1

1

Google+ Followers

terça-feira, 2 de setembro de 2014

JOVEM DE 16 ANOS MORRE ATROPELADA NA BR-470. Uma adolescente de 16 anos foi morta em um acidente de trânsito na manhã desta terça-feira na BR-470 em Indaial. A colisão que tirou a vida de Karoline dos Santos aconteceu por volta das 6h20min e o motorista responsável pelo acidente fugiu do local. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Blumenau e o caso será encaminhado para a investigação da Polícia Civil.



Uma adolescente de 16 anos foi morta em um acidente de trânsito na manhã desta terça-feira na BR-470 em Indaial. A colisão que tirou a vida de Karoline dos Santos aconteceu por volta das 6h20min e o motorista responsável pelo acidente fugiu do local. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Blumenau e o caso será encaminhado para a investigação da Polícia Civil.


De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) a colisão aconteceu no Km 67 e ainda não há mais informações sobre o acidente. A jovem morreu no local. O trânsito está movimentado na região na manhã desta terça-feira. A PRF atribui o movimento à volta do feriadão em Blumenau.


O último acidente com vítima fatal aconteceu na BR-470 na segunda-feira em Rio do Sul por volta das 5h20min. Douglas Rosseti conduzia uma Saveiro Cross no sentido litoral no momento em que foi atingido por um caminhão Volvo FH12 380 com placas de Itajaí. Douglas não resistiu aos ferimentos.

http://www.radioflashbackindaial.com/noticias/indaial--sc/68641

Engenheiros criam bicicleta impossível de ser roubada


Projeto faz com que o selim da bike seja utilizado como tranca
Foto: Reprodução / Yerka

Nada mais sustentável e saudável que andar de bicicleta, mas as principais dúvidas que os "bikers" têm quando saem para passear são: onde deixar? É seguro?

Para cessar essas questões e estimular ainda mais a prática de pedalar, três engenheiros criaram a Yerka, uma bike que não pode ser roubada, pois, caso seja furtada, ficará inutilizável. Entenda: o quadro da bike é desmontável e ele mesmo serve de trava para a ~magrela~. Ao retirar o selim e trancar a bicicleta ela não pode ser roubada, do contrário terá que ser "serrada" e não terá mais serventia.

No site do projeto, os criadores falam como surgiu a ideia:

— Somos três estudantes de engenharia, que, sendo vítimas do roubo das nossas bicicletas, decidimos desenvolver uma tecnologia para impedir isso. Hoje, continuamos desenvolvendo esse projeto que acreditamos ser de grande ajuda para todos entusiastas de bicicleta.

KZUKA DO CLICRBS

Sandero Stepway aparece no salão de Moscou com 'cara' de brasileiro

Modelo aparece com logo da Renault, como o futuro brasileiro.
Hatch será lançado no Salão do Automóvel, já como linha 2015.
Renault Sandero Stepway 

(Foto: Divulgação)

A Renault apresentou a versão aventureira do Sandero no salão do automóvel de Moscou, que vai até o próximo dia 7. Por lá, o Stepway apareceu com o logotipo da marca francesa, do mesmo jeito que deve ser comercializado no Brasil. Até então, ele era conhecido apenas com a frente da divisão Dacia.

Por enquanto, o Sandero Stepway é vendido com o visual antigo no mercado brasileiro, mas a reestilização deve chegar também para ele no Salão do Automóvel de São Paulo, no final de outubro, mantendo suspensão elevada e rack de teto.

A motorização, assim como nas outras versões do Sandero serão mantidas, com 1.6 8V de 106/98 cavalos e 1.6 16V, de 112/107 cv. A novidade será a nova caixa automatizada de cinco marchas no lugar da automática de quatro velocidades.
Renault Sandero Stepway 

(Foto: Divulgação)

G 1

Itaipu prepara voo de estreia do primeiro avião elétrico brasileiro

Protótipo da aeronave tripulada está sendo desenvolvido na usina.
Ideia é aproveitar conhecimento para outros projetos de veículos elétricos.
Projeto do primeiro avião elétrico tripulado brasileiro terá investimentos de R$ 1 milhão 

(Foto: Fabiula Wurmeister/G1)



O primeiro avião elétrico tripulado do Brasil deve fazer seu voo experimental de estreia entre outubro e novembro de 2014, preveem os especialistas do Projeto Veículo Elétrico (VE) desenvolvido pela hidrelétrica de Itaipu. Quando estiver pronta, a aeronave pesará 650 kg e terá autonomia de uma hora de voo – o equivalente a 200 km, com velocidade máxima de 340 km/h. No total, será investido R$ 1 milhão nas pesquisas.

O protótipo, com capacidade para duas pessoas, chegou ao Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Movidos a Eletricidade, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, no dia 22 de agosto.

O desenvolvimento do projeto é em parceria com a ACS Aviation, de São José dos Campos (SP), e inclui a adaptação do modelo monomotor ACS 100 Sora a combustão para a versão elétrica, além da troca de conhecimento em tecnologia de materiais mais leves e resistentes – uma das soluções encontradas na aeronáutica para a necessidade de se reduzir peso sem perder resistência. Estão sendo desenvolvidos ainda estudos para a otimização das baterias.

“Em um veículo elétrico, seja ele um triciclo, um automóvel de passeio ou um caminhão, o peso é determinante, da mesma forma que a densidade energética das baterias”, afirma o coordenador brasileiro do Projeto VE, Celso Novais.

Ao mesmo tempo, observa o engenheiro, há também outras necessidades como estações de recarga e a busca por soluções para as baterias terem uma vida útil mais longa. “Como trabalhamos com tecnologias novas, às vezes precisamos projetar desde um parafuso até estruturas maiores, como um depósito de energia. Por isso, mais do que desenvolver os veículos elétricos, a proposta é identificar possíveis fornecedores brasileiros destes insumos e repassar a eles este conhecimento”, explicou Novais.

Zaramella prevê que modelo terá apelo comercial quando tiver maior autonomia 

(Foto: Fabiula Wurmeister/G1)

Modelo

Com quase 90% concluído, o modelo elétrico batizado de Sora-e vai carregar um motor elétrico duplo, fabricado na Eslovênia, com potência máxima de 140 kW, e um conjunto com seis packs de baterias.

A estrutura é feita com fibra de carbono, e o painel terá tela com tecnologia touch screen. “Toda a parte estrutural está pronta, e o motor, instalado. Faltam as baterias e a hélice, que virá dos Estados Unidos, fabricada especialmente para o modelo”, disse o presidente da ACS, Alexandre Zaramella.

“A dificuldade neste projeto é que estamos desenvolvendo algo totalmente novo na área da aeronáutica. No futuro, todo esse trabalho, o histórico, as anotações técnicas, servirão como base para a certificação de outros veículos aéreos elétricos”, afirmou ao reforçar que o modelo ainda não tem apelo comercial por causa da baixa autonomia.

“Acreditamos que com o desenvolvimento da tecnologia das baterias, no prazo entre cinco e dez anos, teremos um modelo que atenda as necessidades do mercado, da mesma maneira que estamos vendo na indústria automobilística”, completou Zaramella.

Desenvolvimento

Iniciado em 1996, o Projeto VE de Itaipu tem entre os modelos já desenvolvidos carros de passeio, caminhão, micro-ônibus e patinetes. Estão em andamento projetos de ônibus híbrido etanol e Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

"Desde o primeiro veículo que fabricamos aqui, a tecnologia foi passando de um para o outro, sempre com o propósito de gerarmos mobilidade elétrica, já que o Brasil é um país privilegiado na sua matriz energética, em grande parte renovável e limpa. Além do acesso ao combustível, neste caso a energia elétrica, outra vantagem é a emissão zero de gases poluentes", afirmou o coordenador do projeto.
Projeto Veículo Elétrico é desenvolvido pela hidrelétrica de Itaipu desde 1996 

(Foto: Fabiula Wurmeister)


G1 PR

Pela irresponsabilidade, VOLTANDO NO TEMPO

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) encaminhou na sexta-feira, 29 de agosto, ofício circular às empresas brasileiras de navegação de travessia Jaison Pitt, de Caxambu do Sul(SC); Transportes Sirimar de Itapiranga (SC); Barca Aliança Itapiranga; Navegação Porto Feliz de Mondaí (SC); e Waldemar dos Santos Transportes Fluviais, de Marcelino Ramos para se candidatarem e encaminharem propostas para fazerem a travessia no rio Uruguai. 

Serão locadas duas balsas com boca de no mínimo nove metros de largura e 30 metros de comprimento, além de arqueação bruta-AB ou superior a 200 toneladas. 

André Piovesan/Folha do Noroeste

Muitas atividades do DIA DA ÁRVORE para a EDUCAÇÃO INFANTIL ou Maternal para imprimir.

























































http://espacoeducar-liza.blogspot.com.br/2014/08/muitas-atividades-do-dia-da-arvore-para.html