTADO)
• G. Inkeles, A massagem nova , Urano .
• , Kendall músculos. Testes funcionais, postura e dor , quinta edição, Marban
• W. Kuprian, Esporte et Fisioterapia , Masson.
• T. Namikoshi, Shiatsu Terapia , tratado completo, Edaf.
• R. Melzack, PD. De parede, Dor Mecanismos: uma nova teoria , a ciência.
• A. Montagu, O sentido do tato , Aguilar.
• A. , Pilat indução miofascial , McGraw-Hill.
• Rolf IP, Rolfing, A integração das estruturas do corpo humano , Urano
• JM Sanchez-Riera, a integração do corpo e da psicologia humanista , Marova.
• J. E M. Ylienen Dinheiro, Massagem Desportiva , TFH.
• Yunnan Instituto MTC: Fundamentos de Tuina . 1997. DL: B-36.781/97. Edit: Fundação Europeia de Medicina Tradicional Chinesa

Fonte: es.wikipedia.org