1

1

Google+ Followers

domingo, 8 de março de 2015

Mulher de verdade

É melhor você ter uma mulher engraçada do que linda, que sempre te acompanha nas festas, adora uma cerveja, gosta de futebol, prefere andar de chinelo e vestidinho, ou então calça jeans desbotada e camiseta básica, faz academia quando dá, come carne, é simpática, não liga pra grana, só quer uma vida tranquila e saudável, é desencanada e adora dar risada.

Do que ter uma mulher perfeitinha, que não curte nada, se veste feito um manequim de vitrine, nunca toma porre e só sabe contar até quinze, que é até onde chega a sequência de bíceps e tríceps.

Legal mesmo é mulher de verdade. E daí se ela tem celulite?

O senso de humor compensa. Pode ter uns quilinhos a mais, mas é uma ótima companheira. Pode até ser meio mal educada quando você larga a cueca no meio da sala, mas e daí? Porque celulite, gordurinhas e desorganização têm solução. Mas ainda não criaram um remédio pra futilidade!

VÁRIAS MENSAGENS QUE FALAM DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER - 8/03/2015.

Estrela mulher

Hei! Linda estrela!
Aquela que faz de simples dias, dias especiais.
Que ilumina a profunda escuridão.
Você é a razão da beleza, do encanto e da magia.
Você é a presença da ternura, com jeito de atrevida ou com rosto de anjo.
Você é uma estrela aos olhos de Deus…
Linda estrela repleta de sabedoria e compreensão.
Você sabe seduzir, sabe conquistar…
Sem seu brilho, a beleza não existiria, o encanto não seduziria.
Seus olhos hipnotizam a todos a sua volta.
Seu sorriso é a arma que acerta o alvo, chamado corações. Que facilmente se torna dona deles.
Porque és um estrela abençoada. Estrela chamada mulher.

Você é a poesia

Se a história de Adão e Eva é correta, você, mulher, é o significado da aventura e da descoberta do mundo.
A maçã foi o apetite que se transformou em gula para as emoções do amor…. Amor que não sei se Deus sabia que havia criado em você, mas que se criou em você e se manifestou na malícia insegura ou na maliciosa insegurança ou na maliciosa ingenuidade que levou Adão ao pecado… Se é que consideramos, mesmo, pecado…
Mas uma coisa ficou certa em tudo isto: você dirige. Mandar é o atributo dos tiranos que, na insegurança e ou no medo da derrota, impõem ordens, mesmo arbitrárias, quando não só arbitrárias.
Você dirige através da insinuação, da persuasão, do carinho da sedução e, sempre que sincera, através do amor. O amor, o suavizador de feras.
O feminismo… que algumas vezes se apresenta como partido político ou movimento de disputa da masculinidade ou movimento das frustradas amorosas… Não é exatamente o seu carisma.
O feminismo da intelectualidade, da capacitação, da dignificação do sexo, da defesa e desenvolvimento harmônico das suas crias, da igualdade cristã entre as pessoas, independente de sexo, este é o seu destino.
Se a meta é a humanidade e para ela o equilíbrio e a paz, não é senão na solidificação da família que se fará o cumprimento do objetivo.
A realização pessoal e egoística da autopromoção narcisista tão apregoada pelas figuras dos vídeos, na confusão de amar e desamar, na frustração recebida e causada, sem o objetivo da doação amorosa e sem o objetivo do equilíbrio, não é da sua formação.
Através dos séculos você foi abusada, até que no surgimento do evangelho foram colocadas a Madalena e as Bodas de Canaã a indicarem o verdadeiro caminho da humanidade e o verdadeiro papel cabe a você.
A força bruta da masculinidade perdeu valor diante da força da inteligência que criou as máquinas e o novo surto da economia… Quando surgiu este momento da inteligência você passou a despontar e passou a ocupar cada vez maior lugar, mais ativo na civilização.
A duplicidade do seu valor se evidencia quando a sua meta é a família e a sua inteligência alcança o trabalho no mundo econômico e do mundo do lar e você os concilia.
Da análise do gênesis se constata que Deus criou o mundo dentro de uma sequência de perfeição de formas e de funções. Depois de Ter criado o homem, não satisfeito, criou ainda a mulher.
Para harmonizar a sua criação não a criou de nenhuma matéria isolada, mas a criou do meio de Adão… Nem da cabeça para que não seja tirana, nem dos pés para que não seja escrava, nem do abdome para que não seja das fermentações, nem dos genitais para que não seja somente o gozo, mas do peito, onde está o sopro da vida no ar que se respira e onde está o coração, fonte da vida que alimenta todo o corpo e vibra com as emoções das alegrias e das tristezas.
E na operação da criação não tirou só a costela, com ela veio um naco do coração que faz com que cada homem busque o pedaço de coração que lhe falta.
Deu-lhe, Deus, à mulher, o dom da amamentação, com o manancial do alimento, não lá na barriga, mas exatamente no peito, junto ao coração, o mesmo coração símbolo do amor para aconchegar a cria junto à face e fazer com que aquele que dela colhe a vida sinta o seu respirar, seus murmúrios de carinho e caricia, seu palpitar, no acalento dos braços macios e corajosos.
O mundo é seu, mulher! A política é sua, quando você sente que a sua família é o seu carisma e apenas pode bem sobreviver com uma sociedade digna e equilibrada.
O maior dos oradores não pode convencer mais do que a sua oração aos pés de Maria ou das suas palavras no aconchego da cama ou das horas de refeição.
Você é a poesia, a harmonia, o sonho, a fibra, a luta, a vitória.

Uma mulher

Uma mulher caminha nua pelo quarto. É lenta como a luz daquela estrela. É tão secreta uma mulher que ao vê-la nua no quarto pouco se sabe dela.
A cor da pele, dos pelos, o cabelo, o modo de pisar, algumas marcas, a curva arredondada de suas ancas, a parte onde a carne é mais branca.
Uma mulher é feita de mistérios, tudo se esconde: os sonhos, as axilas, a vagina. Ela envelhece e esconde uma menina que permanece onde ela está agora.
O homem que descobre uma mulher será sempre o primeiro a ver a aurora.

Sentimentos incompreensíveis

Olhos estremecidos
Coração palpitante
Declarações sem sentidos,
Flores sem perfumes
Pensamentos imaturos
Gestos inocentes.

A mulher é inocente demais
Ela se entrega,
Mergulha numa ilusão
Sem pensar nas consequências.

Se declara
Sem temer a solidão.

No final se desilude
Se rende a dor de um amor.

Joga pro alto seus sonhos
E vive em funções de lembranças.

Se nega a sorrir.
Anos se passam,
O corpo diz não
Mas a alma e o coração dizem sim.

A alma de uma mulher
É extremamente sensível,
Ela comanda verdadeiros sentimentos.

Sentimentos incompreensíveis,
Sentimentos secretos,
Sentimentos sonhados
Por uma alma de mulher.

Mulher de fibra

Mulher amiga de onde vem tanta fibra?
Que não se deixa abater pelas armadilhas da vida…
Que luta e labuta por seus sonhos e segue de cabeça erguida.

Mulher amiga que chora, ri e grita…
Grita pela vida, pelo amor.
Não grita por uma vida sem dor, mas sim por alguém que lhe dê valor.

Amiga mulher que vibra com nossas conquistas…
Que divide suas alegrias, suas angustias…
Que canta e encanta quem por perto estiver.

Minha amiga, de onde vem tanta fibra?
Que mesmo nos momentos mais difíceis encontras motivos para sorrir, para sonhar…

Ahhhh… Eu sei de onde vem esta fibra…
Vem do desejo de ser feliz, de amar e realizar.
Vem de Deus, que está sempre por perto para nos amparar.

Lutadora e guerreira

Lutadora e guerreira, que age com o pulso forte de uma gigante e, ao mesmo tempo, com a doçura de uma criança. Incansável defensora do que é justo e correto, possui um coração maior do que ela mesma. Zelosa e verdadeira no seu jeito de tratar as pessoas, percebe-se em seu olhar e em suas atitudes o quanto ela é confiável e extremamente fiel aos seus princípios. Naturalmente consegue encantar a todos com a sua personalidade forte, única e sempre com uma sensatez admirável.
Parabéns, mulher!

http://www.belasmensagens.com.br/dia-da-mulher/page/2

DIA DA MULHER - MENSAGEM - M de mulher


Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.
Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.
http://www.belasmensagens.com.br/dia-da-mulher/m-de-mulher-413.html

CASAMENTO CAIPIRA

CASAMENTO CAIPIRA



PROFESSORA RESPONSÁVEL: RENATA SOUSA LIMA
TURMA DA MONICA -4º ANO A
Casamento caipira de Jesuíno e açucena

O padre chega à capela com o coroinha:

Padre: Ê meu filho, que bom que vai ter mais um casamento.
Coroinha: É mesmo, Graças a Deus.
Padre: Vamos acabar de arrumar as coisas até o povo chegar.
Eles continuam a arrumação, e alguns convidados chegam, até que o pai do noivo, Tonico chega perguntando:

Tonico: ô Seu Padre, me dá um anador?
Padre: Pra que? Tá com dor de cabeça?
Tonico: Não, to com dor de dente.
Padre: Ih, não tenho não. Só em casa mesmo.
Tonico insatisfeito e com dor, sentou se em um banco. Logo D. Maricota, chega com a filha Penha (e também madrinha) reclamando do casamento:

Maricota: Ah filha, que mau gosto do seu irmão. Escolher aquela amalera empombada.
Penha: Pois é mãe. E o pior que ela nem é chique como nós.
Maricota: Então, e aquela mãe dela fofoqueira e sem vergonha?
Penha: Tadinho do meu irmão, ele não merecia fazer parte daquela família de ovo choco.

O padre olha com a cara feia para elas:
Padre: Que tal fazer silêncio?
Maricota: Desculpa.
Penha: Desculpa.
Tonico vira se para as duas e pergunta:
Tonico: Você tem um anador pra me dar, to com uma dor de dente...
(ele fará isso com todas as personagens)
O pessoal chega, e a marcha nupcial inicia. Entra a mãe da noiva acompanhada da mãe. No meio da entrada da capela, a noiva protesta:
Genoveva: Eu te falei mãe. Aquele leitão desmamado não ia casar comigo.
Juvelina: Filha, o seu pai e o delegado foram buscar aquele covarde na unha.

Tonico interrompe as duas, e pergunta pelo anador. Ambas respondem NÃO.
Tião, melhor amigo de Chico, entra choramingando:
Tião: Ah não, não deve ser possível.
Padre: O que foi meu filho?
Tião: Padre, faz o Chico desistir dessa bobagem de casamento.
Padre: De jeito nenhum. Tá feito já, ele vai casar sim.
Tião: E com quem que eu vou beber todas?
O padre desaprova a cabeça (tsc).
Tião é repreendido por Tonico, sendo perguntado pelo anador. Diz não.
A amiga e madrinha da noiva, Januária diz a Genoveva:
Januária: Eu falei Genoveva, pra você não piscar pra aquele sem vergonha. Falei prá piscar pra algum rapaz bonito da cidade. Agora que o seu pai viu, não vai ter outra saída.
Genoveva: Mais eu tava piscando pro rapaz bonito, mais o pai estava bêbado e achou que era pra aquela marmota do Chico. E outra coisa, o moço bonito não tava nem aí comigo. Só queria se amostrar no carro dele.

O padre pede pra que todos esperem pelo noivo.
Até que uma falação e gritaria vêm lá de fora. O noivo está sendo trazido pelo delegado e pelo sogro:
Chico: Olha aqui seu Genaro, já falei mais de mil vezes: 
Eu não vou casar com a Genoveva não. Não tô preparado.
Genaro: Vocês vão casar sim, já está tudo pronto, e eu não mandei você piscar pra minha filha, que é uma moça de respeito. 
Delegado: É verdade, se piscou, tem que casar.
Chico: Mas eu num pisquei pra filha dele, seu delegado. É que ela tava mexendo muito com os olhos e eu fui ajudar ela tirar o cisco que entrou. Não é mesmo, Genoveva?
Genoveva: O que? Você pára de besteira, Chico Lampião, olha o que você vai falar.
Genaro: (Junta o noivo pelo braço) Fala que não vai casar Chico, fala!
Tião: Fala que não, prá nos ir beber umas pinga no buteco!
Januária dá um tapa em Tião, em sinal de respeito.

O delegado pega pelo o outro braço e repete:
Delegado: Fala, fala que não vai casar. O meu facão tá afiadinho.
Maricota: Seu Genaro, larga meu filho, que eu criei tão bem pra casar com essa feiosa que nem lava os pés pra dormir.
Genoveva: É Mentira, é mentira. A senhora, dona Marica, tá levantando falso de mim.
Dito: Ah, conta outra. Parece que você dorme com um gambá. Eu falo isso porque eu durmo no mesmo quarto que ela.
Genoveva: E você fica calado aí, seu espantalho.
Tião: Até o irmão dela... Coitada!
Maricota: Sua galinha d’angola da cara pintadinha. Assanhada! Regateira! Não é verdade, Penha?
Penha: É isso mesmo mãe, não deixe barato. Ela só que a herança dele. Interesseira.
Juvelina: (solta uma gargalhada) Quem vê pensa, ele não têm dinheiro nenhum e além de tudo, é muito feio. Parece um galo de briga arrepiado!
Penha: Mas que veia chata, e você que é feia e fofoqueira.
Padre: Gente, para com isso.

O delegado e Genaro soltam Chico, que fica cambaleando.
Tonico aparece no meio da briga e fala:
Tonico: Alguém tem um anador pra me dar, to com uma dor de dente...
Todos respondem que não, daí Chico dá a pinga pro pai:

Chico: Pai, bebe pinga que é bom demais pra sarar dor.
Tonico: Até dor de dente?
Chico: Até dor de barriga...
Padre: Até parece... se fosse assim... 
Dito:  Mas é verdade, seu Padre,  esses dias tava com lombiga, daí eu bebi muita pinga e não deu tempo de ir no banheiro... foi tudo nas calças... daí...
Padre: Chega...
Dito: Mas padre, sujou o chão tudo...
Padre: Chega... Vamos acabar logo com essa bagunça e casar os dois.
- Silencio!
Genoveva: (põe as mãos pro céu e agradece) Até que enfim,vou desencalhar. Que beleza! Brigado, S. Antonio

Todos se organizam nos seus lugares.
Dito: Mãe, a Maricota tá jogando charme no pai, você vai deixar?

Juvelina: É bom você não passar perto do meu marido de novo, senão eu vou te bater. Sua regateira!
Maricota: Bem capaz que eu vou querer esse homem feio e fedorento! Chega meu fio que tá casando com essa feiosa e meu marido com dor de dente!
A noiva entristece.
Juvelina: Não chora não! Depois eu ensino pra você como é que se educa uma sogra!
Padre: (Irritado) Fiquem quietas, vamos fazer logo esse casamento. Dona Genoveva, aceita Seu Chico como seu marido, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve algum dos dois pro cemitério?
Genoveva: (sorridente) É claro que sim, seu padre...
Assustado, Chico se afasta.
Padre: Senhor Chico, aceita dona Genoveva como sua esposa, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve algum dos dois pro cemitério?
Chico não responde, olha pra Genaro que lhe encara, e depois olha pro delegado que alisa o facão. Tião acena com o dedo, indicando negação.
Chico: Sim, seu Padre. e com todo o gosto, porque não tem outra saída...
Padre: Então não tem mais jeito, vocês já estão casados! E nada de beijar a noiva, pra modo não escandalizar ninguém!
Dona Juvelina faz um drama, e seu Genaro o ampara:
Genaro: Juvelina. Ô meu Deus, o que foi agora? Ajuda aqui Dito.
Januária: Ai, que calor! (abana-se com as mãos) essa roupa tá pinicando.
Maricota: Não estou gostando disso!
Penha: Liga não, mãe, é frescura dessa veia fuxiquenta.
Genoveva: Olha lá como você fala da minha mãe, hein.
Dito: Minha mãe só fala a verdade, vio.
Penha: (Risada) Viu, eu não to mentindo.
Maricota: Dona Juvelina, cuidado pra não morder na língua, senão você pode morrer envenenada.
Juvelina: (se recupera) Ah, fica quieta aí, sua sem vergonha. Vai catar coquinho...
Eu me emocionei... (finge limpar lágrimas)
Os noivos se abraçam, e Chico pede silêncio.
 Chico: E agora, pessoal, vamos pra festança. Quero ver todo mundo dançando.
Seu Tonico, diz que quer falar alguma coisa:
Chico: Gente, meu pai quer dizer uma coisa, fala pai!!
Tonico: Alguém tem um anador aí?
Maricota: Padre, só faltava essa... Viva Santo Antônio, Viva São João e Viva São Pedro. 
Todos: Viva

SÁBADO, 3 DE AGOSTO DE 2013

FESTA JUNINA



















http://alfabetizandocomfantasia.blogspot.com.br/2013/08/casamento-caipira.html

ALFABETIZANDO COM SÍLABAS COMPLEXAS

ALFABETIZANDO COM SÍLABAS COMPLEXAS


















EDUCAÇÃO S/A

CARTAZES ALFABETO TURMA DA MÔNICA



























http://alfabetizandocomfantasia.blogspot.com.br/2015/02/cartazes-alfabeto-turma-da-monica.html