1

1

Google+ Followers

terça-feira, 18 de novembro de 2014

20/11 - Significado de Dia da Consciência Negra.

Dia da Consciência Negra

20 de Novembro

Biografia

Nome :Zumbi 
Local e ano do nascimento : Palmares, 1655 
Local e ano do falecimento : Serra Dois Irmãos, 1695
Zumbi dos Palmares líder escravo alagoano (1655-1695). Símbolo da resistência negra contra a escravidão, é o último chefe do Quilombo dos Palmares.
Criado pelo padre Antônio Melo, aos 15 anos foge para Palmares e adota o nome Zumbi, que significa guerreiro. Logo ascende ao comando militar do quilombo, governado então por Ganga Zumba. Em 1678, renega um acordo com as autoridades coloniais e provoca uma guerra civil no quilombo.
Manda envenenar Ganga Zumba e assume seu lugar. Lidera a resistência contra os portugueses, que dura 14 anos. Com a destruição de Palmares , em 1694, foge com outros sobreviventes e esconde-se na mata. É morto numa emboscada. Seu corpo é mutilado e a cabeça é enviada para o Recife, onde é exposta em praça pública.

O MITO DE PALMARES

Para o poder colonial, destruir Palmares era mais que uma necessidade imposta pelas regras do projeto colonial. Era uma questão de honra. Em 20 de novembro de 1695 era morto Zumbi, o Grande Chefe da "primeira república verdadeiramente livre das Américas".No final do século 16, as terras pernambucanas eram as mais prósperas das novas colônias portuguesas. Fazia poucas décadas que os portugueses tinham pisado ali, mas a Capitania de Pernambuco já era politicamente relevante.
Havia 66 grandes engenhos na região e, no litoral, toda uma estrutura de suporte, criada para permitir o escoamento dos produtos. O trabalho frenético dos engenhos se refletia na cidade do Recife, cada dia mais estruturada e organizada.O mesmo não ocorria no sul do país, onde os poucos europeus ali chegados ainda lutavam para conquistar a terra e se instalar de forma definitiva. Eram desbravadores, fundamentalmente. Aliás, sua fama de conquistadores tinha ultrapassado as fronteiras da região. Em todo o país se dizia que os paulistas eram homens valentes e grandes lutadores.
Cronistas escreviam que eles eram "criados entre as brenhas, como feras".Foi essa reputação guerreira que, na segunda metade do século 17, levou o governador de Pernambuco a procurar o bandeirante Domingos Jorge Velho, chefe de um bando paulista em ação no interior brasileiro. Queria resolver seu problema maior.
Para ele, Palmares já estava deixando de ser preocupação para virar verdadeiro pesadelo.

O SONHO DOS QUILOMBOS

Em Pernambuco falava-se, sobretudo, de Palmares. Ninguém sabia certo onde ficava. Era lá nas montanhas, na parte superior do rio São Francisco, mata fechada, inacessível. Diziam que precisava dias e mais dias para se chegar até esse lugar. Mas ninguém duvidava de que Palmares existisse de verdade.Não eram só histórias. Palmares havia surgido no final do século 16, quando os primeiros negros ali se refugiaram.
Desde então, o mito de Palmares não havia feito outra coisa senão crescer e crescer. Era a meta dos que buscavam liberdade, negros, índios e inclusive brancos.
Havia lugar para todos.Em 1630, as autoridades pernambucanas calculavam que o quilombo de Palmares contava com uma população superior a 3 mil pessoas.
Sabiam o que estavam dizendo. Apoiavam-se no número de fugas escravas que diariamente deviam registrar.Independente do mito, o quilombo de Palmares representou uma estrutura alternativa à sociedade colonial.
Os negros viviam da agricultura. Uma agricultura, por sinal, mais avançada que a da colônia. O mundo escravocrata só conhecia a produção de açúcar. Em Palmares plantavam-se milho, mandioca, feijão, cana, legumes, batatas, frutas.Palmares tinha leis que regulamentavam a vida das pessoas, algumas, inclusive, bastante rígidas. Roubo, adultério, deserção ou homicídio eram punidos com a morte.
As funções sociais estavam definidas. A autoridade era reconhecida por todos. As decisões mais importantes eram tomadas em assembléias, da qual participavam todos os habitantes adultos. Mais do que isso. Palmares não era apenas uma cidade. Chegou a ser uma rede de cidades. Na metade do século 17, contava onze povoados. Macaco, na Serra da Barriga, era a capital. Possuía 1.500 casas, dos dois lados de ruas espaçosas. Os artesãos trabalhavam em suas oficinas, enquanto outros plantavam e colhiam.
As crianças brincavam livres. Havia também igreja para as orações. A população? Mais de 8 mil pessoas. Depois, havia Amaro - com 5 mil habitantes e uma estrutura igualmente bastante organizada -, Subupira - a 36 quilômetros de Macaco - e, ainda, Zumbi, Tabocas, Acotirene, Danbrapanga, Sabalangá, Andalaquituche...

GRANDE CHEFE ZUMBI

Uma crônica de 1678 dava conta de que os palmarinos eram 20 mil. O governador ia mais longe. Dizia que, na realidade, eram mais de 30 mil. Uma multidão de gente que, além de pôr em xeque o projeto colonial, ameaçava fisicamente a sociedade pernambucana.
Era preciso esmagar Palmares, custasse o que custasse.
A Coroa já tinha dado essa ordem em diferentes ocasiões.Havia, ainda, a questão do mito, que incomodava mais que qualquer coisa.
Nos engenhos e senzalas, Palmares era sinônimo de Terra Prometida, e Zumbi, considerado imortal, era visto como seu guardião fiel e valente. Para destruir o quilombo, o poder colonial organizou dezesseis expedições oficiais. Quinze fracassaram.
As montanhas pareciam intransponíveis. E o que as montanhas não faziam ficava por conta dos negros e de suas estratégias militares.
O exército de Palmares era competente, embora carente de armas e munições. Tinha estabelecido seu quartel- general em Subupira, um povoado de oitocentas casas, todas elas cercadas de madeira, pedras e armadilhas.
Chegar até Subupira era muito difícil. Superar os obstáculos e entrar na fortaleza, quase impossível.A tarefa de destruir Palmares foi confiada pelo governador de Pernambuco a Domingos Jorge Velho, um bandeirante paulista sem escrúpulos, especialista na caça aos índios e líder de uma tropa de renegados. Um bispo da época deixou escrito que Jorge Velho era um dos maiores selvagens com quem ele tinha topado.
Comandava um pequeno exército de 2 mil homens, armados de arcos, flechas e espingardas.Em 1695, se preparou para a ação decisiva. Depois de ultrapassar mil barreiras, chegou a Macaco, descarregando contra a comunidade todo o seu poder de fogo e toda a sua raiva.
A cidade resistiu durante 22 dias. Zumbi, depois de lutar bravamente, fugiu e se escondeu. Pôde ser capturado e morto só depois de ter sido traído por companheiros.
A data: 20 de novembro de 1695. (Jõao Munari, p. 19)
Fonte: www.direitos.org.br

20/11 - Significado de Dia da Consciência Negra

Significado de Dia da Consciência Negra

O que é Dia da Consciência Negra:

O Dia da Consciência Negra é uma data celebrada no Brasil no dia 20 de Novembro. Este dia está incluído na semana da Consciência Negra e tem como objetivo um reflexão sobre a introdução dos negros na sociedade brasileira.
O dia 20 de Novembro foi escolhido como uma homenagem a Zumbi dos Palmares, data na qual morreu, lutando pela liberdade do seu povo no Brasil, em 1695. Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi um personagem que dedicou a sua vida lutando contra a escravatura no período do Brasil Colonial, onde os escravos começaram a ser introduzidos por volta de 1594. Um quilombo é uma região que tinha como função lutar contra as doutrinas escravistas e também de conservar elementos da cultura africana no Brasil.
Em 2003, no dia 9 de Janeiro, a lei 10.639 incluiu o Dia Nacional da Consciência Negra no calendário escolar. A mesma lei torna obrigatória o ensino sobre diversas áreas da História e cultura Afro-Brasileira. São abordados temas como a luta dos negros no Brasil, cultura negra brasileira, o negro na sociedade nacional, inserção do negro no mercado de trabalho, discriminação, identificação de etnias etc.
Em inglês, a tradução literal de Dia da Consciência Negra seria "Black Awareness Day". No entanto, nos Estados Unidos e Canadá existe o "Black History Month" (Mês da História Negra), que é celebrado todos os anos em Fevereiro.
Feriado no Dia da Consciência Negra
Em 2011, a presidente Dilma Roussef sancionou a lei 12.519/2011, que criou a data, mas que não obriga que ela seja feriado. Isso significa que ser feriado ou não vai variar de cidade para cidade. O Dia da Consciência Negra é um feriado em mais de 800 cidades brasileiras.
http://www.portalsaofrancisco.com.br/

19 de novembro comemora-se o Dia da Bandeira.

Dia da Bandeira

19 de Novembro

USO DA BANDEIRA NACIONAL

Regulada pela Lei nº 5.700, de 1º de setembro de 1971, alterada pela Lei nº 8. 421 de 11 de maio de 1992
PROPORÇÃO BANDEIRA E MASTRO
Sua largura não deve ser maior que 1/5 nem menor que 1/7 da altura do mastro (quando içada em mastro ou içada em adriça, ficará no tope, lais ou penol; se figurar juntamente com bandeira de outra nação ou bandeira-insígnia será colocada à mesma altura; se figurar com estandartes de corporações militares ou bandeiras representativas de instituições ou associações civis será colocada acima).
EM LINHA DE MASTROS
Posição central ou mais próxima do centro. Com número par de bandeiras, à direita do dispositivo (quando hasteada em janela, porta, sacada ou balcão, ficará ao centro, se isolada, ou se figurar com ela número par de bandeiras de outras nações; em posição que mais se aproxime do centro e à direita deste se figurar com ela número ímpar de bandeiras de outras nações. Essas disposições também serão observadas quando figurarem com a Bandeira Nacional Estandartes, quer de corporações militares, quer de associações ou instituições civis).
EM RECINTO FECHADO
Dia da Bandeira
1. a. - Em mastro, à direita da mesa. 1. b - Desfraldada sobre a cabeça do Presidente da sessão
Em mastro, à direita da mesa ou Desfraldada, acima da cabeça do presidente da sessão. (quando disposta em sala ou salão, por motivo de reuniões, conferências ou solenidades, ficará erguida por detrás da cadeira da presidência ou do local da tribuna, sempre acima da cabeça do respectivo ocupante e disposta como determinado no item "Em desfiles civis") (quando disposta em recinto privativo de autoridade, ficará ao lado direito de sua mesa de trabalho ou em outro local em que fique realçada)
EM FUNERAL E LUTO OFICIAL
Dia da Bandeira
Colocada sobre ataúdes ou A meio-mastro, quando hasteada (quando distendida sobre ataúde, no enterramento de cidadão que tenha direito a esta homenagem, o lado em que se coloca a tralha deverá ficar ao lado da cabeceira do ataúde e a estrela isolada (Espiga) à direita. Deverá ser amarrada à urna fúnebre para evitar que esvoace nos deslocamentos do cortejo. Por ocasião do sepultamento deverá ser retirada).
EM DESFILES CIVIS
Dia da Bandeira
Desfraldada ou em mastro, destacada à frente das demais (quando em préstito ou procissão não será conduzida em posição horizontal e irá ao centro da testa da coluna, se isolada; à direita da testa da coluna, se houver outra bandeira; ao centro, e à frente da testa da coluna a dois metros adiante da linha formada pelas demais bandeiras que em número de duas ou mais com ela concorrerem).
PORTA-BANDEIRA
Dia da Bandeira
Posição de descansar, ombro-armas e em continência.(na posição de "ombro armas" o Porta-bandeira conduz a bandeira apoiada no ombro direito e inclinada com o conto mais abaixo. A mão direita fica na altura do peito, mantendo o pano seguro e naturalmente caído ao lado recobrindo o braço do Porta-bandeira).
SAUDAÇÕES MILITARES
Dia da Bandeira
Abater espadas, continência individual e apresentar-armas. (quando a tropa em desfile prestar continência à Bandeira, com o pano desfraldado, é colocada verticalmente no alojamento do conto no talabardão: a mão direita segura a haste na altura do ombro, cotovelo lançado para fora. Os Estandartes, nesta ocasião, são abatidos).
SAUDAÇÕES CIVIS
Dia da Bandeira
De pé, descoberto, em silêncio e com respeito.
DESFRALDADA
Dia da Bandeira
Em edifícios (quando distendida e sem mastro, em rua ou praça, entre edifícios, ou em porta será colocada de modo que o lado maior do retângulo ou seja aquele em que é medido o comprimento da Bandeira, fique na horizontal e a estrela isolada (Espiga) em plano superior ao da faixa branca).

Símbolo

Como símbolo da pátria, a Bandeira Nacional fica permanentemente hasteada na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Ela tem 20 metros por 14,3 metros é a maior bandeira brasileira.
Todos os dias, a bandeira precisa ser hasteada no palácio da Presidência da República e na residência do presidente; nos ministérios; no Congresso Nacional; no Supremo Tribunal Federal; nos tribunais superiores e federais; nos edifícios-sede dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; nas missões diplomáticas, em delegações com organismos internacionais e repartições consulares; em repartições federais, estaduais e municipais situadas na faixa da fronteira; e em unidades da Marinha Mercante.
Mesmo quando é substituída, o novo exemplar deve ser hasteado antes que a bandeira antiga seja arriada. O hasteamento e o arriamento podem ser feitos a qualquer hora do dia ou da noite, mas tradicionalmente a bandeira é hasteada às 8 horas e arriada às 18 horas. Quando permanece exposta durante a noite, ela deve ser iluminada.
Nas escolas, públicas ou particulares, é obrigatório o hasteamento solene da Bandeira Nacional, durante o ano letivo, pelo menos uma vez por semana.
Nenhuma bandeira de outra Nação pode ser hasteada no país sem que haja ao seu lado direito, de igual tamanho e em posição de destaque, a Bandeira Nacional. A exceção são as Embaixadas e os Consulados.
A posição da Bandeira Nacional na Guarda da Bandeira será no centro da testa ou em posição que mais se aproxime do centro e à direita deste. Na Guarda da Bandeira não poderão ser incluídos mais do que dois (2) Estandartes.
A bandeira em mau estado deve ser entregue a uma unidade militar para ser incinerada no Dia da Bandeira.

Proibições com a Bandeira Nacional

É proibido:
a) fazer saudação com a Bandeira Nacional, salvo em retribuição a saudação idêntica feita por outro navio ou estabelecimento
b) utilizar bandeiras de Nação como parte de embandeiramento em arco ou fazer uso nesse embandeiramento de bandeiras de sinais que possam com elas confundir-se
c) fazer uso nos navios e órgãos da Marinha de qualquer Bandeira-Distintivo ou Bandeira-Insígnia não aprovada oficialmente pela autoridade competente
d) fazer uso, no cerimonial dos navios e órgãos da Marinha, de Bandeira-Distintivo ou Bandeira-Insígnia confeccionada com material diferente daquele que for determinado como padrão
e) fazer uso de Bandeira Nacional que não se encontre em bom estado de conservação
f) fazer uso da Bandeira Nacional como reposteiro ou pano de boca, guarnição de mesa ou revestimento de tribuna, cobertura de placas, retratos, painéis ou monumentos a serem inaugurados
g) fazer uso da Bandeira Nacional para prestação de honras de caráter particular por parte de qualquer pessoa natural ou entidade coletiva;
Fonte: www.brasilrepublica.com

19 de novembro comemora-se o Dia da Bandeira.

Dia da Bandeira

19 de Novembro

Você conhece os significados da bandeira nacional?

O símbolo

A bandeira nacional é um dos símbolos do Brasil, junto com o hino, as armas e o selo nacionais. Foi instituída no dia 19 de novembro de 1889, quatro dias após a proclamação da República. Antes dela, outras bandeiras marcaram os diversos períodos da história do nosso país.
A bandeira do Brasil é uma das poucas bandeiras nacionais que não têm em sua composição as cores preta ou vermelha – geralmente associadas à guerra, ao luto ou ao sangue.
O lema “Ordem e Progresso”, escrito sempre em verde, sintetiza ideais positivistas do filósofo francês Augusto Comte: “o amor por princípio, a ordem por base e o progresso por fim”.
O sentido desse lema é a realização dos ideais republicanos: a busca de condições sociais básicas e a evolução do país em termos materiais, intelectuais e, principalmente, morais.

As cores

Não há consenso sobre o significado das cores e formas adotadas na bandeira nacional. Em geral, considera-se que o verde e o amarelo representam, simbolicamente, as famílias reais de que descendiam Dom Pedro I e D. Leopoldina.
O círculo azul é a imagem do céu visto do Rio de Janeiro no dia 15 de novembro de 1889 (dia da Proclamação da República – o Rio de Janeiro era a capital).
Com o passar do tempo, o povo brasileiro adaptou o significado das cores. Assim, o verde representa também as florestas; o amarelo, os minérios e as riquezas do Brasil; o azul, o céu e o branco, a paz.

As estrelas

A bandeira nacional tem hoje 27 estrelas, que representam os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal. Quando foi criada, em 1889, a bandeira tinha apenas 21 estrelas, referentes aos 20 estados existentes na época e à capital, que era o Rio de Janeiro.
A última modifi cação da bandeira nacional ocorreu em 1992, com a criação do Amapá, de Rondônia, de Roraima e de Tocantins. Foram acrescentadas quatro novas estrelas.
Em todo esse período, apesar da mudança do número de estrelas, as formas da bandeira permaneceram praticamente inalteradas. Uma particularidade interessante é que o Brasil é um dos poucos países cuja bandeira respeita a posição astronômica das estrelas.

Curiosidades

A Bandeira Nacional deve ser hasteada em dias de festa ou de luto nacional, em todas as repartições públicas, nos estabelecimentos de ensino e sindicatos.
Nas escolas públicas ou particulares, é obrigatório o hasteamento pelo menos uma vez por semana, durante o ano letivo. Durante a noite, a bandeira, se hasteada, deve ficar sempre iluminada.
Se várias bandeiras são hasteadas ou arriadas simultaneamente, a bandeira nacional deve ser a primeira a atingir o topo e a última a descer.
A estrela acima da faixa branca representa o Pará. A capital desse estado, Belém, era a que ficava mais ao norte na época da proclamação da República.
Fonte: www.turminha.mpf.gov.br

19 de novembro comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil

Dia da Bandeira

19 de Novembro

No dia 19 de novembro, através do disposto no decreto lei número 4, comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil, homenagem ao simbolo máximo da pátria brasileira. A celebração marca a data em que a bandeira foi instituída, em 1889, ou seja, apenas 4 dias após a Proclamação da República. Desenhada por Décio Vilares e projetada por Raimundo Teixeira Mendes e por Miguel Lemos, a bandeira nacional, tal como a conhecemos atualmente, é uma adaptação da antiga bandeira do império brasileiro.
O escudo imperial português foi substituído pelo círculo azul com estrelas brancas, onde se encontra a divisa positivista "Ordem e Progresso".  Inicialmente, no centro dessa esfera, estava representado o céu do Rio de Janeiro com a constelação do Cruzeiro do Sul, exatamente como foi vista no dia 15 de novembro de 1889.  Entretanto, em 1992, uma lei modificou as estrelas da bandeira, determinando que todos os estados brasileiros e o Distrito Federal fossem igualmente representados na bandeira nacional.
Além de normas específicas para as dimensões e proporções do desenho da bandeira nacional, há varias outras regras em relação ao símbolo nacional, como por exemplo, a restrição de que ela  fique exposta à noite, a não ser que esteja bem iluminada (ainda que o costume seja hasteá-la de manhã e recolhê-la na parte da tarde), além da obrigatoriedade de hasteá-la em órgãos públicos, escolas, secretarias de governo, repartições públicas, etc) em dias de festa ou de luto nacional, ou diariamente nos edifícios do governo. A bandeira nacionaltambém fica exposta em congressos nacionais, encontros de governo e demais situações em que o Brasil é representado diante de outros países.
Além da bandeira nacional do Brasil, existem duas outras bandeiras brasileiras oficiais: a bandeira presidencial e a bandeira vice-presidencial.
Curiosidades sobre a bandeira brasileira:
Quando várias bandeiras são hasteadas em nosso país, a brasileira deve ser a primeira a chegar no topo do mastro e a última a descer
Quando uma bandeira brasileira fica velha, suja ou rasgada, deve ser imediatamente substituída por uma nova. A bandeira velha deve ser recolhida a uma unidade militar, que providenciará a sua queima no dia 19 de novembro
As quatro cores da Bandeira Nacional representam simbolicamente as famílias reais de que descende Dom Pedro I, idealizador da bandeira do império. Com o passar do tempo esta informação foi sendo substituída por uma adaptação feita pelo povo brasileiro. Dentro deste contexto, o verde passou a representar as matas, o amarelo as riquezas do Brasil, o azul o seu céu e o branco a paz que deve reinar no Brasil
A versão atual da bandeira nacional brasileira com 27 estrelas entrou em vigor em 11 de maio de 1992, com a inclusão de mais quatro estrelas (antes eram 23 estrelas) representando o Amapá, Tocantins, Roraima e Rondônia.
Hino da Bandeira:
O Hino à Bandeira surgiu a partir de um pedido feito por Francisco Pereira Passos, prefeito do Rio de Janeiro na época, ao poeta Olavo Bilac. O pedido era que o poeta compusesse algo que fosse uma homenagem à bandeira nacional . A criação da melodia apropriada ficou a cargo do professor Francisco Braga, da Escola Nacional de Música. O hino foi adotado pela prefeitura do Rio de Janeiro em 1906, passando a ser cantado em todas as escolas da cidade. Com o tempo, a execução do hino foi se estendendo a corporações militares e demais unidades da federação, tornando-se, por fim, o Hino à Bandeira Nacional, ainda que extraoficialmente.
Fonte: www2.portoalegre.rs.gov.br

19 de novembro comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil

Dia da Bandeira

19 de Novembro

No dia 19 de novembro comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil, essa comemoração passou a fazer parte da história do país após a Proclamação da República, no ano de 1889. Com o fim do período Imperial (1822-1889), a bandeira desenhada por Jean Baptiste Debret, que representava o império, foi substituída pelo desenho de Décio Vilares.
A bandeira do Brasil é representada pelas cores: branca, que simboliza a paz e união do nosso povo; verde, que simboliza as matas; amarela que simboliza as riquezas e azul que simboliza o céu e os rios.
Além das cores, existem 27 estrelas, que representam os estados do Brasil, bem como o lema que aparece na faixa branca que corta o círculo azul, com os dizeres “Ordem e Progresso”. Para que uma bandeira seja considerada oficial, existe uma proporção de tamanho que deve ser seguida durante a sua confecção.
É dever da população zelar e respeitar por sua bandeira, como demonstração de amor e respeito à sua pátria.
Fonte: trezedejulho.com.br

19 de Novembro - Dia da Bandeira.

Dia da Bandeira

19 de Novembro

A atual Bandeira brasileira foi instituída pelo Decreto no 04, de 19 de novembro de 1889, preparado por um dos membros do Governo Provisório - Benjamin Constant.
Idealizada pelo professor Raimundo Teixeira Mendes, com a colaboração do professor Manuel Pereira Reis e do Dr. Miguel Lemos, desenhada pelo pintor Décio Vilares e bordada por Flora Simas de Carvalho, a Bandeira Nacional tem regras que também foram definidas por Lei: um losango amarelo em campo verde, tendo no meio uma esfera azul-celeste, atravessada por uma zona branca em sentido oblíquo, descendo da esquerda para a direita com a legenda "Ordem e Progresso", ponteada por estrelas que representam os Estados brasileiros e o Distrito Federal.
De 1889 até os dias atuais, a Bandeira Nacional sofreu três modificações (todas por meio de Leis), sendo que a última (1992) foi para que todos os 26 Estados da Federação e o Distrito Federal estivessem devidamente representados por estrelas.
Só que antes de o Brasil ter oficial e definitivamente essa Bandeira, outras a antecederam.
A elas:
Bandeira da Ordem Militar de Cristo (1332/1651)
Bandeira Real (1500/1521)
Bandeira de D.João III (1521/1616)
Bandeira do Domínio Espanhol (1616/1640
Bandeira da Restauração (1640/1683)
Bandeira do Principado do Brasil (1645/1816
Bandeira de D.Pedro II, de Portugal (1683/1706)
Bandeira Real Século XVII (1600/1700)
Bandeira do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve (1816/1821)
Bandeira do Regime Constitucional (1821/1822)
Bandeira Imperial do Brasil (1822/1889)
Bandeira Provisória da República (15 a 19/11/1889)
Bandeira Nacional Brasileira - atual.

Curiosidades

1) A expressão "Ordem e Progresso" foi extraída da fórmula máxima do positivismo: "o amor por princípio, a Ordem por base, o Progresso por fim"
2) O círculo azul da Bandeira corresponde a uma imagem da esfera celeste, inclinada segundo a latitude da Cidade do Rio de Janeiro às 12h siderais (8h30) do dia 15 de novembro de 1889
3) Todas as estrelas têm cinco pontas e aparecem em cinco dimensões.
 
Fonte: www.jornalspnorte.com.br

19 de Novembro - Dia da Bandeira.

Dia da Bandeira

19 de Novembro

Logo após a Proclamação da República que sucedeu em (15 de novembro de 1889), no governo provisório do marechal Deodoro da Fonseca, foi criada (19 de novembro de 1889) a nova Bandeira o símbolo principal da República dos Estados Unidos do Brasil.
A nova Bandeira foi elaborada por Raimundo Teixeira e Miguel Lemos, sendo que o desenho é de Décio Vilares, tendo sua inspiração na bandeira do Império que foi desenhada pelo pintor francês Jean Debret.
As cores da Bandeira:
A Bandeira brasileira possui quatro cores, e cada cor tem um significado, a saber:
Verde, simboliza as Matas e as Florestas; 
Amarelo, simboliza o Ouro e as Riquezas; 
Azul, simboliza o Céu; 
Branco, simboliza a Paz.
A esfera azul, contendo a tarja branca onde hoje consta a frase “Ordem e Progresso”, substituiu a antiga coroa imperial. No interior da esfera estava representado o céu do Rio de Janeiro com a constelação do Cruzeiro do Sul tal como apareceu às 08h30minutos do dia 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República. Porém em 11 de maio de 1992, a Lei nº 8.421 modificou as estrelas da bandeira, para permitir que todos os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal fossem representados.
Bandeira Nacional símbolo desta nação permanece hasteada na Praça dos Três Poderes, em Brasília, todos os dias do ano. O hasteamento e arriamento são tradicionalmente feitos às 08h00mimutos e às 18h00minutos, respectivamente, o que não impede que isso ocorra a qualquer hora do dia ou da noite. Quando exposta à noite, a bandeira deve estar bem iluminada.
Fonte: Barsa Saber

Artrose: Doença reumatismal que pode ser dolorosa. Ela é a forma mais freqüente dos reumatismos.

ARTROSE - Resumo sobre artrose (osteoartrite)

A artrose (osteoartrite) é caracterizada por uma degeneração da cartilagem articular, o que causa dor e inchaço.


A artrose pode afetar uma ou mais articulações. As articulações mais afetadas são as do joelho (gonartrose), do quadril (coxartrose) e dos dedos (poliartrose digital).

A idade é um fator de risco importante e, de fato, a artrose geralmente se desenvolve após os 60 anos de idade. Fatores genéticos, excesso de peso e prática excessiva de esportes também são causas frequentes desse reumatismo. Leia causas da artrose

Os principais sintomas da artrose são: dor e inchaço da articulação. Estes sintomas aumentam com o movimento e diminuem com o repouso. Leia sintomas





O tratamento da artrose se baseia em métodos variados, e varia em função do progresso da doença. Em suma são utilizados principalmente medicamentos analgésicos como o paracetamol e anti-inflamatórios, como o ibuprofeno. É também possível utilizar medicamentos mais fortes (por exemplo, a cortisona), em caso de dores severas. Outras terapias são baseadas na fisioterapia e, em casos mais avançados, em cirurgia com implante de uma prótese. Leia tratamento da artrose

Há um grande número de plantas medicinais e tratamentos alternativos, como com os constituintes da cartilagem (por exemplo, sulfato de condroitina). A maioria destes tratamentos não são comprovados cientificamente ou são controversos. Note, no entanto, que o uso de garra-do-diabo (harpagophytum), uma planta comumente usada em artrose, é cientificamente comprovado, pelo menos de acordo com as últimas informações. O freixo também pode ter efeitos positivos. Leia fitoterapia da artrose

Existem várias dicas para reduzir a intensidade dos sintomas e contribuir na prevenção, como fazer exercícios regulares (escolher esportes ou atividades de pouco impacto nas articulações, como caminhadas e natação) e reduzir o excesso de peso. Leia todos os bons conselhos para artrose
Definição artrose


A artrose é uma doença articular degenerativa não inflamatória que afeta a cartilagem, a qual é danificada e causa dor.

Em estágios avançados da artrose, a superfície da cartilagem articular eventualmente pode desaparecer. Muitas vezes, segue um desenvolvimento ou proliferação óssea sob a cartilagem.

A artrose geralmente aparece no joelho (gonartrose), quadril (coxartrose) e dedos (poliartrose digital), mas também pode ocorrer em qualquer articulação, em especial nas vertebrais (espondilose).

Trata-se de uma doença que não pode ser curada, mas graças a alguns tratamentos pode-se retardar a doença e aliviar os sintomas. Fala-se em tratamento sintomático.

A artrose é de origem mecânica, por isso a dor aumenta conforme a atividade, e ao contrário, a dor é aliviada no repouso (ver em sintomas da artrose).
Epidemiologia artrose

A artrose é a doença das articulações mais comum.

- No mundo estima-se que 250 milhões de pessoas sofrem de artrose do joelho.

- Nos Estados Unidos, 27 milhões de pessoas sofrem de artrose.

- No Reino Unido, 8 milhões de pessoas são afetadas pela artrose.

A artrose frequentemente aparece na idade de 40-50 anos, com a aparição dos primeiros sintomas, mas aos 60 anos a doença torna-se mais comum.

A artrose afeta mais as mulheres do que os homens, como a maioria das doenças reumáticas. Antes dos 45 anos, no entanto, os homens são mais afetados do que as mulheres.

Ler a seqüência: causas artrose

http://www.criasaude.com.br/N2750/doencas/causas-artrose.html

Artrite reumatóide: A artrite reumatóide (AR) é uma doença reumatismal crônica dolorosa que atinge as articulações. As pessoas mais afetadas pela doença são as mulheres.

ARTRITE REUMATÓIDE - Resumo sobre artrite reumatóide (AR)

A artrite reumatóide (AR) é uma forma de artrite inflamatória que afeta aproximadamente 1% da população. É uma doença autoimune que afeta mais mulheres do que homens. Pessoas com mais de 40 anos tendem a sofrer mais com artrite reumatóide do que as mais jovem. A AR é a doença articular inflamatória mais comum.

As causas da AR não são bem conhecidas, no entanto, presume-se que a hereditariedade, certos tipos de infecções e o tabagismo podem desempenhar um papel no surgimento da doença que ataca as próprias articulações (autoimune).

As articulações das mãos, pés e pulsos são especialmente afetadas pela AR.

Os principais sintomas da AR são inflamação (dor, vermelhidão, inchaço e calor) de uma ou mais articulações, rigidez e dores nas articulações ao acordar (pode durar por um tempo) e dificuldade em realizar certos movimentos .

O médico dispõe de diferentes medicamentos para tratar a AR como corticosteróides, anti-inflamatórios não esteroidais, imunomoduladores, metotrexato e medicamentos "biológicos" (Bioterapia). Além dos medicamentos, existem métodos alternativos, como a fisioterapia. Leia tratamentos da AR

Algumas plantas medicinais podem melhorar os sintomas da AR como pimenta caiena, rica em capsaicina. Utilize esta substância como um gel, creme ou patch.

Fazer exercício regularmente é importante para melhorar a condição das articulações. A aplicação de calor e de frio pode ajudar a aliviar os sintomas da AR. É também aconselhado adotar uma dieta rica em frutas e vegetais, bem como os ricos emômega-3, como peixes e reduzir o seu consumo de carne.

http://www.criasaude.com.br/N2654/doencas/tratamento-artrite-reumatoide.html

Arritmia cardíaca: Para explicar bem a arritmia cardíaca, deve-se falar em arritmias cardíacas.

ARRITMIA CARDÍACA - Resumo arritmia cardíaca

Para explicar bem a arritmia cardíaca, deve-se falar emarritmias cardíacas. De fato, existem diversos tipos dearritmias, dependendo da parte do coração em que a arritmiaocorre e o efeito na frequência cardíaca: éacelerada, desacelerada? É irregular?

As arritmias não são perigosas para a saúde e a pessoa pode viver muito bem com arritmiasextrassístoles atriais e ventriculares, por exemplo. Este não é o caso durante a fibrilação ventricular, onde o prognóstico pode não ser favorável. Isto é, em caso de fibrilação ventricular deve-se praticar a massagem cardíaca e às vezes o uso de desfibrilador para salvar vidas.

O eletrocardiograma é uma ferramenta usada pelo cardiologista para ver a função cardíaca,incluindo a atividade elétrica do coração. Anatomicamente falando, o coração é um músculo, uma bomba, que contrai e relaxa para bombear sangue e pulsioná-lo aos pulmões para que seja oxigenado e depois distribuído aos diferentes órgãos do corpo. Essas contrações do coração ocorrem devido a impulsos elétricos.

Há muitos tratamentos para os distúrbios do ritmo cardíaco. Em casos de bradicardia (frequência cardíaca diminuída), um tratamento possível é o marcapasso. O tratamentoserá adaptado para a causa de cada arritmia.

http://www.criasaude.com.br/doencas/arritmia-cardiaca.html

Anorexia: Desordem alimentar que faz com que a pessoa perca mais peso do que é considerado saudável.

ANOREXIA - Resumo - Anorexia
A cultura ocidental moderna, através do culto ao corpo, gerou uma obseção pela magreza. Somos expostos a esta cultura a todo o momento, mulheres com corpos esbeltos e magros em capas de revistas e televisão, reportagens de regimes, dicas de exercícios para deixar tudo em cima, etc.

Os mais atingidos por esta cultura de baixo peso são os adolescentes, que estão em fase de formação. De acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos em 2007, Youth Risk Behavior Survey, 35% das adolescentes mulheres acreditavam que estavam acima do peso e 60% estava tentando perder peso, 8% delas relataram que tenham tentado vomitar ou tomado laxantes nos últimos 30 dias para controlar o peso.

A anorexia nervosa é uma desordem alimentar que faz com que a pessoa perca mais peso do que é considerado saudável,diferente do sintoma de anorexia causado por algumas doenças e medicamentos. Neste artigo tratamos apenas da anorexia nervosa.As causas propriamente ditas da anorexia ainda não são conhecidas, mas existem alguns fatores, além dos já citados a cima, que podem estar relacionados : genética, mudança do corpo na puberdade, vulnerabilidade dos adolescentes na ideia de magreza, preção social devido ao padrão de magreza, imagem do corpo insatisfatória, dietas restritivas, depressão e baixa alta estima. 


Para perder peso os anoréticos recorrem a diferentes técnicas como: atividade física excessiva, comer pouco ou não comer, provocar vômito, entre outros. 

Além do baixo peso, outros sintomas comuns são: desnutrição, fraqueza, cansaço, sensação constante de frio, pele seca e com pelos finos. Outros problemas de saúde estão frequentemente associados como a ansiedade e depressão
Devido principalmente a desnutrição causada pela falta de alimentos, como consequências da anorexia muitos desenvolvem: fraqueza muscular,perda óssea, problemas no coração, fígado, rins e easos mais graves podem até levar à morte.


O diagnóstico da anorexia é feito por um médico através do histórico da pessoa e medida de peso e altura. Na maioria das vezes a pessoa que sofre de anorexia esconde sua doença, evitando refeições em público e usando roupas largas para disfarçar a magreza, quando a doença é percebida já está em um grau avançado.
O tratamento é trabalhoso e demorado. A melhor abordagem é a multidisciplinar envolvendo, pelo menos, um médico, nutricionista e psicólogo. A volta da alimentação deve ser gradual para não prejudicar o coração e a terapia é essencial para resgatar a imagem real do corpo e tratar a obcessão pela perda de peso.


Não existe um medicamento específico para tratar a anorexia nervosa mas em alguns casos são utilizados antidepressivos ou antipsicóticos.

Plantas medicinais ansiolíticas ou que agem na digestão também possuem efeito em casos de anorexia, mas de forma aditiva a outros tratamentos.

O apoio da família é muito importante, mas muitas vezes esta também necessita de auxilio, como as terapias familiares.

http://www.criasaude.com.br/N2755/doencas/depressao.html

Ansiedade : Ansiedade Todos nós sentimos ansiedade, isto é normal. Mas para algumas pessoas este sentimento é mais frequente e intenso, afetando seu dia-dia.

ANSIEDADE - Resumo ansiedade


Todos nós sentimos ansiedade em alguns momentos de nossas vidas, isto é normal. Mas para algumas pessoas este sentimento é mais frequente e intenso, afetando seu dia-dia.

O distúrbio de ansiedade é uma doença psíquica caracterizada por um sentimento de insegurança, medo, e nervosismo. Embora comum em todo ser humano, a ansiedade torna-se um distúrbio quando esta presente na maioria dos dia por 6 meses ou mais, prejudicando a vida e os afazeres diários do paciente.


Pesquisas apontam que o distúrbio de ansiedade atinge 18% da população americana, entretanto, como a ansiedade normalmente vem acompanhada de outras doenças, os dados estatísticos não são precisos com relação à incidência.

A ansiedade pode se originar de traumas intensos, conflitos, fracassos ou estar acompanhada de outras doenças psiquiátricas, como depressão, psicoses, neuroses, etc. Pode também estar associada a doenças cardiovasculares ou respiratórias. O uso de alguns medicamentos também pode desencadear distúrbios de ansiedade, como no caso das anfetaminas.

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa e dependem da gravidade. Nos casos mais intensos os sintomas incluem: palpitações, medo, suor, sensação de impotência perante adversidades, sentimento de perigo constante, tremedeiras, dentre outros. A ansiedade pode levar a uma depressão e outros males, como uso abusivo de drogas, álcool, medicamentos, dentre outros. Ler também : síndrome do pânico ou ataque (crise) de ansiedade

O diagnóstico é feito por especialistas da área de acordo com a história clínica do paciente.

A terapia (psicoterapia) é uma opção de tratamento muito aconselhada, mesmo para os casos em que é necessário o uso de medicamentos. É baseada em conversas com especialistas (psicólogos, psiquiatras, entre outros) sobre sentimentos, relacionamentos, preocupações. Pode ajudar a mudar a forma de ver determinadas situações, fazendo com que o paciente sinta menos ansioso. Em alguns casos, é possível aprender técnicas para diminuir a ansiedade.

Os tratamentos medicamentosos se baseiam no uso de ansiolíticos, tipicamente os benzodiazepínicos. No caso da doença ser proveniente de outros fatores, o médico poderá prescrever nitroglicerina (no caso das causas serem cardiovasculares) ou broncodilatadores (no caso de proveniente da asma).

Não há necessidade de se sentir constrangido em procurar tratamento para ansiedade, este é um problema comum, que pode afetar todos os tipos de pessoas.

Algumas plantas agem como calmantes, reduzindo o estado de ansiedade do paciente, como apassiflora, a valeriana e a lavanda. Mas lembre-se que as plantas medicinais geralmente não devem ser utilizadas por mais de 6 meses consecutivos e algumas delas possuem efeitos adversos. Medicamentos homeopáticos incluem o acônito, Ambra grisea, Ignatia, dentre outros.

Uma pessoa ansiosa necessita do apoio de amigos e parentes e também de um bom médico para acompanhá-la. É importante sempre conversar com pessoas próximas para que elas saibam do problema. Dessa forma, o paciente terá uma recuperação saudável. 

Em relação a ansiedade, tanto o álcool como a maconha podem ajudar aliviar os sintomas a curto prazo, no entanto o uso dessas substancias em casos de ansiedade e outros problemas psicológicos pode ser perigoso, pois aumenta o risco de dependência, além de mascarar os sintomas e não abordar a ansiedade subjacente. Em alguns casos o álcool e a maconha podem piorar os sintomas da ansiedade.


O efeito da Cannabis sativa (maconha) inclui: bem-estar, relaxamento, alteração e percepção. Alguns dos possíveis efeitos adversos, são: comprometimento psicomotor, disforia, ansiedade, paranoia, taquicardia, vermelhidão e náusea.


Existem diversos relatos de pessoas que utilizam a cannabis e inibidores seletivos de recaptura de serotonina, como é o caso do procimax, sem relatos de efeitos adversos, sugerindo que a interação dessas duas substância é rara.

http://www.criasaude.com.br/N2755/doencas/depressao.html