1

1

Google+ Followers

domingo, 5 de outubro de 2014

Suspeitos de envolvimento em atentados na região são presos em megaoperação policial.

A Polícia Civil de Campos Novos, com apoio de policiais de toda a região, inclusive da DIC de Joaçaba, deflagrou na manhã deste sábado, dia 4, a Operação “Xeque-Mate”. Sete pessoas foram conduzidas à delegacia, sendo quatro adultos e três adolescentes.

De acordo com delegado Lucas Rosa, além de suspeita de envolvimento nos atentados contra ônibus em Campos Novos, as pessoas também foram presas pelo crime de tráfico de drogas. Todos os envolvidos já possuíam diversas passagens pela polícia.

A ação contou com a participação de 37 policiais civis dos municípios de Campos Novos, Capinzal, Curitibanos, Erval Velho, Joaçaba, Herval d’Oeste, Videira, Tangará e outros da região.

A policia realizou a prisão em flagrante de Ismael Damasceno, de 19 anos, e Marcelo André dos Santos, também de 19 anos. A Policia Civil ainda prossegue com as investigações na tentativa de localizar mais pessoas envolvidas em crimes em Campos Novos.



Fonte: EderLuiz.

VW up! - pequeno notável melhora o consumo: 15,3 Km/l

O Volkswagen up! de nosso teste de longa duração (veja mais postagens sobre esse teste aqui) vai chegando aos 10.000 km, conservando a aparência e o desempenho de um carro zero, sem ruídos internos e com números que surpreendem. 
O pequeno notável como o apelidamos, realmente está à frente de seus concorrentes, o Celta , oFiesta Rocam e o Fiat Uno em termos de design e eficiência.
Seu design arrojado com linhas mais quadradas deixa seus concorrentes com ar ultrapassado e envelhecido e seu motor 1.0 de 3 cilindros tem desempenho semelhante aos 1.4 e 1.5 dos concorrentes já testados por nossa equipe. 
Seu câmbio com engates precisos torna o ato de dirigi-lo bem prazeroso. O Up! brasileiro é 6.5 cm maior que o europeu - que foi lançado há dois anos na Europa e é um sucesso absoluto de vendas na Europa, liderando o segmento de sub-compactos (veja detalhes aqui). 
O aumento foi necessário porque o europeu tem uso quase que exclusivamente urbano e no Brasil o Up! é na maioria das vezes o carro da família, exigindo maior conforto interno e um porta-malas maior com 285 litros para acomodar compras ou malas. 
Atualmente estamos testando o Up! com direção no modo econômico, até 80 km por hora e mudanças de marcha precisas e seu consumo baixou bastante fazendo 15.3 km por litro de gasolina em circuito misto, isto é, estrada e cidade com gasolina. 
Finalmente nossas impressões sobre o carro é que ele mantém as características da marca : suspensão firme e carroceria rígida que proporciona conforto e estabilidade para quem dirige bem como para todos os passageiros sendo que se mantém colado ao chão mesmo em curvas desenvolvidas com maior velocidade. 
As 5 estrelas conquistadas no Latin NCAP (veja detalhes aqui) são seu grande diferencial pois é um carro seguro tanto na cidade como na estrada. Não é um carro barato. Entretanto é o preço que se paga para ter um Das Auto.

http://www.car.blog.br/2014/10/vw-up-pequeno-notavel-melhora-o-consumo.html

Entenda por que a depressão atinge mais as mulheres


Vulnerabilidade feminina é duas vezes maior que a masculina


Arte: Dawn Hudson / Thinkstock

Elas sentem mais dores, eles procuram esconder. Elas pedem mais ajuda, eles tendem a buscar o álcool. Elas tentam mais vezes o suicídio, eles se matam mais.

A depressão é uma doença antiga, mas que ainda hoje afeta homens e mulheres em grandes proporções. Pouco se sabe sobre as sutis diferenças nas manifestações da doença entre os sexos, mas uma certeza já existe: são as mulheres as principais vítimas.

Uma pesquisa americana, reproduzida no Brasil no estado de São Paulo, apontou que 20% das mulheres apresentam episódios depressivos pelo menos uma vez ao longo da vida. Entre os homens, o índice é de 12%. A ciência ainda não sabe explicar os motivos que levam a essa diferença tão expressiva, mas já há algumas hipóteses. O papel social feminino é uma delas. A dupla jornada encarada por muitas mulheres, que precisam conciliar os afazeres domésticos com a atividade profissional é um fator que contribui para o desenvolvimento da doença. Além disso, elas estão mais vulneráveis a um fator importante para desencadear a depressão: a violência sexual, uma vez que são vítimas de casos de estupro e abuso mais recorrentemente.
Biologicamente, a alta incidência feminina da depressão também pode ser explicada pelas diversas variações hormonais que as mulheres sofrem ao longo da vida. O ciclo menstrual, a gravidez e a menopausa, episódios de importantes alterações hormonais, seriam os principais responsáveis. Segundo o psquiatra Kalil Duailibi, presidente do Departamento de Psiquiatria da Associação Paulista de Medicina (APM) e professor do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Santo Amaro (Unisa), a influência dos hormônios fica mais evidente quando analisamos as faixas etárias em que a doença costuma se manifestar: até os 10 anos e depois dos 60, quando a produção de hormônios de homens e mulheres é mais semelhante, a incidência da depressão é a mesma entre os sexos. É entre os 10 e os 60 anos que elas passam a sofrer duas vezes mais que eles com a depressão.

– Os hormônios podem afetar a reprodução de neurotransmissores que estão relacionados à depressão, desencadeando a doença. Mas ainda não sabemos exatamente como isso acontece. A questão é muito mais complexa do que pensávamos há alguns anos e isso fica ainda mais evidente a cada nova descoberta – afirma o psiquiatra e coordenador do ambulatório de depressão do Programa de Transtornos do Humor do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Marcelo Fleck. 



Falta de ânimo é comum para todos



Ainda que existam evidentes diferenças entre homens e mulheres, a principal característica da depressão é comum entre os sexos. Muito mais que a tristeza, que pode estar presente em qualquer momento da vida, o comportamento mais marcante entre os deprimidos é o de lentificação, quando a falta de ânimo e de vontade paralisa a vida, não sobrando motivação para fazer mesmo as coisas que antes davam prazer.

Tanto homens quanto mulheres precisam de duas vulnerabilidades para desenvolver a depressão: a genética – quando alguém da família apresenta a doença – e a social, que corresponde a todos os episódios vividos que podem influenciar a forma como a pessoa passa a lidar com as adversidades.

– Essa vulnerabilidade social começa a ser moldada ainda na gestação. A partir do terceiro ou quarto mês de gravidez, o bebê já consegue perceber os sentimentos da mãe, aumentando os riscos de a criança ser depressiva caso a mãe desenvolva a doença nesse período. Perdas importantes na infância, como a morte dos pais ou mesmo dos avós, também podem ser decisivas. Quanto menor a criança, maiores os riscos, pois há uma repercurssão neurológica dessa perda – afirma o psiquiatra Kalil Duailibi. 


SAÚDE ZERO HORA

Com chuva e acidente, Lewis Hamilton vence o GP do Japão. Corrida foi encerrada antes das 56 voltas totais.

Corrida foi encerrada antes das 56 voltas totais.
Lewis Hamilton venceu o GP marcado por acidente e chuva 

Foto: Toshifumi Kitamura / AFP


O tufão Phanfone não passou por Suzuka no GP do Japão, mas uma forte chuva atrapalhou o início da prova, que terminou com vitória do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes. Seu companheiro de equipe, Nico Rosberg acabou em segundo e o australiano Ricciardo, da RBR completou o pódio na madrugada deste domingo. 

Os ventos de 200 km/h que estavam previstos para a hora da corrida deram lugar as "flechas de prata" que completaram mais uma dobradinha. Hamiton chegou a marca de incríveis 330 km/h no momento crucial da prova, quando ultrapassou Rosberg. Com Ricciardo em terceiro, o top 5 foi completado por Vettel, também da RBR, e Jason Button, que fez uma prova surpreendentemente boa com a McLeren. 

O brasileiro Felipe Massa não andou bem na pista molhada e temrinou apenas em sétimo, uma posição atrás de Bottas, seu companheiro de equipe. Vergne, Hulkenberg e Perez completaram o grupo dos primeiros dez colocados que pontuam no campeonato.

A corrida

A forte chuva fez com que a largada fosse dada com o safety car (carro de segurança) por medidas de segurança. Mesmo assim, o sueco Ericsson, da Caterham, foi parar na brita após rodar na segunda volta, mas conseguiu voltar para a pista. O safety car completou três voltas e, junto com a direção de prova, decidiu interromper a corrida.

Após cerca de dez minutos, a chuva diminuiu e os carros voltaram para a pista. Logo na terceira volta, ainda com safety car, a Ferrari de Fernando Alonso sofreu com uma pane mecânica e desligou completamente, tirando o espanhol da corrida. A direção de prova fez o safety car permanecer até a nona volta, quando finalmente a corrida começou a "valer". Sem bandeira amarela, as primeiras voltas não tiveram grandes alternâncias de posições. 

Entre a 12ª e a 14ª volta, com a chuva diminuindo e o "trilho" se formando na pista, praticamente todos os carros (inclusive o de Felipe Massa) foram para o pit para trocarem os pneus de chuva extrema pelos intermediários. Jason Button, da McLeren, foi o primeiro piloto a colocar pneus intermediários e acertou na estratégia. Surpreendentemente, o inglês conseguiu fazer a McLeren andar sempre no pelotão da frente no Japão. 

Na 16ª volta Vettel ultrapassou o brasileireo Felipe Massa, assumindo a quinta posição. O brasileiro passou a ser atacado por Ricciardo e na volta seguinte perdeu mais uma posição, sedendo ao ataque das duas RBR. As RBR de Sebastian Vettel e Ricciardo estavam andando forte. Pouco tempo depois de ultrapassar o brasileiro, os dois encostaram no outro piloto da Williams, Valtteri Bottas. 

Na 19ª volta ambos ultrapassaram com facilidade o companheiro de equipe de Massa. Lá na frente, Rosberg e Hamilton demonstravam a superioridade da Mercedes e faziam um duelo à parte. O primeiro tentava se distanciar, mas o segundo andava mais rápido e a cada volta a distância se tornava menor. Na 25ª volta, a direção de prova permitiu que a asa móvel fosse utilizada e a briga entre Roberg e Hamilton pela liderança da prova (e do campeonato) "pegou fogo". 

Como o inglês estava a menos de um segundo do alemão, o uso da asa móvel era o trunfo que faltava para a ultrapassagem. Rosberg se defendeu o máximo que pôde, mas na 29ª volta Hamilton conseguiu a ultrapassagem a incríveis 330 km/h e assumiu a liderança da prova. Quem fazia uma ótima corrida eram as duas RBR. Na 32ª volta, após parada de Button nos boxes, Ricciardo (que largou em sexto) pulou para terceiro e Vettel (que largou em nono) para quarto lugar. Quatro voltas depois, Ricciardo curtiu ser líder após Rosberg e Hamilton pararem no pit, mas o primeiro lugar do australiano durou pouco, já que ele ainda não havia parado nos boxes. 

Na 41ª volta, faltando 12 para o fim, a chuva apertou novamente e a direção de prova proibiu o uso da asa móvel. A movimentação nos boxes voltou a ser grande, quando muitos pilotos colocaram pneus de chuva extrema assim como começaram a corrida. O safety car voltou a entrar na 44ª volta após batida de Sutil, da Sauber. Na 47ª volta a direção de prova interrompeu a corrida dando bandeira vermelha. 

Pouco depois, a prova foi encerrada. O motivo não foi a chuva, e sim um acidente onde Jules Bianchi, da Marussia, bateu no trator que fazia a retirada do carro de Adrian Sutil, da Sauber, que bateu um pouco antes na saída da curva Dunlop. Bianchi deixou o autódromo de ambulância e inconsciente, deixando clima pesado durante a premiação.A chuva e um acidente com o piloto Jules Bianchi marcaram o GP do Japão disputado neste domingo em Suzuka. A corrida se encerrou na 47ª volta, após o acidente com o piloto, que ficou inconsciente e foi socorrido. Lewis Hamilton venceu o GP. 

Nico Rosberg ficou em segundo e, Sebastian Vettel, em terceiro. Bianchi bateu no guindaste que tirava o carro de Adrian Sutil de uma curva. A FIA confirmou que o piloto saiu inconsciente do circuito. 

Pelo menos 10 voltas iniciais foram feitas com o safety car. O piloto espanhol Fernando Alonso saiu ainda na 3ª volta.


Lancepress!

Adolescentes que fazem refeições em família têm menos risco de obesidade. Segundo a pesquisa, as refeições com familiares tendem a incluir frutas, vegetais, cálcio e grãos integrais.


Segundo a pesquisa, as refeições com familiares tendem a incluir frutas, vegetais, cálcio e grãos integrais.

Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS


O almoço de domingo em família, se repetido mais vezes durante a semana, pode evitar a obesidade, afirmou um estudo publicado no Journal of Pediatrics. Segundo a pesquisa, as refeições com familiares tendem a incluir frutas, vegetais, cálcio e grãos integrais — alimentos importantes na prevenção do problema.


Os pesquisadores das universidades de Minnesota de Columbia analisaram dados de um estudo que durou 10 anos e foi realizado com 2.287 participantes. Eles examinaram, entre adolescentes, a variação de peso relacionado com ingestão alimentar, atividade física e dietas de emagrecimento. Foram feitas perguntas para avaliar a frequência das refeições em família e também sobre o índice de massa corporal.

— É importante identificar os fatores variáveis no ambiente doméstico, como as refeições da família, que podem proteger contra o excesso de peso e a obesidade durante a transição para a vida adulta — explica Jerica M. Berge, responsável pelo estudo.
Dos entrevistados, 51% tinham sobrepeso e 22% eram obesos. Entre os adolescentes que não comiam com a família, 60% estavam com sobrepeso e 29% eram obesos. No geral, qualquer nível de frequência de refeições em família— mesmo que uma ou duas por semana — foi significativamente associado a chances reduzidas de sobrepeso ou obesidade.

ZH BEM ESTAR

Candidata presa em SC - Irone Falconi (PSOL).




Primeira prisão em flagrante de candidato no Estado





O TRE-SC (Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina) informou que a candidata a deputada estadual Irone Falconi (PSOL), 70, foi presa em flagrante por boca de urna no Colégio Aderbal Ramos da Silva, uma das maiores seções eleitorais de Florianópolis. Ela foi encaminhada à Justiça Eleitoral pela Polícia Militar.



UOL

ANIMAIS EM PERIGO



Hoje dia 04 de Outubro se comemora o dia mundial dos animais. Adorados em todo o mundo muitos bichos de estimação fazem parte da vida de milhões de pessoas, como os cães, gatos e até animais exóticos como répteis e anfíbios. Entretanto nos últimos anos temos nos deparado com várias denúncias de maus tratos contra esses inocentes seres que infelizmente na maioria dos casos não conseguem se defender das covardias praticadas por humanos, denúncias que surgem a cada dia principalmente pela força das redes sociais, e o que vemos são cães e gatos abandonados pelas ruas, espancados e mortos por pessoas que deveriam dar todo o carinho e atenção a essas criaturas. E isso não fica restrito apenas a bichos de estimação, não
[2]

podemos nos esquecer dos animais silvestres que são contrabandeados e vendidos como mercadorias em diversos estados do Brasil, da mesma forma muitos protagonistas da nossa fauna como o Mico-Leão-Dourado e a Arara-Azul praticamente desapareceram das florestas, e também em outros lugares do mundo como na Ásia, onde baleias são mortas para alimentar a ganância e a soberba dos pescadores, já na África elefantes são capturados e consequentemente acabam mortos para a retirada do cobiçado marfim. Esses são fatos que não causam tristeza e indignação, mas desejamos que as leis de proteção aos animais sejam revistas e aprimoradas se tornando mais severas para essas pessoas que se aproveitam da impunidade para maltratar e abandonar os animais, pois como todo ser vivo, eles precisam de respeito e atenção e assim estaremos contribuindo para um mundo melhor, e não estaremos invertendo os papéis, porque todo aquele que de alguma forma maltrata essas criaturas, deixa de ser racional e se torna cada vez mais um Ser Humano, irracional. E não se esqueça, maltratar animais é crime.

[3]

http://blogdorobsonmoreira.blogspot.com.br/

HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL - 6º ANO - A CULTURA MEDIEVAL: IDADE DAS TREVAS, CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL, A IGREJA CATÓLICA, A MENTALIDADE MEDIEVAL, AS UNIVERSIDADES, ARQUITETURA MEDIEVAL, CRÉDITOS DO CAPÍTULO E ATIVIDADES DO ASSUNTO.

HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL - 6º ANO -  A CULTURA MEDIEVAL: IDADE DAS TREVAS, CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL, A IGREJA CATÓLICA, A MENTALIDADE MEDIEVAL, AS UNIVERSIDADES, ARQUITETURA MEDIEVAL, CRÉDITOS DO CAPÍTULO E ATIVIDADES DO ASSUNTO.












FONTE:

HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL - 6º ANO - A IDADE MÉDIA: A FORMAÇÃO DO FEUDALISMO, EUROPA NO SÉCULO VIII, CRISTIANISMO, MUDANÇAS ECONÔMICAS E SOCIAIS, LUTAS DE CLASSES, AS CRUZADAS, O PAPEL DA IGREJA, ATIVIDADES DO ASSUNTO.

HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL - 6º ANO - A IDADE MÉDIA: A FORMAÇÃO DO FEUDALISMO, EUROPA NO SÉCULO VIII, CRISTIANISMO, MUDANÇAS ECONÔMICAS E SOCIAIS, LUTAS DE CLASSES, AS CRUZADAS, O PAPEL DA IGREJA, ATIVIDADES DO ASSUNTO.

















FONTE:

HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL - 6º ANO - O IMPÉRIO BIZANTINO: CALDEIRÃO DE POVOS E CULTURAS, AS REFORMAS, DIVISÃO DA IGREJA, O FIM DO IMPÉRIO BIZANTINO E ATIVIDADES DO ASSUNTO.

HISTÓRIA - ENSINO FUNDAMENTAL - 6º ANO - O IMPÉRIO BIZANTINO: CALDEIRÃO DE POVOS E CULTURAS, AS REFORMAS, DIVISÃO DA IGREJA, O FIM DO IMPÉRIO BIZANTINO E ATIVIDADES DO ASSUNTO. 









FONTE: