1

1

Google+ Followers

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Renault apresenta Duster 2016 com novidades


A resposta da Renault aos novos concorrentes (Honda HR-V, Peugeot 2008 e Jeep Renegade) pode parecer tímida em um primeiro momento - mas a linha 2016 do Duster manteve seus principais atributos já conhecidos de seus consumidores e ganha força e equipamentos. Por fora, o utilitário recebe retoques estilísticos que suavizaram seu jeitão bruto, como faróis e lanternas redesenhados internamente, grade com aberturas hexagonais na cor preto-brilhante, para-choques com molduras prateadas, novas rodas aro 16'', barras laterais de teto com o nome "Duster" gravado e a nova cor Marrom Safari, que está presente também em detalhes internos, como contornos das saídas de ar e, na versão 4WD, no painel e nos bancos.



Internamente, o Duster 2016 ganha melhorias que já haviam sido incorporadas por Logan e Sandero, como o novo volante (com comandos de som e limitador/controlador automático da velocidade [opcional], além de detalhe em preto-brilhante no raio inferior), quadro de instrumentos com iluminação branca e luz indicadora de troca de marchas, novos porta-objetos nas portas e console central, centro do painel redesenhado (incorporando o "Media NAV Evolution", que além do GPS, Rádio e Bluetooth, incorpora as funcionalidades Eco-Coaching [que avalia a condução do motorista, levando em conta o momento certo para a troca de marchas, a regularidade da velocidade, o consumo e a quilometragem percorrida] e o Eco-Scoring [orientações para dirigir de modo mais econômico], além de informações do ar-condicionado digital, acesso a informações de trânsito em tempo real, conectividade com Facebook, Twitter e aplicativos Aha e SIRI), além de porta-malas de 475 litros (400 L na versão com tração nas quatro rodas) com tampa rígida dobrável.



A versão de entrada passa a ser a Expression 1.6 16v, ao preço de R$ 62 990. Ele vem de série com airbag duplo, freios ABS, direção hidráulica, travas elétricas, volante e banco do motorista com regulagem da altura, ar quente, desembaçador do vidro traseiro, faróis máscara negra, brake light, rodas aro 16'' de ferro, retrovisores sem pintura, abertura interna do tanque de combustível, travamento automático das portas ao atingir 6 km/h, para-choques bicolores, Rádio/CD/MP3 Player Double-DIN com entrada USB e Bluetooth, vidros elétricos dianteiros, alarme perimétrico e barras no teto. Como opcional, rodas aro 16'' de liga leve. 

Os Duster Dynamique 1.6 16V (manual, por R$ 67 990) e Dynamique 2.0 16V (manual de 5 marchas - R$ 72 990 - ou automático de 4 marchas - R$ 74 990) trazem, além dos equipamentos da versão Expression, Media NAV Evolution, faróis de neblina, rodas aro 16'' de liga leve, piloto automático, retrovisores externos com ajuste elétrico, sensor de estacionamento, computador de bordo com 6 funções, tomada 12 Volts no compartimento traseiro e quatro vidros elétricos, sendo o do motorista com comando um-toque. Como itens opcionais, bancos revestidos em couro, piloto automático e câmera de ré. 


Já a versão 4x4 Dynamique, que vem unicamente com câmbio manual: vem ainda com para-choques bicolores, rodas na cor cinza escuro e, como opcionais bancos de couro marrons, piloto automático e câmera de ré. E custa R$ 78 490.


Outra boa nova do Duster 2016 foi o incremento de potência e torque nas duas motorizações. O 2.0 16v ganhou seis cavalos, rendendo agora tem 148 cavalos com etanol e 143 cv quando abastecido com gasolina, a 5750 rpm. Também houve ganho de até 1 kgfm de torque em rotação mais baixa: agora, são 17,9/18,8 kgfm de torque (com gasolina/etanol, nesta ordem), a 2250 rpm. Os modelos equipados com este motor e câmbio manual alcançaram, no Programa de Etiquetagem Veicular do INMETRO, as médias de 6,4 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada usando etanol; com gasolina, as médias são de 9,1 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada.

No motor 1.6 16v, o ganho foi unicamente de torque: mais 1,0 kgfm com etanol (passando para 14,6 kgfm) e mais 0,6 kgfm com gasolina (14,1 kgfm a 2500 rpm). Esta versão, com etanol, consome 6,8 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada. Utilizando gasolina, as médias sobem para 9,6 km/l. na cidade e 10,6 km/l na estrada.

Para poupar até 10% de combustível, o Duster conta com o EcoMode, acionado pelo botão que fica à extrema direita do console, abaixo dos comandos do ar-condicionado. Esta função limita a potência e o torque do motor, reduzindo ainda a potência do ar-condicionado. Mas sem utilizar este recurso, o Duster 2016 é um pouco menos econômico do que o modelo anterior.


Com garantia de três anos ou 100 000 quilômetros rodados, o Duster pode ser equipado nas concessionárias com acessórios como: tapetes de tecido, engate traseiro para reboque, faróis de neblina, ponteira de escapamento cromada, sensor de estacionamento e o Kit Aventura, composto por proteção frontal com farol de neblina, alargadores dos para-lamas e estribo lateral.
 
WES / NEWS

Fiat Strada assume a primeira posição no ranking de março 2015


No Brasil, a retração de mercado dos carros zero-quilômetro gerou posições incomuns entre os carros mais vendidos em março. Assim como em fevereiro, nenhum automóvel superou a marca das 10 mil unidades emplacadas - a produção industrial teve a maior queda desde julho de 2009. Até a primeira quinzena do mês, o Hyundai HB20 era o primeirão da lista, mas não conseguiu manter o fôlego em vendas e terminou ultrapassado, ainda que por uma diferença em unidades não muito grande. A picape Fiat Strada fecha o mês como o automóvel mais vendido, com 9946 unidades emplacadas - logo em seguida vindo o Onix, com 9548 unidades.


O Fiat Palio, que foi líder em vendas nos dois primeiros meses de 2015, terminou março na terceira posição, com 9232 unidades. Em sua cola está o Hyundai HB20, com 9100 unidades registradas. O Fiat Uno assumiu a quinta colocação, à frente do VW Gol, que obteve uma ligeira melhora em posições (de 8º para 6º) e do novo Ford Ka.


Na linha Volkswagen, não houve milagre: as vendas do Gol subiram, mas as do Fox e do up!, que vinham em crescimento constante, sofreram um baque significativo em março. O hatch de teto elevado baseado na plataforma PQ24 caiu da quarta para a décima-primeira posição; já o subcompacto, que era o 9º colocado, agora está em 15º.

O Toyota Corolla, agora com novidades em todas as versões da linha 2016, é o único sedan médio no Top 20: está na 12ª posição, à frente do Fiat Siena (carrocerias EL e Grand somadas) e do Volkswagen up!.

No Piauí...


...certamente a VW tem motivos para comemorar: a despeito de nem ter chegado ao Top 5 nacional em 2015, o Gol é o carro mais vendido do Estado e de sua capital, Teresina. E quem venderam bastante em março foram os modelos da Toyota, oferecidos em condições especiais durante o mês: o Corolla vendeu quase tanto quanto o Chevrolet Prisma, e os Etios Sedan e Hatch ocuparam as 13ª e 14ª posições, respectivamente. Em compensação, o up! - que havia obtido uma ótima sexta colocação em fevereiro - foi derrubado para a décima-sétima posição. E o Fox, antes 11º, passou para a 24ª colocação.

...e em Teresina


O Toyota Corolla manteve-se na quinta colocação entre os automóveis, um feito e tanto em sua categoria. O Classic "velho de guerra" teve fôlego para passar da décima para a 3ª posição no ranking. Onix, Prisma e Ka, além da linha Etios, também reagiram em vendas no mês de março. A Volkswagen Amarok chegou a vender mais que sua prima menor, a Saveiro. E foi a campeã entre as picapes médias, ainda que por pequena margem, superando Toyota Hilux e Chevrolet S10. Destaque para o Fiat Doblò, que apareceu pela primeira vez entre os 25 mais vendidos na capital do Piauí.

A título de curiosidade: em janeiro de 2015, Teresina contava com uma frota automobilística de nada menos que 411 794 veículos.

Legenda

... = subiu de posição em relação ao mês anterior
... = desceu de posição em relação ao mês anterior
... = manteve a posição no ranking do mês anterior
... = não constava do ranking do mês anterior

Ranking Nacional - 25 mais vendidos

1º Strada --- 9946 unidades
2º Onix --- 9548 unidades
3º Palio --- 9232 unidades
4º HB20 --- 9100 unidades
5º Uno --- 8671 unidades
6º Gol --- 8351 unidades
7º Ka --- 8151 unidades
8º Sandero --- 7957 unidades
9º Saveiro --- 6328 unidades
10º Prisma --- 6260 unidades
11º Fox --- 6235 unidades
12º Corolla --- 6177 unidades
13º Siena --- 5361 unidades
14º HB20S --- 5183 unidades
15º up! --- 4910 unidades
16º Fit --- 4752 unidades
17º Voyage --- 4118 unidades
18º Logan --- 3724 unidades
19º Fiesta --- 3702 unidades
20º Classic --- 3540 unidades
21º Ka+ --- 3475 unidades
22º Etios Hatch --- 3439 unidades
23º S10 --- 3354 unidades
24º Hilux --- 3096 unidades


Ranking piauiense - 25 mais vendidos

1º Gol --- 263 unidades
2º Palio --- 180 unidades
3º Strada --- 173 unidades
4º Siena --- 139 unidades
5º Classic --- 135 unidades
6º Prisma --- 115 unidades
7º Corolla --- 111 unidades
8º Uno --- 105 unidades
9º Voyage --- 99 unidades
10º Saveiro --- 84 unidades
11º Onix --- 83 unidades
12º Hilux --- 67 unidades
13º Etios Sedan --- 63 unidades
14º Etios Hatch --- 62 unidades
15º S10 --- 61 unidades
16º Ka --- 59 unidades
17º up! --- 58 unidades
18º Amarok --- 53 unidades
19º HB20S --- 52 unidades
20º Punto --- 43 unidades
21º HB20 --- 42 unidades
= Ka+ --- 42 unidades
23º Sandero --- 37 unidades
24º Fox --- 35 unidades
25º Ranger --- 31 unidades

Ranking teresinense - 25 mais vendidos

1º Gol --- 198 unidades --- 75,3% das vendas piauienses
2º Palio --- 126 unidades --- 70,0% das vendas piauienses
3º Classic --- 97 unidades --- 71,9% das vendas piauienses
= Siena --- 97 unidades --- 69,8% das vendas piauienses
5º Corolla --- 87 unidades --- 78,4% das vendas piauienses
6º Prisma --- 81 unidades --- 70,4% das vendas piauienses
7º Strada --- 79 unidades --- 45,7% das vendas piauienses
8º Uno --- 75 unidades --- 71,4% das vendas piauienses
9º Etios Sedan --- 60 unidades --- 95,2% das vendas piauienses
10º Etios Hatch --- 57 unidades ---91,9% das vendas piauienses
11º Voyage --- 56 unidades --- 56,6% das vendas piauienses
= Onix --- 56 unidades --- 67,5% das vendas piauienses
13º Ka --- 47 unidades --- 79,7% das vendas piauienses
14º Amarok --- 46 unidades --- 86,8% das vendas piauienses
15º Saveiro --- 45 unidades --- 53,6% das vendas piauienses
16º Hilux --- 42 unidades --- 62,7% das vendas piauienses
17º up! --- 39 unidades --- 67,2% das vendas piauienses
= S10 --- 39 unidades --- 63,9% das vendas piauienses
19º HB20 --- 36 unidades --- 85,7% das vendas piauienses
20º HB20S --- 35 unidades --- 67,3% das vendas piauienses
21º Ka+ --- 33 unidades --- 78,6% das vendas piauienses
22º Sandero --- 29 unidades --- 78,4% das vendas piauienses
23º Punto --- 25 unidades --- 58,1% das vendas piauienses
24º Fox --- 24 unidades --- 68,6% das vendas piauienses
25º Doblò --- 23 unidades --- 85,2% das vendas piauienses
= Ranger --- 23 unidades --- 74,2% das vendas piauienses

WES NEWS

Chevrolet remodela Malibu em sua linha 2016


Importado para o Brasil entre 2010 e 2012 (com raríssimas unidades da geração seguinte em solo nacional: foram 101 unidades vendidas aos concessionários GM), a nona geração do Chevrolet Malibu é apresentada no Salão de Nova York, totalmente reformulada. Externamente, suas linhas lembram o atual Impala, porém com formas mais esportivas. Sua carroceria, até 136 quilos mais leve que o Malibu anterior, permitiu o uso de motores menores, como o 1.5 Turbo. Apesar da cilindrada reduzida, este propulsor rende cerca de 160 horsepower, e com o Start/Stop, promete fazer 11,5 km/l na cidade e 15,7 km/l na estrada. Para competir diretamente com o Ford Fusion EcoBoost, há um motor 2.0 turbinado que gera 250 HP e 35,7 kgfm de torque, aliado ao câmbio automático de oito marchas.



O novo Malibu também terá a versão Hybrid, com tecnologias similares às aplicadas no novo Volt. Com o conjunto de baterias de íons de lítio de 1,5 kWh, o modelo alcança a velocidade de 88 km/h sem utilizar o motor 1.8 4-cilindros a combustão. Juntos, entregam 182 horsepower. A energia das frenagens é reaproveitada para recarregar o sistema e prover energia para os itens eletrônicos. A GM assegura que o Malibu Hybrid ultrapassa a marca dos 19 quilômetros por litro, superior a modelos como Hyundai Sonata e Toyota Camry híbridos.


Um recurso útil para conter os jovens ao assumirem o volante do Malibu é o modo Teen Driver. Sem colocar o cinto de segurança nos bancos da frente, o sistema de som e os dispositivos conectados a ele ficam mudos. Neste modo, o MyLink registra a velocidade máxima alcançada, a distância percorrida e o número de vezes que dispositivos de segurança ativa (ex.: freios ABS, controle de estabilidade) foram acionados. O Teen Driver é ativado apenas com as chaves reservas, com um código PIN registrado.



O Malibu 2016 traz 10 airbags, Automatic Parking Assist (opcional), sistema OnStar 4G LTE, recarregador wireless de celulares, Forward Collision Alert (alerta de colisão iminente à frente), Rear Cross Traffic Alert (alerta sobre veículos em movimento quando o Malibu estiver em marcha-a-ré), câmera de ré, MyLink com tela de 7 ou 8 polegadas sensível ao toque com GPS integrado, duas entradas USB atrás e Intellibeam (aciona os faróis altos automaticamente, ao detectar a ausência de veículos em sentido contrário), além de bancos de couro perfurado ventilados na versão topo-de-linha. A gama de versões inicia na L e chega à Premier, passando pela LS, LT e Hybrid (identificada pelo logotipo "H").


WSE

Honda Civic Concept antecipa a 10ª geração


De vez em quando, as montadoras apresentam carros-conceito que dão algumas dicas de como ficarão as futuras gerações de seus modelos. Em 2013, a Toyota apresentou o Furia Concept, que antecipou detalhes da atual geração norte-americana do Corolla. Agora, a Honda revela em Nova York o Civic Concept, um cupê que possui traços que serão vistos na próxima geração do sedan, com lançamento previsto para o segundo semestre deste ano, nos Estados Unidos.



A Honda confirma que a próxima geração contará com o motor 1.5 VTEC Turbo, com injeção direta de combustível (ainda sem especificações divulgadas) e câmbio manual de 6 marchas ou o CVT continuamente variável, como o HR-V e o arquirrival Corolla. Outras novidades para os Estados Unidos são o oferecimento do Civic Hatchback e da versão Type-R, ainda mais furiosa que a Si.




Entre outras funcionalidades, o novo Civic terá o LaneWatch (uma câmera abaixo do retrovisor direito monitora o tráfego, possibilitando conversões com mais segurança), câmera de ré multivisão, Lane Departure Warning (alerta em mudanças de faixa não-sinalizadas) e Forward Collision Warning (alerta de colisão à frente iminente).



http://autorealidade.blogspot.com.br/

VW revela quatro versões especiais do Beetle


No Salão de Nova York (EUA), a Volkswagen demonstra que o Beetle (vendido no Brasil como Fusca) está mais vivo do que nunca, a despeito de boatos darem conta de seu fim de produção. Por enquanto, estas quatro versões são carros-conceito, mas dependendo da aceitação delas durante o evento, poderão ser oferecidas em breve nos Estados Unidos.


O Beetle Cabriolet Denim tem estilo que remete às calças jeans, com a cor Stonewashed Blue Metallic combinada com a tonalidade azul-escura da capota, de textura especial. Reforçam no "look" clássico as rodas 70s ampliadas e os discretos logotipos laterais.


O Beetle Wave, pintado na cor Habanero Orange Metallic, reflete o espírito norte-americano litorâneo: internamente, um aplique no painel imita madeira, assim como os revestimentos internos lembram os Fuscas das décadas de 1950 e 1960. A verve esportiva está nos para-choques e rodas da versão R-Line.


Quando o atual Beetle foi lançado, um dos principais comentários feitos a respeito de seu design foi de que o modelo ficou menos feminino. Invertendo esta lógica, a versão Pink busca prestígio entre as pessoas "fashion", combinando detalhes contrastantes em preto-brilhante e alumínio.


O Beetle R-Line Concept ganha mais potência no motor 2.0 TSI (220 cavalos, contra 211 do Fusca vendido no Brasil) e contraste do branco perolizado "Oryx White Pearl Effect" com arcos dos para-lamas, saias laterais e base do para-choque pintados em preto-brilhante, além de adesivos na parte inferior das portas. O para-choque dianteiro ganha cinco pequenas aberturas na parte superior e o spoiler traseiro fica mais encorpado. Por dentro, bancos tipo concha e revestimento de couro com aparência de fibra de carbono.

http://autorealidade.blogspot.com.br/

Chevrolet apresenta o compacto Spark 2016


Produzido desde 1998, o Chevrolet Spark chega à quarta geração reformulado, porém com a mesma fórmula que o consagrou: ser um modelo compacto, acessível e atraente. O modelo 2016 está com teto 4 centímetros mais baixo, o que ajudou a reduzir o arrasto aerodinâmico da carroceria, mas não chegou a comprometer a área para a cabeça dos ocupantes. 

Externamente, o Spark tem diversas opções de personalização: cores (incluindo as novas Toasted Marshmallow, Kalamata e Splash), adesivos externos e internos, spoilers, sobrecalotas... O vídeo abaixo dá uma noção da variedade de customizações (e mostra alguns detalhes do painel).



A nova geração conta com motor 1.4 Ecotec de quatro cilindros com 98 horsepower, aliado ao câmbio manual ou CVT (com este último, o consumo na estrada é de 17 km/l). O quadro de instrumentos incorpora a iluminação Dot Matrix e o MyLink, com tela de 7 polegadas sensível ao toque, realiza a conexão de smartphones com o sistema OnStar, que efetua chamadas de emergência ao se detectar um acidente e conta com hotspot Wi-Fi. A câmera de ré vem de série e pode ser complementada pelos sensores de estacionamento traseiros, opcionais.

O novo Spark incorpora alertas de segurança, como o Forward Collision Alert (alerta de colisão iminente à frente), Lane Departure Warning (alerta em caso de mudanças de faixa não indicadas com as setas) e Side Blind Spot Alert (alerta sobre veículos transitando em pontos cegos da carroceria). O hatch será comercializado em mais de 40 países, e deve servir de base para o sucessor do Celta no Brasil.

http://autorealidade.blogspot.com.br/